Follow by Email

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

CULTURA RACIONAL É TUDO QUE PRECISAMOS – Parte 3


(RACIONAL SUPERIOR)
E desta forma, todos vivendo, sem saber o porquê estão vivendo, em um mundo que ninguém sabia o porquê dele, como ninguém sabia o porquê de sua existência; e por não saber, julgavam que a vida fosse essa mesma.
Hoje é que estão vendo e sabendo de onde são, porque são, de onde vieram e para onde vão.
Hoje conhecem o MUNDO RACIONAL, conhecem o seu verdadeiro mundo.
Sabem como de lá saíram e como assim ficaram nessas condições e o porquê ficaram dessa forma; mas na classe de animal Racional, nada sabiam.
Viviam por ter vida, mas não sabiam o porquê da vida.
E dessa forma, por não saber, tinham mesmo que penar muito, sofrer muito, até terminar essa vida aparente.
Então formaram e constituíram o modo mais fácil para viver.
E esse modo mais fácil não podendo corresponder.
Sim, por a vida ser provisória, de repente, ou por isso ou por aquilo, chega ao extermínio da vida.
Então o modo triste de viver.
De viverem na expectativa de perderem a vida de um momento para outro, sem saber.
Então, se tornando uma vida triste, por saber, mais hoje, mais amanhã, que termina esse tudo aparente.
Dessa forma, a vida não é de ninguém.
E de quem é a vida?
É da natureza.
De onde é a natureza?
De origem Racional.
E assim, a vida se tornou de uma forma tal, que engambelados e iludidos e sonhando com as aparências, julgando a vida ser essa mesma e a morte provando que a vida não é essa.
Que o verdadeiro natural não é esse.
Esse é o natural, que ninguém se conforma com ele, porque ninguém se conforma em sofrer e ninguém se conforma em morrer.
Então, chegando à conclusão da desilusão da vida, naturalmente, por conhecer a vida verdadeira e a falsa vida aparente, de matéria.
Dessa forma, não podendo mais admitir o que está errado e passando a admitir o certo, por conhecer o certo, que é o MUNDO RACIONAL.
E se desligando, naturalmente da imposturice da matéria e dizendo:
“É verdade; a matéria até hoje nos traiu, por nós não conhecermos a verdadeira vida.
Julgávamos que a vida era essa mesma, mas não nos conformávamos com ela, por de repente ficar sem ela, por não ser a verdadeira vida.
Hoje conhecendo o meu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL e sabendo como posso voltar a ser o que era.
Racional puro, limpo e perfeito, no meu verdadeiro Mundo de Origem, a vida eterna, a vida Racional.”
E dessa forma, por ter o conhecimento do seu verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL e saber como se ligar a ele e entrar em contato com ele e entrar em contato com seus habitantes, no conhecer o verdadeiro mundo, o mundo impostor perde o valor, porque enquanto não sabiam, julgavam que a vida fosse essa mesma.
Depois de saber que a vida não é essa mesma e qual é a vida verdadeira, ninguém vai deixar o certo pelo errado, ninguém vai deixar o justo pelo falso.
Ninguém vai deixar a sua verdadeira salvação, que é a volta ao seu Mundo de Origem, para continuar a dar atenção ao que não merece atenção e por isso, vai seguindo a hierarquia da deformação e indo para outras classes mais inferiores do que a que está, como animal Racional.
Dessa forma, ninguém vai deixar de subir para o seu verdadeiro mundo, para descer para outras classes inferiores, pior e muito pior do que a que está, como animal de origem Racional.
Então, está aí, a transformação dessa deformação para o estado natural de Racional puro, limpo e perfeito, no seu verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.
Sim, que da forma que estão, a desilusão da vida da matéria é grande.
E por isso, uma infinidade de suicídios, de desiludidos da vida da matéria, chegando à conclusão de nada ser, numa vida que acaba em nada, mais hoje, ou amanhã.
Então, chega à conclusão de que ser de matéria é um ser inútil e por isso sofre muito, padece muito, até morrer.
Mas se esses desiludidos tivessem este conhecimento que está contido nos Livros “UNIVERSO EM DESENCANTO”, não fariam isso, porque teriam o equilíbrio necessário para viver, sabendo como viver, até o fim natural de sua existência.
Chegam a este ponto, por não ter uma cultura que possa equilibrá-los; mas agora, existe essa cultura, é a CULTURA RACIONAL.
E assim vejam a nulidade e o negativismo daquilo que parece ser, mas não é.
A matéria parece tudo ser, mas deixa de ser, por não estar na matéria, a consistência verdadeira.
E por isso, não há consistência na matéria e por não haver consistência é que tudo nasce, cresce, refloresce aparentemente e desaparece.
Por não estar na matéria, a consistência real da vida e sim, de uma vida aparente, de uma forma subsequente, completamente diferente da vida verdadeira.
A matéria é um ponto desolador, de desolações, de decepções, de imprevistos, um ponto desastroso, de consumição de vidas, por não estar na matéria, a vida verdadeira, por não estar nesta vida aparente, a vida verdadeira.
E sim, a vida verdadeira é Racional, é no MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro da origem de todos e de tudo.

LEIAM OS LIVROS: “UNIVERSO EM DESENCANTO”
A VERDADEIRA ORIGEM DA HUMANIDADE!

Nenhum comentário: