Follow by Email

sábado, 10 de dezembro de 2011

DESENCANTO DA MATÉRIA: FIM DO FANATISMO


O desencanto da matéria é o descortínio dos mistérios, dos enigmas, dos fenômenos, dos finitos e dos transfinitos, que por longas eternidades nos mantiveram neste grande cativeiro material.

Mas, agora, com a Fase Racional, a fase do desenvolvimento do raciocínio, temos em mãos tudo isso desvendado, passando a conhecer o nosso verdadeiro SER, o nosso EU verdadeiro, que é a centelha DIVINA, dentro de nossas cabeças.

Essa pequenina centelha, antes de assim ser, era um Habitante do mundo dos eternos, o MUNDO RACIONAL, o mundo dos puros, limpos e perfeitos, com corpos de energia de massa cósmica pura, limpa e perfeita, com o seu progresso de pureza.

Em postagens anteriores, temos explicado muitas vezes como foi que saímos do mundo dos eternos e viemos, por livre arbítrio, constituir este mundo de impurezas e de imperfeições: o mundo material, que é este universo eletromagnético em que vivemos.

Vamos saber, na Cultura Racional, a cultura natural da Natureza, toda a história da nossa descida até chegar nessa condição precária de animal Racional, como também – e isso é que é o mais lindo – o saber completo de como retornar a ser o que éramos: puros, limpos e perfeitos, corpos de ENERGIA RACIONAL, no nosso Verdadeiro Mundo de Origem, o MUNDO RACIONAL.

É algo tão esplendoroso, que as pessoas até duvidam e perguntam:

“Será mesmo que vamos para um mundo de perfeição, onde habita somente a paz, o amor, a fraternidade, enfim a felicidade verdadeira?”

Sim, vamos sim! Mas, isso depende da força de vontade de cada qual em estudar a Cultura Racional, nos Livros Universo em Desencanto.

E é tão fácil, pois se trata de um estudo individual, feito no conforto do seu lar. E que esses Livros, sendo editados numa linguagem muito simples e repetitiva, estão ao alcance de todos.

Para ver como o Mundo Superior, o MUNDO RACIONAL, facilitou a vida de todos nós, a ponto de estabelecer uma condição tão singela e fácil para que todos nós pudéssemos retornar à eternidade em vida.

Só mesmo um SER SUPREMO A TUDO E A TODOS para dar uma solução ao alcance de todos. Essa uma das incontáveis provas de que esse Conhecimento Racional é um conhecimento dado por DEUS VERDADEIRO, pois, um Pai Verdadeiro sempre procura facilitar a vida de seus filhos, indistintamente, porque ama a todos racionalmente, sem imposições.

Agora, o que precisamos fazer é nos conscientizarmos que somos todos fanáticos.

Por quê?

Porque enquanto não enxergarmos e não admitirmos o quanto somos fanáticos, continuaremos adotando tudo que sempre adotamos, na ilusão de estarmos certos, impedindo nossa evolução.

E por que somos fanáticos?

Muito simples, porque sempre adotamos valores e procedimentos sem conhecimento de sua causa, de sua origem e de sua base. Adotamos uma cultura artificial, que teve como base suposições que nunca foram provadas nem comprovadas.

A própria matemática, com seus teoremas, todos eles partindo de hipóteses. E assim foi o desenrolar das ciências, das filosofias e de tudo enfim existente na cultura filosófica e cientifica, tudo baseado em suposições, em idéias sem lógica, em imaginações, que nunca corresponderam à realidade da natureza, razão por que se tornou uma cultura contra as leis naturais, de desrespeito a tudo e a todos.

Estamos mentindo? Claro que não! Olha quantas provas aí no mundo, provas gritantes, como o desequilíbrio moral, físico e financeiro que não poupa nenhum lugar.

E o porquê desse desequilíbrio, que não é de agora e que agora somente aumentou? A causa desse desequilíbrio milenar é a falta de conhecimento da VERDADE sobre a vida e sobre a gênese verdadeira deste mundo em que vivemos com todos os seus pertences.

A VERDADE liberta e a mentira aprisiona.

A falta conhecimento verdadeiro sobre a vida nos fez viver à custa de suposições, de experiências, tentando encontrar a VERDADE.

E nessa busca da VERDADE na mentira, que é a matéria, nos afundamos na matéria e passamos a ter a matéria, que nada é, como tudo sendo.

E que nome se dá a alguém que acredita na mentira como se VERDADE fosse? A resposta é: FANÁTICO!

Portanto, provado está que todos somos fanáticos, por vivermos encantados com a matéria que nada é, admitindo o ser material como verdade: que fanatismo!

E somente mesmo um SER EXTRATERRENO, de um mundo superior, DEUS VERDADEIRO, o RACIONAL SUPERIOR, poderia nos desencantar desse fanatismo material, que nos levou ao absurdo de viver uns contra os outros, irmãos matando irmãos, por causa do ser material.

E quando falamos em ser material, falamos de forma generalizada. Explicando: idéias pertencem ao campo material, assim como sonhos, fantasias, ideais e seus desmembramentos, porque tudo isso é fruto do pensamento e o pensamento é essência da matéria e, não da originalidade do ser.

Quem conhece a verdade não tem idéias, não precisa delas, pois, traz em si todo o conhecimento verdadeiro. E tendo o conhecimento verdadeiro não sonha, pois já se encontra realizado. Sabe o que diz, sabe o que faz, o porquê diz e o porquê faz. Tem clarividência.

Não tem ideais, pois já está realizado.

Não tem ilusões, pois já está realizado.

Não admite fantasias, pois já está realizado com a VERDADE.

Para ver que o que todos mais precisam e necessitam é de se conhecer pelo desenvolvimento do raciocínio, que é a nossa centelha DIVINA, porque somente nela e, não, na matéria, se encontra a VERDADE.

E somente a VERDADE nos liberta da mentira que é a matéria. Matéria: um ser provisório e passageiro, sem estabilidade, por ser uma deformação e degeneração do estado natural e eterno, de ENERGIA RACIONAL.

Todo animal Racional é fanático, fanático com a matéria, porque vive sob o comando de sua parte animal, que é a parte material.

E somente se liberta do seu fanatismo quando, pelo desenvolvimento do raciocínio, passa para a classe de Aparelho Racional, ou seja, passa a ser um porta-voz da ENERGIA RACIONAL e, não, da energia elétrica e magnética, do pensamento e da imaginação.

Portanto, minha gente, o mal da vida está na própria vida! Na vida de matéria.

E por assim ser, todos precisam ser lapidados para acordar para a vida real, que não é a vida da matéria.

A vida da matéria é um mal!

Tanto é um mal, que não existe nada nem ninguém que seja igual.

Tudo e todos são diferentes, por se tratar de uma deformação do estado natural verdadeiro de ser, no Mundo Superior de nossa origem, onde todos são iguais em pureza, limpeza e perfeição, por isso, eternos!

Então, a lapidação é um mal que se torna um bem, para ir retirando a parte deformada de tudo e de todos e chegar à essência, onde tudo e todos são iguais: puros, limpos, perfeitos, sem defeitos, portanto, eternos – RACIONAIS!

Por tudo e todos serem diferentes, cada qual necessita e precisa de uma forma de lapidação diferente, para que seja reconduzido ao natural.

Essa a razão e o porquê de existirem tantos segmentos culturais, os quais deveriam ser encarados como são: meios transitórios para diminuir a rudez, o atraso, a selvageria.

Mas, por a maioria esmagadora da humanidade não se conhecer (prova disso, o desequilíbrio geral), não sabendo de onde veio, como veio, para onde vai e como vai, fica sem referência de sua base de origem (sem referência da verdade) e se apega nos meios transitórios de lapidação como se pontos de referência absoluta fossem.

Daí, nasce o fanatismo, porque a pessoa se fecha para outros meios transitórios de lapidação, interrompendo sua evolução, impossibilitando (e isso é o pior) sua chegada ao final da estrada da lapidação, que é o Conhecimento Racional da vida – a verdade sobre tudo e sobre todos.

Esse fanatismo pelos meios transitórios, que são meios criados pela própria natureza deformada, além de manter o atraso de tudo e de todos, promove o desentendimento, a desunião, os atritos, os conflitos, as guerras e a mortandade entre os povos.

E é tão monstruoso esse fanatismo, um câncer de elucidação desenfreada, que as pessoas estão se destruindo e destruindo seus semelhantes por causa de suas idéias, de seus sonhos, de suas fantasias e de suas convicções, vendo as conseqüências horrorosas e tenebrosas desses seus modos infantis de burros empacadores, mas, nem assim se demovem de suas idéias, de seus sonhos, de suas fantasias e de suas convicções.

Perdem a vida por causa de suas idéias.

Morrem em nome de suas religiões.

Destroem cidades e vidas preciosas para impor suas ideologias.

O que é isso?

É o magnetismo em cena! O foco das obseções, mal puro e que está dominando todos que não se conhecem pelo desenvolvimento do raciocínio.

Mas, nem tudo está perdido!

Mais do que a natureza, ninguém! Porque a natureza em sua nova fase, a Fase Racional, essa Natureza Racional é DEUS e DEUS é a Natureza Racional. E não devemos confundí-la com a natureza eletromagnética, a natureza deformada.

E assim é que em 1935, com a mudança de fase da natureza, da fase da civilização (animal Racional) para a fase da Racionalização dos povos (Aparelho Racional), tudo vem se modificando, naturalmente, para o bem de todos, com a entrada em vigor da ENERGIA RACIONAL, a Energia do Verdadeiro DEUS.

Porque DEUS existe! É um RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS e uma ENERGIA SUPERIOR A TODAS AS ENERGIAS!

E sendo Ele SUPERIOR a tudo e a todos, está providenciando o conserto de tudo e de todos, muito naturalmente, sem que ninguém perceba!

Ele não tem pressa, pressa é de quem está atrasado! E o Verdadeiro DEUS, o RACIONAL SUPERIOR, é a VERDADE das verdades.

E por assim ser, já providenciou o fim do comando do magnetismo sobre os seres humanos.

Porém, desse benefício somente o estão usufruindo aqueles que humildemente estão se abdicando de todas as suas idéias e convicções que dividem, porque um ser absolutamente perfeito, como o Verdadeiro DEUS, não faz coação à liberdade de ninguém.

Ele aguarda, pacientemente, o ACORDAR de cada um, mesmo sabendo que muitos acordarão tarde demais, tendo que ir correr toda a hierarquia das transformações de uma vida para outra em classes cada vez mais inferiores, como bichos irracionais de quatro pés e de dois pés, para resgatar o preço alto de suas idéias, sonhos, fantasias, ilusões e convicções que dividem e promovem a discórdia entre os povos.

E por que vão se transformar?

Porque nada se perde, nada se cria, tudo se transforma de uma vida para outra e de uma classe para outra.

Promovendo a discórdia, se transforma para baixo, em classes inferiores.

Promovendo a concórdia, se transforma para cima, para a vida ETERNA.

Mas, a vontade é livre! E não há nada superior ao livre arbítrio, porque o livre arbítrio é uma razão superior!

E, assim, o preço do fanatismo é muito alto, porque o fanatismo é uma energia de liquidação, criada pelo pensamento.

Se o mundo está em liquidação moral, física e financeira é devido à energia do fanatismo imperar na maioria dos seus habitantes, porque todos são materialistas, em maior ou menor grau.

É preciso parar de pensar negativamente, para poder olhar o mundo como UM todo, todos dependendo de tudo e de todos, para desenvolvermos o sentimento da gratidão, da solidariedade e da compreensão. É preciso RACIOCINAR!

Somente assim nos libertamos do fanatismo da matéria (mal da vida), para nos unirmos como verdadeiros irmãos de tudo e de todos, pois, tudo e todos têm uma origem só: RACIONAL!

Todo pensador é fanático, fanático pela matéria, apesar de todo sofrimento que ela lhe traz. Isso é que é ser fanático, gostar daquilo que lhe destrói.

Por isso, todo pensador sofre muito, por adotar o fanatismo, sendo o fanatismo, o mal da vida da matéria!

E o fim do fanatismo? Só mesmo com o DESENCANTO DA MATÉRIA!

Nenhum comentário: