Follow by Email

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

DESENCANTO E O MITO DA CAVERNA



(Danusa Paulino Souto, estudante de Cultura Racional, São Paulo, SP)

Então o que significa a palavra Desencanto para a Cultura Racional?
Desencanto é a solução dos enigmas, dos mistérios e de definição da vida e de tudo de princípio a fim, com base e com lógica, com provas e comprovações.
Desencanto é uma coisa que não conheciam, como vão conhecer agora com os livros Universo em Desencanto. Conhecem o Encanto que é este mundo de ilusão. E a ilusão é mais que um erro, porque um erro pode ser corrigido e desaparecer, em contrapartida, a ilusão ou o encanto permanece mesmo quando aparentemente é desmascarada.
Aparentemente porque seres encantados e ou iludidos são seres enigmáticos e misteriosos, desconhecidos de sua origem, desconhecidos do seu Ser. O ser encantado é semelhante como descreveu Platão há muitos e muitos anos atrás.
Platão, filósofo da Grécia antiga, criou uma alegoria conhecida como mito da caverna, que serve para explicar a evolução do processo de conhecimento.
Segundo ele, a maioria dos seres humanos se encontra como prisioneiros de uma caverna, permanecendo de costas para a abertura luminosa e de frente para a parede escura do fundo. Devido a uma luz que entra na caverna, o prisioneiro contempla na parede do fundo as projeções dos seres que compõem a realidade. Acostumado a somente ver essas projeções, assume a ilusão do que vê, a sombra do real, como se fosse a verdadeira realidade.
Se escapasse da caverna e alcançasse o mundo luminoso da realidade, ficaria livre da ilusão. Mas, estando acostumado às sombras, às ilusões, teria de habituar os olhos à visão do real: primeiro olharia as estrelas da noite, depois as imagens das coisas refletidas nas águas tranquilas, até que pudesse encarar diretamente o Sol e enxergar a fonte de toda a luminosidade.
Esse sujeito da caverna é o encantado; o indivíduo fascinado, entorpecido, em estado de catarse. Ficam tão encantados pela matéria que se apaixonam perdidamente por ela, perdendo-se no seu ego, sem condições de se integrar no seu verdadeiro Eu cósmico que é o Desenvolvimento do Raciocínio, achando que a realidade é só aquilo que vêem, tornando-se seres enigmáticos e misteriosos, desconhecidos de sua origem.
O Encanto é que forma todas essas ideologias, filosofias caducas, o fanatismo, os engambelos para ludibriar a vida.
Agora, o Desencanto, é o contrário disso tudo. É o desencantamento do estado de torpor da matéria, de seres enigmáticos e misteriosos desconhecidos de sua origem. Daí o nome UNIVERSO EM DESENCANTO.
Também quer dizer “Salvação”: Desencantou-se, Salvou-se. Mas não é no sentido “religioso”, quer dizer, no sentido pejorativo que as crenças aplicam de salvação por simplesmente aceitar este ou aquele, isto ou aquilo e colaborar com dízimos. Não! É “Salvação” como no sentido de volta para casa, (como é sabido em linguagem hebraica) a volta para o seu verdadeiro Mundo de origem, através do estudo, da persistência da leitura dos livros Universo em Desencanto.
E nos livros Universo em Desencanto que é leitura para DESENCANTAR, é uma coisa que não conheciam, estão conhecendo agora. Foi preciso haver uma grande diferença no modo de escrever e no redígio dos assuntos. Desencanto não se pode escrever um assunto só de princípio ao fim, tem que ser pedaços de assuntos entremeados com outros, e com o seguimento sai a finalidade de todos os assuntos.
Por ser DESENCANTO tem que descrever um assunto, parar esse assunto, começar outro, parar este outro também e começar um novo, e deste, pular para outro, e assim por diante.
E com a continuação da escrituração, completar o seguimento dos assuntos até o seu final. Isto é o que chamamos de leitura do Desencanto, por isso muitos leigos e principiantes têm uma reação estranha à linguagem dos livros Universo em Desencanto, porque estão acostumados à linguagem do encanto.
O livro da absolvição dos encantos das energias elétrica e magnética que regem esse segundo mundo, que é conseqüência do primeiro mundo, o mundo de nossa origem, o Mundo Racional.
A Fase agora é de DESENCANTO, regido pela Energia Racional, a Energia pura, limpa e perfeita, a Energia que está comandando a Natureza, preparando todos para a volta ao nosso mundo de origem.

Nenhum comentário: