Follow by Email

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

O FIEL DA BALANÇA DA VIDA



(João de Castro)


A Natureza fez tudo com dois lados; para o claro fez o escuro; para o certo fez o errado; para cada virtude ou qualidade fez o seu oposto. Todos chegam aqui com uma balança: num prato seus instintos e vontades ilimitadas. E no outro sua consciência e inteligência.
A natureza representa o fluxo natural da energia, pois tudo passa, tudo é levado ao seu lugar; nela opera o próprio princípio organizador das coisas, da vida e dos seres. No artifício esse princípio é estancado, limitado e sufocado em função de uma harmonia plástica e sem sentido. No artifício nada cresce, nada muda, só a roupagem e os adornos; a vida se torna encapsulada e inerte. O artifício é o deserto da própria existência!

Portanto, na natureza tudo que existe é porque é preciso e necessário, para lapidação dos seres. E na lapidação, que é o sofrimento, está a apuração dos seres, a natureza levando tudo e todos aos seus lugares certos, até que alcancem sua maturidade para ter acesso ao plano superior: a origem.
Por conseguinte, a harmonia dos seres humanos está na organização da vida dentro dos limites prescritos pela Natureza, pois, ela é quem tem o itinerário de tudo para organização da vida. Por isso tudo tem sua forma e limites, pois, tudo que existe tem seu propósito. Ao respeitarmos os limites do outro e os da vida natural, estamos contribuindo para o verdadeiro Bem, ficamos em harmonia com a natureza.
Portanto, fora dos limites rege somente o vazio, que lá está para esgotar tudo que é negativo. O positivo reconhece os limites; o negativo não reconhece os limites e age dentro de uma perspectiva arbitrária e altamente abusiva, por se utilizar do prato onde habitam seus instintos e vontades ilimitadas, que é o mesmo prato onde se servem os irracionais.
E assim agindo, cai nas garras do grande dragão, que é o pensamento magnético, o pensamento mau.
A natureza nos orientava, desde os primórdios, através da mitologia, de que éramos comandados por deuses, tendo os do bem e os do mal, onde os dragões eram os mais terríveis, que sempre assombraram o inconsciente coletivo.
Onde está a inconsciência, que é o desrespeito às leis naturais, lá estão os dragões para cobrar.
Eles vivem em nossa memória antediluviana permeada de contos e romancismo, onde o atraso carecia da ação deles, que ainda sobrevive onde reina o atraso.
Em lugares afastados da civilização, como as floresta da Malásia e Galápagos, ainda podem ser encontradas versões desse réptil, que assusta por seu tamanho e agilidade.

Nas culturas milenares, há símbolos com dragões e países que atingiram altos avanços tecnológicos e poderio militar realizam tributos a esses seres, colocando-os em suas insígnias e bandeiras.
Isso bem mostra que o aparente desenvolvimento do povo da Terra tem sido guiado pela parte do mundo invisível onde reinam essas forças reptilianas.
Essas forças, para fazer com que os seres humanos fossem utilizados como ferramentas para construir tudo quanto é de artificial e prejudicial à natureza, utilizaram-se da parte mais antiga do cérebro humano chamado de Complexo R.
Foi através dessa parte do cérebro que essas forças reptilianas se serviram para erigir as colunas de um progresso marcado pela ambição, hierarquias, comportamentos ritualísticos, controle e domínio pela força física.
Os marqueteiros sabem muito bem disso e até cunharam a frase “O cérebro reptiliano sempre vence”.
Esta parte do nosso cérebro é uma parte que é explorada no marketing para despertar o desejo e apetite voraz de consumo. Somos altamente instintivos, gulosos, violentos, calculistas, sanguinários e ariscos, por esse aspecto mental em nossas vidas. Basta emitir um sinal específico para que se liberte esse dragão de dentro de nós, que é o pensamento magnético.

Os avanços tecnológicos e militares também foram fomentados pelo Complexo R do nosso cérebro. O dragão na mitologia domina 4 elementos essenciais: a Terra (ele caminha), a Água (ele nada), o Ar (ele voa) e o Fogo (ele aniquila e queima). Bem, aqui está apenas um espectro desse conhecimento que vai ainda muito mais longe, mas, por causa de nossos limites humanos, temos que respeitar e ir até aonde nos é permitido.

Pense nisso antes de tornar a sua vida e a vida dos outros um inferno. Imponha limites ao seu dragão, que é o pensamento e saiba reconhecer as forças que buscam o tempo todo despertar esse dragão em você. Elas vÊm principalmente da televisão e da Mídia.
Essas forças procuram manter a humanidade no lado sinistro da balança, através da obediência sem limites aos instintos e vontades, até a escravização de todos ao artifício e o desligamento contumaz da natureza.
E, assim desligados da natureza, o sentimento natural foi se acanhando de tal forma, que chegamos à fase atual onde ele deixou de existir numa grande massa: secou!
Para que chegássemos a esse lamentável e vergonhoso ponto, o pensamento utilizou como emblema o amor condicional, que foi se impondo até se transformar em valor aceito pela maioria, como integrante “lógico” cultural. Vejam que contradição.
E, assim, a fase da civilização, do 2º milênio, deixou-nos limitados emocionalmente, por nos fazer ter como bases e perspectivas de vida, os julgamentos aparentes sobre lucros e vantagens.E essa base primária condicionou e limitou o potencial humano, tornando- nos criaturas mecânicas, verdadeiros rôbos.
Mas, nem tudo está perdido. Já entrou em vigor a Fase Racional, a fase onde o natural da natureza é quem governa (e, não, o seu lado sombrio) para recuperação da humanidade, pelo desenvolvimento do raciocínio.
Nesta nova fase, que é a fase do Terceiro Milênio, a Natureza nos impulsiona a buscar o nosso coração, que estava agonizante sob o véu das aparências.
Por que?
Porque o coração não mente, ele rege com a Natureza.
Por isso, o Racional Superior, autor dos Livros Universo em Desencanto nos diz:
“ Sintam o Conhecimento que vos dou... “
E, assim, chegaremos à Natureza pelo coração!
É pelo coração que iremos equilibrar a balança, onde o prato dos instintos e das vontades sem limites transborda de tão cheio. Agora é cada qual procurar encher o outro prato, o da consciência e inteligência, sabendo, com o coração, ouvir os apelos da nossa Mãe Natureza, que nos tem dado a entender, pelo desequilíbrio moral, físico e financeiro generalizado mundialmente, que com o pensamento ninguém resolve mais nada, porque a fase dele já passou e está em liquidação.
Agora, somente as ações pautadas no contencioso natural da Natureza, Universo em Desencanto, têm a CHAVE para nos libertar do grande dragão, que é o pensamento.
Quem atender à voz do coração, atenderá ao apelo de nossa Mãe Natureza e conseguirá equilibrar essa balança das nossas vidas e alcançar o fiel dela, que é o RACIOCÍNIO.
RACIOCÍNIO É DEUS! DEUS É RACIOCÍNIO! DEUS É O FIEL DA BALANÇA!

http://jocastfi.blogspot.com/

O SIGNIFICADO DO TÍTULO DO LIVRO UNIVERSO EM DESENCANTO



(Dênison da Silva Netto)

Brilha no Mundo, a Fase da Racionalização dos Povos, a fase em que toda a humanidade precisa se alinhar de forma definida e definitiva no Sentido do Bem Verdadeiro, da Fraternidade Incondicional, Vibrar com a Natureza de forma simples, verdadeira, natural desenvolvendo o Raciocínio, que a maioria fala a respeito, mas desconhece de fato o que vem a ser o Raciocínio, sendo que a Obra Universo em Desencanto nos proporciona este reencontro dos seres humanos consigo mesmos, conseqüente resgate natural do Equilíbrio e da Harmonia com todos e com tudo que existe na Natureza, que vem a ser este Conjunto Fluídico Gerador, Criador, Mantedor de Vidas Magnético e Elétrico através do se conhecer de fato, do auto conhecimento de nós mesmos, sobre quem somos de verdade, de onde tudo e todos viemos e para onde todos vamos retornar após o ciclo de vida aqui neste mundo em que vivemos, e Universo quer dizer: Unir todos no rumo justo, correto natural, ou seja, a União Verdadeira entre as pessoas de todas as Raças, Crenças, Estados Civis, Idades, no propósito de Amor ao próximo, de Paz, de Solidariedade Fraterna, Unir todos num só Caminho, o do Bem, da Fidedigna afeição, consideração, do encontro com a tão sonhada felicidade.
E Desencanto que dizer: tornar-se feliz, imune ao sofrimento, às dores, aos tormentos, quer dizer Liberdade, a legítima, verídica abolição de tudo o que nos aprisiona a um viver encantado, ilusório, utópico, sugestivo, e levando-nos a Consolidar de uma vez por todas o Bem Natural, com obediência plena, honesta, primordial aos “Direitos Humanos” e de todos os “Seres Vivos” de um modo geral.
Portanto Universo em Desencanto é o Título da “Consagração Universal”, ou seja, da Recuperação de toda a Humanidade, que vive de modo artificial, e precisa passar a adotar o natural para bem viver, sem penar e sem sofrer, porque no natural está tudo de bom, de lindo, de sublime, de maravilhoso, no Natural está a Verdade, está a Franqueza e a Serenidade, está a Honestidade e a Lei áurea Universal que está entre nós, mostrando, provando e comprovando ser o Universo em Desencanto o Título da Salvação Eterna de todos do salve-se quem puder e se puder que se passa no mundo, pois só quebrando o encanto, desencantando do feitiço ilusório artificial, aparente que atravanca o progresso universal, o mesmo pode ser cessado e o Progresso Consciente, Positivo, Benfeitor Natural possa no Mundo Inteiro vir de fato, de forma natural a se Consolidar.
Uma pergunta muito freqüente, é sobre a Vida após a Morte? Como vem a Ser? Se existe de Fato.
Segundo a Cultura Racional a pessoa que consegue desenvolver o seu Raciocínio, de forma pessoal, particular sem alardes, sem exibições, prevalecimentos, com respeito a tudo e a todos, sem querer ser melhor do que ninguém e sim com humildade, retorna sim ao seu Estado Verdadeiro Natural de Corpo de Energia de Massa Cósmica Pura, Limpa, Perfeita, de Vida Eterna, ocorre a desmaterialização do Habitante do Mundo Racional que se encontra materializado em forma de máquina do Raciocínio no nosso Cérebro na Glândula Pineal, então esta energia sendo desmaterializada através do estudo diário do conhecimento de Cultura Racional a vida continua, mas não a vida material e sim a Vida Racional, a Vida Verdadeira, no Mundo dos Puros, Limpos e Perfeitos, no “Mundo Racional” que existe sim com provas e comprovações verídicas, legítimas, contundentes, coerentes, condizentes com o Bem Verdadeiro que este simples estudo nos traz, porque enquanto o Raciocínio estiver materializado em nosso cérebro quando morremos vamos seguindo o ciclo de transformações naturais Determinado pela Natureza, por isso a Importância do estudo, sempre que possível, com constância, diário dos livros Universo em Desencanto para que exista sim a Vida após o nosso ciclo material, mas a vida Racional, a Vida Verdadeira Definitiva, e não Provisória e Passageira, porque o Tudo do Tudo é a Vida Racional, o Bem Natural, nos harmonizarmos com nossa Origem Cósmica, com nossos Irmãos de Origem Habitantes do Mundo racional, sendo esta uma Primorosa Realidade em prol da Paz, do Amor Verdadeiro, da Fraternidade e da Concórdia Entre os Povos, pelo Desenvolvimento do Raciocínio.
Fonte: Estudo dos Livros “Universo em Desencanto”

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

FIM DO ENCANTO



(Dênison da Silva Netto)

"Eis aí o Fim do Encanto, com o Universo em Desencanto"
“Universo em Desencanto”, duas palavras que exprimem de forma simples, uma tradução minuciosa do que vem a ser a junção límpida, cristalina, fidedigna do Resgate dos Princípios de Valores há muito esquecidos e até mesmo desnobrecidos pelo progresso de regresso artificial, e também sobre a Ímpar Consagração Universal, pelo Ajuste Equilibratório, pelo Reencontro do Ser Humano Consigo Mesmo, através do Conhecimento que transcende o seu habitat provisório, passageiro e o conduz a uma intensa, profunda reflexão sobre a gênese de toda a conjuntura cósmica e material, de todo o processo evolutivo desde o antes de ser tudo, o que era, e como tudo chegou a ficar da forma em que está, através de sucessivas mudanças de Fases Naturais da Natureza.
Universo quer dizer: “União”, Unir todos, toda a Humanidade em prol do Encontro com a sua Verdadeira Identidade, porque todos nascemos aqui neste mundo, e passamos toda a vida a buscar esclarecimentos, a procurarmos respostas concretas, básicas, com lógica, que tenham provas, comprovações contundentes, coerentes, e vivemos a pesquisar, e cada povo criou sua a visão sobre Deus, sobre o mundo, pelos inúmeros segmentos de crenças, filosofias, religiões, que mesmo de modo diversificado nas explicações, quase que numa totalidade abrangem todos num sentido de Paz, de Harmonia e de União, pois todos reconhecem que a União faz a força, faz a Diferença, porque quando existe a União Verdadeira, ocorre um enriquecimento de sabedoria, pois são muitas as opiniões, os pontos de vistas, claro que algumas, alguns contraditórios, outros bem de acordo com o natural, sendo que Universo significa: Unir todos no rumo justo, certo, que é o natural, do encontro com o efeito e a causa da nossa vida, com a nossa Origem que transcende de forma legítima, verídica, provada, comprovada, real, a este plano térreo material.
E Desencanto quer dizer: Libertação, a abolição de tudo que nos escraviza, nos mantém presos a um feitiço ilusório comandado pelos artifícios, vem a ser a quebra do encanto hipnótico, pelo qual todos vivem sob domínio, pois a humanidade vive de modo artificial, encantada com maravilhas aparentes, com as fantasias, vive de sonhos, de ilusão, ostentando orgulho, presunção, pompas, buscando riquezas materiais, se ludibriando com vaidades, e tudo isso contribui para a lapidação da mesma, ou seja, para o amadurecimento correto de todos. Desencanto quer dizer: a Consolidação Primorosa dos Direitos Humanos, quer dizer: Felicidade, pois se desencantou se tornou feliz de fato, não vive mais traído pelas ilusões, sugestionado pelas emoções aparentes, não abraça mais o nada como sendo tudo na vida e sim abraça o Tudo Verdadeiro. Desencanto é o Encontro de todos com o Equilíbrio perdido, quer dizer a salvação de todos de um barco que está afundando, todos estão percebendo e não sabem o que fazer, é “fato”, por viverem ligados aos artifícios existentes no mundo, e esquecerem que o tudo do tudo está no natural, que só faz bem, em todos os sentidos: moral, físico, e até mesmo financeiro, quando existe o fator natural de assim ser, sendo o Desencanto a Luz de Alerta, a Luz de Amor, a Luz Pacífica que está despertando todos para a Grande Realidade Universal, de que todos somos Irmãos de Origem Racional, o nosso Natural, e tudo só pode se estabilizar através da União de todos em prol do fiel, digníssimo objetivo: a Ligação com o nosso Verdadeiro Natural.
Universo em Desencanto, portanto significa: A União de todos num só verso, no Sentido do Evolutivo Progresso da Verdade, do Triunfo Consciente e Positivo de toda a Humanidade que é o Natural, por a Verdade ser a Razão, por a Verdade se consolidar por si mesma, ser construtiva, por a Mentira cair de podre e virar cinzas, e toda mentira só prevalece enquanto não chega a Verdade, apareceu a Verdade a Mentira se finda, perde o sentido, e se reduz ao seu estado de nada ser. A Humanidade vive iludida, encantada, fantasiada por distrações, por sugestões que no fim das contas não levam a nada, porque o que adianta passar a vida toda se anestesiando, se distraindo e os anos de vida passando e tudo na mesma ficando?, as dúvidas crescendo, e as dores, os prantos, o sofrimento aumentando e vermos tudo ao invés de progredir, ir regredindo, digo no sentido de valores, as pessoas não respeitam mais umas as outras como antes, não conseguem se harmonizar mesmo para valer, vivem uns contra os outros, por quê? É devido estarem desligadas do viver natural, do Natural da Fase Atual que é da Racionalização Universal dos Povos, sendo que Universo em Desencanto quer dizer: Felicidade, todos sermos felizes de fato, passando a nos conhecer, recuperando nossa identidade natural, e assim fazendo no mundo brilhar a tão sonhada Paz, o Verdadeiro Amor ao Próximo e a Nós Mesmos, o Fazer o Bem sem olhar a quem sem distinção, sem exceção, pela leal, Sincera Fraternidade, Solidariedade Incondicional, a Caridade Desinteressada; enfim, o “Universo em Desencanto” é o Título da Salvação Eterna de toda a Humanidade das garras das energias de fogo magnética e elétrica que estão comandando o pavoroso, horroroso salve-se quem puder e se puder no mundo todo, na frente dos olhos de todos nós, sendo o “Universo em Desencanto” o Título de Fidedigna Nobreza, do Encontro da Humanidade consigo mesma, pelo Descortínio do Encanto, pelo Fim dos Mistérios, dos Enigmas, dos Fenômenos que conservam todos encantados, enfeitiçados, sendo que conseguem se encontrar pelo simples reconhecer o valor do nada, deste Encanto, que nada é, e o Desencanto que tudo é, e assim vermos brilhar o tão desejado, esperado Progresso da Concórdia. Eis aí a Formosa Linha Racional Consciente, Positiva, Benfeitora Natural, de Recuperação de tudo e de todos Universal, versando todos num Redentor Canto, pela “Imunização Racional”, ou seja, pela imunização ao sofrimento, aos prantos. Eis aí o Fim do Encanto, com o “Universo em Desencanto”.
Fonte: Estudo dos Livros “Universo em Desencanto”

A VONTADE DE DEUS É UMA SÓ, A VONTADE DO HOMEM É UMA ETERNA DUALIDADE



(Porfirio J. Neves)


De Cultura Racional não tenho a faculdade para dar aula, porém de Teologia posso dar aula para muitos pós-doutorados nesse assunto, quando uso a clarividência da Luz Racional. E assim, todo estudante de Cultura Racional, sem nenhuma arrogância sobre o Conhecimento Humano Artificial, tem a capacidade natural de entender e fazer entender qualquer assunto que o Homem pensa que domina.

E assim podemos perceber que Deus nunca iria ter uma vontade de ver seus filhos viverem e sofrerem em um mundo desconhecidos de si mesmos, a não ser que este tipo de afirmativa estivesse sendo encaminhado pela mente do Homem.

Quando o Homem se meteu a falar dos atributos de Deus surgiu aí um perigo muito grande, ou uma benção! Podia ser um grande abismo ou, tão simplesmente, a sua redenção. Por isso, todos viviam no abismo de dia para dia, ambicionando tudo que é de material, até conhecer a Imunização Racional.

Enquanto vivermos no mundo das possibilidades, onde tudo, na verdade, é impossível, vai ser assim: o Homem com sua vontade, em eterna dualidade. Mas isso já foi testificado faz muito tempo.

Afinal, o que quer dizer vontade? O Homem tem vontade própria? Deus tem vontade? Dos homens podemos até falar alguma coisa, mas poderemos falar algo sobre a vontade de Deus? Será que está no nosso domínio de compreensão, entender ou analisar a vontade de Deus?

Ora, para não fazermos disto outro assunto, pelo que percebemos, Deus conferiu a todos uma virtude superior, ou razão superior, que é a Liberdade. A Liberdade é, certamente, a característica de Deus impressa nas criaturas.

E, antes de comprovarmos isto com a Cultura Racional, analisemos esta verdade com um texto bíblico.

(Gênesis:22) “Eis que o Homem se tornou como um de Nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão e tome também (o grifo é meu) da Árvore da Vida, e coma, e viva eternamente”.

Analisando este texto dentro do contexto de entendermos o que é vontade, cabem algumas questões:

Será que essa era a vontade de Deus? Só porque o Homem passou a conhecer o bem e o mal tinha que ser expulso e ficar impedido de tomar da Árvore da Vida? Será que Deus ficou com ciúmes da sua criatura e lhe reservou a pior parte da vida, que é o pó, para que o Homem não alcançasse o Conhecimento de Deus que estava nessa outra Árvore? Será que Deus estava com medo dessa praga maléfica, que era o Homem, estragar o seu reinado divino?

Não importa aqui buscar respostas para este tipo de questionamento; o que podemos afirmar, diante deste texto da Genesis Bíblica, é que o Homem, pelo fato de se tornar conhecedor do bem e do mal, tornava-se ali, simbolicamente, um ser com características divinas e a principal característica divina está na liberdade. “Eis que o Homem se tornou um de Nós”, porque podia escolher entre o bem e o mal.

Como nos afirma o Racional Superior: A Liberdade é uma razão superior!

Sim, quem é conhecedor do bem e do mal pode escolher e quem escolhe é porque tem liberdade!

Porém, na vontade dos homens prevaleceu a idéia da proibição, do fruto proibido. Como se a verdade fosse uma coisa proibida e por isso Deus teria expulsado o Homem do Paraíso. É justamente nesta versão do texto bíblico que o Homem fez uma grande confusão da sua vontade com a vontade de Deus.

Ora, se hoje compreendemos que a Liberdade é uma razão superior, é uma característica de Deus e que Deus passou para suas criaturas aprenderem a usar, não tem nenhum sentido objetivo Deus proibir. Deus jamais proibiria comer dos frutos de árvore nenhuma? Deus nunca proibiu!

Eis a incoerência provocada pela natureza do Homem atrasado, inculto e ao mesmo tempo puro, apresentando o bem e o mal para si mesmo e tendo que escolher sem saber por que, sem saber que tinha que escolher, e ao mesmo tempo “todos” lhe dizendo que estava proibido e sendo castigado pelos seus pecados de poder escolher.

Pobre humanidade sofredora! Quanto sofrimento que já aconteceu nesse mundo atrasado! Quanto “Pó” já mastigou! Todos usando a vontade como lhes deu vontade.

Deu vontade de transar, transou! A figuração humana de Adão e Eva é apenas mais uma criação do ridículo humano de quem ficou, por vontade própria, apresentando a sua própria razão. Dizendo que Deus proibiu e que Deus castiga. Como poderia, se a liberdade é divina?

Como é que se explicaria, então, que no final dos tempos: “encontrareis a Verdade e a Verdade vos libertará!”

Como é que se apregoa a Liberdade, reafirmo: uma virtude Divina, contando estórias de proibição, de que Deus proibiu, de que Deus não dá do seu Conhecimento aos Homens.

Então, vejam se isto faz sentido: - uma coisa é entendermos a vontade de Deus pela forma dos homens verem, outra coisa é ver a vontade de Deus pelo próprio Deus, ou seja, Deus manifestando a sua vontade perante os homens sem necessidade dos homens interpretarem a sua vontade.

E ainda diziam: “O próprio Deus virá para vos consolar!” E ainda faziam este tipo de anúncio para poder amansar os espíritos ferozes e bravios daquelas épocas de muito atraso, de muita ignorância e ao mesmo tempo de muita ingenuidade e pureza original.

Eis o bem e o mal diante dos nossos olhos: eis a liberdade de escolher, consagrando o direito que Deus deu a todos de Raciocinar. Essa, sim, deva ser a verdadeira vontade do Homem! E todo e qualquer estudante de Cultura Racional sabe muito bem e procura se dedicar em seus estudos neste sentido: o direito que Deus deu a todos de Raciocinar.

Aí está entendida a vontade de Deus, agora, com o advento da Imunização Racional. Por isso dizemos, repetindo o que o Racional Superior nos esclarece, estamos em plena Fase Racional que é a fase do desenvolvimento do Raciocínio.

O livro Universo em Desencanto, lendo e relendo e estudando, como recomenda o Racional Superior. E ELE nos afirma, apesar de alguns julgarem ser isso uma coisa impossível para o nosso tempo:

(H-44 pág. 48) “Hoje, todos já estão prontos, por meio do desenvolvimento do Raciocínio, para voltar para o seu verdadeiro mundo, o Mundo Racional, porque todo o Conhecimento que aí está, já dá para desenvolver o Raciocínio”.

Todo o Conhecimento que aí está é uma referência explicita à Obra de Cultura Racional, que nos dá base de cima, mas também podemos entender que é uma referência implícita ao Conhecimento anterior, desde que filtrado com base no Conhecimento da verdadeira Origem.

Então, se olharmos apenas para a Cultura Racional como todo o Conhecimento que aí está, certamente acabaremos em contradição, cometendo os mesmos “erros” do passado, que não foram erros, a bem da verdade, foram necessidades de aprimoramento.

Porém, como está no texto Racional, depois de todos bem cientificados desta base que é a Imunização Racional, será necessária a leitura de outras coisas de grande necessidade. Afinal, todo o Conhecimento Artificial foi feito pela Natureza para lapidar, mas quem disse que não é verdadeiro?

Podemos entender que a essência da verdade está diretamente relacionada com a necessidade. O necessário é uma verdade do “aqui agora” e a verdade eterna é não precisar de nada.

Então o Conhecimento que aqui está já dá para desenvolver o Raciocínio, como nos confirma o Racional Superior no primeiro volume do Universo em Desencanto.

(Vol. 01 – Rosário da Vida) “E assim, a base de tudo está na IMUNIZAÇÃO RACIONAL, e para o vivente se imunizar, é preciso ler diariamente, e por meio desta leitura, ir sendo imunizado. E uma vez imunizado, chegando em mãos do vivente tudo, de pouco em pouco; melhoras se despertando, conquistando tudo que deseja e muito além ainda”.

“O vivente, de posse da IMUNIZAÇÃO RACIONAL, continuará a ler outras coisas de grande utilidade sobre os pontos Racionais. Agora é o princípio; é preciso que o vivente seja assíduo na leitura, para que alcance mais depressa a IMUNIZAÇÃO RACIONAL”.

E assim devemos conhecer qual é a vontade que nos domina. Se nenhuma dúvida temos sobre a vontade de Deus, que QUER habitar entre os homens, então por que deveríamos continuar a depender da vontade dos homens que sempre desejaram, enfim, que Deus habitasse entre eles?

Imagine só se a vontade dos homens poderia prevalecer sobre a vontade divina! É a tal dualidade do bem e do mal! Por isso a vontade dos homens sempre ficou na incerteza. E por isso a vontade dos homens está nessas igrejas feitas pelo Homem, está nesses castelos de areia ostentando uma sabedoria artificial de vaidades e de preconceitos entre o bem e o mal. A vontade de Deus está no natural.

O livro Universo em Desencanto é a manifesta vontade de Deus de habitar entre os homens e contra esta vontade só mesmo a vontade de bichos rebeldes e abusados que ainda teimam em ser representantes e intérpretes da vontade de Deus. Rebelde é o mesmo que dizer: vontade dos homens que pensam que podem escolher entre o bem aparente e o mal deles próprios. E por isso aí está a liquidação de tudo e de todos que são contra Deus, o verdadeiro, o Racional Superior.

É importante realçar que Deus não castiga ninguém, o castigo que sofremos é uma das conseqüências da escolha feita pela nossa própria vontade de sofredor, que mal conhecemos o bem e o mal. O castigo é o efeito da vontade mal refletida.

A vontade de Deus está no que é natural, é somente o bem! A vontade de Deus está na Imunização Racional, do jeito que Deus quer e não da forma que os homens queriam. De baixo para cima só serviu para lapidar; o acerto, agora, é de cima para baixo, é Racional!

E assim ouvimos do Porta-Voz do Conhecimento Racional, o senhor MJC: “Querendo EU e querendo Deus é a mesma coisa, porque EU sou Deus, o Racional Superior da Terra”.

E Ele quis dizer com isso que o Conhecimento Dele está na Terra! É para todos, que quiserem se ligar a ELE, adquirindo a Imunização Racional, lendo e relendo o livro Universo em Desencanto. E assim a humanidade, enfim, indo ao encontro da vontade de Deus.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

21 Terceiro Milênio - Tudo que tem vida fala

A NATUREZA ADVERTE A TODOS: O SONHO TERMINOU



(Porfirio J. Neves)


Quem ainda não se lembra daqueles quatro jovens de Liverpool, que na década de 1960 assombraram o mundo com sua música e dança. Nessa época, os adultos de hoje eram adolescentes e, na maioria, rebeldes.

Nessa época do iê, iê, iê, os jovens protestavam contra a caretice, contra a hipocrisia e contra qualquer coisa que pudesse ofender a sua liberdade. Não encontrando eco para suas reivindicações instituíram modos desequilibrados de se manifestarem e o mais grave de todos foi o movimento hippie que basicamente não se baseava em nada, a não ser no vazio, na irresponsabilidade e no nada fazer. Total contradição em si mesmos em relação aquilo que protestavam.

Nesta geração dos anos 50 e anos 60 se aplica muito bem a situação do pensamento humano em que se diz: se é velho o pensamento é caduco e se é jovem o pensamento é desequilibrado. Claro que isto se aplica em qualquer geração, pois o pensamento não foi feito para acertar, exatamente por este motivo: se é velho o pensamento é caduco, se é jovem o pensamento é desequilibrado.

As novas gerações logo perceberam a inconsistência daqueles movimentos de rebeldia e amenizaram um pouco suas manifestações dentro da sociedade, porém, com muito maior agravo, passaram a sentir um enorme vazio dentro de seu íntimo e se tornaram dependentes de qualquer sonho, de qualquer ilusão e de qualquer droga. As novas gerações, por não encontrarem nenhuma solidez na vida dos pensadores passaram a se drogar com todo o tipo de venenos ofendendo-se e mutilando-se no seu íntimo de pensador, sofredor e mortal.

E ainda continuam com os sonhos da matéria, com os sonhos da falsa inteligência que são os sonhos das aparências e com os sonhos das ilusões, deixando se iludir pelas aparências e por falsas verdades ideológicas construídas na fase do pensamento.

As verdades ideológicas do pensamento humano se tornaram falsas justamente por que a fase do pensamento terminou. E, para que não reste nenhuma dúvida do que se afirma aqui, as verdades ideológicas do pensamento estão nas religiões, nas ciências e nas filosofias. Verdades ideológicas são verdades formuladas de acordo com as idéias de cada um, que cada um tem a sua.

Pobres novas gerações que ainda buscam no pensamento algum tipo de solução para entender o seu íntimo! Nem mesmo após constatação de que toda essa busca de sonhos de nada adiantou, como afirmou um dos “garotos de Liverpool”, John Lenon, quando se manifestou perante o mundo com uma célebre frase: -“O sonho acabou!”

Poderia ele estar se referindo ao sonho do seu grupo musical, o sonho daqueles quatro jovens de Liverpool, porém, dada a sua celebridade, esta frase muito bem se aplica em termos universais ou em termos de Natureza, como que advertindo a todos para despertarem dos sonhos, das fantasias e das ilusões da matéria, pois não levam a nada. Essa, muito provavelmente, foi uma constatação vivida por John Lenon, a desilusão e a não correspondência para a vida que ele sonhara.

Todos esses eventos e todas essas manifestações são para que todos nós tenhamos a certeza da necessidade de mudanças radicais, mudanças de raiz, em nosso íntimo, em nível de pensamento e de imaginações, até encontrar o verdadeiro significado do Raciocínio Racional, pelo desenvolvimento deste Raciocínio.

O Racional Superior, autor do Livro Universo em Desencanto, qualifica esta vida de matéria como sendo uma vida de sonhos e de ilusões, com o seguinte texto.

“A vida é de sonhos e por isso, todos vivem sonhando com essa vida; e os sonhos são tantos, que a esperança é a última que morre. Sonha o rico, sonha o pobre, sonham todos. A vida é um sonho. Sonham que têm vida, e de uma hora para outra, acabou-se o sonho e perdem a vida. Quer dizer que sonham ter vida, que estão acordados.

Acordados? Acordados estão todos aqueles que conhecem a base Racional. Estes sim, podem dizer que não sonham. Sabem de onde vieram e para onde vão. Conhecem o princípio e o fim das coisas e de tudo; conhecem a verdadeira vida e a vida ludibriadora, cheia de sonhos, proporcionada do nada e que ao nada voltará.”

Vejam, a seguir, como o Racional Superior fala em termos gerais, mas que se aplica às situações atuais, encaixando como uma luva, em muitas coisas que acontecem por aí com o nome de realezas, quando de realeza ou de realidade nada tem:

“E assim, essa série de sonhos que todos mantêm, e quem sonha desse jeito, vive inutilmente. Os sonhos são tantos, as ilusões são tantas, que os viventes chegaram a um certo ponto na vida e ficam desiludidos de tanto sonhar, sem saberem o que lhes adianta viver no mundo desse jeito.

Enquanto o vivente sonha e leva a vida cheia de sonhos, vai muito bem. Mas depois que se desilude dos sonhos, é que reconhece o valor e o prestígio do sonho, e verifica que tudo só tem valor para quem está sonhando, como todos sonham, dia e noite. Então, para que o vivente deixe de sonhar, deve procurar conhecer a base Racional.

Nada são, mas sonham que tudo são. Aí é que estão os flagelos e as desilusões, por sonharem de olhos abertos. Todos são mortais e por isso, sonham que têm vida, mas não passam de sonhos, porque morrem, acabam-se os sonhos que vivem enquanto estão com vida.”

E o Racional Superior conclui esta mensagem do primeiro volume do livro Universo em Desencanto, revelando a nossa real condição de existir neste mundo:

“Se não estivessem sonhando, não morreriam, mas por não ser esta a realidade da vida, é que tudo é passageiro. Basta a vida ser um sonho, para ser passageira. Tudo é bom, tudo é belo e nada presta, nada vale. Aparentemente, tudo vale, tudo presta, tudo é bom e verdadeiramente, tudo ao contrário. Por quê? Porque quem sonha não sabe o que está fazendo e só depois que acorda, é que dá pelo sonho”.

Aí está a visão Racional sobre esta vida de sonhos e de ilusões, que se aplica em termos globais e também em termos pessoais. A grande maioria das pessoas ainda vive em função de sonhos, fantasias e ilusões, do mesmo modo que muitas jovens adolescentes ainda sonham com seu príncipe encantado. Mas isso tudo está mudando porque estamos em plena fase Racional.

Lamentavelmente, muitos ainda se deixam seduzir pelos sonhos não realizados que persistem no seu íntimo.

É no íntimo e na nossa intimidade que precisamos combater este tipo de vida encantada, para aprendermos a verdadeira solução da vida, que é necessária para nos consolar na vida da matéria e não ficar buscando consolo em fantasias, em sonhos e em todas essas coisas que tem por aí na matéria. Quem conhece a realidade da vida fica confortado e não se desequilibra na vida, mesmo que esta realidade nos revele que a vida da matéria foi constituída de sonhos e desilusões.

A vida Racional se baseia no essencial e no conforto relativo às necessidades, de modo a garantir o bem estar de todos.

Para que serve uma realeza vivendo grandes sonhos, quando no mundo inteiro está a real pobreza da maioria do povo. Realeza rima com pobreza – apenas uma rima, nunca uma solução!

E assim confirma-se que tudo que existiu e que existe foi preciso e necessário para fazer todos entenderem que esta vida é uma vida de sonhos e de ilusões. Só os mais atrasados de espírito é que ainda tem a coragem de afirmar ao contrário, buscando usufruir de vantagens pessoais ou em grupos elitistas, procurando manter como verdade todos esses aparatos de sonhos que custam muito caro.

Todavia, os reacionários contra todo este tipo de situação, na verdade, desejavam estar na mesma situação da realeza, mantendo assim o atraso! Também os reacionários não perceberam que a verdadeira felicidade da vida só poderá ser alcançada com o bem estar de todos, quando todos puderem alcançar a mesma compreensão, sem causar nenhum desequilíbrio de qualquer natureza.

Não se trata, portanto, de fazer críticas ou de condenar quem quer que seja.

Somente quem está estudando para adquirir a verdadeira consistência da vida, com base, lógica e comprovações, poderá alcançar este entendimento de deixar de pensar em si para raciocinar na paz e na concórdia universal. Estes são os estudantes da Cultura Racional.

Quem sabe, sabe, porque estuda e dedica sua vida para colaborar no sentido do bem estar de todos, colaborando com a Natureza no avanço da Fase Racional. Esses sim, estão acordados e não vivem de sonhos nem de ilusões.

Chega de sonhos, vamos acordar minha gente senão “a cuca vai pegar”! Sabe o que é cuca? É o magnetismo dos sonhos, é o troco do que plantou! Leia o livro Universo em Desencanto para acabar com a escuridão!

DIZER SIM A QUEM PEDE AJUDA É AJUDAR A SI MESMO



Transcrevo belíssimo relato de um estudante de Cultura Racional, que aprendeu, com o desenvolvimento do raciocínio, que ajudar a alguém que pede ajuda é ajudar a si mesmo.
E que depois de dizer não, muitas vezes, a quem pedia ajuda, descobriu que o necessitado era ele mesmo e mudou seu comportamento do NÃO para o SIM.

(Wilson de Figueiredo)


Na verdade foram muitas as vezes que me deparei com o mesmo erro. Eu dizia sempre "NÃO!"
Uma dessas vezes, eu estava no Centro do Rio de Janeiro, com pouco dinheiro no Bolso. O suficiente para voltar para casa e alguns trocados a mais.
Eu comia um salgado em um bar. Este bar era situado no centro de uma rua, com uma longa saída para esquerda e direita. Uma espécie de avenida, perto da Policlínica do Rio de Janeiro.
Ao comer, com a boca CHEIA do salgado, um mendigo me toca no ombro. Como quem me diz, me dá um trocado, ou algo assim.
De fato, um dos meus muitos defeitos, repeti mais uma vez! Eu, com a cabeça, disse NÃO! Não, como quem diz, eu não tenho dinheiro algum! O que de fato não tinha pra dar.
Mas ele não me perguntou nada, apenas me tocou no ombro para me chamar à atenção.
Isso tudo ocorreu em um segundo. Imagine você, ao ser tocado e virar. Ao dizer NÃO e voltar a minha atenção ao salgado. Em um segundo a mais eu pensei: "Ora, eu posso pagar um salgado pra ele!" E me virei para CORRIGIR O MEU DEFEITO!
Ao virar não encontrei o mendigo. Olhei para a esquerda nesta enorme rua, entre o CASTELO e o ED. CENTRAL. Olhei para a direita e ele SIMPLESMENTE havia desaparecido!
Muitas vezes dizemos NÃO a coisas que nem sequer perguntamos. Muitas vezes falamos com pessoas e NÃO TEMOS idéia de quem são, de onde são e o que realmente querem.
Se este fosse um caso isolado, eu diria que teria corrigido o problema. Mas, eu o tive algumas dezenas de vezes. Fui privilegiado em receber, SEJA LÁ QUEM FOR e, infelizmente, NÃO ME COMPORTEI como devia.
No fim de tantas experiências, aprendi uma ÚNICA COISA:

AO falar de ESPIRITUALIDADE, MEDIUNIDADE, VIDÊNCIA, ou seja lá o que for,

"O General diz que é Soldado e o Soldado diz que é General!"

Por não podermos ver, ou entender, eles, os invisíveis de várias dimensões, manifestam-se como necessário.

Se você por acaso recebe a visita de um mendigo, certamente não dará tanta atenção quanto daria a um homem bem vestido, terno e gravata etc.

Eles, os invisíveis que estão trabalhando na recuperação da humanidade, estão em todo lugar, de todas as formas. Da pessoa que você encontra na rua e pergunta as horas até aquelas que estão falando algo ao seu redor com outra pessoa - e a mensagem é pra você!

Quantas vezes já ouvimos coisas que são para nós mesmos e estamos apenas prestando atenção?

Aprendi que muitos deles são SIMPLES e dão valor à SIMPLICIDADE.

SE NÃO ESTAMOS PREPARADOS PARA OS MAIS SIMPLES, ENTÃO, NÃO ESTAMOS PREPARADOS PARA OS MAIS ELEVADOS.

Nesse mesmo ponto de vista, perguntei a um amigo e repassei a mesma pergunta a diversos outros irmãos.

Perguntei:

“SE A CASA DOS TRES PODERES FOSSE INAUGURADA HOJE, SE AS TRES PORTAS FOSSEM ABERTAS E VOCÊ TIVESSE A CHANCE DE CONVERSAR COM SEU IRMÃOS INVISÍVEIS, QUAL DAS TRÊS PORTAS VOCÊ ENTRARIA PRIMEIRO? A DO ASTRAL INFERIOR, A DO ASTRAL SUPERIOR OU A DO MUNDO RACIONAL?"

A RESPOSTA, quase que óbvia, para a grande maioria veio: "O Mundo Racional!"

Eu respondi, com meu POUQUÍSSIMO entendimento sobre as coisas do ALÉM:

“Se a APOTEOSE fosse hoje, se as portas fossem abertas, é porque eles estão preparados e nós também, por sermos todos "IGUAIS" aos olhos de DEUS.
E, por uma questão de hierarquia e respeito, eu começaria com a do Astral Inferior, com o maior orgulho e carinho, falaria com todos, iria ao Astral Superior, falaria com todos e, por último, iria com o maior prazer à porta do MUNDO RACIONAL. Por que pra mim, os mais simples são tão importantes quanto os mais poderosos.”

Aprendi que quando uma entidade ou divindade me atende e conversa comigo, eu não QUERO SABER quem é. Por que sei que os mais poderosos, para não causar choque ou alarde, dirão que são simples. E os mais simples, para serem aceitos, dão nomes fortes e chamam a atenção. Acredito no equilíbrio de todas essas Forças, no Amor delas.

Hoje já não me deixo enganar tanto, me esforço para ouvir quem diz, sem saber quem é. Pouco me importa se é grande ou pequeno. Apenas sou feliz e honrado de poder ouvir, às vezes desabafar.

Aos meus Amigos Irmãos, invisíveis do Plano Superior, o MEU MUITO OBRIGADO, quer sejam grandes ou pequenos, quer sejam fortes ou aparentemente fracos. Eu sou honrado, feliz e os amo MUITÍSSIMO.

Obrigado aqueles que vieram, que seja pela mão que afaga ou pela mão que pune, pois, pequenos e insignificantes somos nós, diante de tanta grandeza, que sempre nos gerou, criou, mantém e governa, sem nada receber de nós, os materializados neste segundo mundo.

Obrigado, Obrigado e Obrigado por poder voltar pra casa e conhecer cada um de VOCÊS, porque agora já concluí e aprendi que nós aqui na Terra somos os verdadeiros necessitados, necessitando de ajudar os nossos semelhantes que nos solicitam ajuda, para que possamos ser ajudados pelo ALÉM!

Com muito amor Racional,

Will.
(Aos que não estudam Cultura Racional, procurem estudá-la, para compreender o grande significado de expressões como: APOTESOSE, ASTRAL INFERIOR, ASTRAL SUPERIOR e MUNDO RACIONAL, que compõem dimensões acima daquela em que nos encontramos e que estão trabalhando dia e noite e noite e dia para recuperação da humanidade, inclusive materializando-se na Terra, como pessoas simples, como profissionais de saúde, dentre outras materializações e, inclusive, como discos voadores. Mas, não são objetos metálicos, são corpos de energia que tomam essa forma para anunciar a Fase Racional na Terra, de preparação de todos para contato com o nosso Verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL, para onde todos iremos retornar, através do desenvolvimento do raciocínio).

domingo, 26 de fevereiro de 2012

AMEMOS COM GRATIDÃO



A flor mais bela é o resultado de
alguém (um pássaro, o vento, um ser humano etc.) que semeou,
a terra que acolheu,
a água que alimentou,
os excrementos diversos que a fortificaram para um brotar sadio
e que nada disso teria sido possível sem o sol, que é quem fornece os fluidos das sementes e, com seu calor fez a semente brotar, crescer e florescer.
Ainda houve nesse processo a interferência da lua e das estrelas e de todo o universo.
Tudo isso dito são seres: uns abaixo da terra, outros de cima da terra e rasteiros, outros acima da terra, mas… tudo vidas como a nossa vida, que sente, que vibra e sofre as conseqüências da deformação.
Amemos a todos com gratidão!

SÓ VOCÊ PODE MUDAR SUA ESTÓRIA 2ª PARTE



Tudo no pensamento (o EU animal) foram só paliativos, que remediavam e que nos mantiveram desligados do nosso EU Verdadeiro, que é o raciocínio.
E foi por isso que em 1935 a natureza mudou de fase, para que todos pudessem ter a oportunidade de se conhecerem.
Mudou a Natureza em 1935 para a Fase Racional, a fase do desenvolvimento do raciocínio, ficando encerrada a fase do pensamento, que entrou em liquidação.
E por a fase do pensamento ter entrado em liquidação, entrou a era do fogo, onde já de muito tudo pega fogo. E o fogo não cessa na Terra, as guerras não param, é guerra de todos os jeitos, formas e maneiras, de todas as espécies e de todos os calibres.
Guerras interiores individuais, guerras entre as pessoas, guerras familiares, guerras filosóficas, guerras científicas, guerras comerciais, guerras religiosas, guerras profissionais, guerras de marginais, guerras governamentais, guerras políticas, guerras sociais, guerras psicológicas, enfim, se for minuciar, vai é muito longe!
Tudo isso movido pelo pensamento (o EU animal) que está em liquidação, colocando uns contra os outros para destruir uns aos outros.
É fogo dia e noite e noite e dia, o sossego que há é todo aparente.
Esse fogo só irá cessar quando o povo tomar conhecimento de CULTURA RACIONAL.
Depois que entrou a era do fogo, o sangue não parou de jorrar na Terra.
O sangue não parou de molhar a Terra, porque entrou a era do fogo.
E na era do fogo a natureza cada vez mais revoltada com seus habitantes, devido o desequilíbrio de todos já estar demais, feito pelo pensamento em liquidação, que está cada dia mais fraco o pensamento e, de muitos, o pensamento há muito já secou.
Esses se tornaram monstros e não sentem mais o que fazem. Essa a causa das monstruosidades terríveis que estamos assistindo no dia a dia em todos os cantos do mundo, por não haver efeito sem causa.
E por a natureza estar revoltada com a humanidade, por ela já ter dado a solução para a humanidade embargar o pensamento destruidor e desenvolver o raciocínio, a natureza não se conforma da humanidade, em maioria, ainda não ter aceitado o grande presente que trouxe para seus filhos há 77 anos.
E por estar inconformada com esse descaso dos pensadores às suas recomendações para que estudem Cultura Racional, a natureza, então, manifesta sua contrariedade com maremotos, tufões, furacões, frio de matar, calor de matar, enchentes de matar, faíscas elétricas de matar, sede de matar, geadas de matar, doenças incuráveis e epidemias.
E a causa de tudo isso, por que não há efeito sem causa, é a revolta da natureza com seus desobedientes filhos que não atendem seu apelo para que desenvolvam os seus raciocínios.
E muitos são os maus tratos da natureza, porque terminou a fase do pensamento e entrou a fase do desenvolvimento do raciocínio, que é a Fase do Terceiro Milênio, e os pensadores, em plena fase Racional, insistindo em pensar, valorizando a cultura primária artificial, cuja fase já se encerrou.
E quem já passou a se conhecer na Cultura Racional, fica aflito com a desatenção dos pensadores e compreende que não há efeito sem causa e que a causa de tudo isso de ruim que está acontecendo no mundo inteiro é a revolta da natureza contra os pensadores.
Revoltada com os pensadores que não querem dar ouvidos a ELA, Natureza.
Essas revoltas são chamados de atenção da Mãe Natureza, são advertências para o bem e a melhoria da vida de todos, para que todos se conheçam e parem de sofrer.
Sim, pois que há muito vêm todos sofrendo, nascendo e morrendo, nascendo e morrendo, nascendo e morrendo e sendo sempre os mesmos a morrer e nascer sem se conhecer e sem nada de certo conhecer da vida - como a vida verdadeiramente é por dentro e por fora.
Portanto, quem passa a se conhecer, chega logo à conclusão de que todos têm mesmo é que conhecer a Cultura Racional, para poder se conhecer, ligar-se à natureza Racional e poder ser favorecido por ela em tudo na sua vida.
Porque estando ligado à Natureza Racional é favorecido por ela, protegido por ela, guiado por ela, orientado por ela e amparado por ela, passando a ter paz e sossego para viver acertadamente.
Por quê?
Porque passando a se conhecer passa a ser governado pela ENERGIA RACIONAL, do seu natural Racional, do seu EU verdadeiro, que é a mesma energia que está governando a Natureza nesta Fase do Terceiro Milênio.
E, assim, estando amparado pela Natureza, tudo começa a florir na vida do vivente, tudo começa a progredir de uma forma tal, que começa a espantar todos.
Por quê?
Porque está ligado à energia mais poderosa que existe, a energia da razão da vida, que está comandando a Natureza, a ENERGIA RACIONAL.
E estando ligado à energia que está comandando a Natureza, está ligado à natureza, está amparado pela Natureza, está orientado pela Natureza e guiado pela Natureza, pondo fim em todos os sofrimentos e desacertos de sua vida.
E de forma que começa a dar tudo certo, começa a acertar em tudo, começa a progredir, um progresso de união de paz, amor e fraternidade, começa a melhorar em tudo, por estar ligado a tudo que é de Racional, por estar ligado à cultura natural da Natureza, a CULTURA RACIONAL.
E aí a pessoa não tem como agradecer pelos benefícios e melhoras e pelos casos complicados solucionados da vida e diz:
“Hoje, se estou neste elevado nível de CULTURA RACIONAL, agradeço à Natureza que me proporcionou tudo de bom, tudo de belo, tudo de lindo, tudo de sublime. E, por isso, digo com base e com lógica e com infinidade de provas e comprovações que o maior tesouro da humanidade é a CULTURA RACIONAL, é o tesouro dos tesouros universalmente.”
Por isso quem estuda CULTURA RACIONAL tem brilhantes dias, brilhantes passos e brilhantes horas, ricas horas, ricos passos, ricos dias e alegres dias, alegres passos e alegres horas, chegando à conclusão de que todos têm que passar a se conhecer, porque enquanto não se conhecer, enquanto pensar e imaginar estão na fase de liquidação.
E continuando na fase de liquidação, pensando e imaginando, continua ligado a essas duas energias do chão, elétrica e magnética e continua ligado ao chão, transformando-se de animal Racional para animal irracional, porque a natureza é de transformações. Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma.
Para cima, raciocinando.
Para baixo, pensando e imaginando.
Então, que todos nós procuremos reescrever cada qual sua estória para cima e, não, para baixo.
E para que isso aconteça é preciso que cada qual passe a se conhecer pelo desenvolvimento do seu raciocínio, com o estudo do curso de Cultura Racional, a cultura natural da Natureza, nos Livros Universo em Desencanto.
Sim, porque só você, unicamente você pode mudar a sua estória .

SÓ VOCÊ PODE MUDAR SUA ESTÓRIA 1ª PARTE



As reflexões que fazemos, baseados no que ouvimos e/ou assistimos, devem imediatamente servir de ponto de referência para avaliar nossos próprios comportamentos e, não, o comportamento dos demais.
Essa a única maneira e a mais simples, de melhorar em tudo o nosso viver.
Sim, porque é do nosso comportamento que se extrai nossa boa ou má estória.
Portanto, os que ainda estão cheios de reclamações da vida, com enredos não satisfatórios, que procurem mudar esses enredos, já que este poder de mudança está na própria pessoa e, não, fora dela.
Cada qual tem que contar é consigo mesmo, porque o seu comportamento é que determina e direciona sua estória, porque não há efeito sem causa.
E ninguém pode se comportar pelo outro.
Os pais, por exemplo, por mais experientes que sejam, por mais visão que tenham e tentem repassar essa bagagem para os filhos, para evitar que esses sofram, não o conseguirão. Todos somos diferentes, todos temos nossas deformações de personalidade que nos conduzem a situações capazes de corrigir essas distorções.
Resumo, cada qual tem que carregar a sua cruz. Essa cruz é o ponto de convergência do bem com o mal, do certo com o errado. Esse ponto é o sofrimento, até que o nosso mal, o nosso erro seja extinto, através unicamente do nosso comportamento.
Portanto, contar com outras pessoas, com nossos familiares, com as autoridades e outros mais, para garantirmos nosso equilíbrio, nossa paz, é absolutamente em vão.
A mudança que precisamos deva de ser feita em nós mesmos e por nós mesmos, por mais ninguém.
Enquanto não procedemos assim, nossa estória continua no mesmo lugar comum, viajando nas asas da rotina, rumo ao mundo do vazio e da depressão.
Sim, porque todos estão no mesmo barco, também ocupados com seus problemas, carregando suas cruzes, tentando se entenderem, que dirá entender o outro, outro mundo tão diferente!
Não se trata nem de egoísmo. É mesmo questão de naturezas diferentes: como a água, com sua natureza líquida, tão diferente da natureza do sol, puro fogo.
Por isso, por todos serem diferentes, cada qual tem que procurar seu próprio caminho para poder se entender e se valer. Podendo, assim, dar um rumo positivo e consciente à sua vida, escrevendo uma estória de final feliz.
Então, essa tarefa de melhorar a nossa vida é com cada qual de nós mesmo, é dever unicamente de cada qual para consigo.
Mas, para iniciar a reescrever sua estória, positivamente, você precisa, antes de tudo, de SE CONHECER e de querer SE CONHECER.
E para passar a se conhecer, é preciso que reserve num canto tudo o que você já aprendeu e que veio de fora de você, para fazer essa viagem, ao seu interior, com ausência de valores e padrões, como se nada ainda soubesse da vida.
Bem, isso feito, agora você está pronto para saber toda a verdade sobre sua pessoa, na obra mais fantástica que já apareceu na Terra: Universo em Desencanto.
E ao começar a estudá-la, surpreender-se-á com o número incontável de provas e de comprovações que mostrarão a você que todos que habitam este mundo, a ele não pertencem.
Somos todos extraterrenos.
Aí, passo a passo, muito naturalmente, vai começar a compreender o porquê o ser humano nunca se conformou com a vida que sempre levou – vai saber que todos estamos fora do nosso verdadeiro estado natural, todos estamos fora do nosso mundo verdadeiro, o MUNDO RACIONAL.
Compreenderá quem somos, de onde viemos, para onde vamos e como vamos.
Essa compreensão vai se transformando em certeza absoluta crescente, dando lugar em sua pessoa a uma nova consciência lapidada, onde tudo que você sabia e que não correspondia à realidade, vai naturalmente sendo deletado do seu interior.
É quando você, com muita alegria, se vê renascer, renascendo das cinzas da inconsciência, que você julgava se tratar de consciência.
É quando você começa a perceber que era um vivo morto, que era um verdadeiro moribundo, vivendo como um papagaio, admitindo este mundo como verdade, sem saber por que vivia, por fazer tudo que tudo e todos lhe diziam, ensinavam e indicavam, sem o crivo do bom senso e, o pior: só não fazendo o que o seu SER VERDADEIRO interior lhe pedia.
Sim, triste realidade! Mas, você não podia atender ao seu EU VERDADEIRO, o SER RACIONAL, porque ele há muito estava esquecido por você e você desligado dele.
E, assim, quando passa a perceber essa sutil realidade dentro de você, tão poderosa, tão amorosa, tão simples, você se entusiasma e começa a investir sem reservas nela e se desligar deste tudo aparente de matéria, que sempre lhe impingiu falsas realidades, falsos valores, falsos desejos, mantendo sua pessoa um escravo da matéria e divorciado de si mesmo.
Como é lindo se conhecer!
E no se conhecer, terá também provas e comprovações de que este EU interior natural é exatamente o mesmo EU integrante de todas as pessoas no mundo inteiro.
Aí mesmo é que sua pessoa se deslumbra de alegria e quer, cada dia mais, se conhecer.
Pois, logo, logo vai concluindo na maravilha em que o mundo irá se transformar, quando todos tiverem conhecimento do que você já está conhecendo, quando todos também passarem a se conhecer.
Para início de conversa, uma coisa de antemão passa a ter fim: a inveja.
Sim, pois, se o EU VERDADEIRO de todos é idêntico, não caberá mais inveja em ninguém. A inveja pertence ao EU PANTOMINEIRO, o EU animal, o falso EU, onde todos são diferentes e, por isso, ninguém pode fazer nada por ninguém.
Então, o EU animal é das divergências, das discórdias. E o EU RACIONAL é das convergências, da concórdia universal.
E, assim, o investimento de todos nessa viagem interior vai formando um outro mundo paralelo a este em que vivemos, um mundo energético de muita harmonia entre todos os seres, porque esse EU interior RACIONAL está conectado ao EU SUPREMO, essa força onipresente, onipotente e onisciente que é DEUS, o RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS e a ENERGIA SUPERIOR a todas as energias.
E por estar este EU RACIONAL conectado à FORÇA SUPREMA, que é DEUS, que está em todo lugar, a pessoa ligada ao seu EU interior, o raciocínio, ela se liga a toda a natureza, comunicando-se com todos os seres, por o raciocínio não ter idiomas diferentes.
É uma só linguagem universal, que se comunica e se entende com o sol, com a lua, com as estrelas, com a água, com a terra, com os animais e com os vegetais.
Comunica-se ainda com todos os elementos invisíveis em todas as esferas, das mais baixas às mais elevadas, num clima de elevado respeito fraternal, por passar a pessoa a ser respeitada por todas as forças da natureza.
Para verem como o SE CONHECER é a coisa mais importante da vida de todos nós.
Sem SE CONHECER ninguém jamais poderá alcançar essas grandezas, mas, o SE CONHECER verdadeiro, o se conhecer pelo desenvolvimento do raciocínio.
Por isso, é preciso desenvolver o raciocínio na cultura dele, a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.
E à medida que a pessoa vai fazendo o curso de CULTURA RACIONAL em sua própria casa, vai chegando à conclusão de que esse caminho Racional é o único que equilibra, porque nele todos se completam pelo saber verdadeiro adquirido e se identificam uns com os outros pela unidade do SER RACIONAL.
E esse curso se faz em seu próprio lar, não precisando freqüentar templos, igrejas, sinagogas e casas de pregação, pois se trata de um tratamento energético individual.
E é disso que toda a humanidade está precisando e necessitando: se conhecer para parar de viver moribundamente, renegando o seu EU Verdadeiro RACIONAL.
Moribundamente, porque sem se ligar ao EU RACIONAL, a pessoa está vivendo uma falsa vida, do EU animal, ficando morta para a vida verdadeira, a vida eterna.
Raciocinar é ressuscitar, em vida, da vida dos mortos, a vida da matéria, para a vida real, a vida eterna, a vida RACIONAL.
E é por isso que quem estuda CULTURA RACIONAL não tem hora, não tem dia, não tem noite, não tem tempo, não tem despesas, nem distâncias que a impeçam de levar a todos a propaganda da CULTURA RACIONAL, porque já passou a se conhecer e é sabedor de que a paz do mundo e a concórdia universal só serão alcançadas quando todos passarem a raciocinar, porque com o pensamento ninguém resolve mais nada, como nunca resolveu, caso contrário não haveria desacertos na vida dos pensadores.
(Continua na próxima postagem: 2ª parte)

sábado, 25 de fevereiro de 2012

USANDO O NOME DE DEUS PARA EXPLORAR O SEU SEMELHANTE



(Severino Ramos Macedo)

Todos se preocupam em saber o princípio da vida humana; todos se preocupam em saber como será o fim do mundo. Mas, na verdade, ninguém se preocupa em identificar a Força Criadora do Universo.

Tanto é, que milhões e milhões de pessoas são escravizadas por uma minoria, que se intitulam donas do mundo, ou donas da fase, enfim, donas dos seres humanos.

Tomam a iniciativa em nome do povo para declarar guerras e levar à morte o seu semelhante.

E tudo isso, por orgulho, por vaidade; tudo isso, levando sempre o nome de Deus, para esconder seus crimes absurdos. E o povo não se preocupa com seus irmãos que morrem; o povo não se preocupa com as famílias que perdem seus parentes, cujos assassinatos são acobertados por uma sociedade egoísta e individualista.

Todos dizem seguir uma determinada seita ou religião, mas, na verdade, todos profanam a Natureza, embora falem o nome de Deus, Aquele que deixou Cristo como exemplo de todos os povos, com o sacrifício de sua vida em benefício da humanidade. Mas, os governos terrestres e os religiosos mancomunados com seus pensamentos mórbidos, na ânsia do poder, matam os seus opositores, tiram a vida de seus semelhantes, para mostrarem sua força, ou seja, o seu poder.

Pobre povo que não sabe distinguir que são servidores das forças negativas – homens que vivem toda a sorte de corrupção e vandalismo, homens de cúpula, que pactuam com o deus das trevas, ou seja, das forças negativas.

E tudo isso é feito com o apoio do povo que também não abrigou ainda o gérmen do amor e da fraternidade em suas mentes, pois todos aqueles que aceitam governos ambiciosos e de mentes doentias, também o são, pois não seguem as normas de Deus. Todo aquele que mata o seu semelhante terá que prestar contas à Natureza.

Pergunto a todos: -“Devemos seguir o nosso Pai, ou nos unirmos aos dirigentes doentes mentais, homens fracos? Que não trazem Deus, Força e Supremo Poder, em seus corações e que bajulam os falsos religiosos e pactuam com eles!”

Vejam bem! Existem religiosos que abençoam materiais bélicos; que fazem orações para os exércitos massacrarem os seus inimigos, ou seja, os seus irmãos.

E os fatos ocorrem como há séculos atrás, quando se organizavam as grandes cruzadas religiosas que combatiam os chamados infiéis e defendiam governos desonestos e sem escrúpulos, que lhes davam guarida.

É o caso de perguntar: -“De onde esses religiosos tiravam dinheiro? Como eles fizeram para ganhar dinheiro fácil”?

É só ver como agia a Inquisição na Espanha, em Portugal e em suas colônias. Veja a descoberta do Brasil, a história das Américas, a história dos incas – povo que foi assassinado em massa, escorraçado de seus lugares, em nome de Deus, e de Cristo.

Tudo se fez tendo a Cruz como símbolo, a mesma Cruz em que pregaram Cristo e que usaram para explorar e matar a humanidade.

Tais fatos sempre foram do conhecimento dos povos, dos governos, dos intelectuais e dos sábios do mundo, que se fizeram de cegos, surdos e mudos diante do que sabiam e diante das verdades mais evidentes.

Mas, os governos sempre fizeram promessas mentirosas, ressaltando que uma nação somente seria soberana se escravizasse seus inimigos, em benefício sempre dos vencedores.

Isto, sempre incentivou os povos às guerras. Pergunto eu: – “Onde está o verdadeiro amor ao seu semelhante? Onde está o amor a Deus? Onde está o amor a Jesus de Nazaré? Onde estão os ensinamentos de Moisés: amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao teu semelhante como a ti mesmo? Onde está?

Pois bem! Onde estão os religiosos nas horas de guerra? Estarão orando? Para quem? Para que deus? O deus do dinheiro? Por que eles não vão ser os elementos de conciliação entre as partes que se desentendem, levando a palavra de Deus e não se omitindo? É por isso que na Cultura do desenvolvimento do Raciocínio, o Racional Superior nos diz:

-”Não precisamos de religiosos, nem tampouco de intermediários, precisamos sim é desenvolver o Raciocínio. Amar o nosso semelhante como amamos a nós mesmos, pois somos filhos de um só PAI. Somos uma grande família neste Universo”.

Por que razão nos interessamos em saber qual foi o início do Universo, ou qual será o seu fim? Por que nos interessamos em descobrir novos planetas, se não damos conta nem do nosso? Onde milhões e milhões de seres humanos morrem de fome, enquanto muitas nações preparam-se para descobrir outros planetas.

Pergunto: -“Para quê”?

Para escravizar como escravizaram seus irmãos aqui na Terra? Portanto, jamais terão este direito, pois Deus não lhes deu tal poder e sim Ele virá trazer o exemplo para todos se respeitarem, certamente, uns amando os outros.

Certamente, pensam os governos em descobrir novas casas ou novos planetas. Naturalmente, para poderem se esconder das besteiras que fizeram aqui no Planeta Terra. Mas, digo a você que, para entrar nas moradas de Nosso Pai Supremo só existe uma forma, que é através do desenvolvimento do Raciocínio e amar o seu semelhante como a si mesmo.

Nenhum dos religiosos ou governo da Terra poderá nos dar este direito, que é uma conquista de cada ser humano, individualizada, que se consegue somente através do desenvolvimento do Raciocínio.

Vamos conhecer, a maior Obra do mundo que está contida na Cultura Racional, no livro Universo em Desencanto.

Lembre-se que cada dia de vida é uma conquista, que deve ser partilhada entre todos para nossa própria evolução e engrandecimento neste Universo.

Se nós nos unirmos, podem ter certeza, não haverá mais miséria; não haverá mais incompreensão, não haverá mais mágoas, não haverá invejas, não haverá divisão social; haverá sim uma família unida através da Energia Racional, que fará crescer o nosso grande núcleo universal, já que estaremos unidos numa só Energia pura, limpa e perfeita, a Energia Racional.

Aí sim, estaremos diante do verdadeiro amor e fraternidade. Este sim, deverá ser o começo.

Este sim deverá ser o nosso fim – uma família Racional fortalecida pelo amor e pela união fraterna. Lembrando a você que o pensamento divide e o Raciocínio une.

Portanto, estão aí as provas e as comprovações de todas estas afirmativas, que são facilmente obtidas pela leitura atenta e sem ideologia, conhecendo e estudando o livro Universo em Desencanto.




www.programaavozracional.com.br

PINEAL: CASA DO HABITANTE DO MUNDO RACIONAL




(Nivia Antunes)


A glândula pineal é uma estrutura cinza-avermelhada do tamanho aproximado de uma ervilha.

No ser humano tem de 5 por 8 mm e possui aproximadamente 150mg de massa. Localizada no centro geográfico do cérebro, a Pineal é formada de uma estrutura parecida com cristais de apatita que tem a propriedade de anular campos eletromagnéticos.

Considerada ainda “glândula misteriosa”, porque a ciência não conhece o suficiente sobre ela , apesar de ser a mais pesquisada no momento.

“Epi” significa acima, de forma superior, de ordem superior. É um prefixo da língua grega. “Fise” origina-se da palavra grega “Phisis”, denotando NATUREZA. Portanto “epi”+”fise”=”epífise”, que é uma glândula que está em termos de natureza superior.

Esta glândula nos tempos atuais já começa a ser considerada “a antena mais alta do Sistema Nervoso Central”. Nós, estudantes de CULTURA RACIONAL, sabemos sua real razão de existir e suas propriedades e potencialidades.

Uma vez sendo acionada pela energia RACIONAL , essa pequenina glândula nos conecta com o Mundo Superior, de onde somos originários, tornando-nos seres absolutamente equilibradíssimos racionalmente.

Essa glândula é a casa do Habitante do MUNDO RACIONAL, que está materializado em forma de máquina do raciocínio.

E aqui temos a foto dessa casa a ser desmaterializada pelo desenvolvimento do raciocínio, com o estudo dos Livros Universo em Desencanto. Nesta casa está o nosso verdadeiro SER, o SER RACIONAL.

Foto feita por um microscópio eletrônico.

E para quem acha tudo isso impossível, que essa desmaterialização se processe, deixamos aqui para reflexão, palavras de São Francisco de Assis:

”Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível e, de repente, você estará fazendo o impossível.”

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

BELO DEPOIMENTO EM VERSOS SOBRE A FORÇA DA ENERGIA RACIONAL



O que me inspira a declamar:
Ainda Acreditar no Profundo Dom de Amar!

(Dênison da Silva Netto)

Muito me inspira a declamar, é ainda acreditar que um simples gesto de carinho, de ternura, de afeição faz a diferença e enchem de alegria muitas pessoas, e o nosso coração.
O que me inspira a declamar é saber que nem tudo neste mundo está perdido, existem ainda resquícios de primorosos, preciosos valores, virtudes; e muitos destes valores também vamos resgatando, sendo do Bem, aprendendo a lidar com serenidade, humildade com diversas situações, e tirando valiosas lições, adquirindo um franco aprendizado do porquê de tudo, ficando de uma vez por todas, aos poucos da razão de tudo, ficando senhores.
Declamo por confiar que tenho todas as condições de evoluir, de crescer, de resplandecer, de reviver o que de bom em minha vida aconteceu, não me abater com o que de contrário se sucedeu, e buscar a cada dia, com muita raça, garra, energia, provar para mim mesmo que sou capaz de dar a volta por cima, de com dedicação, força de vontade, seriedade vencer e convencer, vencer que falo é superar os obstáculos, as limitações, as intempéries de um viver sofrido, mas honrado, e convencer, não às pessoas, mas sim a mim mesmo, que tenho valor a partir do instante que reconheço o nada que sou, e o tudo do tudo de que sou oriundo, sendo que com pulso firme, expresso em versos, o que me impulsiona a entrar no rumo certo do progresso, o que me inspira a declamar é ainda acreditar no profundo dom de amar, pois só o verdadeiro amor pode o equilíbrio de todos no mundo recuperar.
Não este amor aparente, por vezes inconseqüente, e Sim o Amor reluzente, que resplandece decente, com coerência e prudência dentro mesmo da gente e que expandimos de dentro para fora com vibração consciente, positiva conseqüente, o digníssimo Amor Natural, que é de fato o Racional.
Fico o firmamento a vislumbrar, admiro o brilho das estrelas, nosso Astro Rei, a Lua com seu poder de atração, ação e reação, todo este conjunto fluídico elétrico e magnético do qual fazemos parte, por sermos filhos Irmãos desta Natureza Encantada, Geradora, Criadora, Mantedora de Vidas Passageiras, Provisórias, enfim, de todas estas forças visíveis, invisíveis, das quais recebemos influências, Orientações necessárias, Precisas, recebemos diário constante aprendizado, nos lecionam de todas as formas que o Verdadeiro Amor está em nós mesmos, não busquemos de modo ilusório no material, pois acabamos por nos apaixonar de modo ilusório pelo artificial, e esquecemos do tudo que é o natural, porque o Amor do Artifício a gente sorri, se impressiona, se gosta, se ama, mas sempre reclama, nunca se satisfaz com o que de bom tem, porque é aparente, utópico, sugestivo.
E quando a gente menos pressente, o aparente se esquece da gente e haja chororô, desilusão, decepção; e o natural sempre firme, forte, especial, porque o natural é tudo de esplendoroso, de formoso, está sempre do nosso lado, para o que der e vier, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na pobreza ou na realeza, sem igual, por ser natural, condizente com o fidedigno florescer, amadurecer bom por si ser, verdadeiro, lindo, maravilhoso, concreto, real, por o Amor Natural de fato vibrar com a Natureza, por a nossa Natureza, do nosso Ser, de forma Oriunda descender da Fonte Bendita, Magnânima e Fecunda, do Reino Plenipotenciário Racional.
Organização dos Versos: Dênison da Silva Netto
Poesia feita em 24 de Fevereiro de 2012, com base no estudo dos Livros “Universo em Desencanto”.

UM PRESENTE MAIOR




A vida é um presente ímpar da natureza. E para um presente ímpar, toda consideração é pouca.

Muita calma, muita serenidade todos nós carecemos para que possamos refletir com acerto sobre essa grande dádiva que é a vida, tendo condições de dar a ela o sentido digno que ela merece.

Que nossas reflexões nos conduzam a conclusões cada vez mais próximas do acerto em tudo em nossas vidas!

Que queiramos esses acertos! Isso é muito importante: QUERER ESSES ACERTOS! Pois, a vontade é livre. Livre para o bem e livre para o mal.

Que queiramos sempre o bem verdadeiro. Que nossos comportamentos sejam uma prova constante desse querer positivo, pois, somente assim nossa Mãe Natureza nos abrilhantará com as orientações naturais para o natural da vida, que é o raciocínio.

E que o natural da vida, que é o raciocínio, é, na verdade, o amar ao próximo como a si mesmo e fazer o bem sem olhar a quem.

Só o raciocínio, que é uma energia da origem, a ENERGIA RACIONAL, tem força para nos manter amando o próximo como a nós mesmos e fazendo o bem sem olhar a quem.

Já tentamos esse amor ao próximo com o pensamento e não conseguimos. O pensamento não nos deu força suficiente para transformar em atitudes do nosso cotidiano essa lei natural tão linda.

E por que o pensamento não conseguiu nos colocar na prática constante e natural dessa primorosa lei natural?

Por que a vibração do pensamento, a freqüência vibratória do pensamento é variante, portanto, primária, não tendo consistência capaz de manter o sentimento aprumado naquilo que tem que ser.

Exemplificando: a pessoa sabe que não deva de comer além do limite, porque prejudica a sua saúde. Mas, a força do pensamento é desequilibrada, não sustenta aquele limite. É uma vibração que está sempre transbordando, tal como um câncer onde as células passam a se multiplicar desordenadamente. Assim é o pensamento.

E é essa também uma das razões por que o número de casos de câncer tem aumentado muito, porque o pensamento está cada dia mais fraco, ou seja, mais desequilibrado, mais transbordando os limites de forma monstruosa.

E a pessoa ligada ao pensamento, fica tomada daquela vibração desequilibrada, que leva a pessoa a agir tal como uma chaga cancerosa, querendo tudo experimentar mais e mais, de forma inconseqüente, trazendo prejuízos para si mesmo e para os demais.

E, assim, tomado dessa força do pensamento, todo o organismo da pessoa fica sob o comando desequilibrado do pensamento, causando todos os tipos de doença, porque os órgãos do corpo humano foram feitos para obedecer a limites. E impulsionados por uma freqüência vibratória desordenada, entram em curto circuito, donde vem a doença.

Para ver como não há efeito sem causa e que a causa de todas as doenças é o pensamento magnético, o pensamento mau, ou seja, a causa de todas as doenças é fluídica, pois o pensamento é um fluído. Tem o bom (aparente) e tem o mau.

Tudo é energia. Somos movidos por energias. E se a pessoa não procurar conhecer tudo sobre energias para saber o comportamento delas, fica ao sabor de todas as correntes negativas, por não saber identificar as correntes positivas das negativas. E, assim, a pessoa fica tal qual um aparelho de uso doméstico que não se comanda e, sim, é comandado de acordo com o gosto e a vontade de quem o utiliza.

E, assim, a pessoa perde totalmente, com o tempo, a sua verdadeira individualidade, que é RACIONAL, por não se comandar – tal qual um animal irracional. Sim, porque o irracional não se comanda. O irracional é comandado pela energia magnética, que é mal puro, é puro mal. E, por isso, o irracional se limita a ações para sua sobrevivência, independente de quem esteja prejudicando ou tirando a vida. É a vida das feras, uns engolindo os outros.

E não é isso que estamos assistindo entre os animais Racionais? Portanto, aí está a prova de que muita gente já desceu de classe em vida, tendo tudo de gente, aparência de gente, mas, já faz parte da classe dos irracionais. São os tais que não respeitam as vidas de um modo geral, dos animais Racionais e dos irracionais. São os que se acham no direito de ter tudo de bom e de melhor e que os demais que se danem.

São os que não se sensibilizam com nada e com ninguém, porque só enxergam o venha a nós e o vosso reino nada.

São os que enganam os incautos tirando-lhes tudo com promessas mentirosas de uma vida melhor, a qual não está no poder deles dar a qualquer que seja, nem a eles próprios.

São os que sacrificam seus semelhantes de todas as formas, jeitos e maneiras para regalo de suas conveniências.

São os que colocam a própria vida em risco, em nome da aparência.

São os que destroem a natureza de várias formas, jeitos e maneiras, somente para o seu benefício econômico e financeiro.

E são tantos os exemplos, que se for minuciar vai longe demais.

E, assim, quando a gente fala aqui neste blog que quem persiste no pensamento desce para a classe dos irracionais, não se trata de conversa fiada. Os Amigos e Amigas que nos visitam estão assistindo a toda hora essa descida de classe, que já não está esperando a transformação da pessoa de uma vida para outra para que essa descida de classe aconteça. É a prova a todo minuto à vista de todos, para que todos se interessem em conhecer de perto o que é o raciocínio.

E nossa Mãe Natureza é extremamente bondosa e justa! Ela vê todos por dentro e por fora e sabe quem realmente está querendo entrar na linha dos acertos, como vê também os que aparentam e dizem querer, mas, que suas atitudes provam o contrário.

A esses últimos a Natureza não favorece em nada. E é por isso que de vez em quando a gente se espanta com pessoas que a gente tinha em alto conceito e que, de repente, surpreendem-nos com comportamentos totalmente desumanos e reprováveis, provando estarem sem as bênçãos e proteção da Mãe Natureza.

A Natureza não dá orientações do bem para quem cultiva no seu íntimo só o mal. A natureza é justa. Enxerga todos por dentro e por fora. A pessoa pode enganar até o mundo todo, porém, jamais poderá enganar à Natureza.

Para ver o poder da Natureza, ela tem poder absoluto sobre tudo e sobre todos.

E, assim, o que para nós às vezes parece difícil, até impossível, para ela é tão fácil. Sabem por quê?

Por ela já estar vivendo uma fase esplendorosa de evolução, governada pela energia mais poderosa do universo, a ENERGIA RACIONAL, a energia da nossa verdadeira origem.

E na origem está DEUS, o Poder dos poderes, o RACIOCÍNIO SUPERIOR a todos os raciocínios e a ENERGIA SUPERIOR a todas as energias.

E é por isso que nossa Mãe Natureza, nessa sua fase mais linda, a Fase Racional, tornou-se ainda mais poderosa do que sempre foi.

E assim sendo, nossa Mãe Natureza tem em si, agora, nessa Fase do Terceiro Milênio, a Fase Racional, toda a solução dos problemas e casos intrincados de toda a humanidade.

Uma fase onde ela nos transmite todo o saber que nos faltava para, finalmente, sabermos quem somos, de onde viemos e para onde vamos.

Então, nossa Mãe Natureza está nos tirando do terreno das aparências, da vida sem base e sem lógica e nos elevando à vida da origem da causa de todos os feitos e efeitos.

Até que enfim vamos comprovar, na prática, de que não há efeito sem causa, aprendendo com nossa Mãe Natureza, na cultura natural dela, a CULTURA RACIONAL, quem somos, de onde viemos, para onde vamos e como vamos.

E é por isso que nessa fantástica cultura está a solução de tudo existente, porque nos conta a verdade sobre a formação e criação deste universo material em que vivemos. Tanto da sua parte visível, como da sua parte invisível. E esse conhecimento é que nos dá as referências certas, corretas, para um comportamento equilibrado e que esse comportamento equilibrado, por sua vez, é que nos faz merecedores de ter todos os nossos problemas e casos intrincados da nossa vida solucionados de forma definida e definitivamente.

Para ver como é fundamental estar em harmonia com nossa Mãe Natureza. E estar em harmonia com ela é estar inteirado de tudo que ela nos está transmitindo nesta fase do Terceiro Milênio, já que não há uma folha que caia que não seja por absoluta precisão e necessidade.

E se a CULTURA RACIONAL, que anteriormente a 1935, nunca se ouviu falar, se agora essa cultura está na Terra, é porque ela é precisa e necessária. Nosso dever é acompanhar nossa Mãe Natureza em seus movimentos, para que possamos ser beneficiados por ela.

É a mesma coisa de alguém que faz parte de uma empresa, da qual depende para sua sobrevivência. A pessoa precisa estar em harmonia com a empresa, caminhar paralelamente a ela para poder contar com ela, caso contrário, corre o risco de ser desligado da empresa, sem poder contar com ela para nada.

Portanto, todos precisam deixar o comodismo de lado, pois é sabido que nem todos gostam de ler, mas, em se tratando da sobrevivência de todos, pois a CULTURA RACIONAL é a cultura que regerá toda a humanidade nesta última fase da vida da matéria, desconhecê-la é se deletar deste grande processo de evolução da raça humana, evolução essa que está sendo feita pelo desenvolvimento do raciocínio, que é a glândula pineal.

E assim é que é preciso ler, ler, ler, estudar muito Cultura Racional para poder assimilar os novos valores e procedimentos da Fase do Terceiro Milênio, a Fase Racional.

A leitura traz o equilíbrio perfeito na vida da matéria. E este equilíbrio nos torna merecedores da solução de todos os nossos problemas pela Mãe Natureza. E com todos os nossos problemas resolvidos, há a nossa ligação à origem, em vida, a nossa ligação ao MUNDO RACIONAL.

Sim, porque todos os nossos problemas, na verdade, são decorrentes da nossa ligação ao campo eletromagnético, do pensamento e da imaginação, e que esses elementos nos tornam desequilibrados, agindo contra as leis naturais.

O que vem há muito impedindo a solução dos nossos problemas, dos nossos negócios e de nossas vidas pela Mãe Natureza, é a nossa ligação no campo errado. Somos animais Racionais. Portanto, nossa ENERGIA de comando é a ENERGIA RACIONAL e, não a energia elétrica e magnética. Estávamos ligados ao eletromagnetismo, somente para nossa lapidação e preparação. E já nos encontramos bem lapidados e preparados para aceitar nossa ligação na nossa energia natural, a ENERGIA RACIONAL.

E como a ENERGIA RACIONAL é a energia do puro bem, ligados a ela num piscar de olhos todos os nossos problemas são resolvidos, porque é a energia da origem de tudo e de todos, onde se encontra o conhecimento perfeito absoluto de tudo e de todos.

Portanto, nesta jubilosa Fase Racional não há problema que não tenha solução, por ser a fase de comando da ENERGIA RACIONAL. E a Natureza sendo governada pela ENERGIA RACIONAL, NÃO HÁ PROBLEMA QUE NÃO TENHA SOLUÇÃO, pois nossa Mãe Natureza já está de posse de todo o Conhecimento Racional que coloca fim nos mistérios, nos enigmas, nos fenômenos, nos finitos e transfinitos, que sempre nos conservaram presos às aparências.

E presos às algemas das aparências, vivíamos uma vida sem eira, nem beira, uma vida de sofrimentos atrozes, pela falta de conhecimento das causas de todos os feitos, da origem das causas de todos os feitos e da base da origem da causa de todos os feitos, vivendo, assim, num total desconhecimento do real da vida.

E acostumados nessa vida de aparências, passamos a admitir as aparências como verdades, mesmo sabendo que aparências não são verdades.

E essa forma primária de encarar a vida, impediu o desenvolvimento do nosso bom senso, fazendo-nos dar primazia à matéria, aos valores aparentes milenarmente instituídos na matéria, sem sentir que prejudicávamos e limitávamos a vida, porque o pensamento ia enfraquecendo e enfraquecendo o nosso sentimento. O sentimento cada vez mais fraco, não nos deixava perceber que caminhávamos cada dia mais para pior e, não para melhor.

A vida, minha gente, jamais deveria ter sido limitada em benefício dos valores aparentes instituídos.

O limite deveria ter sido dado às aparências, à matéria e, não à vida.

Fizemos o contrário.

Demos expansão sem limites aos gostos e às vontades, pondo em risco a vida que, a cada dia, foi ficando com menos espaço. E a matéria, as aparências, foram tomando um lugar que somente à vida deveria ter sido legado.

Isso foi acontecendo no âmbito individual de cada qual, de forma tão crescente e assustadora, que passou a constituir um inconsciente coletivo mundial.

Todos errados. Todos caminhando de marcha a ré, iludidos que acertavam, sonhando que progrediam.

E agora, quando todos sentem o peso negro dessa colheita tenebrosa, onde ninguém se entende e a linguagem comum são as revoltas e a destruição em tudo e por tudo, começam a querer encontrar os culpados, sendo que os culpados são todos que se distraíram e se iludiram com a matéria de tal forma, que perderam o fio da meada e passaram a ser robôs do pensamento. E o pensamento não foi feito para acertar.

E assim, o desequilíbrio moral, físico e financeiro foi tomando tal vulto, a ponto de ninguém mais saber o que está fazendo e para que.

Deixou de existir um objetivo único de vida. Perderam, todos, o sentido da vida.

Por quê?

Porque há muito abandonaram a vida, comprados e vendidos pela matéria. A que ponto humilhante chegamos!

E quem é a vida?

A vida é a Força Superior que nos mantém ligados à origem, que é DEUS.

E onde está essa vida?

Essa vida cada qual a traz dentro de si, representada numa pequenina glândula dentro de nossas cabeças, no centro do cérebro, a glândula pineal.

Tão pequenininha e tão poderosa!

Pois é, minha gente, e é sobre a importância desse desenvolvimento, do desenvolvimento do raciocínio, que é a vida real, que abordamos aqui neste blog.

Informem-se sobre o raciocínio e procurem divulgar essas informações, porque do equilíbrio de cada qual de nós o mundo está precisando e necessitando, para que tenhamos o mérito para a solução de todos os nossos problemas, por mais difíceis que sejam, pois, para a dona de todas as vidas, desde que se faça por onde, não existem problemas que não possam ser solucionados, pois quem manda em tudo e em todos é mesmo a NATUREZA MÃE.

Caminhemos braços dados com ela, desenvolvendo o nosso raciocínio nos Livros de CULTURA RACIONAL, Universo em Desencanto.

Para um presente ímpar como é a vida, um presente maior: o seu raciocínio!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

FIM DOS SENHORES E FIM DOS ESCRAVOS!



Não há quem não perceba, por mais desatento que seja aos movimentos do mundo de hoje, que uma mudança radical está se estabelecendo em nossas vidas.

Graúdos e miúdos fazem parte dela, independente de raças, de níveis, de credos, homens e mulheres, velhos e crianças.

A Natureza está se reorganizando para ajustar tudo e todos em harmonia com nova fase que já deu entrada no mundo, desde 1935.

E toda mudança gera transtornos. Transtornos abaixo do chão, transtornos em cima do chão, transtornos no espaço. Embaixo, em cima e no alto desta Galáxia Térrea, tudo está em grande modificação.

Se os animais Racionais, ao longo de suas vidas, prestassem mais atenção à Natureza e menos atenção aos seus gostos e vontades, hoje estariam vivendo uma situação privilegiada, recebendo orientações de forças positivas da Natureza para se organizarem nessas mudanças de forma à preservação de suas preciosas vidas.

Passariam todas essas mudanças de forma suave, sem quaisquer prejuízos.

Sim, porque estariam caminhando paralelamente à Natureza, a qual, em troca, facilitaria em tudo a vida dos viventes.

Mas, isso não aconteceu. Os viventes há milhões de milênios cultivam o bem-estar pessoal, não se importando que prejuízo esse bem-estar possa estar causando aos seus semelhantes e à Natureza. E quando lembramos de que esse comportamento doentio é geral entre nós, aí o problema se torna realmente sério.

Tão sério, que chegou a um nível de inconsciência tal, a ponto de existirem profissões e instituições que reforçam essa ótica destorcida da vida com os dizeres:

“O importante é você se sentir feliz! O importante é você conseguir o seu bem-estar.”

Olha só o perigo dessa afirmação, num mundo onde todos são diferentes, com pontos de vistas diferentes, objetivos e sonhos diferentes.

O que é bem-estar para um, o que faz um se sentir feliz, muitas das vezes é à custa do infortúnio e do desassossego de milhares, às vezes de bilhões.

Mas, as pessoas se firmaram nisso, esquecendo-se de que onde todos são diferentes é necessário o desprendimento de todos entre si para que haja um equilíbrio social. E o equilíbrio social, onde cada um abre mão de seus gostos e vontades, equilibrando-se em favor do geral, passa a ter as bênçãos da Mãe Natureza que, satisfeita com seus filhos se acalma, brindando a todos com saúde, sossego e fartura.

E é assim, dessa forma, que todos individualmente vão se sentindo melhor, mais equilibrados, mais unidos. Os corações de todos se abrindo em favor de tudo e de todos: isso, sim, é que é saudável.

A convivência harmoniosa entre todos passa a ser o maior patrimônio das famílias, dos bairros, das cidades, dos estados, dos países, dos continentes, do mundo. Todos investindo cada vez mais no amor ao próximo como a si mesmo, deixando para último plano as questões aparentes materiais, que jamais devem colocar em risco a compreensão, o entendimento, a paz e a união entre os povos.

Isso é que é raciocínio! E como estamos precisando dele na Terra!

E por causa disso, pelo raciocínio ser a parte positiva da vida imprescindível para equilibrar o planeta, é que a Natureza mudou de fase. Da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio.

Isso ocorreu em 1935. E para um mundo como o nosso que já conta com vários bilhões de anos, podemos dizer que essa mudança foi, bem dizer, ontem.

Por outro lado, dada à poluição muito grande em que se encontra este mundo em que vivemos, nossos anos de vida que antes chegavam a mais de 5000, agora dificilmente chegam a 100; e, assim, relativamente ao nosso tempo de vida, esses quase 77 anos de mudança de fase da Natureza, representam muito para uma humanidade que vem se perdendo no desequilíbrio moral, físico e financeiro, de forma constante. Quanto mais o tempo passa, cada dia que se passa, representa muito, se esse dia não foi aproveitado para a recuperação desse desequilíbrio.

Por quê?

Porque se a pessoa não investiu na sua recuperação, deixou crescer o seu desequilíbrio. E a situação da pessoa se agrava dia a dia, até não ter mais jeito.

E é o que está acontecendo nos quatro cantos do mundo.

A fase do pensamento terminou desde 1935, o pensamento não está sendo mais alimentado pela natureza, fazendo com que o pensamento dos pensadores enfraqueça dia após dia, até secar. Depois que o pensamento seca, aí não tem mais jeito. A pessoa se transforma em um monstro, por não sentir mais o que faz.

E essa mudança da fase do pensamento para a fase do raciocínio, foi providenciada pela Natureza para restabelecer o equilíbrio mundial há muito perdido.

Nessas providências tudo está sendo colocado no lugar preciso e necessário para a nova fase se estabelecer, a Fase Racional, do desenvolvimento do raciocínio.

No campo invisível abaixo da Terra, em cima da Terra e no espaço. E cada mudança que se faz no invisível é refletida no mundo visível. Como sabemos, o mundo invisível tem bons e tem maus, assim como entre nós na Terra. Só que nessas mudanças o mau já é carta fora do baralho na nova fase e tem ordem de se retirar.

E o mau, o pensamento magnético, antes de se retirar, tenta de todo jeito levar consigo o máximo de viventes aqui da Terra. Portanto, é preciso que todos se conscientizem disso e procurem se certificar dos procedimentos corretos que embargam a ação do pensamento magnético.

Esses procedimentos estão contidos em 1013 livros de CULTURA RACIONAL, onde, já nos primeiros 21 volumes, desde que a pessoa os estude com absoluta atenção, a pessoa já estará de posse de uma bagagem de conhecimentos sem par, conhecimentos que lhe darão, desde que praticados, proteção absoluta contra a ação magnética.

Essa a razão desta divulgação da CULTURA RACIONAL que fazemos aqui e em emissoras de rádio, TV, em outros sites na internet e de porta em porta, através de Caravanas Racionais, para dar a conhecer a todos como se proteger nessa perigosa fase de transição.

A Mãe Natureza quer o melhor para seus filhos. Quer ver todos raciocinando. Mas, a maioria não tem levado em conta suas advertências que são feitas através dos seus maus tratos, como: enchentes de matar, frio de matar, calor de matar, faíscas de matar, terremotos de matar, furacão, maremoto e uma infinidade de males naturais da natureza.

E aí essas advertências se multiplicam e de forma cada vez mais terrível, numa tentativa da Mãe Natureza para acordar os dorminhocos, que não querem admitir o fim de uma fase e o começo de outra. O fim da fase do pensamento, a fase do animal Racional, e o começo da Fase Racional, a fase de Aparelho Racional.

Nem vendo como o mundo já teve outras fases que se acabaram, como a fase de monstros, depois veio a fase dos selvagens, conhecida como a fase do homem da pedra, mudando depois para a fase da civilização, a fase do pensamento. Nem vendo que já houve, mesmo dentro da fase da civilização, tantas outras fases que já se acabaram para evolução do animal Racional. Nem assim as pessoas se convencem de que têm que se adequar à nova fase. E é somente por causa disso que o sofrimento está cada dia maior no mundo inteiro.

As pessoas, mesmo sabendo que está havendo uma grande mudança na Natureza, querem continuar adotando os valores que sempre cultivaram, valores esses que não alcançaram o equilíbrio que deles se esperava. Então, quando se chega à conclusão que algo não está funcionando mais, que algo não está dando retorno, que algo não está dando conta de equilibrar, o que se faz? Parte-se para outra. Torna-se imprudência ficar marcando passo numa fase de valores que não valem mais nada, que não asseguram mais nada, a não ser a liquidação dos viventes.

Tudo na vida evolui. Uma escola, por exemplo, não pode funcionar com técnicas pedagógicas adotadas na idade média. A Diretoria e corpo docente têm que acompanhar as necessidades de mudança das crianças e jovens, caso contrário não serão bem sucedidos em sua missão.

E falando nesse exemplo, hoje assistimos um desequilíbrio terrível nas escolas, que é também fruto dessa mudança de fase da natureza, em que os órgãos de educação não têm dado a devida importância, ficando completamente desatualizados em relação às expectativas de aprendizado de crianças e de jovens.

As escolas já há muito deveriam estar a par dessa mudança de fase da Natureza, da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio, direcionando o ensino para a valorização do SER, a comunicação com a Natureza, a preservação da Natureza com base na própria preservação do aluno como integrante dela e a união dos povos.

Todas as matérias deveriam ser ministradas tendo esses pontos como base fundamental.

As crianças que nasceram na Fase Racional, nasceram com suas mentes já preparadas para receber ensinamentos dentro desses enfoques.

Mas, chegam às escolas e encontram um ensino já ultrapassado, que não corresponde às suas expectativas. Aí, o que acontece? Há o desinteresse. E a energia que deixam de canalizar para os estudos, é canalizada na marginalidade de todos os tipos, numa tentativa inglória de preencher o vazio que a educação inadequada lhes deixou.

E quando se fala em educação inadequada, não nos restringimos às escolas, mas, principalmente à principal educação, a que recebem no meio familiar.

Afinal, estamos em uma nova fase em que todos nós, crianças, jovens, adultos e velhos carecemos de nos reeducar, para que tenhamos condições de nela sobreviver com saúde e sossego.

E essa reeducação se encontra na maior universidade sem paredes, que é a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.

Procurem conhecer, certificando-se de tudo isso que aqui temos abordado, adquirindo hoje mesmo o seu 1º volume de Universo em Desencanto.

Já no primeiro volume, você vai entender e compreender a grandeza e poder absoluto da ENERGIA RACIONAL, a energia verdadeira DIVINA, por ser de um RACIOCÍNIO SUPREMO, o RACIONAL SUPERIOR, um RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS E UMA ENERGIA SUPERIOR A TODAS AS ENERGIAS, Habitante do Primeiro Mundo, o MUNDO RACIONAL, de onde todos nós somos originários e que de lá saímos por livre e espontânea vontade para dar causa a este conturbado universo material.

E, assim, por sermos, na verdade, filhos do RACIONAL SUPERIOR e, não da matéria, precisamos RACIOCINAR para que possamos entrar em contato direto com Ele, retornando ao nosso estado natural de RACIONAIS PUROS, LIMPOS E PERFEITOS.

Essa a razão da Natureza ter mudado de fase, para que a gente aprenda nesta fase a raciocinar e, finalmente, poder entrar em contato direto com DEUS e o mundo de DEUS, o nosso verdadeiro mundo de origem, o MUNDO RACIONAL!

E quando todos estiverem raciocinando, o mundo será um Verdadeiro Paraíso Racional, todos se amando, todos se compreendendo, por todos estarem ligados a UM SÓ, o RACIONAL SUPERIOR! E o mundo ficará para sempre por conta do VERDADEIRO DEUS e não mais por conta de seus habitantes, como sempre esteve.

Aí estará estabelecida a Nova Fase, com novos procedimentos! Fim dos “SENHORES” e fim dos “ESCRAVOS”.