Follow by Email

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

O SEGUNDO DOS SETE ENIGMAS DA HUMANIDADE

(Severino dos Reis)
No último comentário nós enfocamos os sete enigmas da humanidade, citados por Haeckel e Du Bois Raymond e explicamos o primeiro Enigma: a natureza da matéria e das energias, fatos que ocorreram nas três primeiras eternidades.
E dando sequência à questão dos sete enigmas da humanidade, neste comentário, explicaremos o 2º Enigma que é: a origem dos movimentos.
Obviamente, nós não somos os primeiros sucessores dos primatas, segundo Charles Darwin, a propor explicar e desvendar todos os mistérios e enigmas do Universo e da vida; pois, talvez esse seja o sonho mais antigo do homem. Quando ainda morava nas cavernas, já fervilhavam em seus pensamentos, os anseios de entender e explicar tudo que sentia, tudo que ouvia e tudo que via movimentar em sua volta aqui na terra e até o brilhar dos mais distantes corpos celestes
.
Para o descortino dos enigmas já fizeram tudo: já tentaram essas explicações de uma infinidade de jeitos; desde as formas mais simples, como Deus criou o mundo apenas por sua vontade, até as mais complicadas, como a teoria de Big Bang. Isso prova que ninguém está certo, porque deixa dúvidas; se ainda existe mistério e enigma é porque faltam explicações; a forma verdadeira convence todos, não tem contradição. O mundo foi feito uma vez só, portanto só existe uma forma para explicar sua criação: a forma Racional, porque o mundo é de origem Racional; a forma Racional é completa, explica tudo, não fica faltando nada para ser chamado de mistério ou enigma.
E o RACIONAL SUPERIOR, conta com simplicidade na CULTURA RACIONAL para todos entender; mas tinha que esperar chegar o tempo; sem evoluir culturalmente ninguém entenderia! E a jovem humanidade querendo saber, precipitaram. Por isso, em tempos primitivos, comunidade inteira em desespero, saía aos gritos: queremos saber como surgimos aqui! Qual a finalidade desta vida sem sentido! Como e de onde veio esta imensidão de universo; temos medo da escuridão do cosmo.
E, como num gesto de mãe acalentando seus filhos, a Natureza veio engendrado idéias em forma de filosofias, em forma de religiões, de ciências e tecnologias, para entreter e acalmar, em paliar a humanidade, na infância assustada e na adolescência cheia de indagações. Como uma mãe que conta histórias e presenteia os seus filhos, com brinquedos similares às coisas verdadeiras, que eles só terão quando forem adultos. Para que entretidos com as histórias e com os brinquedos, as crianças vão crescendo e sem sentir se tornam adultos; assim era a humanidade em tempos primitivos.
Mas, não estamos mais em tempos primitivos! A humanidade já passou pela infância na pré-história, já passou pela adolescência na civilização e já atingimos a idade adulta, por isso esta aí a CULTURA RACIONAL. Agora não precisamos mais viver engambelados pelas histórias; porque chegou o resto do saber que faltava, para explicar todos os mistérios e enigmas. Portanto, essa fração de existência que chamamos de vida atualmente, serve apenas de exemplo para a vida real, que ficará pronta com a CULTURA RACIONAL, agora no final dessas 21 eternidades que já se passaram, nesse nosso Universo deformado. Para melhor entendimento dos nossos leitores, daremos uma idéia do que é uma eternidade, em que se refere à CULTURA RACIONAL.
Que o conceito de universo deformado, é o mundo onde tudo está em transformação, nada é definitivo, tudo é aparência; e aparências não são verdades. Por exemplo: uma semente se transforma em uma árvore; a árvore se transforma em madeira; a madeira se transforma em papel; o papel se transforma em livros e etc. Quer dizer: que nem a semente, nem a árvore, nem a madeira, nem o papel, nem os livros, são verdadeiros, nada é verdadeiro nesse mundo. Tudo que se transforma não é verdade; porque é hoje, amanhã se transforma deixa de ser. Então, 21 eternidades, são apenas referências cronológicas, do tempo que não existiam números, um passado obscuro, desconhecido da humanidade.
E o mundo onde nada se transforma? Há sim! Aí tudo é verdadeiro, porque está pronto; e não muda mais porque é eterno, esse é o MUNDO RACIONAL. É o mundo da eternidade, tão desejado por todos os seres humanos, que agora está ao alcance de todos, porque chegou o tempo. Lá sim, a eternidade é só uma, porque não existem transformações. A cronologia ou a contagem de anos é muito recente, em relação à existência do universo. A vida humana era muito rude, só depois de organizada a escrita e desenvolver alguns conhecimentos dos movimentos dos astros e dos planetas, é que foi possível determinar contagem de anos.
O astrônomo Norte americano, Kal Seigan, nos limites de seus conhecimentos, chamou o tempo que levou do início da criação do universo até agora, de um dia cósmico. E disse: que o homem dessa forma humano, só apareceu nos últimos 10 segundos desse dia. Isso é um tempo incomensurável, uma vez que a nossa Arqueologia, afirma que a Cultura humana, há 15.000 anos atrás, já tinha progredido bastante em diversas partes do globo; e que o aparecimento do homem se deu, há mais de três milhões de anos.
O RACIONAL SUPERIOR, autor da CULTURA RACIONAL, diz no livro UNIVERSO EM DESENCANTO, que já se passaram 21 eternidades, do início do universo até agora. E chamou de uma eternidade, um tempo de duração na deformação. Por exemplo: vamos admitir que a terra no início fosse comprida, e foi se transformando, até ficar quadrada; e quando nada mais se lembrava de quando ela era comprida, completou-se uma eternidade. De quadrada, ela foi se transformando, até ficar redonda; e nada mais se lembrava de quando ela era quadrada, complete-se mais uma eternidade e assim por diante. Está aí o que é uma eternidade: um tempo de duração na deformação.
A deformação e transformação começaram, quando os Racionais entraram na planície que não estava pronta. Eles entraram sem ordem do RACIONAL SUPERIOR, que já tinha lhes avisado, que naquela planície não poderiam progredir, porque ainda não estava pronta para o progresso. Mas eles usaram o livre arbítrio e começaram progredir por conta própria; a planície não aguentou o progresso e começou a regredir e a se movimentar; desprendeu do MUNDO RACIONAL, foi descendo e se transformando. Era o início das transformações, que deram origem a todos os movimentos, de tudo que existe, na terra e fora dela e em todo o Universo.
Assim, está explicado o segundo enigma, que é: A ORIGEM DOS MOVIMENTOS. Portanto, a única forma confiável de vislumbrar todos os mistérios e enigmas; e explicar tudo que existe nesse nosso Universo deformado, é observar da origem, do MUNDO RACIONAL, de onde partiu o início do Universo. Porque só de lá é possível ver toda trajetória, que percorreu todas as coisas e as transformações que passaram até chegar ao que é hoje. De outra forma, são teorias; suposição de quem quer explicar o que não conhece; o que nem sabe por que existe. Como explicar, se está tudo em constantes transformações? Se tudo é temporário. Hoje fazem uma teoria, todos aceitam como certa; daí a pouco chegam à conclusão que ela estava errada, porque descobriram outra forma mais correta. Assim é tudo: nas Religiões, o que até pouco tempo era pecado, matar, assaltar, etc., agora não é mais, tudo será perdoado. Será que Deus mudou de opinião? Não! É porque ele não deu ordem nenhuma até agora; estava tudo sendo criado pelas invenções do pensamento, determinado pela Natureza elétrica e magnética para lapidar, evoluir os seres humanos, até alcançar um nível mínimo de compreensão, capaz de entender o que realmente aconteceu para o surgimento deste mundo de mortais.
Agora a humanidade evoluiu, já alcançou a maioridade! Já está apta para entender. Por isso, já está aí a CULTURA RACIONAL, ditada pelo RACIONAL SUPERIOR (Deus), que ficou na origem. Vendo o desenrolar da nossa evolução, para então contar a realidade: como tudo aconteceu para ficarmos deformados, com vida de matéria, sofrendo e morrendo! Criando normas, leis e Religiões, para refrear o nosso instinto de animal. Agora sim: estamos prontos. Não precisamos mais ficar a mercê das teorias, das invenções do pensamento dos homens. Agora na CULTURA RACIONAL, os ensinamentos são dados pelo Raciocínio Superior a todos os Raciocínios, o RACIONAL SUPERIOR (Deus), nos ensinando a desenvolver o nosso Raciocínio, para ficarmos igual a ele e voltarmos a viver com ele no MUNDO RACIONAL.
Portanto, meus queridos leitores: para os seus próprios bens, procurem conhecer; estudar mesmo a CULTURA RACIONAL, que está inserida, na obra: UNIVERSO EM DESENCANTO, o saber completo e verdadeiro, porque é de Deus.

Nenhum comentário: