Follow by Email

sábado, 27 de fevereiro de 2010

OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SÃO O RETRATO DO MUNDO


Quem passou a SE CONHECER, sabe que tudo que existiu, e ainda existe, foi e ainda é preciso e necessário para lapidação da humanidade.
Daí, não discute, não guerreia e não é contra ninguém e nada que existe.
Os meios de comunicação, por exemplo, têm a sua função, de termômetro. Mostram o que a humanidade está valorizando, de acordo com o seu grau de evolução.
Essa evolução é a soma de todos os pensamentos desenvolvidos de acordo com os gostos e as vontades, admitidos, ou não, pelo uso do livre-arbítrio.
Somos, portanto, os únicos responsáveis por tudo que transita e é mostrado pelos meios de comunicação.
Se tivéssemos, ao longo dos tempos, cultivado o amor, a paz, a fraternidade e a concórdia universal, hoje teríamos tudo isso retratado nos meios de comunicação.
No entanto, por termos admitido a matéria com um alto valor, que ela não tem (a matéria nada é), hoje somos obrigados a colher o que plantamos: os meios de comunicação, em maioria, são, nos dias atuais, a apologia ao TER e, não, SER. Cultuam as aparências, a degradação moral, ética e o desrespeito a tudo que é de bem.
Agora, a população se investe contra os meios de comunicação, como se eles formassem uma sociedade à parte, independente do nosso gosto e de nossa vontade.
Crucifica os que neles militam, julga, apedreja, se esquecendo que todos nós somos os culpados, por termos admitido filosofias, ideologias e crenças sem proveito algum para a humanidade, tanto assim, que nos tornaram culturalmente primários.
Primários, sim, porque cultura verdadeira é para equilibrar, unir, pacificar e, não, para desequilibrar, desunir e guerrear.
E ao crucificar, julgar e apedrejar esses meios, e os que nele militam, continuamos com o comportamento rude e atrasado de desequilibrar, desunir e guerrear.
Já não chega o quanto erramos? Será que achamos pouco o tanto que já sofremos e temos sofrido?
Será que não deu pra perceber ainda que o erro está em cada um de nós, que continuamos a admitir filosofias, ideologias e crenças balofas, que nunca deram nada a ninguém, a não ser o sofrimento, a lapidação terrível?
Não deu ainda pra perceber que precisamos é de cultura? Sim, cultura verdadeira, que nos diga quem somos, de onde viemos, para onde vamos e como vamos. Um conhecimento verdadeiro que nos prove porque pensamos e imaginamos. Que nos diga de onde vem o pensamento e a imaginação, esses seres que têm jogado, há milênios, homens e mulheres à sua própria destruição.
A pessoa não sabe porque pensa e continua pensando. A pessoa não sabe porque imagina, e continua imaginando. A pessoa não sabe de onde veio, nem para onde vai, muito menos porque existe, e vai vivendo por viver, sem saber o que está fazendo. Olha aí o resultado, olha aí o retrato do mundo nos meios de comunicação: que balbúrdia, que confusão!
Viver sem saber porque vive dá é nisso: agonia, desespero, sofrimento, crimes.
Está passando da hora de nos retratarmos. Dar a mão à palmatória, parar de julgar os demais e passar a se corrigir, adotando novos procedimentos condizentes com uma vida de equilíbrio.
Mas, para isso, é preciso SE CONHECER, cada um SE CONHECER, tão somente isso cada um de nós tem a fazer, para que deixemos de lado esse comportamento primário, de criancinhas, de reclamar sem base e sem lógica. Já que quem não SE CONHECE, fala como papagaio, repete o que aprendeu, sem passar pelo crivo da base e da lógica, por ainda não conhecê-las.
Mas, aqui está ela, a BASE e a LÓGICA, no Conhecimento transcendental do nosso Verdadeiro Mundo de origem, trazido à Terra por um Habitante do Mundo Superior, o MUNDO RACIONAL, de onde saímos um dia, ocasionando toda esta trágica odisséia material, da qual somos os únicos responsáveis e causadores.
Aqui está a BASE e a LÓGICA da VIDA: Cultura Racional.
Se realmente estamos insatisfeitos com a situação vigente, aborrecidos com o que nos mostram os meios de comunicação, mudemos o quadro, começando de nós mesmos, passando a nos conhecer nos Livros de Cultura Racional, Universo em Desencanto.
Agora, a vontade é livre, passa a SE CONHECER quem quiser. Mas, por favor, se não quiserem SE CONHECER, parem de reclamar e de julgar nossos semelhantes, porque cada um que não se conhece, nesta nova fase da Natureza, a Fase Racional, que está em vigor na Terra desde 1935, PERDEU O DIREITO DE VIVER, por NÃO SE CONHECER.
E se perdeu o direito de viver, muito menos de julgar, criticar e/ou questionar qualquer coisa e qualquer outro vivente.
A fase é Racional, para o desenvolvimento do raciocínio, porque a fase do pensamento terminou estando em total liquidação.
Os meios de comunicação são, portanto, o retrato do mundo, do mundo que está em extinção: o mundo do pensamento.
Por quê? Porque o pensamento foi somente uma preparação do animal Racional, pela divisão e discórdia, para, através desse sofrimento, tirar a rudez, o atraso e a brutalidade do animal Racional.
E de discórdia e divisão, já estamos fartos! Ou não estamos? Queremos mais guerras, mais desequilíbrios, mais sofrimentos, mais crimes?
Reflitemos, enquanto há tempo.
Sem SE CONHECER, não há mais possibilidade alguma de sobrevivência nesta Fase do Terceiro Milênio, a Fase Racional.
SE CONHECENDO, passa a raciocinar. Sem SE CONHECER, continua a pensar e a imaginar.
Sendo que o RACIOCÍNIO UNE e o PENSAMENTO DIVIDE.
A escolha é de cada um de nós. Pesquisemos seriamente, para não termos que chorar tarde demais.
Salve, SAÚDE E PAZ para todos!

Telefone, dentre outros: 0xx 31 2555-0054.

Nenhum comentário: