Follow by Email

segunda-feira, 26 de abril de 2010

DEUS É MESMO BRASILEIRO!

As belezas aparentes despertam o sexo.
A beleza interior desperta o AMOR.
Do que a humanidade mais precisa? Do AMOR; a falta dele está destruindo o mundo.
Mas, a humanidade, em sua maioria, parece não perceber isso! Homens e mulheres se preocupam demais com as aparências: em ser “sarados” – vão às academias para ficarem mais magros, mais musculosos, mais bonitos (aparentemente), mais novos... e, cada vez, se distanciam mais de si mesmos, do seu interior, que é onde está o “verdadeiro mais”, que é o verdadeiro AMOR!
Ir a academias, festas, mergulhar em leituras e estudos para se interiorizar, buscar o seu EU, desligar-se das aparências e buscar a paz interior, sem se importar com os outros, sem censurar o alheio, é super saudável! Leva ao AMOR QUE ESTÁ DENTRO DE cada um, o AMOR que nasceu com CADA UM e que deva ser DESPERTADO, CONHECIDO, RECONHECIDO, DESENVOLVIDO e EVOLUÍDO EM SI MESMO.
Nós, estudantes de CULTURA RACIONAL, temos aprendido isso com grandes amigos, no seio familiar, com ensinamentos positivos de vários segmentos culturais, mas, principalmente com a CULTURA RACIONAL, dos Livros UNIVERSO EM DESENCANTO: Racional, raciocínio. Raciocínio, Racional!
Racional puro, portanto, sem aparências, AMOR puro e verdadeiro.
Quando desenvolvemos o raciocínio, que é o AMOR verdadeiro a tudo e a todos, DESENVOLVEMOS O AMOR, SENTIMOS O AMOR, NOS IDENTIFICAMOS COM O AMOR e, o mais importante, PASSAMOS A SER ELE: passamos a SER AMOR, passamos a SER RACIONAL.
Aí nos tornamos compreensivos, pacientes, conscientes Racionalmente, positivos, tolerantes, calmos, simples, benfazejos, enfim, equilibrados, respeitando a tudo e a todos, harmonizando-nos, assim, com a Natureza, Dona de todas as vidas e, com isso, embargando o sofrimento.
Sofrimento é ausência ou carência de AMOR, de RACIOCÍNIO, no vivenciar do dia-a-dia.
Quem raciocina (quem ama), não é contra nada, não é contra ninguém: tem equilíbrio Racional – não prejudica a ninguém e a nenhum feito da Natureza.
É, pois, em favor de tudo e de todos, tendo, consequentemente, toda a Natureza em seu favor; se favorece em tudo na sua vida: na moral, na saúde, nos negócios, nos relacionamentos. Se dá bem com tudo e com todos. Daí, acabam-se as diferenças raciais, sociais; homens e mulheres vencem as diferenças sexuais, para se unirem no AMOR (no RACIOCÍNIO), ponto comum de todos, que está representado em nosso corpo de matéria na Glândula Pineal (também conhecida como Epífise), que é o ponto COMUM DE TODOS.
Mas, as aparências entorpecem a humanidade (em sua maioria), a qual, cega de olhos abertos, não enxerga essa realidade que salta aos olhos e é tão simples.
Consequência: tornam-se uns contra os outros: gananciosos, ambiciosos, prepotentes, insolentes, mentirosos, invejosos, ciumentos, avarentos, corruptos e outras ruínas mais, destruindo uns aos outros. E, assim, cada qual querendo ser mais bonito, mais inteligente, mais esperto, mais rico, mais poderoso, mais aparentemente melhor em tudo, num corre-corre louco, desenfreado atrás dos valores externos, aparentes, que dividem e distanciam as pessoas cada vez mais dos seus semelhantes, de si mesmas e, consequentemente, da Natureza.
Assim, embriagados pelas aparências, pelas fantasias, pelas ilusões, enfim, pela matéria, tornam-se cada vez mais sem paz, sem AMOR e mais violentos, nessa luta sem trégua pelo nada, que acaba em nada, destruindo a si mesmos, aos demais e à Natureza, Dona de todas as vidas. E, assim, destroem e esmagam o AMOR: NÃO RACIOCINAM!
Aí, então, começam a reclamar da vida e de si mesmo, de tudo e de todos, começam a apelar pra Deus, que não tem nada com isso, que não tem culpa do desequilíbrio de ninguém, porque Deus respeita o livre-arbítrio de todos.
Não existe filosofia, seita, doutrina ou religião que dê jeito numa humanidade assim, que não quer enxergar e reconhecer que a sua felicidade depende dela mesma; depende dela abandonar as aparências, as ilusões, as fantasias, os fanatismos, os valores materiais e abraçar o RACIOCÍNIO (o seu interior verdadeiro, que é o AMOR), QUE COMEÇA COM O RESPEITO A TUDO E A TODOS.
Cada pessoa precisa reconhecer que a sua felicidade depende dela mesma, do desenvolvimento do seu RACIOCÍNIO e que tão somente nele encontrará tudo o que precisa para viver equilibradamente.
Porque dinheiro, profissão, poder, intelecto, cultura intelectual, religião, fama, sexo, prazeres materiais em geral, sem o correspondente desenvolvimento Racional, não trazem felicidade a ninguém e nada valem, caso contrário, o mundo seria um mar de felicidade, de AMOR e de PAZ. Entretanto, o que assistimos dia a dia? Só destruição, guerras e desentendimentos causados pela ambição e a ganância. Agora, dinheiro, profissão, poder etc. acompanhados e governados pelo desenvolvimento Racional, tornam-se úteis, positivos e saudáveis, porque passam a ser direcionados à UNIÃO e, não, para a discórdia, para a disputa, para as intrigas, para as guerras de toda sorte e destruição da humanidade.
Portanto, a humanidade tem sido e é o maior carrasco de si mesma, a maior traidora de si mesma, quando CONVERGE PARA FORA DE SI (FUGINDO DE SI MESMA), DA SUA CONDIÇÃO E REALIDADE DE RACIONAL, NUMA FALTA MONSTRUOSA DE AMOR A SI MESMA, por se negar a SE CONHECER RACIONALMENTE, ao abraçar as aparências como verdades, sabendo que as aparências não são verdades e, por isso, tudo na matéria tem princípio e tem fim.
Constatamos, lamentavelmente, na humanidade, um suicídio individual e coletivo, com raras e honrosas exceções.
É preciso que todos parem para refletir sobre o grande mal que cada um está fazendo a si mesmo e à Natureza, pois, quem faz o bem, para si é, e quem faz o mal, para si é. O mal por si mesmo se destrói e o bem por si mesmo se conserva. Quem planta mel, colhe mel. Quem planta fel, colhe fel. O fel que se vê no mundo, a humanidade quem o semeou – pois, não há efeito sem causa.
Mas, o grande e maior mal é que as pessoas não acreditam em si mesmas, na força SEM LIMITES que cada qual possui para combater o mal de si mesmas, o mal das aparências que nos rodeiam o dia todo no trabalho, nas escolas, nos meios de comunicação e em todos os lugares, nos atraindo como imãs para fora de nós mesmos, nos convidando e nos incitando a nos ligar no alheio e, não, em nós mesmos.
É o mal nos engolindo, é o mal nos tragando, é o mal nos envolvendo, não permitindo o nosso DESENVOLVIMENTO VERDADEIRO, RACIONAL.
Mas, depois que a pessoa desperta o seu EU, o seu RACIOCÍNIO, o seu AMOR INTERIOR, toda essa sujeira passa a não ter mais valor algum.
Nos tornamos mais firmes que um rochedo inabalável. Olhamos para tudo com a maior indiferença, todavia, COM RESPEITO. Nos imunizamos do mal, nos imunizamos através do RACIOCÍNIO, que é o AMOR VERDADEIRO a nós mesmos, a tudo e a todos, que é o AMOR DIVINO, ou seja, o AMOR que DEUS nos deu, AMOR que nascemos com ele e ficou esquecido, devido a comportamentos maus (materialistas).
Imunizados começamos a viver de VERDADE.
E quem ainda não se despertou para a VIDA RACIONAL, a vida do AMOR VERDADEIRO, é um cego de olhos abertos, um moribundo – vive, mas, não sabe o porquê vive; existe, mas não sabe o porquê existe e, por isso, não sabe de onde veio e para onde vai. Pensa que sabe, mas, o sofrimento prova que nada sabe, pois, quem sabe não sofre.
Vive de experiências, para ver se acerta ou não. Não sabe se está certo ou se está errado, se vai ser feliz ou não. Se vai morrer cedo ou tarde e de que vai morrer.
Aí, vive ESPERANDO – E NÃO SABE O QUE. Vive de ESPERANÇA. A esperança é de quem não sabe e é a última que morre.
E por viver sem saber, vive sofrendo. Quem sabe, não sofre, porque sabe fazer tudo que é preciso e necessário para a sua paz e harmonia e, por isso, sabe cortar o sofrimento.
Mas, o sofrimento, para quem ainda não sabe, ou está aprendendo a saber, é o melhor remédio, porque faz o iludido, o traidor de si mesmo ACORDAR DO SONO DE PEDRA.
Aí, ele começa a ENXERGAR que as aparências não são verdades e começa a buscar EM SI MESMO uma explicação para o seu sofrimento, sua causa e sua origem, chegando à conclusão da necessidade de saber a causa e origem do tudo existente.
E nessa busca saudável, mais cedo ou mais tarde, encontra a SI MESMO e passa a SE CONHECER.
E, passando a SE CONHECER RACIONALMENTE, passa a conhecer tudo e todos, pois, RACIONALMENTE, tudo e todos são iguais, ou seja, têm a mesma origem, são uma energia só – RACIONAL.
E que o ser humano, enquanto não reconhecer essa realidade, continua a viver como sempre viveu: SEM SE CONHECER, desligado do seu NATURAL de RACIONAL, deformando-se, desequilibrando-se, mas que sua origem continua RACIONAL (AMOR VERDADEIRO), aguardando o reconhecimento de cada um, para se religarem à ORIGEM, retornarem à ORIGEM, ao estado natural de RACIONAL PURO, AMOR PURO.
Assim, quem passa a SE CONHECER RACIONALMENTE e, não aparentemente, AMA AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO E FAZ O BEM SEM OLHAR A QUEM, porque somos UM.
Por conseguinte, NÃO DESEJA AO PRÓXIMO AQUILO QUE NÃO QUER PARA SI.
Só assim a humanidade alcançará a PAZ, o AMOR e a FRATERNIDADE verdadeira, de UM por todos e todos por UM; e que esse UM é o RACIONAL SUPERIOR, o VERDADEIRO DEUS. Pois, se somos animais RACIONAIS, o VERDADEIRO DEUS também é RACIONAL, um SER SUPERIOR da nossa origem. E, por ser SUPERIOR, se trata o RACIONAL SUPERIOR, autor dos Livros UNIVERSO EM DESENCANTO, da Cultura Racional, a cultura do VERDADEIRO DEUS.
Nessa grandiosa CULTURA, nós estudiosos dela (e todos que se derem a feliz oportunidade de conhecê-la e estudá-la), encontramos a BASE VERDADEIRA para uma vida equilibrada RACIONALMENTE.
Por isso nós nos amamos muito RACIONALMENTE, somos unidos RACIONALMENTE, cultuamos o amor verdadeiro, o AMOR RACIONAL, a beleza interior, o RACIOCÍNIO, o RACIONAL SUPERIOR.
E ninguém pode despertar e desenvolver o RACIOCÍNIO de ninguém. Cada qual, dentro do seu próprio lar, ou onde estiver, deve e precisa desenvolver o seu, mas, não é obrigado, porque a vontade é livre. Deixar de sofrer é uma opção de cada um e deva de ser respeitada.
Esse dom GRANDIOSÍSSIMO de RACIOCINAR (AMAR sublimemente), o RACIONAL SUPERIOR deu a cada um. E é missão e dever de cada um. Mas, a cumpre quem quiser, não devendo haver ingerência de ninguém para que ela seja cumprida.
Essa é a missão para quem quiser sair desta vida de matéria, em vida, deixando de ser escravizado pela matéria.
É tão somente esse cumprimento de missão que todo o Universo eletromagnético (representando a Mãe Natureza) espera de nós. Tanto assim que há milhões de milênios todos os seus integrantes, visíveis e invisíveis vêm nos lapidando e, através dessa lapidação nos preparando, para estarmos em condições de conhecer, ESTUDAR, sentir, entender, compreender, cultuar, desenvolver e evoluir a cultura natural da Natureza, a CULTURA RACIONAL, a Cultura do Verdadeiro Deus, o RACIONAL SUPERIOR.
Isso é tão simples! E muitos, por não saber disso, ou saber e não querer, não o fazem, atrasando a sua própria vida e a de toda a humanidade.
Basta esse desenvolvimento para o mundo ser feliz e alcançar a CONCÓRDIA UNIVERSAL, a APOTEOSE RACIONAL, a APOTEOSE DO AMOR VERDADEIRO.
E os Livros para saber e alcançar tudo isso, UNIVERSO EM DESENCANTO, aqui na Terra já se encontram, nascidos no Brasil, desde 1935 e, por isso:
DEUS É MESMO BRASILEIRO!

Maiores informações pelo telefone, dentre outros:
0xx 31 2555-0054 begin_of_the_skype_highlighting              31 2555-0054      end_of_the_skype_highlighting begin_of_the_skype_highlighting              31 2555-0054      end_of_the_skype_highlighting

Nenhum comentário: