Follow by Email

domingo, 17 de novembro de 2013

A CAUSA, OS EFEITOS E A SOLUÇÃO PARA O VÍCIO DAS DROGAS – 1ª parte

(Severino dos Reis)
Os estudos da CULTURA RACIONAL vão equilibrar e compensar o enfraquecimento do pensamento, com o desenvolvimento do raciocínio. Mas para tanto é preciso conhecer e ler o livro UNIVERSO EM DESENCANTO, para beneficiar-se do poder da Energia Racional. É preciso conhecer as funções das energias elétrica e magnética depois de 1935, para saber por que os cientistas que fazem tudo para facilitar e valorizar a vida do homem, agora também está se prestando à destruição do homem e sua decadência. Por exemplo, a bomba atômica, que em apenas alguns segundos, fez 140 mil mortos em Hiroshima e 70 mil mortos, na cidade de Nagazaki.
Nesta matéria nós vamos explicar como e quando surgiu uma outra desgraça, talvez maior que a bomba de plutônio: que são os tóxicos, entorpecentes.
E o mais importante: vão saber como se livrar do vício, de uma forma natural.
A fase Racional, como enfatizamos aqui neste blog, teve início em quatro de outubro de 1935, data em que a natureza parou o controle do progresso do pensamento com as energias elétrica e magnética e passou, a controlar o homem, com a Energia Racional, através do raciocínio.
Conseqüência: o pensamento sem controle, fixou-se na ciência e na tecnologia, num progresso alucinado, fazendo os horrores da 2ª guerra mundial até 1945.
Terminou a guerra, o mundo parecia ter mergulhado num paraíso. Todos entusiasmados com o aperfeiçoamento do automóvel, do rádio, do aparecimento da televisão e de outros fascínios como a astronomia, o avanço da medicina, a grande expansão da Física etc. Mas, a humanidade não sabia que tudo isso era apenas subterfúgio do pensamento: mais horrores estavam por vir!
Em 1949, foram descobertas em laboratórios, a mescalina e a adrenalina: eram os primeiros tóxicos entorpecentes que surgiam! Desde então, os cientistas concentraram as suas atenções nesses produtos, que deram o nome de alucinógenos, porque as suas principais características eram as de produzir estranhas e coloridas alucinações nas pessoas que as usavam.
Por isso, os neurologistas, químicos, psicólogos e os psiquiatras, se uniram para pesquisar e descobriram que em 1938, nos laboratórios Sandoz na Suíça, Albert Hofmann já havia sintetizado o LSD da ergotina.
E logo depois descobriram que da casca da banana também poderiam fazer outros entorpecentes.
Enquanto os cientistas se empenhavam em pesquisas, as suas descobertas já começavam a ser usadas à revelia nas universidades e nos colégios.
Desde então os tóxicos invadiram o cotidiano dos artistas, estudantes, professores, intelectuais e de toda a sociedade americana, porque os jornais, livros e revistas descreviam os grandes prazeres proporcionados pelas drogas.
E de certa forma, os cientistas também estimulavam o uso das drogas, uma vez que diziam que o LSD, a mescalina e outros entorpecentes abriam a mente das pessoas para um universo novo. E que as ilusões contidas em viagens alucinógenas, eram muito parecidas com o que descreviam os visionários de quase todas as religiões.
E sobre o pretexto da sensação de liberdade, relaxamento da pressão social e familiar, as drogas foram se popularizando. E em pouco tempo, o que no começo era uma glória para os seus descobridores, uma fuga para os depressivos, uma terapia que alcançava toda a sociedade americana, em pouco tempo tornou-se um inferno para a humanidade.
E hoje, enquanto você está lendo esta matéria, quantos pais e mães estão em desespero por saberem que seus filhos são viciados, vítimas dessa descoberta nefasta da ciência, que leva jovens de todas as classes à marginalidade – do humilde ao milionário, de artistas famosos a autoridades de altos escalões, porque a natureza não dá privilégios para ninguém: o pensamento de todos está enfraquecendo!
Como vimos, esse monstro parece invencível!
As suas raízes são profundas e as suas sementes já se tornaram globalizadas.
Agora você pergunta: quem são os culpados?
Os cientistas que as criaram?
Os fabricantes, os traficantes, os viciados, os pais que não souberam educar os seus filhos, as autoridades?
Não! Todos SÃO VÍTIMAS DO NÃO SE CONHECER, por não conhecer a força que move as máquinas de suas próprias vidas!
Por não saber que são feitos, dirigidos e alimentados pela natureza, através das energias!
A culpa é de toda a humanidade, por ainda, a maioria, não estudar a CULTURA RACIONAL para, então, poder entender e saber que em 1935 a natureza mudou a ligação das energias elétrica e magnética, que movimentavam as nossas vidas, para a Energia Racional. E nós continuamos ligados nas energias elétrica e magnética!…
Se a cultura da civilização fosse natural, nós teríamos visto a natureza mudar e, então, teríamos mudado com ela e nenhum desses monstros teria aparecido, nem bombas e nem tóxicos.
Sim, porque estaríamos todos ligados à Energia Racional com a natureza, desenvolvendo o raciocínio, que substitui o pensamento. E as energias elétrica e magnética, não teriam outra coisa a fazer a não ser ir reger os irracionais que são próprios dela.
Mas, como isso não aconteceu, elas continuaram a fazer os homens pensarem e imaginarem, sem o controle da natureza, que já mudou de fase.
Então, o pensamento descoordenado criou os tóxicos, que, com a ilusão de “viagens astrais”, “visões maravilhosas”, aos poucos foram ocupando o vazio da mente das pessoas com as ilusões.
Mas, depois de estarem viciados, ao invés de terem visões coloridas, agradáveis, passaram a ter sensações horríveis!…
Querem se livrar das drogas e não podem: tornaram-se dependentes, porque elas é que estão preenchendo o vazio do cérebro deixado pela natureza na mudança de cultura. E que esse vazio deveria e deve ser preenchido com a Energia Racional.
Mas, como não tomaram conhecimento da Cultura Racional, para saber como se conectar à Energia Racional e recebê-la em sua mente superior, passaram a preencher o vazio deixado pelas energias elétrica e magnética com as ilusões das drogas.
Agora o quadro é alarmante: 85% da criminalidade estão relacionados de alguma forma com as drogas.
E a maior parte dos assassinatos no mundo é praticada por menores, quase todos relacionados com as drogas.
Cresce o número de gravidez e prostituição entre os adolescentes. Só se vê mães desesperadas, chegando ao absurdo de acorrentarem seus filhos, para evitar que eles procurem as drogas.
E na hora do desespero começam a perguntar a Deus:
“Por que de tanta violência?
Como livrar os meus filhos desse vício?”
Para todas essas perguntas, a resposta é uma só: estão dando as costas para a solução, que é estudar a CULTURA RACIONAL, ler os livros Universo em Desencanto, para desenvolver o raciocínio, que preenche o vazio da mente, que traz a paz interior, o amor verdadeiro e a concórdia universal. Porque o pensamento, agora, só divide e só traz discórdia.
(Querem saber mais? Prossigam lendo a próxima postagem).

Nenhum comentário: