Follow by Email

quarta-feira, 23 de março de 2011

A CRUZ DA VIDA: o encanto com a matéria!


Minha Gente muito Querida que visita este espaço!
O encantamento com a vida da matéria é a cruz da vida da matéria.
Por desconhecer a vida da matéria e ignorar o que seja a vida verdadeira, o vivente se apega e se encanta com a vida da matéria e todos os seus pertences.
É muito triste a pessoa não se conhecer!
Não saber quem somos, de onde viemos e para onde vamos e como vamos.
E por não saber, o vivente vive distraído, como um animal qualquer, se encantando com tudo que é de material, sendo ludibriado por tudo quanto é de material, vivendo como um papagaio, fazendo tudo que todos fazem, sem saber se é o certo ou se é o errado.
Vive numa inconsciência profunda, conduzida pelo pensamento e a imaginação.
Pensa que é o que não é. Imagina que é o que não pode ser.
Vive sem base, numa vida sem lastro, sem consistência, por sua base ser a mentira criada e forjada pelo pensamento e a imaginação.
Como criança que tudo vê aparentemente, mas que não conhece os perigos que estão por trás de tudo que pensa que enxerga, mas não enxerga.
O mundo está habitado por simples joguetes da natureza inferior, o pensamento e a imaginação, a mente inferior, a mente atrasada, rude e ludibriadora.
Que, pelo desconhecimento da vida, vão, guiados pelas vontades e pelos desejos, nascidos da ilusão da vida, ambicionando tudo o que é de material, para sua própria destruição.
E o ponto crucial, o mais grave de todos na vida, é não se interessar em conhecer o que a vida é.
Passa pela vida, por desconhecê-la, morrendo a cada instante para a realidade da vida.
É preciso se conhecer, para poder entender e compreender que o encantamento pela vida material e por todos os seus pertences é mesmo a cruz pesada que se volta contra o vivente encantado, para ludibriá-lo cada vez mais, lapidá-lo, massacrá-lo e que, se esse vivente não acordar desse encantamento é destruído e liquidado por aquele encantamento, admitido por ele mesmo.
Então, quem é o culpado?
O próprio vivente que, apesar de tantas provas da nulidade dessa vida artificial, que o leva , a cada passo, a uma conclusão de desacertos e sofrimentos, lágrimas e dor, continua admitindo este encantamento por tudo quanto é da vida da matéria, visível e invisível.
A missão do pensamento e da imaginação é esta: lapidar para acordar. Acordar para sair à busca da verdadeira realidade, da verdadeira vida.
Mas, o vivente teimoso, renitente no sono profundo, quer, por indolência, continuar dormindo.
É como uma criança ou jovem, acomodado em sua cama, envolto no conforto das cobertas e do travesseiro que lhe forem dados, à custa de sacrifícios por seus pais.
E, assim, não quer levantar na hora certa em que é acordado, para se aprontar para ir para escola ou para o trabalho, porque não enxerga os dias vindouros, em que não terá mais aqueles pais para continuar mantendo o conforto daquela cama, que lhe propicia o sono e o descanso do dia a dia.
Então, pelo amor de seus pais por aquele filho ou filha, por seus pais já terem a muito entendido a dureza e as dificuldades da vida lá fora, esses pais, para o bem daquele filho ou filha, precisam tomar providências enérgicas para tirar do sono aquele inconsciente dorminhoco.
Mas, ele não entende. É inconsciente. E ao invés de se comover com aquela prova de amor, que são as enérgicas providências para tirá-lo da indolência e falta de realidade, não, acorda mal humorado, quando não se volta agressivo, violento e cheio de reclamações contra os seus zelosos pais.
Minha gente, assim está a humanidade em relação à nossa Mãe Natureza.
Que chegou a hora de seus filhos acordarem do sono de pedra da matéria, chegou a fase de todos se aprumarem, conhecendo a verdade sobre a vida embusteira, a vida da matéria e, ao mesmo tempo terem conhecimento da vida verdadeira.
Todos dormindo! E ela, já há 75 anos vem chamando todos para acordar para a nova vida, a vida verdadeira, através da Fase Racional, a fase do desenvolvimento do raciocínio.
Seus filhos são todos diferentes. E, assim, uns tantos, obedientes, filhos atentos aos seus chamados, já se levantaram, já acordaram e estão caminhando firmes, unidos e coesos nesta jubilosa estrada Racional, surpresos com tantas verdades que vão tomando conhecimento na Fase Racional e sobejamente agradecidos pelos benefícios reais e eternos que vão adquirindo ao passarem a se conhecer e conhecer a verdade das Verdades sobre a vida pantomineira, a vida da matéria, e a vida real, eterna, a vida Racional.
Como é lindo, sublime, passar a se conhecer!
Saber com certeza absoluta, sem sofismas, sem mistificações, quem somos, de onde viemos, para onde vamos e como vamos!
E esses, que são os abnegados estudantes da cultura natural da nossa Mãe Querida, a Natureza, glorificados, engrandecidos, fortalecidos e agradecidos por tudo que estão passando a conhecer, entender, compreender e saber, sentem o dever sagrado de anunciar a toda humanidade o caminho certo brilhante Racional, a todos que ainda não tiveram essa ventura de conhecer a Luz Verdadeira, a Luz Racional, a Luz da Divina Providência!
E, assim, passam a viver, esses abnegados estudantes de Cultura Racional, dia e noite e noite e dia, dizendo aos seus irmãos que ainda estão dormindo:
“Acorda, minha gente, para a fase do desenvolvimento do raciocínio, porque a fase do pensamento terminou desde 1935!”
Esses abnegados estudantes, esses filhos obedientes da nossa Mãe Natureza, não têm mais tempo para futilidades, para passeios, para diversões, para conversas fiadas, para se meter na vida alheia e, muito menos, para contemplar o mal que é a matéria. Já se desencantaram!
Encaram a matéria como ela é, um nada ser, dela adotando somente o mínimo necessário para sua sobrevivência.
Sabem por quê?
Por já possuírem a consciência positiva Racional, despertada pelo desenvolvimento de sua mente superior, que é o raciocínio, a Glândula Pineal, que já se encontra em grande evolução, a caminho de sua ligação com a vida eterna.
E como possuidores dessa sagrada consciência, que é o raciocínio, o raciocínio lhes guia e dirige somente para o bem puro verdadeiro, o bem Racional, que é o de fazer o bem sem olhar a quem, amando verdadeiramente o próximo como a si mesmo. E que esse fazer o bem sem olhar a quem, amando o próximo como a si mesmo, consiste na divulgação do Conhecimento de Cultura Racional, dos Livros Universo em Desencanto, dia e noite e noite e dia, de todas as formas, jeitos e maneiras, para levar a toda a humanidade a oportunidade de sair do sono de pedra material em que se encontra e acordar para a Verdade das verdades que é Deus Verdadeiro, o RACIONAL SUPERIOR, o RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS e a ENERGIA SUPERIOR A TODAS AS ENERGIAS.
Só um RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS, tem força e poder para libertar a humanidade dessa escravidão de matéria, onde o realejo toca uma música só: sofrimento e mais sofrimento, que tem sido o guia de todos, a cruz de todos.
O pensamento, no cumprimento de sua missão, passou eternidades nos lapidando, trabalhando incansavelmente dia e noite e noite e dia, para nos preparar para a fase que ora está em vigor, a FASE RACIONAL.
Mas, com todo o trabalho árduo e exaustivo do pensamento, a humanidade, em maioria, continua encantada com a matéria, querendo fazer desta vida de matéria, sua vida verdadeira.
E não pode, porque está indo contra a Mãe Natureza.
Querem manter a mentira como se fosse verdade. Todos encantados com essa balofestia, onde tudo é aparência só, como um intragável pão bolorento.
É como se diz: “Por fora, bela viola, por dentro, pão bolorento.” E assim é a matéria e toda e qualquer vida que na matéria se baseia, uma vida nula, sem sentido e sem proveito algum.
E é assim que está a vida de todos que não se conhecem. E por estar assim, o pensamento, o Senhor Magnético, em sua retirada da Fase em vigor, a Fase Racional, vai levando consigo para as classes inferiores de bicho irracional, esses e essas que persistem no sono de pedra do encantamento com a matéria, para que, assim transformados, vivendo como irracionais à mercê do tempo, debaixo do sol escaldante, das chuvas e tempestades, do frio irresistível, sem ter onde se esconder e se proteger, passem a entender o que é a matéria, para resgatar a dívida hedionda de ter se recusado a se conhecer, pelo desenvolvimento do raciocínio.
E se fosse só isso, ainda estaria muito bom. Mas, vão descer de classe, vivendo como irracionais, tendo consciência de que já foram gente, mas que se descuidaram da oportunidade divina verdadeira que lhes foi dada pela Mãe Natureza, para desenvolver o seu raciocínio e voltar ao seu verdadeiro estado natural de Racional puro, limpo e perfeito, no seu verdadeiro mundo de origem, o MUNDO RACIONAL, o mundo dos eternos.
Que pena! Deixar de ser eterno, junto do Verdadeiro Deus, o RACIONAL SUPERIOR, para viver como um irracional comandado pelo Senhor Magnético, que é quem comanda a classe dos irracionais, os quais, quando foram gente, se encantaram pela matéria, por teimosia, rebeldia e indolência.
Acorda, minha gente, enquanto é tempo. Deixem de lado essa cruz pesada da inconsciência, essa cruz do encanto, do sofrimento e do pranto.
Avante raciocinar, porque o pensamento não foi feito para acertar!

www.culturaracional.com.br
www.encontroracional.com.br

Nenhum comentário: