Follow by Email

segunda-feira, 30 de abril de 2012

A VERDADEIRA SABEDORIA DA VIDA

Todos anseiam por saber viver. Mas, não têm o foco na vida. E o que é a vida? O que dá vida a todas as vidas – visíveis e invisíveis. Dá vida à matéria. Dá vida ao campo dos astros. Dá vida ao campo espiritual. Dá vida a tudo e a todos. Então, o que é a vida? É a essência onisciente, onipotente e onipresente. Uma só consciência. Um só poder. Uma só presença em tudo e em todos. Sutil, tão sutil, humilde, tão humilde, que custa muito a ser percebida por tudo e por todos que estão focados nos efeitos dessa FORÇA ÚNICA e, não, nessa FORÇA UNIVERSAL. Quando a percebem, desfocam-se daquilo que aparentam ser e focam-se naquilo que realmente são: UM SÓ SER, em todas as dimensões – materiais, astrológicas e espirituais. Essa é a vida: a essência ÚNICA que mantém tudo e todos. É preciso vencer-se, vencer a si mesmo, aos efeitos em que se encontram – seja na matéria, nos astros, nos espíritos. Abnegação é a palavra. Que se dá depois de conhecer, reconhecer e vencer todas as torpezas dos efeitos, que impedem a ligação na essência ÚNICA, onde se encontra a sabedoria verdadeira, origem de tudo e de todos. Em suma, a racionalização da vida: reconhecimento da nulidade dos efeitos, dando primazia à base de todas as vidas – DEUS, a quem passamos a conferir todos os créditos, sem intermediários. Nesse ponto o vivente deixou de caducar e de experimentar, porque já conhece e sabe tudo. Abandonou a sabedoria invertida (para baixo), que confere créditos a si mesmo ou a outros seres, por reconhecer a verdadeira sabedoria da vida: a ENERGIA SUPERIOR A TODAS AS ENERGIAS e o RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS – DEUS VERDADEIRO, sem o qual vivente algum, visível ou invisível teria VIDA. Esse é que deva de ser o verdadeiro foco da vida, para que todos, visíveis e invisíveis, possam saber viver, colocando fim em todos os sofrimentos da vida, visível e invisível. Aí encontrou a verdadeira sabedoria da VIDA.

sábado, 28 de abril de 2012

A FORMAÇÃO E O DESENVOLVIMENTO DO RACIOCÍNIO

A terra é um elemento que isoladamente não tem vida. Porém, quando adquirimos um sentido certo de que a Terra é um organismo vivo, por se tratar de um conjunto organizado pela água em combinação com o calor do Sol, então podemos ir avançando na compreensão da Cosmogonia Racional. A Cosmogonia Racional está baseada na compreensão do que é Energia e do que é Massa de Energia Cósmica. Se olharmos ao nosso redor, dentro de um mundo onde tudo se degenera e se deforma, qual podia ser, ou qual pode ser nossa concepção de massa de Energia Cósmica? Dificilmente poderemos expressar este conceito em palavras, tendo em vista que, ao que nos parece, a massa de Energia Cósmica não se encaixa no nosso conceito dos estados físicos da matéria. Diga-se de passagem, os estados físicos da matéria ainda estão em estudo e bem estudados são três. Mas a ciência já teorizou um quarto estado físico da matéria, além do sólido, líquido e gasoso, é o estado de plasma de energia. Mas isso foi concebido somente em altas temperaturas como a do Sol. Será que poderíamos ter um estado de plasma de energia independente do calor? Sem nenhum calor? Quem sabe, isto se define na linguagem simples do Racional Superior como sendo uma massa de energia cósmica? Será que uma massa de energia cósmica, como nos é relatado não tem calor? A massa de energia cósmica, pura limpa e perfeita, não tem calor algum, porque o calor surge após a formação do Foco de Luz. Mas também não é gelada! É o que nos confirma o Racional Superior. (*H-016 p-51) “Antes de ser água, era pura, limpa e perfeita, no seu estado natural, que era uma Planície. Vamos daí, uma simples comparação na matéria. Uma planície nas geleiras. Uma planície de gelo. A água era uma planície, mas não de gelo. Assim, só para fazer uma comparação”. A Planície Racional, ponto de partida para dar origem à vida e a todo o universo, não é quente porque o calor somente surge com o Foco de Luz e nem é fria, conforme nos ilustra o Racional neste trecho. Em princípio, não poderíamos nos basear no nosso conhecimento de estados físicos da matéria para tentar entender o que é uma massa de Energia Cósmica, porém, na ausência de uma vidência Racional desta massa de energia, devemos aceitar a compreensão do que nos revela o Racional Superior da Terra no livro Universo em Desencanto. E podemos ter uma boa noção no trecho a seguir. (**R-21 p-35) “Nunca poderiam encontrar a originalidade da vida na matéria. Porque a matéria, antes de ser matéria, era uma Resina; antes de ser Resina era uma composição Racional já em degeneração; antes de se degenerar era uma formação sólida da composição da Planície Racional (grifo meu) que desceu e que esquentou sob ação do Foco de Luz e, por esquentar, começou a ser extraído desta Planície uma Resina, que deu origem à Terra.” Então, vejam: antes de ser água era uma Planície, mas não era gelo! Foi apenas uma comparação! E antes de ser matéria era uma Resina ou formação sólida na composição da Planície. A expressão formação sólida da composição da planície não pode ser encarada como um estado físico, portanto, o sólido apenas serve de comparação, assim como a planície de gelo, apenas uma comparação. Percebam que o termo Resina foi empregado para definir alguma coisa que deu causa à matéria, e ela não deu causa à matéria sozinha, porque tudo tem uma causa e uma origem. E por isso podemos dizer que daqui até lá em cima era tudo Resina. Daqui lá em cima era tudo Resina. A Resina deu causa à matéria quando foi organizada com duas outras “energias”, como sabemos: a parte gomosa da Planície e o calor do Foco de Luz. E ainda devemos considerar que houve duas “máquinas” como agentes desta transformação: a “máquina do Raciocínio Masculino” e a “máquina do Raciocínio feminino” (ref. 338º do histórico, pág. 20). Assim, o Raciocínio é quem fez a matéria! Mas, quem fez estas duas máquinas: Raciocínio masculino e Raciocínio Feminino? Todas estas ações se desenvolvem e acontecem dentro de um contexto que antecede a existência da matéria. Como compreender isto? E como compreender que dentro da matéria existe uma máquina do Raciocínio onde está materializado o habitante do Mundo Racional em forma de máquina do Raciocínio? Os nossos sentidos comuns e nossas equações científicas perdem todo o sentido ao tentarem extrapolar as condições observadas e sentidas na matéria, experimentalmente, para buscar definir situações anteriores à existência da própria matéria. Então, como nos afirma o Racional Superior da Terra: nunca poderíamos encontrar a originalidade da vida na matéria, usando os recursos somente da matéria: o pensamento e a imaginação. Precisamos de uma ajuda e muito significativa do ser extraterreno que antecede a origem, E que ser extraterreno é este que me refiro? É o ser da verdadeira origem! É o ser extraterreno que está em nós mesmos! É o Raciocínio! O Raciocínio antecede a formação da matéria, como fica bem evidente no texto Racional. Já o pensamento e a imaginação são conseqüências da formação da matéria. O pensamento nasce da água dentro de uma organização material. E, por isso, o pensamento evolui apenas na compreensão da matéria. O Raciocínio é feito antes da existência da matéria, a causa do Raciocínio é a transformação de um “Raciocínio Supremo” – uns tantos habitantes do Mundo Racional progredindo por conta própria, que se transforma pela transformação da Planície numa infinidade de Raciocínios. E a origem do Raciocínio é de um Raciocínio Supremo que origina – o Racional Superior da Terra – o verdadeiro Deus do Animal que está na classe do Raciocínio, ou animal de origem Racional. O Racional Superior da Terra é um Raciocínio superior a todos os Raciocínios, uma Energia Superior a todas as energias, por ELE ser o dono da origem. É ELE quem dá origem Racional a tudo que saiu de seu estado natural, em razão do progresso de uns tantos habitantes do Mundo Racional. Mas, lembrem-se, no Mundo Racional de onde todos saíram ainda não existia o Raciocínio. O raciocínio teve seu princípio e tinha que ter fim. Assim, também, um Raciocínio superior a todos os Raciocínios. Por isso Ele nos afirmou de público: -“Eu fui o único que teve a coragem de vestir a roupa de bicho!”, Vestir a roupa de bicho não é somente aparecer materializado durante 90 anos no mundo de matéria. Que coragem seria ficar aqui noventa anos materializado, se depois teria toda a eternidade à sua disposição, conscientemente? Coragem e muita coragem, que assim se tornou um verdadeiro Pai herói, foi “vestir aquela parte que não estava pronta”, a formação sólida em trevas, para conferir a ela todas as instruções da origem Racional, para manter a origem de tudo e de todos. Pois o que é Racional não desvirtua do seu ser. Vestir a roupa de bicho pode muito bem ser entendido como sendo a transferência de toda a lógica e inteligência de um único habitante, e só precisava de um, para a parte que ficou em trevas, a Terra. A “parte” que foi deslocada do corpo da Planície, causada pelo progresso de uns tantos. E por ter saído do seu estado natural precisava ser regida pela instrução do Mundo Racional garantindo que as transformações deveriam acontecer nesta parte para retornar ao Mundo Racional. Por isso Ele nos confirma que a Pureza não podia terminar. A pureza se transformou em outras vidas. Mas, o que saiu do estado natural foi apenas um pedacinho e este pedacinho veio se expandindo e dando conseqüência a todo este universo material que alguns até afirmam que este universo é feminino. Por que será? Então, vejam que, sem o desenvolvimento deste ser extraterreno que está dentro de nós, o Raciocínio, nunca teríamos condições sequer de compreender a narrativa que nos é apresentada no livro Universo em Desencanto. Por isso o livro só podia chegar na FASE RACIONAL. E já vou confirmando para os entendimentos mais religiosos. O Raciocínio é uma filial do Mundo Racional, uma filial do Pai Eterno. Se preferirem, é o Filho de Deus. O Raciocínio é o filho de Deus. Então, muito certa e bem aplicada fica a expressão que ninguém vai ao PAI senão por mim. Ninguém volta para o Mundo Racional se não desenvolver o Raciocínio. Quem disse esta frase? O Filho de Deus na instância do Mundo Espiritual. Mas agora, a fase é Racional e o filho de Deus não é mais um espírito e sim o Raciocínio, comum a todo animal Racional, e quem nos afirma isto é um Raciocínio superior a todos os Raciocínios. O pensamento humano sempre foi rico de terminologias, porém muito pobre do verdadeiro sentimento da realidade e alguns se perderam em conjecturas ideológicas absolutamente desnecessárias. Assim, sem o necessário desenvolvimento do Raciocínio, nunca teremos a compreensão de uma realidade anterior à formação deste mundo material, deste conjunto elétrico e magnético. E por que podemos, hoje, estar falando tudo isto de uma forma aberta e sem preconceitos religiosos, científicos ou filosóficos? Por que nos “atrevemos” a falar de uma coisa que não conhecemos? Em primeiro lugar, não estamos definindo que seja isto ou aquilo. Estamos divulgando que nos foi feita uma revelação por um ser superior, que ainda era desconhecido da humanidade, que agora prova e comprova tudo que o conhecimento humano veio desenvolvendo através dos tempos e dá a devida continuação, até encontrarmos o que não conhecíamos, mas que podíamos especular e tínhamos certeza lógica de sua existência, o Mundo Racional. Certeza lógica ou convicção de que existe um mundo anterior ao nosso mundo. Que assim se confirma pela pura lógica que para existir um filho primeiro tem que existir um pai. Para existir este mundo tem que existir o Mundo Racional. Quando falamos do Mundo Racional com perfeita convicção não é pelo fato de conhecermos o Mundo Racional, mas, tão simplesmente, pela convicção lógica de sua existência, aonde vamos encontrar o princípio de todos os princípios. O livro Universo em Desencanto dá a fórmula deste entendimento, assegurando que a nossa convicção a respeito do Mundo Racional está muito certa, pelas provas e comprovações que cada estudante ou leitor do livro Universo em Desencanto pode testemunhar com sua própria vida. Novamente, vejam que, sem o desenvolvimento deste ser extraterreno que está dentro de nós, o Raciocínio, nunca teríamos condições sequer de compreender a narrativa que nos é apresentada no livro Universo em Desencanto. Precisava primeiro haver todo um desenvolvimento feito pela Natureza que nos fez. E qual foi a Natureza que nos fez? As duas energias da Planície, aonde uns tantos Racionais se extinguiram, formando o elétrico e o magnético. E por isso tudo que existe neste mundo nasceu do Chão. Nasceu do Chão daquela Planície que uma parte dela se dividiu em dois, daí os dois sexos. Os dois princípios da matéria. E por todos nascerem do chão é que começaram brutos e atrasados, monstros, sem nenhuma instrução. Onde estava a instrução dessa parte que virou chão? Aonde ficou esta instrução de uma forma consciente e por um ato de coragem? Justamente é assim que se define o Racional Superior da Terra: um Raciocínio superior a todos os Raciocínios e que em 1935, no dia 4 de outubro, numa Tenda Espírita, fez a grande pergunta aos pensadores e perguntou ao mundo: -“QUEM ÉS TU, Que a ilusão é tanta, incapaz de definir o teu EU”? E o pensador, que está desenvolvendo o Raciocínio, hoje pode responder: – O “teu EU” é o Racional Superior da Terra! Um por todos! E agora, todos por um! E assim o pensador se transforma em Racional lendo o Livro Universo em Desencanto. (Porfirio J. Neves) (*) H = Livros do Histórico de Universo em Desencanto (**) R = Livros da Réplica de Universo em Desencanto

sexta-feira, 27 de abril de 2012

A VERDADE DAS VERDADES

O Universo é UM. Fazemos parte deste UM. Então, o Universo é uma soma de tudo e de todos nós. Portanto, quem age com falta de conhecimento disso, tendo atitudes individualistas, está excluindo o Universo e se excluindo – está PENSANDO e, não, RACIOCINANDO. É que todos pensam diferente, não há ser algum que pense idêntico. Evidentemente, o bom senso nos levará a concluir que, se somos uma soma, essa soma não pode, de maneira alguma ser feita através da ação do pensamento, por não existir um pensamento idêntico ao outro para que favoreça à soma. Ora, não se somam naturezas diferentes. Por mais que um pensamento pareça igual ao outro, traz a interpretação de cada qual que promove a divisão. Portanto: o pensamento divide. Ora, se o pensamento divide, tem que haver algo dentro de nós, análogo ao existente na essência da Natureza e que seja exatamente idêntico em todas as cabeças, para promover nossa união, para consolidar a GRANDE SOMA. Esse algo existe, é o raciocínio, um Habitante do MUNDO SUPREMO, filho legítimo de DEUS, que está materializado em nossas cabeças em forma de máquina do raciocínio, na Glândula Pineal, também conhecida como Terceiro Olho ou Alma da Vida. Nós, animais Racionais, até 1935, somente tivemos o desenvolvimento do pensamento e da imaginação, para nos preparar de forma a poder entender e compreender a cultura que estava para chegar, a Cultura do Raciocínio, a Cultura Racional. Éramos por demais rudes. Sem ir muito longe, lembremo-nos da fase da Santa Inquisição. Lembremo-nos da escravidão branca e da negra e tantas outras monstruosidades todas ocorridas nesses 2012 anos. O pensamento e a imaginação, com suas bibliografias, com suas invenções, com suas ideologias, com suas filosofias, com suas seitas, com suas doutrinas, com suas ciências etc. foi um mecanismo de lapidação da nossa rudez, não de esclarecimento da VERDADE, não! Para lapidar, teria mesmo que promover a desunião de todos, teria que dividir sempre, fragmentar tudo ao máximo para, assim, sofrermos de solidão, de depressão, de angústia e sentirmos a necessidade da busca da VERDADE, que ainda não estava ao alcance de todos, pela compreensão primária da vida comum a todos. A VERDADE não gera discórdia, não gera confusão, não gera divisão, porque a VERDADE é UMA SÓ: é RACIONAL. Irracional é que briga, é que divide, é que trai, é que mistifica etc. Então, é preciso que todos estudem os Livros que tratam da VERDADEIRA ORIGEM DA HUMANIDADE, para se inteirarem do porque que de puros, limpos e perfeitos que éramos, chegamos a ser os verdadeiros monstros de hoje, os piores predadores da Natureza, para, então, compreenderem porque a Natureza teve que nos lapidar através do pensamento que divide, para poder tirar nossa casca grossa. Pois, somente depois dessa casca grossa tirada é que estamos em condições de entender e compreender nossa verdadeira natureza de RACIONAL, abandonando de vez a parte animal. Nada neste Universo, a não ser a nossa parte RACIONAL (onde se encontra DEUS VERDADEIRO, o RACIONAL SUPERIOR), poderá efetivar a GRANDE SOMA de todos nós, redundando na paz entre todos, no amor entre todos e na fraternidade entre todos. Tudo que já existiu e ainda existe não conseguiu nem conseguirá fazer a GRANDE SOMA, por serem fragmentos com apenas pingos de verdade, mas, sem a verdade completa. A complementação de tudo e de todos somente irá se dar com o desenvolvimento do raciocínio de todos, através do estudo do contencioso universal RACIONAL, Universo em Desencanto, porque o RACIOCÍNIO UNE. Se o que sempre existiu tivesse a função de SOMAR, todos já estariam somados, unidos. Provando, portanto, tratar-se de um mecanismo muito útil de lapidação, através da mistificação necessária, para nos provar que a verdade ainda estava para chegar, mas, que agora já chegou. A VERDADE das verdades se encontra na Terra nos Livros Universo em Desencanto para quem quiser conhecê-la, porque a vontade é livre. Recomendamos a todos, para o bem de toda a humanidade, que se permitam conhecer o RACIONAL SUPERIOR, o PAI ETERNO, tão falado, tão buscado e que ditou no Brasil os Livros de Cultura Racional, Universo em Desencanto, curso superior da vida, como continuação do curso primário da vida, muito necessário, porque ninguém conseguiria chegar ao conhecimento SUPERIOR se não fosse o conhecimento INFERIOR, a quem agradecemos pela preparação. Nestes Livros todos passarão e a SE CONHECER e, conseqüentemente, passarão a conhecer toda a NATUREZA, por sermos o protótipo dela. Aí entenderão porque somos todos UM, mas falta ainda desenvolver esse UM para que a GRANDE SOMA aconteça. Esse UM é o raciocínio, o filho de DEUS dentro de nós. Salve! Saúde e paz para todos!

quarta-feira, 25 de abril de 2012

A PROVA INCONTESTÁVEL (MOTORISTA QUE MORREU)

Pelo histórico cultural da humanidade, é muito difícil o homem entender que é preciso desenvolver o Raciocínio. Pois, desde os nossos primeiros aprendizados, já nos ensinam que nós Raciocinamos. Porque misturamos imaginação e pensamento, com Raciocínio. Porque não sabíamos, que imaginamos quando a energia magnética está ativa funcionando a sua glândula, correspondente à parte sólida do corpo, no lado esquerdo do cérebro. Estamos pensando, quando a energia elétrica está ativa funcionando a sua glândula, correspondente à parte líquida do corpo, localizada no lado direito do cérebro. E para Raciocinar, é preciso estar ativa a energia Racional na sua glândula, localizada na parte central do cérebro, na base do mesencéfalo, que é a glândula Pineal. São funcionamentos, específicos: cada um com a sua energia, não se misturam. E é aí que entra a importância, a necessidade inadiável, de todos os seres humanos, estudarem a CULTURA RACIONAL, que é a única fonte, é a usina geradora da energia Racional. Porque, os movimentos da terra produzem com abundância a energia magnética. Os movimentos dos mares e dos rios são fontes, inesgotável, da energia elétrica. Mas não existe em nosso planeta, nenhuma fonte para gerar a energia Racional. Mas a Natureza é sábia. Ela nos ensinou a materializar energia elétrica e magnética em letras, quando estamos escrevendo; e a desmaterializar e absorver as energias elétrica e magnética, quando estamos lendo. Todos sabem disso! Pois quando lemos uma carta de um ente querido, dizendo palavras carinhosas, de saudades, ao lê-la, nós sentimos a mesma saudade, a mesma alegria com a qual ele escreveu. E se ao contrario, forem palavras ríspidas, ofensivas, ao ler, nós sentimos o mesmo repúdio com o qual ele escreveu. Não é assim? É exatamente porque, ao ler, nós desmaterializamos e absorvemos as energias do pensamento de quem a escreveu. Porque a Natureza sabia, que na fase Racional, nós teríamos que retirar energia Racional, da leitura dos livros UNIVERSO EM DESENCANTO da CULTURA RACINAL, para desenvolver o Raciocínio. Os primeiros ensinamentos que recebemos de nossos pais, indubitavelmente, é sobre a salvação; todos querem se salvar. Por enquanto, por falta de saber, estamos buscando a salvação, nas religiões, nas seitas, nas doutrinas e até nas ciências! Mesmo porque, são as únicas fontes conhecidas que temos. Mas dentro em breve, todos vão descobrir que a salvação é o retorno à nossa origem, o MUNDO RACIONAL, porque chegou a hora de saber. Lá, é a única eternidade que existe; é o Céu como conhecemos. E só voltaremos para lá, com o Raciocínio desenvolvido. Para isso, nós que já estamos em contato com a energia Racional, que já temos consciência desta realidade, divulgamos incansavelmente, dia e noite; enfrentando muitas vezes o repúdio de alguns, muitas vezes por convicção, ou até mesmo por conveniência. Mas, sucumbem todos os enganos e mentiras, quando a pujança da verdade, do incontestável vem à tona. O que descreveremos a seguir, que a princípio parece bizarro, é na verdade, uma das lindas provas da veracidade, da verdade, que é CULTURA RACIONAL. Em 11 de Maio de 1.999, numa excursão para o Retiro Racional, nós viajamos com vários ônibus; e eu fui divulgando para o motorista, que mesmo ele sendo Evangélico, demonstrava estar muito interessado nas minhas explicações. Passamos o final de semana no Retiro, e no início da viagem de volta, ele me pediu que não deixasse ninguém na cabine do ônibus, para não lhe tirar a atenção. Fiz o que ele pediu, assentei no meu lugar e prosseguimos a viagem. Às 21 horas, nós paramos num restaurante para lanchar; quando retomamos a viagem chovia muito e ao entrar novamente na pista, ele parou o ônibus bem no meio da pista. Então, eu levantei da minha poltrona e fui ver o que estava acontecendo; como não tinha ninguém na cabine, eu liguei o alerta do ônibus, fui ao ônibus da frente que também estava parado e da mesma forma, estava sem motorista. Então, eu coloquei uma pessoa na porta de todos os ônibus, para não deixar ninguém descer, porque estava muito perigoso e fui procurar os motoristas. Eu olhei para uma firma que tinha ao lado da estrada e vi o motorista do meu ônibus com um estudante, os dois em pé, perto da portaria da firma. Então eu fui lá ver o que estava acontecendo. Ao chegar perto deles, o motorista me falou: “Eu não posso continuar a dirigir o ônibus, porque eu morri, estou morto; só estou esperando chegar o outro motorista, para entregar o ônibus a ele.” E disse: “O meu colega está lá dentro da portaria, telefonando para empresa, mandar outro motorista para me substituir.” Eu olhei bem para ele, realmente ele estava branco feito cera e parecia mesmo estar morto. Então, eu falei para o estudante que estava com ele: “Vai ao ônibus e traga dois livros 1º volumes da obra.” Quando chegou com os livros, eu pequei um dos dois livros e falei para ele abrir o livro na pagina 51, na lição dos fluidos; e disse: “Eu vou ler em voz alta e você lê em voz baixa; se eu parar, você passa a ler em voz alta e eu continuo em voz baixa, assim revezaremos até o final da lição sem interromper a leitura.” Mas ao terminar a 3ª página, o morto me disse: “Severino pode parar a leitura, eu já estou bem, estou vivo de novo, em perfeitas condições de levar o ônibus.” Aí falei: “Você está bem mesmo? Então, agora presta atenção firme na leitura, porque temos que ir até o fim da lição.” Meia hora depois quando terminamos a leitura, o outro motorista veio com o vigia lá de dentro da portaria dizendo: “Como vamos fazer agora! Não consegui falar com a empresa, o telefone sumiu.” Então ele disse: “Não! Eu estou bem não tenho mais nada, posso levar o ônibus sem problema.” E, o vigia preocupado, dizendo que teria que pagar o telefone para a Empresa, aí eu entrei na portaria para dar uma olhada, o telefone estava em cima da mesa; e eles disseram: “Como pode? Reviramos essa portaria e não encontramos! E agora ele está aí! Como pode? “ Mas, tudo resolvido, agradecemos o vigia da firma, entramos no ônibus e seguimos a viagem tranqüilos. Foi então que ele me falou: “Olha Severino, agora eu vou te contar o que aconteceu; lá no Retiro, nós reunimos os motoristas, subimos na casa dos três poderes, para visitar o túmulo do seu Manuel. Quando estávamos voltando, eu era o último que vinha atrás dos meus colegas. Ao chegar perto daquele portal, apareceu um homem vestido de roupa marrom, parecendo um Padre Capuchinho, com um livro na mão, entrou na minha frente e começou a ler o livro. Os meus colegas me chamavam: vem precisamos almoçar para viajarmos! Eu dizia: o homem não me deixa passar! E eles diziam: você está louco, não tem homem nenhum aí! E para todos os lados que eu tentava sair, ele me cercava e não parava de ler o livro. Na verdade, depois de alguns minutos, eu passei a gostar da leitura! Ele leu mais ou menos uns 25 minutos e quando terminou a lição, ele desapareceu na minha frente, então eu fui para o hotel almoçar. Terminei de almoçar, entrei naquela lojinha que tem perto da escada do hotel e vi a foto do homem dentro da vitrine; perguntei à balconista quem era o homem da foto, ela disse: é do Sr. Manuel Jacintho Coelho o autor da CULTURA RACIONAL. A partir daquele momento, toda aquela multidão de gente de branco que estava no Retiro, tinha o rosto do homem dentro da cabeça! Como se as cabeças fossem transparentes e quando eu firmava bem a vista nas pessoas, todos tinham o rosto do seu Manuel. Então eu comecei a ficar nervoso, contei aos meus colegas, eles começaram a me criticar, dizendo que eu estava ficando louco, que eu estava vendo a alma do Sr. Manuel. Aí, muito aborrecido, vim para o ônibus para não ver mais ninguém. Mas quando vocês começaram a entrar no ônibus, todos tinham o rosto do Sr. Manuel dentro da cabeça; e se eu firmava a vista, não conhecia ninguém, todos era o rosto dele. Então, lembrei de você me falar da igualdade do Raciocino, eu pensei: É porque todos são estudantes do livro; mas, para me concentrar no trabalho, foi que eu pedi para não ficar ninguém na cabine. Enquanto eu estava dirigindo sozinho na cabine, ia tudo muito bem; mas quando eu entrei no restaurante e vi todas as pessoas, os garçons, todos que não são estudantes do livro, também com o homem dentro da cabeça, aí eu me apavorei! Nem fui ao banheiro. Voltei e fiquei aqui no ônibus esperando vocês. E ao colocar o ônibus em movimento, veio no meu pensamento: Não! Eu morri e estou em outro mundo! E aqui todas as pessoas têm esse homem dentro da cabeça! É isso! Daí, eu passei a me sentir morto mesmo. Porém, quando você começou a ler o seu livro, percebi que era a mesma lição que o homem tinha lido para mim lá no Retiro, então eu voltei à vida; e voltei a ver você e todas as pessoas de forma normal. Então, senti que estava bem demais, em perfeitas condições de conduzir o ônibus; e estou me sentindo ótimo, sem problema nenhum. Mas você pode me explica por que de tudo isso?” Então eu expliquei a ele: “Não são sós os leitores, todos os seres humanos da Terra têm Raciocínio. Mais o Raciocínio sempre teve inativo dentro do cérebro das pessoas. Agora chegou o tempo do seu desenvolvimento, por isso veio do MUNDO RACIONAL nascer aqui na terra, MANOEL JACINTHO COELHO; que é um Raciocínio Superior a todos os Raciocínios, para escrever a CULTURA RACIONAL, para desenvolver o Raciocínio da humanidade; é por isso que ele está dentro da cabeça de todos; mesmo dos que ainda não estão lendo! Mas dentro em breve toda a humanidade estará estudando a CULTURA RACIONAL.” Então ele me disse: “Com tudo que você havia me explicado, eu ainda tinha dúvidas. Mas,agora, eu quero ler esse livro e não me separo mais dele por nada.” Na mesma hora, arrumei um 1º volume da Obra e doei a ele. E ele disse: “Não! Eu faço questão de pagar e vou comprar todos os livros.” Às 22 horas, chegamos a Belo Horizonte, ele deixou os estudantes no centro, no lugar combinado de desembarque e me disse: “Eu vou te levar na sua casa, você me salvou. No outro dia, os colegas contaram na Firma o ocorrido - a empresa o despediu. Ele mudou para sua Cidade no interior de Minas, montou uma firma e começou a trabalhar por conta própria. E passou a divulgar o Livro, para toda a família que também eram evangélicos e todos começaram a ler. E para minha surpresa, três meses depois, ele me ligou esbanjando felicidade, contando que tinha começado uma Caravana lá e já estavam divulgando com 15 pessoas. Depois, ele passou o telefone para a esposa que também era evangélica, que muito feliz, me contara a transformação da vida deles e de todos os seus familiares, com a leitura do livro UNIVERSO EM DESENCANTO. Esta prova foi presenciada, por centenas de pessoas da nossa caravana, que estava naquela viagem. Que bom, para os analistas da evolução do homem dos novos tempos; que grande perspectiva, para os que acham que a raça humana não tem mais recuperação. Que alívio para os pesquisadores, que já se desiludiram da salvação, por ela ser apregoada pelas Religiões, Seitas e doutrinas, frutos, do romantismo inconsciente, de pré-históricos ainda da era Paleolítica; e que hoje, são fontes de altas rendas e poder para muitos. Alívio, porque agora a CULTURA RACIONAL que é ditada por Deus, completa com realidade o saber humano, retirando de nós o véu do encanto. E, então, descobrimos que alguns tempos depois que abandonamos a Cultura Astrológica, ao refletir que perdemos a única chance de retorno à nossa origem, começamos a inventar novas formas artificiais, para o retorno à origem, surgindo assim Religiões, seitas e doutrinas. Por isso, com o remorso criaram o inferno e denominaram de Céu a origem, a eternidade, e o tempo se encarregou de transformar tudo isso na verdade que temos hoje. Tudo foi muito bom, preciso e necessário para a lapidação do homem. Mas hoje, já está na terra a CULTURA RACIONAL para desfazer todo o encanto, para desenvolver o Raciocínio, lendo o livro UNIVERSO EM DESENCANTO. Portanto meu querido leitor: seja curioso, não dê ouvidos a outros, examine, não subestime a sua própria inteligência, comprove por si mesmo esta realidade. (Severino dos Reis)

30 Terceiro Milênio - A nova consciência e a Imunização

29 Terceiro Milênio - Criacionismo e Evolucionismo

28 Terceiro Milênio - A Luz as Trevas e uma Costela

segunda-feira, 16 de abril de 2012

ORDEM E PROGRESSO - PARTE II



(Valdir Santos Alexandrino – www.rcnvsarcc.wordpress.com)

Acontece, porém que, de há ¾ de século passado para cá, a Fase consciente e positiva chegou.
Então, olhemos de novo para este nosso Pavilhão nacional:
“Ordem e Progresso”, ainda nele inscrita está, ou seja: cada coisa em seu devido lugar para a perfeita orientação ética da vida social.
Nestes dias de hoje, fervilhantes de um Conhecimento que desenvolve o raciocínio; então, havendo agora, para essa expressão inscrita no Pavilhão Nacional do Brasil, uma palavra – aquela que, melhor nos induz a declará-la como uma síntese de toda a sua sinonímia para “Ordem e Progresso”; e, que é: «desencanto».
E o que quer dizer: «desencanto»?
O Racional Superior, o autor dos Livros de Cultura Racional nos dá a seguinte definição de «desencanto»: “Cada um no seu lugar, cada qual no seu canto. A matéria no seu canto, no seu lugar. E o corpo de Energia Racional no seu lugar – o MUNDO RACIONAL… A divisão das duas vidas e cada qual no seu Mundo… A definição de todos que ninguém esperava.”
E por ser esta, uma declaração universal da libertação dos Encantados, então se diz: «universo em desencanto».Unir cada um no seu Mundo, no Mundo que é o seu Canto apropriado a si. A união dos dois consecutivos Mundos – o Primeiro Mundo e o Segundo Mundo unidos num só – teve também esta serventia: separar o que é de cada Mundo em seu apropriado Mundo.
Em suma: Nós somos essas duas humanidades com aparência de uma só.
Uma parte de nós, participante em nós, ela é a parte do Encanto, a nossa parte animal de Raça Racional. A parte deste 2°Mundo.
A outra parte de nós, estava esquecida por nós, ela, de há muito, em nós estagnada, essa é a nossa parte Racional, em desencanto. A parte que é do 1°Mundo. Como que as duas faces de uma mesma moeda e tendo na elucidação Racional do raciocínio, a sua interface bem lapidada.
Desencanto é cada parte dessas, da humanidade, no seu verdadeiro Mundo.
Desencanto é a divisão do que é de cada Mundo.
O que é deste Mundo de baixo, fica em baixo. O que é do Mundo de cima, é desligado deste Mundo de baixo e se muda, com a sua consciência positivamente resgatada, de volta pra cima.
A Humanidade de baixo fica em baixo, onde a sua contraparte de cima lhe originou; a Humanidade de cima – a positiva – depois dela desmaterializada da parte deformada de si mesma; porquanto, esta negativa contraparte de baixo; daí, ela de volta para cima, para de onde saiu e veio dar vida a este conseguinte Mundo. E é para onde vai voltar; é para de onde saiu; porque, é de lá que, é.
Pois, a Humanidade que era uma só, deformada ficou em Animais Racionais; porque, ficou sendo essas duas humanidades em uma só.
Duas vidas; porque assim se transformou.
Estava cada Ser humano Encantado, tendo associado a si mesmo, essas duas formações corpóreas:
(1) a do corpo de matéria pertencente à matéria; e
(2) a do corpo Racional pertencente ao Mundo Racional.
E – dessas duas humanidades em uma humanidade só – o que é que volta para o nosso verdadeiro Mundo de origem, o Mundo Racional?
Volta o que é Racional. Volta a Identidade Racional.
O que vai para o lugar de origem que é o MUNDO RACIONAL é o corpo Fluídico Elétrico e Magnético; o mesmo que deu origem a este corpo em matéria fluídica elétrica e magnética.
E isto depende de as pessoas, de a sua pessoa, se Imunizar mediante o Conhecimento obtido nos Livros de Energia Racional que é toda a grandiosa Obra intitulada: “Universo em Desencanto”.
Mas, vocês leitores desta postagem e para quem é dirigida esta divulgação de Cultura Racional – aqueles de vocês que, ainda não sabem disso tudo; atentem para o fato de que, a atual e vigente Fase natural da Natureza, ela é Racional. E, portanto, o tempo é Racional.
E o que é Racional não perde tempo. Estes são os tempos de correr atrás de adquirir as coisas realmente úteis; aquelas coisas que têm a propriedade de satisfazer às nossas reais necessidades necessárias.
Tomara que você tenha eleito como necessidade primeira: o se conhecer.
Tenhamos todos saúde e paz, pelo desenvolvimento do raciocínio.

ORDEM E PROGRESSO - PARTE I



(Valdir Santos Alexandrino – www.rccvsarcn.wordpress.com
)

A principal coisa que rege a vida: ordem e respeito.
É o que assevera o Conhecimento Racional, dos Livros: “Universo em Desencanto”.
Com desrespeito à ordem, ninguém pode viver.
É o que assevera o Racional: “… Se vence na vida sim, mas é com amor, é com paz e fraternidade e, não, com: desordens, distúrbios, afrontas, desrespeito, desacato, imprudência.”
Enfim, tudo, para se suceder bem, é preciso respeito a tudo e respeito à ordem.
Mas, infelizmente, nesta Fase do pensamento poluído e em inanição; este restinho de pensamento enfraquecido que aí está, ele, não está tendo mais (de fato, nunca teve) poder para endireitar nada nem ninguém no cotidiano desta vida em seu crepúsculo de inconsciência.
Contudo, olhemos atentos para a bandeira deste nosso Brasil: um losango amarelo em campo verde, tendo no meio a esfera celeste azul, semeada com 27 estrelas, e atravessada por uma zona branca com a inscrição “Ordem e Progresso” em verde.
E fechemos o foco de nossa atenção, mais particularmente, nesses dizeres nela contidos: «Ordem e Progresso».
Os biógrafos discorrem que o Pavilhão nacional do Brasil, ele foi desenhado a priori pelo pintor francês Jean-Baptiste Debret, contendo a esfera azul-celeste e este lema positivista: “Ordem e Progresso” o qual, foi redigido por Benjamim Constant que, por sua vez, o sugeriu a Raimundo Teixeira Mendes.
Ainda a título ilustrativo, os biógrafos aduzem que o Projeto da atual Bandeira do Brasil, nos idos de 1889, depois de idealizado por Teixeira Mendes coadjuvado por Miguel Lemos; ainda teve como responsável pela organização das estrelas em nossa Bandeira o professor Manuel Pereira Reis, e o desenho foi executado por Décio Villares.
A expressão ”Ordem e Progresso” foi extraída da fórmula máxima do Positivismo: “O amor ” tido por princípio”; “a ordem” tida por base, “o progresso ” tido por fim, que se decompõe em dois lemas usuais. Um desses lemas, a sua divisa é moral, “Viver para outrem” que é o “altruísmo”; termo este, criado pelo matemático e filósofo Francês Auguste Comte; significando: assentar o interesse alheio, acima de seu próprio interesse.
E, o outro lema, tem por divisa a predisposição estética: “Ordem e Progresso”.
A existência desses estudos da vida em sociedade, realizados por inúmeras pessoas nos últimos séculos da Fase do pensamento em vigor, procurava – implicitamente – descobrir os segredos psicossociológicos da vida social e queria chegar à verdade do conhecimento das ações humanas (o humanismo lógico) e também queria chegar às exigências concretas condicionantes da vida humana (o humanismo ético).
Tudo isto, dando o seu testemunho de que a mente, amadurecida pela lapidação do pensamento, andava sequiosa de conhecer a sua verdadeira semente.
Para ver o quanto viviam todos no clamor das aventuras e no ardoroso desejo de querer – mas, sem poder – divulgar as universais mais altas alturas.

domingo, 15 de abril de 2012

SOMOS DOIS EM UM



Não existe efeito sem causa.
Então, se existe este mundo em que vivemos, existe um Mundo Superior causa e origem desse segundo mundo em que vivemos.
O 1º Mundo, puro, limpo, perfeito, sem defeitos, RACIONAL, de energia pura, limpa e perfeita (RACIONAL). E o 2º mundo, impuro, sujo, imperfeito, cheio de defeitos, RACIONAL deformado (eletromagnético). E o que aconteceu para a formação do 2º mundo (RACIONAL deformado) antes da existência dele?
A entrada de uns tantos Habitantes do 1º Mundo, o MUNDO RACIONAL, numa pequena parte do MUNDO RACIONAL, a Planície Racional, pura, limpa e perfeita, mas que estava em preparação para acompanhar da outra parte do MUNDO RACIONAL, portanto, não estava pronta para entrar em progresso.
Essa entrada dos Habitantes do MUNDO RACIONAL nessa parte, provocou o deslocamento dela do MUNDO RACIONAL. E a Planície Racional veio descendo em espiral e, com ela, aqueles Habitantes do MUNDO RACIONAL que nela adentraram. Todos os detalhes sobre essa odisséia se encontram nos Livros Universo em Desencanto.
Daí, existirem 2 mundos: o MUNDO RACIONAL e o Mundo Racional deformado, este em que vivemos.
Os Habitantes do MUNDO RACIONAL que adentraram na Planície Racional, progredindo por conta própria, intercambiando energia com a Planície Racional, acabaram se materializando nela, tornando-se, esses Habitantes, dois em um. Com parte do MUNDO RACIONAL e parte da Planície Racional. Quem são esses Habitantes? Somos nós mesmos, que aqui neste 2º mundo estamos sofrendo as consequências do que fizemos para nós mesmos.
A parte originada do MUNDO RACIONAL é a Glândula Pineal, mecânica do raciocínio, no centro de nossa cabeça, no istmo do mesencéfalo.
A parte da Planície Racional é o nosso corpo de matéria, com duas representações em nossa cabeça: a máquina do pensamento (à direita, elétrica) e a máquina da imaginação (à esquerda, magnética). O porquê dessas duas representações, saberão com minúcias nos Livros Universo em Desencanto.
Portanto, o pensamento e a imaginação não são o nosso natural e, sim, o raciocínio, que só passa a funcionar depois de ligado ao mundo que lhe deu origem e ao qual pertence, o MUNDO RACIONAL.
Quando toda a humanidade se conscientizar de que traz dentro de sua cabeça um Habitante do MUNDO SUPREMO, o MUNDO RACIONAL, cada qual passará a ter o maior respeito e amor por si mesmo e pelos seus semelhantes. O modo de viver e conviver com tudo e com todos será completamente diferente para melhor. A alegria será deslumbrante! E todos farão tudo, sem medir esforços nem sacrifícios, para pararem de pensar e imaginar, para que o raciocínio, este brilhante Habitante do MUNDO RACIONAL, seja desenvolvido, evoluído e ligado ao seu Verdadeiro Mundo, o MUNDO RACIONAL, para que tome o comando desse nosso corpo de matéria, estabelecendo um modo de viver completamente equilibrado, de acordo com as normas do 1º Mundo, o MUNDO RACIONAL.
Aí, este 2º mundo em que vivemos ficará sob o comando do 1º Mundo, o MUNDO RACIONAL, e a Terra será um Verdadeiro Paraíso Racional.
A Natureza deformada, que é a Planície Racional, que se deformou com o seu deslocamento do MUNDO RACIONAL, também ficará radiante com tudo isso, pelo comportamento equilibradíssimo que passaremos a ter e se equilibrará também.
Aí deixará de fabricar doenças, feras, males naturais, hecatombes, insetos nocivos, ervas daninhas e tudo de ruim, passando a nos favorecer em tudo – é quando passaremos a acertar em tudo, colocando fim definitivo nos desacertos, advindo a verdadeira paz, amor, fraternidade e concórdia universal entre os povos.
E o que está faltando para tudo isso acontecer?
Somente que cada ser humano, cada um de nós, tome conhecimento dessa realidade positiva nos Livros Universo em Desencanto, ditados pelo MUNDO RACIONAL, pelo RACIONAL SUPERIOR (Entidade Suprema do MUNDO RACIONAL), que escolheu o Brasil para nascedouro dessa grandiosa revelação.
Esses inusitados Livros vêm acompanhados de emissários do MUNDO RACIONAL, para nos conduzir no desenvolvimento RACIONAL e estão presentes onde houver um desses luminosos Livros.
Esta a razão de nós, estudantes de Cultura Racional, divulgarmos Universo em Desencanto dia e noite, noite e dia, porque já passamos a nos conhecer e a conhecer a Verdade sobre nossa origem e de tudo existente, tendo tido infinidades de provas e comprovações em nós mesmos, pelo desenvolvimento do raciocínio, de que se trata, essa Escrituração Racional, da verdadeira redenção da humanidade.
E, assim, passamos a amar a nós mesmos e a todos os nossos semelhantes, pela certeza de que conduzimos em nosso corpo, dentro de nossa cabeça, essa grandiosa personalidade, um Habitante do MUNDO RACIONAL, que está materializado em forma de máquina do raciocínio.
E que esse Habitante está sofrendo muito por estar materializado, precisando, URGENTEMENTE, de ser desenvolvido e evoluído para se libertar da matéria, podendo, assim, se ligar aos emissários dos Livros Universo em Desencanto, Habitantes do MUNDO RACIONAL, tomando sua forma corpórea do seu estado natural de massa cósmica pura, limpa e perfeita, e retornando ao MUNDO RACIONAL, de onde conduzirá este nosso corpo de matéria, de forma equilibradíssima, até o dia determinado de sua duração, quando este corpo será definitivamente, reintegrado à Planície Racional que se deslocou.
E tudo isso que está acontecendo no mundo de horror e de pavor, é a liquidação da fase do pensamento e da imaginação, porque entrou na Natureza, desde 1935, o Conhecimento para desenvolvimento do raciocínio, a CULTURA RACIONAL, e tudo que o pensamento e a imaginação criaram está sendo destruído, porque perdeu todo o valor.
Por isso é uma temeridade continuar ligado no 2º milênio, fase do pensamento e da imaginação, pensando e imaginando, impedindo o retorno do Habitante do MUNDO RACIONAL ao seu estado natural. Sim, porque a Natureza, neste 3º milênio, vai cobrar caro, com a descida desses e dessas (que não querem desenvolver o raciocínio) para as classes inferiores de animais irracionais de quatro pés e de dois pés. Essa é uma imposição da Natureza, e a Natureza não negocia seus direitos. As coisas não são como pensamos e imaginamos ou queremos, as coisas são como a Natureza quer, porque ela é quem sempre nos gerou, criou, manteve e governou e, por isso, ela é quem manda e impõe: ou desenvolve o raciocínio, ou desce de classe, a vontade é livre.

sábado, 14 de abril de 2012

COMENTANDO A LIBERTAÇÃO DOS ENCANTADOS



(Valdir Santos Alexandrino – www.rccvsarcc.wordpress.com)

A Fase é Racional. O estado evolutivo natural da Natureza, agora, é este. O Fator natural da vida é Racional. Esta é a Fase em que o Corpo de Energia Racional – a identidade Racional da pessoa – chega ao fim da sua missão de permanecer dentro deste Campo Elétrico e Magnético dotando a nossa formação corpórea material de uma identificação Racional. Terminou a Fase de animal Racional.
Mas, enquanto ainda, aqui, esse Corpo de Energia Racional estiver dentro deste Campo de vida em deformação; então, o fluxo que eflui de suas sete partículas e aflui para o líquido da categoria seminal de bicho Racional – que é o sêmen de nossos Aparelhos de Reprodução – é esse Fluido seminal que sempre deu origem à nossa vida e ainda prosseguirá a fazer-nos nascer mais vezes aqui.
E isto, enquanto não se der a extinção do raciocínio na formação degenerada da matéria caracterizada como um Aparelho de vida Humana. Pois, se houver a extinção do raciocínio na formação da matéria; então aí, a pessoa desce para a classe irracional de corpos de vida. Desce de classe.
De forma que, esse mesmo Fluido que deu origem à vida do Ser Humano como um Aparelho de matéria – este feito com aparência de tudo ser e que já vem formado com o raciocínio, são dele as sete partículas fluídicas ligadas nesta Deformação dos Sete Reinos: sol, lua, estrelas, água, terra, animais e vegetais.
E é a Luz Racional Imunizante que resgata uma a uma dessas partículas, imunizando assim a respectiva pessoa que, a ele, é correspondente na vida de matéria. Isto é missão da Divina Providência.
Mas, isso depende de a pessoa ficar ligada à Energia Racional absorvida pela leitura dos Livros Universo em Desencanto, de Cultura Racional.
Esse corpo fluídico elétrico e magnético, ele é efeito das partículas do extinto corpo Racional de Energia; de quando se extinguiu em cima da primitiva formação que tinham: a terra e a água.
Essas partículas das virtudes perdidas pelo corpo Racional de Energia e ligadas nas sementes de toda essa heptarquia de Seres Orgânicos, são elas que dão origem à pessoa em forma de um corpo pineal que, é a máquina do raciocínio.
Cada Ser Humano tem o seu respectivo Fluido diferente de todos os seus semelhantes; por causa da deformação fluídica de cada um na humanidade não Imunizada pela Energia regente desta Fase Racional da Natureza.
Cada pessoa é um corpo de Energia elétrico e magnético, condicionada como um Aparelho Humano de matéria pensante, elétrica e magnética; por o raciocínio não funcionar.
A pessoa sendo Imunizada pelo eflúvio da Energia condensada que vai sendo absorvida pela leitura constante dos Livros de Cultura Racional, a pessoa é salva da impiedosa liquidação espiritual e material que o magnético – em sua finalização da Fase do magnetismo – ele está executando.
E, a pessoa, nisso de ser recuperada pela ação imunizante da Energia Racional, ela fica tendo a Energia Racional alojada no seu aparelho raciocinante existente no cérebro desse corpo de matéria de sua composição animal Racional.
Essa parte Racional que é o raciocínio, ela ficando desenvolvida pelo Conhecimento Racional, ela liga-se à sua origem e é desligada do campo animal.
E se torna um primitivo Ser Humano a enveredar pelo manancial de intuições benéficas da vida cosmogônica, recuperado nesta etapa ainda primitiva desta Fase grandiosa de evolução Racional da natureza humana.
Então, nesse estado de pessoa Imunizada Racionalmente, a Energia de sua Imunização Racional, ela apanha o corpo de Energia Racional causador do raciocínio existente neste tudo aparente que, é em sua formação corpórea material, e o leva para o lugar de origem, o Mundo Racional. O Mundo dos corpos de Energia de Vida Eterna, onde não há restrição da liberdade.
Então, é nesse ponto que acontece a absolvição da condenação à morte para esta pessoa.

Que, assim apenada estava, por quê? Pelo abuso do livre arbítrio; por ter dado expansão à vontade sem limites; até o transbordamento para fora da linha Racional.
Toda uma odisséia histórica da realidade real do passado, do presente e do futuro, sendo confirmada para a pessoa que estava desconhecida do seu verdadeiro Ser. Aí está, a sua Salvação Eterna!
O passado foi: de onde viemos, como viemos e porque viemos habitar nestas paragens do Cosmo Inferior. O presente é: todos agora de volta ao nosso verdadeiro lugar de origem, salvos pelo Universo em Desencanto. E o futuro, será: todos sendo Racionais puros limpos e perfeitos.
Você, querendo saber mais sobre a libertação dos Encantados aqui divulgada, busque ler os Livros de Cultura Racional. Neles, a gente encontra a Planta, toda descrita, da formação deste Mundo Encantado e os pormenores de como foi que, a este Mundo de Mentiras ficamos aprisionados.
Tenhamos todos, saúde paz e equilíbrio, pelo desenvolvimento do raciocínio.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

ELEMENTOS, CONJUNTOS E A ORIGEM



(Porfirio J. Neves)


Palavras do Racional Superior da Terra: (*R-03 pág. 81) “As ricas flores do Meu Jardim são ricas flores Racionais. São pessoas dignas de louvores pela convicção real do conhecimento e reconhecimento do Mundo Racional”.

Quando nos referimos que a Terra é um organismo vivo como sendo verdade, precisamos entender qual o sentido está sendo expresso com a palavra “terra”.

Agora, quando afirmamos que a terra não tem vida e que nada produz sem água, certamente, não pode ter o mesmo sentido que tinha na frase anterior.

Então, nosso entendimento precisa estar sendo adequado constantemente com o sentido das palavras e de acordo com o contexto em que elas são apresentadas. Nosso próprio desenvolvimento nos faz compreender cada vez melhor, pelo sentimento puro.

Seria perda de tempo ficar combatendo a afirmativa de que a terra não tem vida contra a afirmativa de que a Terra tem vida. Como quem diz: afinal, a terra tem vida ou a terra não tem vida? Seria pura perda de tempo.

Quando o elemento terra, que isoladamente não tem vida, está organizado com o elemento água e o elemento calor, aí forma-se um conjunto chamado Terra que dá o sentido destes três elementos: água, calor e terra. A terra é um organismo vivo apenas se estiver em conjunto com a água e com o calor.

Acompanhando este discernimento até aqui, posso comprovar que existe um terceiro sentido para a palavra TERRA.

E aí vem a pergunta: porque sugerir um terceiro sentido para a palavra Terra se estes dois sentidos já são suficientes e claros para entendermos a ação Cosmológica universal?

Se já temos o sentido de que a terra-elemento é uma coisa e de que a Terra-conjunto é outra coisa, para quê um terceiro sentido? E, se for o caso, qual deve ser este sentido?

Uma razão simples que justifica este terceiro sentido é justamente o que nos permite sair daquele eterno dilema: -“quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?”

Nesta comparação, o ovo representa o elemento e a galinha representa o conjunto. Quando a galinha nasce do ovo é o elemento que forma o conjunto; quando a galinha bota um ovo é o conjunto formando um elemento. E AÍ? Como é que fica?

É justamente o sentido que estamos adquirindo com a Cultura do Terceiro Milênio. O elemento e o conjunto representam dois milênios e, por si só, saber disto não nos leva a lugar algum. Eu posso conhecer todos os elementos e eu posso conhecer todos os conjuntos e suas inter-relações, mas isso não me adianta nada se quiser sair deste mundo. Então há que haver um terceiro sentido para todas as coisas que conhecemos como elementos e conjuntos.

Lembrando apenas que os elementos podem ser entendidos como “energias puras” independentes entre si, e os conjuntos, por serem combinações de duas ou mais energias, podem ser considerados como organizações de energias, ou como estados de energias. E há uma grande diferença no modo de combinar energias puras.

Organizações de energias degeneram e podem até deformar-se e poluir-se pelo fator natural de que alguma energia será gasta para manter a organização. Já os estados de energia não degeneram porque não há perda de energia nas mudanças de estado.

As “organizações de energias” formam a parte degenerada e deformada e poluída; já os estados de energia continuam sendo energias puras. Basicamente, esta compreensão, é a base do entendimento da revelação dos dois mundos: o mundo elétrico e magnético que se origina dentro de uma organização que se degenera e se deforma e a parte Racional que se expressa em “estados de energia”.

Quando estamos falando em termos de Cosmogonia, temos uma lei universal: são três mundos, em três dimensões. Agora, quando estamos falando em termos de Cosmologia, aí começamos a compreender a estrutura do universo: justamente, as sete partes do porquê de tudo, dentro de uma organização.

Mas, o estudo cosmológico, ou estudo da estrutura do universo, tem de atender às condições estudadas na cosmogonia que é o estudo da origem e da evolução do universo. Origem e evolução, para depois entender a estrutura e seu funcionamento. No livro Universo em Desencanto os estudos são apresentados de forma simultânea fechando um entendimento só na conclusão final.

Então, quando se fala em Terra, na verdadeira origem do universo, estamos falando em algo anterior ao sentido que se tem do conjunto organizado chamado Terra.

No estudo cosmológico temos a terra como um conjunto ou organização, que é o local onde se combinam os elementos calor, água e terra. Já no estudo da cosmogonia temos a terra como um dos princípios formadores do universo.

Aí está um terceiro sentido para a palavra “terra”! É o sentido de origem e de evolução. Sendo então, o terceiro sentido, a cosmogonia, o principal objeto de esclarecimento da Cultura do Terceiro Milênio.

E muitas mentes pensantes ainda fazem confusões aqui e ali com a palavra “terra” e insinuando que no livro Universo em Desencanto há contradições com a ciência ou com a religião.

No estudo da cosmogonia Racional verificamos que a matéria antes de ser matéria era uma Resina e antes de ser Resina era uma formação sólida da composição da Planície Racional. Mas, algumas pessoas esquecem-se de fazer as devidas análises que justificam o porquê de tudo ser como é!

(*R-21 p-35) “Nunca poderiam encontrar a originalidade da vida na matéria. Porque a matéria, antes de ser matéria, era uma Resina; antes de ser Resina era uma composição Racional já em degeneração; antes de se degenerar era uma formação sólida da composição da Planície Racional (grifo meu) que desceu e que esquentou sob ação do Foco de Luz e, por esquentar, começou a ser extraído desta Planície uma Resina, que deu origem à Terra.”

Então, a palavra matéria, seguindo este discernimento, também pode ser considerada com três sentidos ou três dimensões de análise. Matéria-elemento, matéria-conjunto organizado e matéria-origem e evolução.

Desta forma podemos entender que uma coisa pura, limpa e perfeita, na sua individualidade verdadeira, pode deixar de ser individualidade quando se organiza em conjunto para formar alguma outra coisa, porque vai perder energia por conta da organização.

Este é o principal foco, na minha análise, de que trata o Racional Superior da Terra, para nos fazer entender como que de puros limpos e perfeitos chegamos nesta condição de total poluição, dependendo de tudo e de todos para viver. E cada vez precisando criar mais e mais organizações.

Logo, quando me baseio no uso da liberdade como razão fundamental da existência de tudo, posso entender que associações de Energias Puras são permitidas e podem não resultar em poluição, mas tão somente em novos estados de energia, que não necessitem de organizações.

Agora, quando o uso da liberdade individual passa dos limites, torna-se necessário criar organizações e aí certamente fica demonstrado porque este mundo em que habitamos se degenerou, deformou e ficou totalmente poluído, onde se faz confusões da organização dos seres orgânicos e com a vida. É que parte da energia vai ter que ser transferida para manter as organizações da vida. Daí o fator degenerativo e conseqüentes deformações.

E qual seria a principal razão para que energias elementares, individualidades no seu estado natural de pureza, limpeza e perfeição, teriam que se associar para formar organizações de energias e dar conseqüência ao processo degenerativo universal?

Na minha análise, que posso tornar pública a título de sabatina do Conhecimento e como estímulo para quem quiser conhecer, vejam bem, considerando o contexto de que energias puras são independentes entre si: Se uma dessas energias independentes sofresse um colapso causado por uma ação indevida de umas tantas energias independentes, no abuso da liberdade, esta energia em colapso entraria em processo de degeneração, tornando assim necessária a associação com outras energias, na busca eterna de manter o nível de pureza, perfeição e limpeza.

A associação de energias de uns tantos com uma energia em degeneração, como nos relata o Racional Superior da Terra é que deu início a todas as demais degenerações, deformações e poluições. Eis o princípio dos princípios.

“O princípio e a origem desse mundo assim foi. Começando a progredir por conta própria, na parte que ainda não estava pronta, ao invés de irem para frente, foram para trás; ao invés de irem para melhor, foram para pior; porque esta parte não estava pronta. Então esta parte começou a deslocar-se da Planície.”

Eis a lógica do por que tudo passou a se transformar para criar a organização dos seres orgânicos.

Esta parte que começou a deslocar-se da Planície é a energia que ficou degenerada do que era e por isso as demais energias envolvidas neste deslocamento “tiveram” que se organizar com ela no sentido de recuperar e manter o estado de pureza, limpeza e perfeição do conjunto maior que se chama Planície Racional.

Esse é o princípio dos princípios deste universo degenerado, deformado e poluído. E como é que uma energia, ou um pedacinho de uma energia, como queiram, entraria em degeneração? Justamente pela associação fora dos limites com outras tantas energias! Foram deslocadas do estado natural!

E como nós podemos ver este deslocamento? Deslocamento de quê? Deslocamento para onde?

Pelo resultado e pelas conseqüências, para quem sabe ler, um pingo é letra! Mas isso já foi dito anteriormente, no livro Universo em Desencanto. Está aí a verdadeira origem da humanidade, nos informando, nos esclarecendo e nos preparando para este entendimento, o entendimento da razão da existência e de tudo e de todos sob todos os aspectos, pelo desenvolvimento do raciocínio natural.

E por isso, (*R-07 p-12) “Ninguém é culpado do sofrimento de ninguém, visto a ação da Natureza ser esta: EVOLUTIVA, REGRESSIVA E ROTATIVA para chegar no seu ponto real – o Mundo Racional – e, por isso, ninguém podia paralisar para endireitar”.

(*) R = Réplica dos Livros Universo em Desencanto

quinta-feira, 12 de abril de 2012

SUBMETA A VONTADE À RAZÃO MAIOR



(Valdir Santos Alexandrino – www.rccvsarcn.wordpress.com)


A vontade é uma coisa completamente desconhecida de todos. É a mesma coisa que Deus que é um Ser completamente desconhecido da humanidade.
Mas, foi a vontade que, expandida pelo nosso Ser sem limites, ela nos trouxe a esta condição de estarmos – há Eras e Eras – habitando um Mundo a que demos conseqüências que assim fosse (de mentiras) e todos nós transformados do nosso verdadeiro Ser, aqui viventes vivendo em estado de coma consciencial.
E foi Deus quem insistiu e insistiu e insistiu – lá em nosso verdadeiro Mundo de Origem (no Mundo Racional) e insistiu em nos chamar a atenção para que todos nós que, aqui estamos (morrendo e nascendo, morrendo e nascendo) de lá – de perto dele – não saíssemos.
Chamou à nossa atenção, por Eras e Eras, e alertou, e advertiu e, até que não mais adiantasse querer evitar que nós déssemos expansão à nossa vontade sem limites e transbordássemos – pelo excesso – para fora da Linha Racional que é pura, limpa e perfeita.
Racional é assim; Racional tudo é. Racional compreende a liberdade como um imperativo natural da própria Natureza e, como via de conseqüências da natureza dos Seres da Natureza. Mas, Racional reconhece direitos e respeita limites; senão até deixa de ser Racional por um lapso de tempo para a sua lapidação.
Então, Racional não tolhe a liberdade de ninguém, nunca; nem aqui, nem ali, nem acolá; nem muito menos lá em nosso verdadeiro Mundo de Origem, no Mundo Racional.
Mas, a mesma Natureza que nos dá a constituição que sempre temos, essa mesma Natureza – ferramenta do Supremo Criador – Ela mesma, também é um sistema de conseqüências em cadeia ininterrupta. Plantou, colheu o que plantou; porque cada qual tem aquilo o que faz por onde merecer.
Racional é eterno. Racional é razão. Razão é direito e, por isto, reconhece direitos. Direito é perfeição. Perfeição é equilíbrio. Racional é um Ser puro, limpo e perfeito em sua originalidade de ser. Pois, foi assim que o Verdadeiro Deus constituiu cada uma de suas criaturas: assim como Ele é e lá no Mundo que Ele habita; que é o Mundo de onde viemos – o Mundo Racional.
Mas, por a liberdade ser um imperativo natural da Natureza e assim também da Natureza dos Seres; nós todos que aqui estamos neste nosso Mundo de Mentiras, sempre atentos à vontade e desatentos ao Verdadeiro Deus – pelo Livre Arbítrio – começamos lá a expandir a vontade de progredir por conta própria e tanto e tanto e tanto que, aqui estamos todos neste nosso Mundo de Mentiras, todos à cata de achar a verdade das verdades e até hoje, até bem pouco, assim estávamos todos.
Todos apenados aqui, neste degredo em um Universal Conjunto de Encantados, no qual tudo se transforma de um Ser Encantado para outro mesmo Ser Encantado; sempre o mesmo (ou os mesmos sempre).
E, sempre, tomando uma forma de ser diferente; sucessivamente diferente sempre, do Ser que a gente era na transformação de vida passada.
Vidas transformadas a partir de nosso verdadeiro Ser; que a gente já nem sabe mais quem Ele é, este nosso verdadeiro Ser. E o agravante é, muitos de nós, achar que sabe.
Cada qual nem definir o seu Eu, sabe. Mas, querendo se considerar sabedor de quem é o Verdadeiro Deus; aquele mesmo, a quem um dia, lá detrás dos tempos, para Ele nós viramos as costas e demos adeus.
Mas, sendo Ele quem é, Ele sempre manteve-se vigilante aos nossos passos, um a um. E agora, Ele veio aqui proclamar a nossa absolvição de condenados ao sofrimento e à morte. Ele veio trazer a este Mundo de apenados a libertação dos Encantados pelo magnetismo do Encanto.
Para essa finalidade Ele veio nos dar o Universo em Desencanto, sob a forma de um Livro Redentor de toda a Humanidade que, Encantada, aqui estava.
Desencantou-se hoje, nesta Fase do Universo em Desencanto, você salvou-se. Senão, não!
Você querendo desencantar-se é só ler os Livros que nos desencantam, para a nossa verdadeira salvação.
A verdadeira salvação é a Racionalização dos povos mediante todos e cada qual dos Seres Humanos ficar conhecendo o Mundo de nossa Racional e sabendo como voltar para ele, para o Mundo Racional. O Mundo dos puros, limpos e perfeitos.
Você querendo saber mais e tudo, sobre isto que aqui te falo agora, dirija-se aos Livros: “UNIVERSO EM DESENCANTO” de Cultura Racional.
Tenhamos todos saúde e paz, pelo desenvolvimento do raciocínio adquirido por todos na leitura e releitura dos Livros de Cultura Racional.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

O SÊMEN É UM POVOADO DE MICROVIDAS



(Valdir Santos Alexandrino)

Vamos por um pouco em foco, o sêmen, só enquanto um pingo d’água gerador da máquina de vida humana.

A origem desse pingo d’água ?

De origem da Planície Racional, como tudo que aqui existe surgiu do Mundo Racional; sim, tudo isso aqui surgiu de uma parte de outro Mundo Superior a este que, é uma Deformação que teve origem Racional. E o que é deformado está fora do seu verdadeiro estado natural, perfeito, de ser.

Todos esses esclarecimentos estão contidos nos Livros de Cultura Racional, das 21 eternidades que passamos, até chegar onde estamos.

Então, pondo em resumo o sêmen:

O sêmen é uma habitação de microvidas operárias, verdadeiros artífices naturais no seu exercício de funcionários da preparação do órgão do organismo de que estão incumbidos de formar. Cada um cumprindo a sua função para a formação da máquina humana.

O sêmen, aquele líquido, a exemplo de toda e qualquer semente, ele é um corpúsculo de Energia. É Energia transformada em líquido.

E, assim transformado, vai, em primeiro lugar, gerar e formar os vírus e os microvírus operários, artífices naturais dessa edificação desse complexo arranjo, que é o corpo Humano.

Então, essa gota d’água é colocada dentro do organismo de sua geração. E ali incubado, os microvírus e os vírus entram em ação, formando cada um, a sua peça, o seu organismo. Esse microzoário compõe a formação do Ser Humano.

Tudo é vírus transformado em Energia, começando pelos vírus de Energia cósmica. E assim também, os vírus invisíveis e os vírus visíveis, os micróbios, de infinidades de ações, de posturas, formas jeitos e maneiras, que é para transladar todos aos seus respectivos destinos.

E, por tudo ser Energia, cada elemento do fluido seminal vai cumprindo, ali, a sua função de geração, formação e em seu desenvolvimento de crescimento, atinge o seu estado normal dentro do contexto em que foi organizado.

De forma que, se você é genial, agradeça ao causador da sua genialidade. O gênio é o vírus que já veio na formação de sua constituição, para formar

no cérebro, aquela imagem apropriada à consecução de alguma arte; e daí surgindo essa infinidade de invenções na mente humana.

A quem dirigir os aplausos? A todo esse elenco de ilustres desconhecidos: aos vírus. Aí está, porque ciência é Arte.

A propósito, em seu 2º volume da Réplica – 21ª mensagem, o Livro Racional apresenta uma observação importante, no sentido de evitar confusão de interpretação de nossa parte, no que diz respeito aos vírus.

Diz que não devemos confundir os vírus da matéria, do Mundo material, que são os atuais vírus deformados, degenerados, sem duração nem consistência, com aqueles vírus que aqui existiam no início do princípio deste Mundo dos Seres deformados. Naquelas primitivas eras, era tudo diferente por completo, de como veio a ser após ter se completado o conjunto das sete partes desta deformação.

Aqueles vírus que entraram na formação dos Seres humanos, no início da existência de corpos humanos, a natureza deles era ainda de puros, limpos e perfeitos; embora já fossem derivados de uma Massa Cósmica em degeneração.

A Cultura Racional nos diz também que, até hoje ▬ sem um Conhecimento Racional de sua própria realidade ▬ todos na humanidade estiveram por discernir o que era o pingo d’água do qual surgimos como existências de vida fictícia, provisória, nessa classe de sofredores e mortais.

E, nos diz mais, na seguinte analogia (54º volume do Histórico, 1ª Lição, trechos de sua 1ª mensagem):

▬ “(…) Toda construção tem a sua planta. E a planta é a causa do feito. E na causa é que está a planta do pingo d’água, construtor de uma máquina de matéria de vida passageira e provisória. (…)A planta é a causa do feito.

Antes de fazer um edifício, tem que, primeiro, ser feita a sua planta, que é a causa do edifício.

Então, na planta do pingo d’água está a causa do pingo d’água.

(…) E ninguém nunca conheceu a causa que é a planta do pingo d’água.

(…) Só viam que existia o pingo d’água mas ninguém sabia a existência da causa do pingo d’água.

(…) E por isso, ninguém podia discernir a origem da causa que é a planta do pingo d’água.

(…) Ninguém podia discernir qual que é o Mundo onde existe a Fonte da origem da causa do pingo d’água.

(…) O que é um pingo d’água na realidade (…) que se transforma numa fantasia de matéria que nada é? Nada.”

E quando nos reportamos ao 3º volume da Tréplica, 10ª e 11ª Lições, encontramos:

▬ “(…) Na Origem está a planta de toda esta Deformação material, está a planta de origem de todos os feitos, está a planta de tudo o que existe nesse Mundo de matéria.

E para endireitar tudo e a vida de todos, com o viver sem sofrer, é conhecer a planta e executar tudo pela planta de toda esta Deformação material. E daí, a solução perfeita de tudo e de todos e da vida da humanidade. (…) Na planta RACIONAL está a solução perfeita da Salvação da humanidade.”

HOJE, POR A FASE NATURAL (DA NATUREZA) SER RACIONAL, ESTAMOS RECEBENDO TODOS ESSES ESCLARECIMENTOS, CONTIDOS NOS LIVROS DE CULTURA RACIONAL.

BUSQUE VOCÊ TAMBÉM, NESSE CONHECIMENTO REAL DA REALIDADE, A SOLUÇÃO DESTA VIDA, DEFINIDA E DEFINITIVA.

LEIA OS LIVROS: UNIVERSO EM DESENCANTO.

terça-feira, 10 de abril de 2012

SE LIGA QUEM LIGA NO QUE LIGA



(Porfirio J. Neves)


O objetivo da Cultura Racional é ligar toda a humanidade ao seu Mundo de Origem, o Mundo Racional, e de lá receber as orientações precisas e necessárias para o seu equilíbrio na vida da matéria.
Dentro desta temática de ligação a um mundo superior vamos verificar como isto está acontecendo com muitas pessoas pelo mundo afora.

Eis a lógica que nos apresenta o Racional Superior: (*R-10-p113) “Para se ligar e se unir aos puros é preciso que tenha uma moral sadia e não uma moral suja, criminosa de podridões. Para se unir aos puros é preciso que tenha uma personalidade equilibrada, equivalente, com condições de se unir aos puros. Não é com um caráter podre, sujo, imundo, que vai se unir aos puros. Com esse caráter só vai se unir à classe inferior. O ruim pode deixar de ser ruim para ser bom! Para amar o Deus Verdadeiro é preciso ser por fora o que é por dentro, para ser amado por Deus Verdadeiro e chegar a Ele. Então basta ser por fora o que é por dentro, pois é com a verdade que se vence e não com a mentira e fingimento.”

Então, aquela velha história do “faz o que eu digo, mas não faz o que eu faço...”, não tem nenhuma substância de ligação com nada. Esta foi uma das frases que eu nunca esqueci quando estava na doutrina católica apostólica romana, com os meus sete anos de idade. Era assim que os doutrinadores falavam para os doutrinados. Eu imagino o que hoje alguns falam para os outros em suas doutrinas. Faça o que eu digo, mas nunca faça o que eu faço. Eu hein! Isola!

Esse foi um fato que me fez rejeitar espontaneamente qualquer tipo de doutrinação.
Essa é uma prova de que ainda existe alguma inteligência por aqui!
Quando digo qualquer tipo de doutrinação também estou incluindo todas as catequeses científicas e pedagógicas que vivenciei nas escolas, pois, onde não vi correspondência das palavras com as ações do comando eu sempre rejeitei, me tornei “insubordinado”, sem sair dos limites do sistema é claro, por não ver coerência e assim continuo procedendo.
Aprendi com o Conhecimento Racional que tem de haver correspondência entre o que somos e o que apresentamos ser.

Então se liga quem liga no que liga. Se você se liga no que divide você não se liga a nada. E tem muita gente que se liga em pessoas que vivem dividindo. Ligar pressupõe coerência dos dois lados. Logo, quem liga no que não tem coerência no que não tem correspondência, jamais se ligará em cima.
Como é que você quer se ligar a Deus através de uma instrução que não liga nada a coisa nenhuma? Através de uma instrução que não dá correspondência de ligação e somente de divisão?
Quando dizem que só Jesus Cristo salva, p. ex, percebam, estão excluindo a possibilidade cultural de salvação, que é o desenvolvimento pessoal pela lapidação natural. Então, essa instrução não liga a nada!
Quando a gente quer algum tipo de ligação tem de haver pelo menos alguma correspondência de fidelidade entre as palavras e as ações, para começar a desenvolver – isto é o que chamamos de caráter bem definido ou personalidade autêntica. O fato de ser boa ou má é uma segunda análise que não nos compete avaliar, que não devemos julgar, pois estaríamos entrando no campo das conveniências. Normalmente associamos que o conveniente é bom e o inconveniente é mau, e isto nem sempre é verdade.

Ora, se o objetivo da Cultura Racional é ligar o ser humano na Supremacia Racional, que é o mundo dos puros, limpos e perfeitos, então imagine, ou melhor, procure raciocinar como deve ser autêntica a nossa personalidade. Claro, sem sombra de dúvida, devemos adquirir primeiro uma personalidade baseada nos princípios da verdadeira natureza humana, uma personalidade baseada no que é natural, baseada na origem, seguindo as instruções diretamente da própria Origem, sem intermediários.

Desculpem esta notícia: -“A fase dos intermediários já acabou”!
Fazendo uma comparação com a solda que junta dois metais: a solda fica como intermediário, mas isso não quer dizer que formou uma liga metálica; a solda serve apenas para estruturar os metais em formas adequadas. Uma liga metálica não é feita com soldas, não tem intermediários; os metais são fundidos na devida proporção formando uma liga metálica como se fosse um único metal, chama-se isso de liga eutética.
A ligação do ser humano com o Mundo Racional, à semelhança de uma liga metálica eutética é feita sem intermediários, sem pastores, sem padres, sem pregadores de qualquer espécie, não tem solda nem soldados, a ligação é feita pela fusão ou união das duas energias: a dos puros e limpos, em cima, com a essência da energia dos deformados, que estão em baixo, na matéria.

A Cultura Racional nos prepara, passo a passo, para este entendimento e para primeiro aprendermos a nos desvencilharmos de tudo aquilo que não presta e que não estará nesta ligação.
Matéria podre não se liga com Energia pura!
As questões de valores, às vezes demoram ser assimiladas, dependendo do caráter de cada um ou da personalidade adquirida.
Normalmente, sabemos que para adquirir esta “personalidade única”, verdadeira, Racional, é necessário o conhecimento Racional do Mundo. É necessário saber toda uma série de instruções que estão gravadas de forma quântica na Natureza e que nos referimos como sendo as instruções do Mapa, da Planta e da Bússola de toda a nossa formação e geração.

No que concerne à correspondência de quem nos oferece a Planta o Mapa e a Bússola da formação e criação do mundo e da humanidade, adotamos a seguinte posição:
“Quem me provar quem sou, de onde vim e para onde vou, com esse eu estou, é o verdadeiro Salvador!” – Essa é a posição de quem adota a instrução da Cultura Racional para si e para os demais, no que diz respeito à ligação com a Origem.
Agora no que concerne à parte de baixo, tem o aspecto mais perverso a ser considerado nessa coisa da personalidade; é que para se ligar numa nova coisa é necessário primeiro se desligar da anterior.

Resumindo, o difícil não é se ligar em cima, nas coisas puras e limpas da vida, que tem provas e comprovações. “-Se ligar no que é bom, no que é verdade é a coisa mais fácil de todas”. O difícil, mas difícil mesmo, é se desligar de baixo, das coisas ruins e podres da vida, das coisas podres que eram tidas como se fossem puras e limpas e às vezes nem eram necessárias. Essa é a parte perversa!
Tem muita gente por aí ligada nas coisas podres da vida como se fossem coisas puras e limpas e não sabe. Veja o trabalho que isso vai dar mais adiante. Desmistificar a aparente ligação da pessoa com o que pensa que existe e que está sendo feita pelo modo equivocado, valorizando em baixo que é a matéria, para ver se liga em cima. Nunca conseguiu, nem conseguirá. Tem que haver correspondência! Tem que haver coerência entre as duas partes! Só pode dar proteção e luz quem está protegido e iluminado. Se você não vê protegido quem diz que vai te proteger, você fica como? A pessoa te oferece proteção, mas ela própria se sente insegura?! E aí, como é que fica?

Por exemplo, hoje, isso acontece muito. A missão da polícia é dar proteção ao cidadão de bem, mas quando você vê a polícia se escondendo e pedindo proteção contra o crime organizado, o que é que você acha disso? Você se sente inseguro, no mínimo!
A gente não vê correspondência entre a missão institucional e as ações das instituições. E assim está tudo por aí nessa fase de liquidação: na política, na religião, na sociedade, na família. Isso é uma situação universal, todos estão desligados, por falta de correspondência que deveria haver entre as partes.
Isto é um pequeno exemplo para que desperte em cada um de nós a capacidade de observar a correspondência e a coerência necessária entre as coisas que vão ligar.

Se eu vejo muitos pregadores por aí dizendo que só Jesus Cristo Salva e esses mesmos pregadores se apresentam com uma moral perversa, incoerente ao que eles chamam de salvação, então eu não me ligo com esse tipo de atitude. Não há ligação, a não ser que eu também queira tirar proveito da situação como eles; mas, aí, seria uma ligação de podridão.
Mas, também não liga, porque podre não liga com podre, parece que liga, mas não liga! É o caso de muitas pessoas do povo que vivem condenando atitudes dos políticos, mas se tivessem igual oportunidade fariam a mesma coisa. É o roto falando mal do esfarrapado. É o tal povo sem cultura para ligar.

Para haver ligação há que haver correspondência de ambas as partes: -“Quem me provar quem sou, de onde vim e para onde vou, com esse eu estou, é o verdadeiro Salvador!” As provas e as comprovações da Cultura Racional, veja bem, da Cultura Racional e não dos intermediários, são as provas mais contundentes, pois têm base e têm lógica, são provas e comprovações apresentadas pelo Ser real e não pelo ser imaginário segundo este ou segundo aquele.
Cultura Racional não liga pelos intermediários, liga sim pela fusão do caráter de puros, limpos e perfeitos com a personalidade autêntica Racional, que vamos adquirindo através da leitura do livro Universo em Desencanto, onde entendemos e começamos a desenvolver a verdadeira correspondência desta ligação.

Se o conhecimento de salvação eterna está na Terra, o Salvador tem que estar aqui na Terra; mas notem bem: não é Deus em carne e osso, é Deus em Corpo de Energia Racional.
Está aí o objetivo da Cultura Racional que é ligar o ser humano ao seu Mundo de Origem e de lá receber as orientações precisas e necessárias para o seu equilíbrio na vida da matéria. Para sermos felizes, basta cada qual assumir para si esta correspondência. E Como corresponder? Você vai saber direitinho ao estudar com amor e carinho o livro Universo em Desencanto. Se ligue em quem liga, não se ligue em quem divide!

(*) R = Livros da Réplica de Universo em Desencanto

segunda-feira, 9 de abril de 2012

FRATERNIDADE E IGUALDADE



(Ivan Marinho)


Fraternidade é o amor universal que une todos os membros da espécie humana.
Isso nos faz prever harmonia, união, afeto, cordialidade, comunhão de deveres e de direitos.

Como é de emocionar o significado da palavra fraternidade! Mas, podemos nos perguntar: - Isso existe entre os seres que fazem parte da espécie humana?
Essa definição como tantas outras são um conjunto de palavras feitas e montadas para emocionar.
Olhem o mundo que nos cerca, observem atentos os noticiários, que vamos nos achar lançados em um estado de falsas avaliações, de sérios aparentes e de verdades aparentes, quando as aparências não são verdades.

Tudo em vão, tudo em ruínas, porque os diferentes, com as suas diferenças, falavam e falam que somos todos iguais.
Iguais em quê?
Perante a lei?
Em qualidade ou quantidade?
Em direitos?
Em deveres?
Em posição social?
Em completa semelhança?
Em identidade de condições entre os membros da mesma sociedade?

Ao que parece, somos iguais no produzir desigualdades insuperáveis, pois este é o mundo das aparências e aparências não são verdades - somos desiguais!

Vejam que determinadas nações tentam se igualar na força, se diferenciando dos demais na força bruta, no obter o seu medíocre sentido de superioridade. Eis os iguais que a todo instante variam, pelo desejo de serem diferentes.

Quantas palavras bonitas são ditas, palavras que emocionam. Enquanto isso as máquinas do pensamento que tentam governar o mundo, se desgovernam cada vez mais, pois esquecem que neste conjunto elétrico e magnético terão sempre elementos humanos que, mesmo de sua inteira confiança, são cabeças pensantes, secas e vazias, que não param de buscar "o demais", pelo fato do demais nunca ser o bastante. São insaciáveis pelo poder da secura, no tentar resolver. E pelo pensamento são tragados, pelas não resoluções, pois o pensamento secou e essa é uma das igualdades para o ser humano.

O pensamento secou! E esta igualdade é o pontapé inicial no começar a busca das outras igualdades, por a prática social, no correr dos séculos em que os seres humanos tiveram que viver de experiências, as lapidações lhes trouxeram as relações conhecidas como: puro e impuro, sagrado e profano, lícito e proibido. Relações estas impostas às condições de qualquer religião, mas sabendo que não foi a religião que criou tais idéias. Essas idéias, assim surgidas, seguem um processo autônomo do desenvolvimento natural para se chegar à busca do se conhecer.

A idéia da salvação lançou profundas raízes na consciência humana, só que o "bem", enquanto prevalece o princípio da divisão dos seres humanos em escravos e patrões, é exclusivamente aquele "bem" que agrada ao senhor e não ao servo, pois o bem serve para o seu domínio, tanto na vida como na morte. br> Por isso é que a esperança na libertação e na salvação, transferida da terra para o além túmulo, manteve durante muito tempo as sociedades oprimidas e exploradas pelo sentimento de angústia e de medo.
O desenvolvimento cultural, o progresso da técnica e das ciências positivas acarretou a fixação de novas relações sociais, de nova estrutura da sociedade e, então, começou-se a perguntar sobre quais teriam sido as origens reais daquelas crenças que a sociedade recebeu de herança das velhas gerações, que, sem fundamentos concretos, tentavam explicar a sua função no mundo.

E a fraternidade? Que lugar ocupa no espaço humano?

Apenas fragmentos, que aos poucos vão se unindo para tornar-se um corpo e com ela seguem a paz, o amor e a concórdia para estabelecer a harmonia, a união e a comunhão de deveres e de direitos entre os povos.

Aí sim, poderemos falar em fraternidade como ação, comportamento, no um por todos e todos por um.
E isso é possível?
Sim! Basta se conhecer, pois em se conhecendo haverá de entender o porquê de todas as ações corrompidas e destrutivas de nossos irmãos, irá perceber que as forças energéticas, que envolvem o ser humano, são energias dos animais irracionais, daí os comportamentos humanos tal qual bichos, feras bravias, animais predadores que querem tudo, tudo possuir através da força; parasitas monstruosas que praticam crimes hediondos contra as leis naturais.

E para te conheceres, para definir o teu EU e saberes quem és tu, deixando de lado o tanto de ilusão em que o tu se envolve, é estudando o livro Universo em Desencanto. Assim, haverá a mudança do irreal para o verdadeiro natural de Racional puro, limpo e perfeito.

Não descuide, pois, da prática da Imunização Racional! Saia do buraco! Estude o livro Universo em Desencanto.

domingo, 8 de abril de 2012

COMPROVAÇÕES CIENTÍFICAS DO NOVO SER RACIONAL



O DNA E AS MUDANÇAS CELULARES NA FORMAÇÃO DOS NOVOS SERES HUMANOS DO 3ºMILÊNIO

(Cláudio Sampaio)

Dr. Berrenda Fox, doutorado em Fisiologia e Naturopatia, provou através de exames de sangue que algumas pessoas têm realmente desenvolvido novas seqüências de DNA. As suas pesquisas fornecem evidências de mudanças no DNA e nas células. A seguir uma entrevista realizada por Patrícia Resch com o Dr. Fox, onde ele explica o processo evolutivo pelo qual está passando a humanidade através da relação com as mudanças no DNA.

P.R: Berrenda, conte-nos um pouco sobre sua experiência.
B.F: Eu sou doutorado em Fisiologia e Naturopatia. Durante meu treinamento na Europa, também estive envolvido com a mídia, e ainda continuo, em filmes e gerenciamento. Como você sabe, estou trabalhando com a Rede de Televisão Fox, a fim de trazer um pouco de entendimento sobre extraterrestres e seu papel no que está acontecendo com a humanidade no momento atual. Os mais conhecidos são “Sightings” e “Arquivo X”.

P.R: Quais são as mudanças que estão ocorrendo neste momento no planeta, e como nossos corpos têm sido afetados?
B.F: Existem grandes mudanças, mutações que não ocorriam, de acordo com geneticistas, desde quando, supostamente, saímos da água. Há alguns anos atrás na cidade do México, houve uma convenção de geneticistas de todo o mundo e o tópico principal foi a mudança no DNA. Nós estamos fazendo uma mudança evolucionária, embora não saibamos em que vamos nos transformar.

P.R: Como está mudando o nosso DNA?
B.F: Todas as pessoas têm uma hélice dupla de DNA. O que estamos descobrindo é que existem outras hélices que estão sendo formadas. Na hélice dupla, existem duas seqüências de DNA enroladas em uma espiral. Meu entendimento é o de que iremos desenvolver doze hélices. Durante este tempo, que parece ter começado talvez entre 5 e 20 anos atrás, temos sofrido uma mutação. Esta é a explicação científica. É uma mutação da nossa espécie em algo para o qual o resultado final ainda não é conhecido.
As mudanças não são conhecidas publicamente, porque a comunidade científica sente que isso amedrontaria a população. De qualquer forma, as pessoas estão mudando a nível celular. Estou trabalhando atualmente com três crianças que possuem três hélices de DNA.
A maioria das pessoas sabe e sente isso. Muitas religiões têm falado sobre a mudança e sabem que ela ocorrerá de diversas formas. Nós sabemos que é uma mutação positiva mesmo que fisicamente, mentalmente e emocionalmente possa ser mal compreendida e assustadora.

P.R: Estas crianças estão demonstrando alguma característica diferente de outras crianças?
B.F: São crianças que podem mover objetos através da sala apenas se concentrando neles, ou podem preencher copos com água apenas ao olhá-los. Elas são telepatas. Você quase pode considerá-las como partes angélicas ou super-humanas, mas elas não são. Eu acho que elas são aquilo no qual estaremos nos tornando durante as próximas décadas.

P.R: Você acha que isso ocorrerá com todos nós?
B.R: Parece que a maioria das pessoas que nasceu antes de 1940 não são capazes de fazer a mudança, mas começaram alguma coisa para a geração seguinte, dando a ela a capacidade de formar outra hélice durante seu tempo de vida. Nossos sistemas imunológico e endócrino são a maior evidência destas mudanças. Esta é uma das razões pela qual trabalho com pesquisas em testes imunológicos e terapia.
Alguns adultos que testei já têm outra hélice de DNA em formação. Alguns já estão em sua terceira hélice. Estas pessoas estão passando por uma série de mudanças em suas consciências e corpos físicos, porque estas duas coisas são na verdade uma só. Na minha opinião, a Terra e todos os que aqui vivem, estão aumentando a sua própria vibração. Muitas das crianças nascidas recentemente têm seus corpos magneticamente mais brilhantes. Aqueles de nós que somos mais velhos, e que escolhemos mudar, temos que passar por diversas alterações físicas.

P.R: O que provoca mudanças em corpos nascidos com as duas seqüências de DNA normais?
B.F: A maneira mais fácil de mutação em nosso DNA é através dos vírus. Conseqüentemente, os vírus não são necessariamente maus. Os vírus vivem unicamente em tecidos vivos. Vírus de DNA como Epstein Barr e Herpes no 6 alteram a estrutura celular. O retro virus HIV não é um vírus de DNA. Ao contrário de provocar mutações no corpo, na verdade, ele o devora.
A maioria das pessoas que passa por este processo, como que ressurgindo do outro lado, muda para uma nova profissão, uma nova forma de pensar, ou pelo menos, inicia um novo modo de viver. Embora elas possam se sentir doentes, cansadas, ou algumas vezes desesperançosas, isto na verdade é um dom. Foi dada a elas a chance de mudar sua estrutura de DNA e seu corpo para um corpo mais saudável e brilhante, que poderá mantê-lo na próxima geração. Os anjos que têm sido vistos são sinais de que estamos mudando. Eu entendo que temos até aproximadamente o ano 2012 para completar este processo.

P.R: Que outras mudanças podemos esperar?
B.F: Não ocorrerão doenças, não precisaremos morrer. Seremos capazes de aprender nossas lições não através do sofrimento, mas através de prazer e amor. O sistema antigo desmoronou e isso não poderia ocorrer sem uma grande luta. Então, vocês têm guerras, várias formas médicas de cura não estão funcionando, o governo não está agindo. Vários antigos paradigmas não podem mais existir, embora estejam lutando para manter-se, mas não há dúvidas de que tudo está mudando.
Aqueles de nós que escolheram viver neste momento são precursores de quase praticamente uma nova espécie. É humana, embora estejamos ao mesmo tempo manifestando o paraíso na Terra. Estamos recebendo ajuda extra de mestres, extraterrestres, seres angélicos e aprendendo a entrar em nosso íntimo. Quanto mais nos tornarmos capazes de entrar e de ouvir aquela voz interior silenciosa, mais estaremos em sintonia com as mudanças que estão ocorrendo.

P.R: Quais são alguns dos efeitos colaterais destas mudanças?
B.F: Com uma mudança celular, você irá algumas vezes sentir como se você não estivesse aqui. Você pode se sentir exausto, porque nós estamos literalmente mudando células e nos tornando novos seres. Como um bebê, você pode necessitar de muito descanso. Podem ocorrer sintomas como confusão mental e a falta de capacidade de concentração em tarefas rotineiras, já que fomos programados para algo maior. São comuns sofrimento e dores no corpo para os quais não haja nenhuma causa específica.
Muitas pessoas sentem como se estivessem ficando loucas. Se estas pessoas forem a um consultório médico ortodoxo, é bem provável que sejam medicadas com Prozac, porque não saberão diagnosticá-las. É difícil para a profissão médica porque eles não estão habituados a lidar com o corpo energético. Como os chakras estão relacionados ao nosso sistema endócrino, as mulheres passarão por mudanças hormonais. Poderão chorar sem saber porque, já que chorar libera hormônios. Muitas mulheres passarão pela menopausa mais cedo porque estamos acelerando.
Os homens poderão ficar muito frustrados com a exaustão já que estão tão acostumados a serem ativos. Podem sentir seu lado feminino aflorar porque este é o lado intuitivo. A terapia emocional que tem sido difundida nos últimos 20 a 30 anos vem se acelerando com novas técnicas para estas mudanças. Nós estamos atualmente realizando um grande trabalho emocional em um curto espaço de tempo que deveria, na verdade, levar milhares de anos.

P.R: Como você trata uma pessoa que está passando por estas mudanças?
B.F: Eu abordo o assunto pelo ponto de vista de trabalhar cada pessoa individualmente ao invés de tratar uma doença. “Doutor” em latim significa educador. O único serviço efetivo que você pode realizar como um verdadeiro curador é o de fortalecê-las com as ferramentas necessárias e lhes assegurar de que o que está acontecendo é real e de que elas podem se curar e se libertar dos sintomas “negativos” enquanto se curam.
Primeiro, eu solicito um teste imunológico que não é realizado tradicionalmente. É um exame de sangue laboratorial realizado através de uma especialidade avançada de pesquisa em laboratório. Então, eu dou ao paciente as informações. É mais ou menos como um mapa das mudanças, para que eles tenham o poder da própria cura. Eu não sou o curador, mas apenas um instrumento em seu processo de cura individual. Ocorre um processo quando a pessoa olha para seu próprio exame de sangue e vê o seu mapa e o que está acontecendo em seu corpo, causando algo como um clique no subconsciente. A verdadeira chave é que a pessoa toma a responsabilidade e faz o seu próprio trabalho.
O que eu uso como ferramentas não são comumente usadas. Eu uso várias Terapias Orgânicas, que são um tratamento glandular vindo da Europa, para preparar o sistema hormonal para aceitar as mudanças no DNA. Também uso homeopatia para trabalhar no corpo energético, vitaminas, ervas e terapia a laser frio. A terapia depende inteiramente das necessidades individuais.
Muito do que eu faço me foi passado por aqueles aos quais chamaria irmãs e irmãos mais velhos que se foram antes de nós. Eles são de outros sistemas solares de onde todos nós viemos para ajudar a este planeta nesta transição.

P.R: Como você prevê a evolução de seu trabalho?
B.F: Eu encaro meu trabalho como uma ponte ou transição. Ele é tanto científico quanto artístico. Curar é uma arte e uma ciência. Usar apenas a ciência ou apenas a arte não é suficiente para uma cura completa. Eu não acho que serei um curador durante toda a minha vida porque acredito que as doenças serão eliminadas. Nós, como pessoas conscientes, iremos eliminar as doenças e sofrimentos.
Texto Cedido pela Dra. Jane Melo, colaborarando com a FASE RACIONAL e confirmando as Palavras do RACIONAL SUPERIOR na CULTURA RACIONAL.
Uma Colaboração da Dra. Jane-Eire Melo.