Follow by Email

sábado, 15 de janeiro de 2011

SEM PRECISAR PEDIR


SEM PRECISAR PEDIR


Minha gente, a natureza é de mudanças sucessivas. A própria mudança das estações, o nosso nascimento, crescimento e envelhecimento provam isso.
Assim como nascemos e crescemos e evoluímos, assim é a natureza: um ser vivo, do qual dependemos, pois fazemos parte dela.
Pois, então, procurem observar a natureza.
Ela, essa natureza diversificada, deformada, degenerada e poluída, teve também sua geração, seu nascimento, crescimento e evolução.
O que acontece agora, é que ela alcançou sua fase maior, sua maioridade.
Ela alcançou a fase em que sai da adolescência para sua fase adulta, a fase RACIONAL.
O que isso significa?
Significa que este ser, que é a natureza, está se despindo dos seus procedimentos inconscientes de adolescente, voltados para a matéria, voltando-se para o alto, para o seu lugar de onde saiu: o MUNDO SUPERIOR, a sua origem, o MUNDO RACIONAL.
Desprendeu-se da função unicamente material, visível e invisível, voltada para baixo, função transitória e passageira, onde governava através das irradiações elétricas e magnéticas do pensamento e da imaginação, para se ligar em sua função adulta, de reconhecer e se voltar à sua gênese verdadeira, onde começa sua jubilosa trajetória para retorno à sua origem.
E, assim, passou a ter ação através de sua função, não transitória, função essa de sua própria reconstrução para alcançar a eternidade.
Passou, portanto, a natureza, a raciocinar, ou seja, a saber como voltar à vida eterna.
Ora, sendo nós, gerados, criados, mantidos e governados por ela, somos obrigados por ela, por bem ou por mal, a adotar o mesmo comportamento.
Por bem, procurando compreender e colaborar com ela nessa nova função, aceitando essa nova função com alegria e gratidão.
Por mal, sendo lapidados por ela, levando surras e mais surras até aceitar a nova realidade e, se não aceitarmos, sendo destruídos por ela, para que não sejamos um obstáculo à sua ascensão e retorno à vida verdadeira, a vida eterna.
E assim é que a natureza mudou de fase, da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio, a Fase Racional. E nós somos obrigados também a realizar a mesma mudança, cada um em si mesmo.
Mas, como a vontade é livre, os que não aceitarem essa mudança, serão conduzidos às classes inferiores de animais irracionais, classes essas onde esses renitentes pensadores passarão sete eternidades de sofrimentos horríveis, para resgatar a hedionda dívida de não querer aceitar nossa origem verdadeira, seu habitat natural, o MUNDO SUPREMO, Dono ABSOLUTO de tudo e de todos.
Portanto, minha gente, saímos da fase do pensamento e passamos para a fase em que vamos aprender a raciocinar, saindo da fase inconsciente para a fase consciente, a fase onde vamos aprender a resolver, nós mesmos, todos os nossos problemas, através do desenvolvimento do raciocínio.
Mas, para isso, para aprender tudo isso, nossa bondosa Mãe Natureza nos está transmitindo todo esse saber, de verdade das verdades, através dos Livros de Cultura Racional, Universo em Desencanto.
E então, como vamos dar solução a todos os nossos problemas?
Seguindo as orientações que nos são dadas do MUNDO SUPREMO, o MUNDO RACIONAL, nos Livros Universo em Desencanto.
E em seguindo à risca essas magnânimas orientações, nossa função Racional, que está adormecida no centro de nossa cabeça, na mente superior, na glândula pineal, começa, muito naturalmente, sem que percebamos, começa a entrar em ação, ajustando nosso ser às leis naturais da natureza e nos reconduzindo à nossa origem verdadeira, a vida eterna, dos puros, limpos e perfeitos, com seu progresso de pureza.
Mas, antes da entrada da Fase Racional, quando ainda vigorava a fase do pensamento, vivíamos como cegos de olhos abertos, olhando para o mundo e sem conhecer sua causa, sua origem e sua base, olhando para nós próprios e pensando que éramos mesmo animais Racionais, desconhecidos de nós mesmos, sem saber de onde viemos, como viemos, para onde vamos e como vamos. E tudo isso, por desconhecer que tínhamos ainda a desenvolver a parte mais sublime da vida, o ponto fundamental da vida eterna: o raciocínio, onde está toda a solução da nossa vida e da vida eterna.
E por causa desse desconhecimento do nosso verdadeiro ser, o raciocínio, não tínhamos poder algum de solução dos nossos problemas.
Daí, termos vivido, por 21 longas eternidades, a fase de pedintes.
A impossibilidade de resolver nossos próprios problemas nos levava a pedir, a implorar, devido o grande sofrimento que essa falta de sabedoria nos causava e ainda causa a todos que ainda estão pensando.
E, assim, pedíamos, rezávamos, implorando aos santos, a forças do campo espiritual para nos valer ou nos dar um paliativo para tantos sofrimentos. Até promessas fazíamos, cujos cumprimentos muitas das vezes nos traziam grandes sacrifícios morais, físicos e até financeiros.
E as milhares de novenas pedindo socorro! Quanta lapidação, para hoje resultar nesse mundo completamente desequilibrado, onde a violência, o desrespeito, o terror, as guerras e as doenças fizeram morada, sem contar as tragédias naturais, que ceifam vidas preciosas.
Mas, como éramos cegos de olhos abertos, não sabíamos resolver nós próprios os problemas por nós mesmos criados, pois éramos guiados pelo pensamento inconsciente. Portanto, tudo isso foi muito válido para amenizar nossa dor temporariamente e nos acalmar na esperança de dias melhores.
E, assim, só sabíamos pedir, implorar, porque ainda não havia chegado a Fase Racional, vigorava a fase do pensamento, e o pensamento nos fazia de ferramentas para criar o nosso próprio sofrimento.
Mas, felizmente, chegou a Fase Racional e, com ela, terminou a fase espiritual. Na fase espiritual, as forças a ela pertinentes contemporizavam e amenizavam nossas aflições, já que soluções definitivas também não tinham, porque essas forças espirituais também não se conheciam, tal como nós, e não conheciam a origem do tudo existente, atribuindo tudo a mistérios de DEUS.
Quando sabemos que DEUS VERDADEIRO é VERDADE e onde existem mistérios, não existe a verdade e não existe DEUS, porque DEUS é a SABEDORIA ABSOLUTA, não tem mistérios.
Portanto, com a entrada da Fase Racional, a fase consciente e positiva, a fase de retorno à eternidade, precisamos e necessitamos sair da condição de pedintes, porque já está na Terra a solução de todos os nossos problemas, dos nossos negócios e de nossas vidas, pelo desenvolvimento do nosso raciocínio, nos Livros de Cultura Racional, Universo em Desencanto.
Somente o que falta agora é todos nós nos conscientizarmos disso e de que já estamos em plena fase de aparelhos Racionais, bastando apenas que providenciemos a ligação dos nossos aparelhos à energia da Nova Fase, a ENERGIA RACIONAL, para começarmos a aprender a resolver, nós mesmos, todos os problemas de nossas vidas, criados por nós mesmos, como robôs do pensamento e da imaginação, essas duas energias de função única de lapidação e destruição e, não, de salvação.
Essa condição superior de consciência positiva Racional, que torna possível nossa libertação definitiva de escravos do pensamento e da imaginação, será muito naturalmente adquirida, apenas no estudar e reestudar os Livros de CULTURA RACIONAL, Universo em Desencanto, tornando-nos poderosos para conosco mesmos, por nos tornar aptos a resolver todos os problemas de nossas vidas. Aí passamos de viventes pedintes a viventes eternamente gratos.
Na medida em que nosso raciocínio vai se desenvolvendo, todas as orientações precisas e necessárias para o nosso equilíbrio moral, físico e financeiro, serão transmitidas pelos Habitantes do MUNDO RACIONAL e pelo RACIONAL SUPERIOR, por estarmos ligados à ENERGIA RACIONAL, que é a energia do VERDADEIRO DEUS.
Quanto mais horas a pessoa estuda a CULTURA RACIONAL, mais ligada se torna à ENERGIA RACIONAL, e mais orientações certas e definitivas dos seus problemas essa pessoa passa a receber. Até que, depois do raciocínio completamente desenvolvido, a pessoa se desliga completamente dos grilhões da matéria, em vida, deixando de ser robô do pensamento e da imaginação e passando a ouvir a voz do raciocínio, dentro de sua cabeça, dia e noite e noite e dia.
E essa voz do raciocínio é completamente diferente da voz do pensamento. A voz do pensamento é pesada feito um bate estaca, chega e fica batendo forte no cérebro.
Muitas das vezes queremos nos livrar do pensamento e não conseguimos, por ser uma atuação muito pesada, tão pesada e maléfica e tão perturbante, que faz com que muitas pessoas não consigam dormir.
Agora, a voz do raciocínio é leve, suave, nos acalma, nos equilibra e nos dá paz!
E para ouvirmos a voz do raciocínio, é preciso que estejamos em dia com a leitura dos Livros Universo em Desencanto.
E assim, Amigos, pelo exposto, fica esclarecido o porquê que nesta fase em que vivemos, a FASE RACIONAL, não adianta pedir e, muito menos, implorar. Pois, tudo que precisamos e necessitamos nos é dado pela Natureza, muito naturalmente, desde que façamos por onde. E o fazer por onde se resume no estudo diário da solução que já nos foi transmitida por nossa Mãe Natureza, e que essa solução se encontra nos Livros de CULTURA RACIONAL, Universo em Desencanto.
Estando em dia com o estudo de CULTURA RACIONAL, estaremos aptos a captar com fidelidade, todas as orientações que a Natureza está transmitindo em todas as cabeças para a paz, a saúde e o equilíbrio geral de todos.
Mas, como muitos se renegam a se conhecer pela CULTURA RACIONAL, não tem acesso a essas orientações. E, por isso, continuam a pedir e a implorar em vão, porque essa fase de pedintes encerrou com o término da fase do pensamento, ficando o pensador sem ter com quem contar nem onde se agarrar, num “salve-se quem puder e se puder”, razão de uns contra os outros e destruindo uns aos outros, que é o que mais se observa nos dias de hoje, porque querem continuar pensando, na fase do desenvolvimento do raciocínio. E, aí, ficam contra a fase em vigor na natureza, a Fase Racional, entrando em liquidação e perdendo o direito de viver.
É, pois, necessário e urgente assumirmos, com firmeza, a nossa condição de Racional e sairmos da condição de pedintes.
Racional é consciente, sabe que não adianta pedir, porque tudo vem no seu tempo certo.
E o tempo certo é aquele em que a pessoa já se encontra devidamente amadurecida RACIONALMENTE para receber isso ou aquilo sem se desequilibrar moral, física ou financeiramente.
Mas, se pelo costume de pedir, não conseguimos ficar sem pedir, então peçamos:
sabedoria para sabermos viver bem com nossos irmãos;
sabedoria para promover a união, o amor, a paz, a fraternidade e a concórdia universal;
sabedoria para que a gente consiga ver, ouvir e calar;
finalmente, sabedoria para entender as orientações que nossa Mãe Natureza nos transmite, através de nós mesmos ou de terceiros, mas que, na maioria das vezes, deixamos passar sem perceber, por não termos sabedoria suficiente para ouvir a voz do nosso raciocínio.
Enfim, vamos pedir sabedoria para que saibamos viver racionalmente, na certeza de que alcançaremos tudo que precisamos no devido tempo, sem precisar pedir.

Colaboração de Wilma Fernandes, Rio – RJ

www.universoemdesencanto.com.br
www.encontroracional.com.br
http://origemverdadeira.blogspot.com
http://nalub7.wordpress.com

Nenhum comentário: