Follow by Email

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A SÉTIMA TRANSFORMAÇÃO É O MUNDO DO ENCANTO DA VELHA SERPENTE

(Prof. Porfirio J. Neves)
O mundo jamais será o mesmo a partir do momento que a grande maioria das pessoas perceberem o que quer dizer mundo do encanto. Quem conhece o encanto quebra o ovo da serpente e renasce para o seu verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional.
Velhos conceitos à parte, precisamos, mesmo, é nos ligar nos conceitos da nova fase que é a Fase Racional. A Fase Racional é tão diferente da fase de Animal que talvez nem as palavras consigam adequar a um sentimento autêntico do que é Racional. Porém, é necessário evoluir os conceitos até sentir verdadeiramente e se ligar ao mundo da Eternidade, o Mundo Racional.
(H-026 p-05) A Natureza com suas transformações, renovações e mudanças, para que tudo, com o tempo, voltasse ao mesmo lugar que saíram. E por ser essa forma, as transformações de um corpo de vida para outro, mudando assim, tudo naturalmente, sem que percebessem, por ser uma coisa natural. Até que pelo desenvolvimento, tivessem amplo entendimento para compreender e entender todo esse movimento natural da Natureza. Para que ficassem assim, houve então a formação do PENSAMENTO, para o desenvolvimento da MENTE e a mente pudesse entender e compreender a sua verdadeira SEMENTE. E daí, terem condições de voltarem de onde saíram. E com a evolução mental, para surgir daí o entendimento e compreensão espiritual, para que pudessem evoluir e progredir cosmologicamente e espacialmente e atingir a meta desejada que era saber de onde vieram e para onde vão.
É assim que o Racional Superior justifica porque de tudo acontecer com vem acontecendo sobre a história do mundo. Onde diz que o pensamento foi formado para o desenvolvimento da nossa mente e a partir deste desenvolvimento passamos a compreender a nossa verdadeira semente.
Qual é a nossa verdadeira semente? Duas respostas são necessárias e todas as duas são certas, já que somos dois em um só: a semente do Animal é uma e a semente do Racional é outra.
Porém, a semente do Animal também é dois em um só, por ser o pingo d’água feito de uma Planície que foi dividida em dois: o “eu” e o “tu” – matéria. Pingo d’água, querendo dizer, pingo da Planície que se dividiu em duas partes: uma deformada e outra degenerada, o elétrico e o magnético.

Novos conceitos, novos entendimentos; a parte degenerada se define como a parte que se enfraqueceu e a parte deformada é a parte que passou por uma fôrma, que foi transformada.
Uma simples ilustração: a mãe biológica é uma fôrma feita pela Natureza onde é plantado um pingo d’água, que é o sêmen e, nove meses depois, sai por esta fôrma um novo corpo, que se diz deformado porque passou por uma fôrma.
Tudo assim começou quando um Foco de Luz deformou uma parte da Planície em Resina, ficando a outra parte degenerada, da Planície. A deformada deu conseqüência à Terra, que no início era massa de Energia Cósmica e a degenerada deu conseqüência à Água.
Os Racionais entraram em estado de extinção, porque perderam suas virtudes e que estas virtudes foram reunidas para formar o Foco de Luz. Nesta reunião de virtudes, a Planície deformou e degenerou, dando conseqüência a duas novas fôrmas, Goma e Resina, que são os dois princípios da Natureza, um elétrico e outro magnético. Porém, a extinção não foi o término, nada termina de vez.
Este é o Raciocínio Supremo. Nada termina de vez, porque existe um único Habitante do Mundo Racional que teve a coragem de acompanhar toda esta deformação para manter a identidade original em cada Raciocínio no qual se transformou toda a Supremacia Racional daqueles tantos Habitantes, que são os verdadeiros donos deste mundo em transformação. ELE, o verdadeiro Deus que veio acompanhando todo esse progresso que vai a regresso. O único que teve a coragem de acompanhar todas estas transformações, por isso se tornou o Verdadeiro Deus, o Racional Superior da Terra. É! Porque no Mundo Racional não existem superiores, todos são puros limpos e perfeitos.
A transformação da Planície ocasionou a transformação do Raciocínio Supremo, aqueles tantos habitantes, numa infinidade de Raciocínios que cada Raciocínio ficou sendo a semente do ser Racional que viria a se formar em forma de Animal, quando as transformações chegassem ao sétimo ciclo de transformações. Tudo foi muito bem planejado! Não existem acasos como muitos julgam.
Portanto, o Raciocínio é a verdadeira semente do ser de origem Racional, enquanto o pingo d’água é a semente do Animal. Toda a Planície, depois de sucessivas deformações e degenerações se transformou em um BICHO, a velha SERPENTE, a essência do magnético, Senhor da matéria e senhor de todas as coisas deste sétimo mundo. Por isso a Água se transformou em um BICHO, formadora de bichos. Que negócio é esse de “sétimo mundo”?
Vamos nos esclarecer muito bem com o seguinte argumento: dizem os textos antigos, certamente mal interpretados e mal traduzidos e que, por serem mal traduzidos, criaram novas interpretações que não podiam corresponder à realidade. Uma coisa é certa, os textos eram verídicos.
Sobre a criação do mundo ficou uma estória (com “e”) que Deus fez o mundo em 6 dias e descansou no sétimo, e daí, nos sete dias da semana deveríamos ter um de descanso.

Descansou no sétimo dia por quê? Se consideramos que Deus pode ficar cansado... ora, ora, nem precisa comentários. O que será que estava escrito que foi traduzido para descanso? Seria descaso ao invés de descanso? Mas os idiomas eram outros, as palavras certamente eram outras e as confusões também foram outras.

Talvez descaso não fosse o melhor termo, mas o próprio texto bíblico assegura que a partir da expulsão do Paraíso o Homem teria que ganhar o pão com o suor do rosto. Isto corresponderia, senão a um descaso do divino ser, que a todos sempre acompanhou, corresponderia a que o sétimo mundo ficou apenas por conta do seu criador, ou dos seus criadores e não por conta de Deus.

Na narrativa de Gênesis está lá a figura de uma serpente que na estória com “e” seduziu a parte deformada a comer a maçã junto com a parte degenerada, se é que estão me entendendo. Cada qual com sua análise.

Então, a serpente passa a ser a dona deste sétimo mundo que se forma e não Deus, o verdadeiro, que ficou em descanso, como diz a Bíblia, ou aguardando toda esta evolução mental dos seres materializados. O pensamento foi formado para isso. O pensamento da velha serpente.

Assim o dono deste sétimo mundo passa a ser a velha SERPENTE! O mundo dos pensadores, sofredores e mortais. Definitivamente Deus ficou descansando neste sétimo mundo, o abuso foi e continua sendo demais, além de todos os limites.
Que história é essa de sétimo mundo, que história é essa de serpente criadora de bichos, que os cria para depois comer? Que estória é essa da criação do mundo em sete dias? Tudo isso tem fundamento Racional.
No texto das Obras Primas, Francisco de Assis, a partir de 1935, que é um pré-requisito para a elaboração do Universo em Desencanto a partir de 1970, é feita uma argumentação sobre a criação do mundo dizendo que o mundo não foi feito em seis dias; este nosso mundo foi formado em outros mundos e “trazido para cá num dia só”. Mais ou menos neste sentido. Foi formado em outros mundos querendo dizer que existem outros mundos antes de existir este nosso mundo. No histórico do Racional Superior é feito o seguinte esclarecimento a este respeito. Analisem com atenção.
(H-26 p54) Viviam completamente alheios ao antes de ser, e do início que deram para essa formação. Passaram pelas transformações que passaram. Primeiramente Racionais puros, limpos e perfeitos, que entraram pela parte da planície que não estava pronta para entrar em progresso. (1ª. eternidade?)
Em segundo lugar começaram a progredir por conta própria, foram perdendo as virtudes que se transformou em outra vida, por virtude ser vida. Vieram perdendo as virtudes, até se extinguirem de uma vez. (2ª. e 3ª. eternidades?)
Nessa extinção, houve a transformação de um corpo de vida para outro que é a origem desse que aí está. Aí já houve a terceira transformação. Dessa terceira transformação, começaram a nascer do chão como animais quadrúpedes, até que com o decorrer da evolução das transformações, começando a ficar em pé. Eram monstrinhos. Nessa classe de monstros foram se desenvolvendo, até terminar a classe de monstros. (4ª. 5ª. e 6ª. 7ª. 8ª. 9ª. 10ª. 11ª. 12ª. 13ª. 14ª. eternidades?)
Terminou a classe de monstros, entrou para a quarta transformação, a de selvagem. De monstros se transformaram em selvagens, a quarta transformação. (15ª. 16ª. 17ª. eternidades?)
De selvagens foram indo, se transformaram em selvagens bem adiantados. A quinta deformação. (18ª. eternidade.?)
Depois se transformaram num progresso já bem evoluídos e adiantados, a sexta transformação. (alfabeto astrológico) (19ª. eternidade?)
Depois desse progresso evoluídos e bem adiantados se transformaram para o início dessa civilização, daí a sétima transformação. Dessa sétima transformação, ficaram sem saída julgando que a vida fosse essa mesma. (vida da matéria – animal racional) (20ª. eternidade?).
Podemos entender que estas seis transformações ou seis ciclos de transformações são os mundos nos quais este nosso mundo foi formado e trazido para cá em um dia só, que é o sétimo dia, exatamente aquele em que Deus ficou descansando, segundo a Bíblia.
Outro argumento que me trouxe a este entendimento, o arrazoamento fica por sua conta, é quando o Racional Superior nos informa que os que não obedeceram à linha do alfabeto astrológico, desceram para a vida material. Ora, então a vida com o alfabeto astrológico não era uma vida de matéria, porque ninguém estava ligado na SERPENTE. Isto faz sentido com o paraíso bíblico.

Era o sexto mundo, como as transformações anteriores, os mundos anteriores onde foi formado o nosso mundo e que no “sétimo dia” foi trazido para cá!
Mas foi a minoria insignificante que veio para esta vida de sofrimento e de dor. Este é o único mundo do encanto! Nascendo, vivendo, sofrendo e morrendo, sem saber por que, exatamente como a Serpente encantadora quer e não como o Verdadeiro Deus quer. Como quem diz: quem mandou progredir por conta própria aonde não devia?

A vontade divina certamente não é esta que estamos vendo por aí, a vontade divina é que todos acordem; percebam que todo este progresso mental serviu apenas para nos fazer compreender que este sétimo mundo, ou mundo encantado, nem precisava existir, já que a maioria retornou no sexto mundo, ou sexta transformação. Por isso o sete é a conta do mentiroso.
Está aí a última chance da vida, agora na Fase Racional, desenvolva seu Raciocínio e se ligue diretamente ao Mundo Supremo para receber de lá todas as orientações para completarmos esta 21ª. eternidade que é o retorno de todos ao nosso verdadeiro Mundo de Origem.

Universo em Desencanto é o livro em que o Racional Superior esclarece porque Deus teve que ficar aguardando a vontade dos bichos se realizar, que se tornaram bichos seduzidos pela “serpente do paraíso”, porque a vontade é livre. Está na hora de cada qual entender isto e tomar a sua própria decisão. Quem conhece o encanto quebra o ovo da serpente e renasce para o seu verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional.

www.culturaracional.com.br
www.nalub7.wordpress.com
www.programaavozracional.com.br
www.origemverdadeira.blogspot.com
www.youtube.com/porfiriojneves
www.youtube.com/nalub7

Nenhum comentário: