Follow by Email

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

O 6º DOS SETE ENIGMAS: COMO SURGIU A RAZÃO, O PENSAMENTO E A ORIGEM DA LINGUAGEM

(Severino dos Reis)
Nós, rotulamos de louco, todos que vivem às margens da sociedade, porque perderam a razão; mas, os objetivos de muitos dos grandes pensadores, sempre foram atenuar os confrontos sociais como terapia da loucura.
E nos dias de hoje, muitos estão afastando da sociedade pela comunicação convencional, preferindo as amizades e os relacionamentos através das máquinas, na linguagem dos computadores; que não deixa de ser um tipo tênue de alienação, por enfraquecimento do pensamento, porque a Natureza parou o desenvolvimento do pensamento, para iniciar o desenvolvimento do Raciocínio.
E na escalada rumo aos esclarecimentos, dados na Cultura do 3º Milênio, vamos às explicações do 6º enigma, que é: como surgiu a Razão, o pensamento e a origem da linguagem.
Do ponto de vista filosófico, Platão, disse que a razão tem dificuldade de atingir o conhecimento pleno, por causa da deformação provocada pelos sentidos.
Para ele, o sentimento do homem é imperativo; restrito ao mundo dos fenômenos e das aparências, onde tudo está em transformações. E só quando a Razão atinge o lugar das essências imutáveis é que alcança o mundo verdadeiro, porque o mundo dos sentidos é apenas cópia, do mundo da Razão.
Essas afirmações aproximam ao que descreve a CULTURA RACIONAL: que realmente viemos afastando da realidade, que é a origem eterna através dos tempos. Pois Platão viveu em tempos antigos, estava mais próximo da Cultura real determinada pela Natureza, a Cultura astrológica, que tinha como objetivo, naquela época, levar a humanidade de volta ao seu mundo de origem, o MUNDO RACIONAL, sem precisar chegar nesse estado degradante em que estamos hoje: por isso ele sabia.
Mas com o desenvolvimento da Cultura do pensamento, a Cultura artificial, veio o entusiasmo com o progresso da matéria; e o materialismo, fez o homem esquecer o que é a razão e acreditar no desenvolvimento material, que é a ilusão.
As provas estão aí: a mecânica, a eletrônica, a engenharia genética, a informática, bombas atômicas, foguetes e toda a complexidade da ciência e da tecnologia.
E por trás de tudo isso que parece bem para a humanidade, estão camuflados grandes perigos. Pois têm sido motivos para muitos conflitos, muito acidente; e com muita sutileza, certamente levaria o mundo ao caos, como a destruição das Cidades de Hiroshima e Nagasaki, na segunda guerra mundial e a iminência de uma terceira que não pode ser descartada.
Porém a ilusão não deixa ninguém ver a realidade.
Ainda bem que existe uma saída, o desenvolvimento do Raciocínio: mas é a única saída que nos levará de novo, conhecer a razão verdadeira e o porquê existe a razão deformada.
Mas a Energia Racional neutraliza os efeitos desse progresso e nos ensina, que quando a resina virou cinza, a goma virou água e o foco de luz produziu calor, naquele instante a água molhou a cinza e o calor provocou o mofo, que fez nascer da terra os primeiros micróbios Racionais. Nascendo assim, a razão deformada que conhecemos. Porque a razão verdadeira, imutável é Racional; essa, só poderá ser conhecida, quando voltarmos à nossa base de origem, o MUNDO RACIONAL. Para René Dubós, a ação inicial do homem no mundo, tem que se ir lentamente explicando pela razão, que permite ver em pensamento, as coisas que se pretende criar; a ação inicial é o pensamento.
E a CULTURA RACIONAL explicando a origem, diz que na fusão da terra com a água pelo calor do foco de luz, alem de micróbios Racionais, criou também o pensamento, a imaginação e o Raciocínio. Porque naquele instante de fusão, o calor vibratório da terra, passou a liberar energia magnética, que no futuro viria desenvolver a imaginação; e o calor vibratório da água, passou a liberar a energia elétrica, que no futuro viria desenvolver o pensamento; e os Racionais que estavam extintos no início da água e da terra, se materializaram em forma de máquina do Raciocínio. Portanto, naquela época, ainda na 4ª eternidade, já ficaram prontos esses três órgãos humanos; mas que só entrariam em função, cada um em seu tempo certo. Por isso, só na 17ª eternidade, quando começou a surgir os primeiros casos de morte, que iniciou o desenvolvimento da imaginação; era o início do primeiro milênio e o começo da Cultura da pré-história. O pensamento começou o seu desenvolvimento, no início da Cultura da civilização, no segundo milênio. Porque, no final da Cultura da pré-história, os selvagens não tinham mais campo para continuar o progresso da imaginação, eles começaram então, a matar uns aos outros a dentes por desequilíbrio. E para que eles não fossem à extinção, a Natureza mudou de Cultura: encerrou a Cultura da Pré-história e iniciou a Cultura da civilização. Para isso a Natureza ligou a energia elétrica em seus censores elétricos, (a Glândula elétrica) para iniciar o desenvolvimento do pensamento, para auxiliar a imaginação, abrindo para eles, um novo horizonte Cultural. Mesmo assim no decorrer do tempo, civilizações como os Atlantes, os Maias, os Incas, os Astecas e tantas outras foram extintas, certamente, por desviar do curso correto determinado pela Natureza; pois de outra forma, não seriam extintas.
Como agora: é tufão nas Filipinas, contaminação incontrolável de Fukushima. Mais de dois anos desde a explosão nuclear que destruiu as instalações depois do terremoto e tsunami de 2011, o Oceano Pacífico está sendo envenenado diariamente com doses letais de substâncias altamente tóxicas. Segundo alguns analistas, milhões de pessoas estão em risco. Inclusive nas Américas.
Identificados trítio, césio e estrôncio como as substâncias tóxicas vertendo para o Oceano Pacífico e estão se espalhando por toda parte pelas correntes oceânicas, chuva e vento. Devido ao fato de que estas substâncias são tóxicas e são quase certamente na cadeia alimentar, então as pessoas que consomem frutos do mar contaminados oriundos do Oceano Pacífico provavelmente já estão contaminados e, possivelmente, aumentam os níveis de toxicidade, acumulando nos seus corpos.
Exatamente qual o nível de poluição no Oceano Pacífico é um mistério. Quando as pessoas começarem a morrer nas Américas, vamos descobrir. E mais ainda: guerras por todos os lados, terrorismo, vandalismo desafiando as leis, as autoridades, explosão de caixas eletrônicos todos os dias; é roubado um carro por hora, assaltam e matam a todos os instantes; a polícia prende dez, aparecem vinte para substituir os que foram presos.
E tudo isso, cada dia com mais intensidade, porque a Natureza tornou a mudar de fase em 04 de Outubro de 1.935: encerou a Cultura da civilização, que dava suporte ao pensamento e ele começou a enfraquecer gradativamente em todos os seres humanos. Por enquanto, aceitando como naturais, nós vamos suportando todas essas catástrofes; mas até quando? Já pensaram nisso? Sem contar o enfraquecimento das novas gerações, que virão sempre mais castigados pelo aumento constante da poluição, decretando rapidamente o desaparecimento definitivo do pensamento.
Ainda bem que já está aí a CULTURA RACIONAL, para ativar a célula do Raciocínio para substituir o pensamento e acabar com todos os tipos de decadências.
Mas o povo, ao invés de examiná-la para saber o que é, para o seu próprio bem, não: fazem críticas e contestam os que já estudam. Mas, em resumo, a Razão é Racional; mas a Razão deformada pelos sentidos, que se refere o 6º enigma, surgiu quando a planície Racional se transformou em terra e água e o foco de luz produziu calor: ali surgiu a Razão de existir tudo que existe nesse mundo deformado, que até então não existia.
E o pensamento surgiu quando a água molhou a terra e o calor fez a fusão, produzindo as energias: elétrica e mágica e os micróbios. Porque nos micróbios, já ficaram impressas as três máquinas: a do pensamento, a da imaginação e a do Raciocínio.
E a linguagem apareceu na 17ª eternidade, quando a energia magnética começou a impulsionar a máquina da imaginação, iniciando o despertar dos sentidos e assim aumentando a necessidade de si comunicar uns com os outros.
Gritos e urros foram as primeiras linguagens; porque a linguagem, não é só a falada e escrita, toda forma de comunicação, não deixa de ser uma forma de linguagem.
E assim está explicado o 6º enigma.
Portanto meus prezados leitores: a CULTURA RACIONAL deixa patente que esse mundo de baixo, que é o mundo em que nós vivemos, é cópia do mundo de cima, o MUNDO RACIONAL de onde nós saímos.
Mas uma copia defeituosa, apenas parecida com o mundo de cima, porque é parte do mundo de cima que se deformou, por uns tantos Racionais usarem a vontade e a liberdade que lhes era peculiar; e dela surgiu esse mundo de baixo.
No mundo de cima, o MUNDO RACIONAL, tudo é eterno, estável por que é feito e regido por uma só energia: a Energia Racional, por isso não há desequilíbrio.
E o mundo de baixo, o mundo do animal Racional é formado e regido por duas energias: elétrica e magnética, propícia ao desequilíbrio. Por isso, há essa dualidade em tudo: o bom e o ruim, o bonito e o feio, a alegria e a tristeza, a saúde e a doença, o dia e a noite...
E a Natureza com a sua paciência Divina, numa escalada Cultural, veio paulatinamente preparando a humanidade, para um dia, novamente alcançar o mundo de cima. Passamos um longo período evoluindo na Cultura da pré-história, (ou Cultura dos Selvagens) desenvolvendo a imaginação.
Depois, numa sequência lúcida, a Natureza mudou para a Cultura da civilização e iniciou o desenvolvimento do pensamento; que junto com a imaginação trouxe a luz, esse maravilhoso desenvolvimento científico e tecnológico, deixando preparada a humanidade, para dar o passo maior e conclusivo. Porque agora, CULTURA RACIONAL já está na Terra desde 1.935, para desenvolver o Raciocínio, dando a chance, de a humanidade alcançar e igualar ao Mundo de cima, o MUNDO RACIONAL.
Então está aí, a era dourada! Um momento impar para humanidade! Esperado e profetizado por muitos! Onde as Nações não mais se levantarão contra Nações; porque o mundo encheu-se de conhecimento do Senhor, o “RACIONAL SUPERIOR”.
Portanto, prezados leitores: para o seu próprio bem, experimente a ler! Estudar mesmo os livros da Obra, UNIVERSO EM DESENCANTO da CULTURA RACIONAL! Comprove por si mesmo se é verdade ou reprove, se puder.

Nenhum comentário: