Follow by Email

sexta-feira, 30 de julho de 2010

NATUREZA


Este mundo é formado por um conjunto elétrico e magnético, tudo se baseia nestas duas energias, são co-irmãs, se elas não existissem não existiria este mundo, pois tudo segue a mesma base, tudo que existe é magnético e elétrico, energia ou matéria, pois estas energias geram as matérias, cada uma de uma forma, de uma classe, de uma categoria, de uma espécie, de um estado, enfim o todo que vemos e sentimos.
Este mundo é de transformações, onde nada se acaba, mas tudo se transforma de um estado para outro, assim como a água que tem o estado sólido, o líquido e o gasoso e o que movimenta estes processos é a temperatura, que quanto mais elevada, mais quente, mais liquidifica, derrete e gaseifica, transformando em fumaça, em gás, ou energias elétrica e magnética.
Este conjunto elétrico e magnético que forma o mundo é chamado de Natureza e esta é formada por sete partes, que é o Sol, a Lua, as Estrelas, a Terra, a Água, os Animais (Racionais e Irracionais) e os vegetais. Então temos a parte visível e a parte invisível, o sólido e o líquido (matéria) e o gasoso (invisível) que podemos chamar de fluídos, ou energias, as quais sentimos, mas não vemos.
Por se tratar de um conjunto está tudo interligado e por estar interligado, um influencia o outro, pois tudo tem vida e tudo que tem vida tem ação e uma ação causa uma reação, a chamada Lei de causa e efeito.
Tudo que existe é efeito de uma causa, assim sendo, somos efeitos ou filhos deste conjunto eletromagnético que é a causa e que damos o nome de Natureza, que por sua vez é efeito do Mundo Racional que deu origem a este mundo.
Esta Mãe Natureza gerou, formou, deu vida, criou e mantém todos os seus filhos ou feitos. A regra ou educação que ela quer de seus filhos sigam chama-se Leis Naturais da Natureza.
O homem quando surgiu neste mundo encontrou tudo pronto para seguir estas leis, mas por inconsciência, soberbia e ignorância, pela falta de conhecimento de si mesmo, achou que tudo foi feito somente para ele e que era tudo seu, podendo fazer o que bem entendesse, não respeitando aonde chegou e cometendo assim as maiores monstruosidades contra a sua mãe e aos outros filhos-irmãos hóspedes, considerando-se superior, mas desrespeitando aos que considerou inferiores, esquecendo-se que ele é o maior parasita que de tudo necessita e que nada da em troca, sendo assim um verdadeiro monstro em razão dos crimes cometidos contra as leis naturais.
Procederam e procedem desta forma contra si mesmo, para depois terem que pagar por todos esses crimes hediondos, esse abuso, essa falta de respeito contra as Leis naturais da natureza.
Então, a natureza não merece respeito? Os seus filhos não merecem respeito?
Todo respeito é pouco.
Por que depois vem a sofrer as conseqüências dos crimes, dos abusos e da falta de respeito.
Sim, que o mesmo sentimento que você tem, quem lhe fez também tem. Quem lhe fez é assim como você. Quem lhe fez tem sentimento, tem amor, tem carinho, tem gosto. Só é diferente, porque não procede igual a você. Você procede diferente, por que abusa da vontade e do livre arbítrio, abusa da expansão da vontade. E nos abusos está o desequilíbrio, porque tudo tem limite; passando do limite, está abusando criminosamente contra si mesmo.
A Natureza é mãe, tem vida, dona de todas as vidas, tem sentimento igual a todos os que ela fez, tem amor, mas em grau muito mais elevado que os seus filhos. E assim ela é igual a você, você é a Natureza e a Natureza é você.
Se você tem sentimento ela também tem, se você é um aparelho de reprodução de filhos-irmãos, ela também é, por todos serem filhos de uma Natureza só. Se você tem zelo pelas suas coisas, ela também tem, se você tem amor às coisas, ela também tem, se você não quer que abusem de você, ela também não, se você não quer que falte com o respeito com você, ela também não, se você não quer que mate os seus filhos, ela também não, se você não quer que molestem os seus filhos, ela também não, se você se revolta com as ingratidões, ela também sente o mesmo, o que você não quer que façam com você, ela também não quer que façam com ela.
O problema é que o ser humano é desconhecido de si mesmo, não se conhece, não conhece a Natureza, não sabe nada de sua existência, do por que deste mundo, não conhece as Leis naturais da Natureza, não sabe por que é um animal racional, não sabe a origem de animal e nem de racional, nada sabe deste conjunto, suas influências e origens, nem de si mesmo, vive por ter vida e segue prosseguindo de acordo com a cultura que aqui quando chegou encontrou, fruto de herança de antigos atrasadões.
Basta ser um animal, para não saber o porquê que existe nestas condições, como há muito perguntam sem resposta:
Por que sou assim? Por que me fizeram assim? De onde vim, para onde vou? De onde sou? Por que este mundo e todos são assim? Por que já nasço condenado à morte e nem direito, a saber quando vou morrer tenho? Por que a vida é de sonhos e ilusões? Por que a vida não é como eu quero, mas como ela tem que ser e por que não sei como ela é? Por que penso? Por que imagino? Por que tudo para se conquistar é necessário luta, esforço e sacrifício? Por que do Sol, da Lua, das estrelas, da Terra, da Água, dos Animais e dos Vegetais? Por que existe dia e noite? Por que todos fazendo parte deste conjunto são todos diferentes, cada um com o seu ponto de vista e assim gerando as intrigas, guerras e confusões?
E mais uma infinidade de perguntas jamais respondidas e que se for fazê-las vai-se longe, mas tudo se resume na falta de cultura, mas uma Cultura Racional, a cultura natural da Natureza, a cultura verdadeira do animal de origem racional.
Onde cada um define a vida ao seu modo, ao seu ponto de vista, dentro da sua verdade, fruto de sua educação, cultura, aparências e experiências, não pode haver concórdia, pois cada um quer impor a sua verdade gerando assim a discórdia, mas a verdade é uma só, é racional, que se baseia na razão, na origem, que se prova e comprova com base e lógica.
Assim há a concórdia tão almejada e nunca conquistada. O conhecimento de recuperação para todos voltarem a ser aquilo que eram, racionais puros limpos e perfeitos, vivendo no seu verdadeiro mundo de origem o Mundo Racional.
Enquanto acharem que somente na ciência filosófica e científica, está o domínio de tudo, que fora da ciência, coisa alguma pode ser considerada como realidade positiva e absoluta, que nada pode superá-la, por estar sob as dogmáticas do alfabeto artificial, das aparências do alfabeto artificial, enquanto estiverem encantados, convencidos, orgulhosos, arrogantes e vaidosos, por se considerarem de mais alto nível cultural, mais sofrimento colherão, pois a cegueira é tanta que o que tem sofrido é ainda pouco para baixar a crista e enxergar a realidade da vida, mantendo assim o sofrimento, os enigmas e mistérios.
Todos sofrem por falta de saber, e ninguém tem o saber, pois todos sofrem, sofre quem sabe, sofre quem diz que sabe e sofre quem nada sabe, provando que é um saber aparente, impostor e ludibriador. E continuando a busca de solução em um conhecimento mentiroso que só alimentou mais discórdia e sofrimento. Mentiroso por ser baseado nas aparências e não na realidade.
O pensamento não foi feito para acertar, o pensamento é um instrumento de lapidação, existente para que através da lapidação preparasse o animal racional para adquirir o conhecimento verdadeiro, por isso ele só manteve os sofrimentos, os mistérios, os enigmas e nunca encontrou a solução da vida e isto é facilmente comprovado por quem quer que seja.
Ficamos com ele marcando passo e nos preparando para o encontro com a verdade absoluta, foi como que se estivéssemos subindo uma ladeira de bicicleta e quando estivéssemos chegando ao topo a corrente se rompesse e pedalamos mais rápido e mais forte e a bicicleta começa a descer de ré, sem controle, não atingindo o nosso objetivo e vendo todo o esforço sendo em vão e sem saber onde vai parar e como sairá desta aventura.
Tudo que existe é de origem do pensamento e da imaginação, que nada mais são do que as energias elétricas e magnéticas, e desde 1.935 a natureza mudou de fase e a energia que está regendo-a é a energia racional e como o homem se distanciou da Natureza ele não soube disto, apenas sente os efeitos, que são a liquidação física, moral e financeira, a poluição, as discórdias, a violência, o terrorismo, as guerras e os abalos naturais, pois desde então a natureza não está mais alimentando o pensamento e a imaginação e tudo que não é alimentado enfraquece, desequilibra e cai. Estas máquinas tiveram o seu tempo de evolução e de ação, agora é de desenvolver a terceira e última máquina, que é a do raciocínio e assim se ligar à Natureza e ao seu mundo de origem, o Mundo Racional e saber como voltar para ele.
Os livros “Universo em Desencanto” da Cultura Racional, frutos da Imunização Racional, são energias racionais materializadas e estas energias, com a leitura, vão desenvolvendo o raciocínio da pessoa e desmaterializando o habitante do Mundo Racional que está materializado em forma de máquina do raciocínio, a glândula Pineal ou epífise, que está situada no istmo do mesencéfalo, e assim ligando ao seu mundo de origem e retornando para lá, pois a causa de sermos animais não mais estará neste campo eletromagnético.
Tudo é energia, a energia transformada em corpos de matéria elétrica e magnética. Então a matéria está ligada a este conjunto elétrico e magnético que transmite os vírus ligados a ele, que é quando entram em função os efeitos da energia e a formação de toda a geração, de todas as espécies e cores. Por isso, na energia está a força mais poderosa do Universo, em que tudo são feitos, feito pela energia e a energia é que comanda os seus feitos. Mas por tudo ser energia, é que tudo se acaba e volta a ser energia.
A causa das doenças é um pólo de energia enfraquecido, por que às vezes a parte afetada está em curto e não funciona normal e no mau funcionamento começa a doer, ou às vezes é defeito da própria máquina. As doenças são curtos provenientes de cargas magnéticas demasiadas.
Da mesma forma acontece com o pensamento e a imaginação, que são energias, por isso não os vemos, e que são transmitidos pelo mal ou por aquele que lhe deseja mal, como pessoas invejosas, despeitadas, ciumentas, inimigos às vezes gratuitos, ou até magia negra que transmitem a carga que vai direto para a cabeça da pessoa desequilibrando-a, gerando assim somente pensamentos maus, desequilíbrio e confusões e é fácil comprovar este vinculo através da telepatia, transmissão de pensamento e intuições. Esta facilidade só é possível por sermos de mesma natureza fluídica. A pessoa quando se conhece sabe identificar esta energia e anular o seu efeito. Eis a razão dos desequilíbrios, de estar bem agora e daqui a pouco estar mal, de dormir bem e acordar mal, indisposto ou irritado, etc.
Mas a natureza além de criar tudo que existe, criou além do alimento, a flora vegetal, a flora marinha e a flora espiritual, que são os fluídos bons. Para quem sabe empregar cada uma desta flora, sabe se defender e se curar. Essas cargas, para eliminá-las é preciso que sejam grandes conhecedores de energia elétrica e magnética. É preciso estar ligado a estas energias, para conhecê-las e ligado à energia superior que é a energia Racional, para saber como eliminá-las.
O Raciocínio guia e esclarece o pensamento e a imaginação por ser superior, por ser a energia do nosso mundo de origem, e por ser a energia mais poderosa que existe é capaz de equilibrá-las.
Portanto, para resolver os problemas da vida e viver em harmonia com a natureza é necessário se conhecer, e para que isto aconteça basta apenas o estudo de Cultura Racional, lendo os livros Universo em Desencanto.
(Texto de Fernando Luchetti – SP)

Nenhum comentário: