Follow by Email

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

ENVOLVIMENTO


A fase em vigor na Natureza é a Fase Racional.
A fase da solução definitiva do animal Racional, fase essa que passou a governar a Natureza desde 1935.
Veio para colocar fim no sofrimento da humanidade, terminando, para isso, com a fase do pensamento, que é próprio dos animais: Racionais e irracionais.
Então, no invisível, que é o que governa este mundo em que vivemos, não existe mais a classe de animal Racional. E o animal Racional, o pensador, perdeu o direito de viver.
Todos os envolvidos ainda com a fase do pensamento, a fase extinta do animal Racional, estão em falência e liquidação: moral, física e financeira.
Toda a humanidade, para o bem de si mesma e da Terra, precisa se envolver na fase certa, correta, a fase em vigor na Natureza, porque é a Natureza quem manda e, não, os que dependem dela.
Continuar vivendo envolvido na fase extinta, a fase do pensamento, a fase do animal Racional, é viver contra a Natureza: contra si mesmo, contra tudo e contra todos – suicídio em ritmo acelerado, como aí está provado e comprovado no mundo inteiro, a violência de toda sorte e as monstruosidades que crescem numa velocidade assustadora – naturais artificiais e espirituais.
As naturais, que são os terremotos, os tornados, a falta de água, o calor de matar, o frio de matar, enchentes, doenças esquisitas etc., causadas pela Natureza como advertência sobre o caminhar da humanidade numa fase extinta, a fase do animal Racional, a fase do pensamento.
As artificiais, que são a poluição causada pelo progresso materialista acima dos limites, como os desastres de veículos, a contaminação das águas por poluentes industriais, o esgotamento das terras pelo uso desequilibrado e excesso de agrotóxicos, a poluição do ar etc., que são também advertências sobre um caminhar da humanidade, sem respeito às leis naturais universais.
As espirituais, que são os desequilíbrios emocionais e psíquicos da humanidade, perseguida por forças espirituais da baixa atmosfera, como advertência sobre o envolvimento das pessoas com uma fase que já terminou: a fase do animal Racional, a fase do pensamento.
O envolvimento até 1935 com o pensamento e o seu desenvolvimento, estava certo, porque a humanidade estava sendo preparada e lapidada pelo pensamento, de forma a atingir uma compreensão mínima da vida, para ter condições de evoluir para uma fase superior, que entrou em 1935: a Fase Racional, do desenvolvimento do raciocínio (glândula pineal).
Com essa mudança de fase, o que valia para a fase do pensamento não vale mais para a nova fase, a Fase Racional.
Por quê?
Porque os procedimentos, hábitos e costumes da fase do pensamento tinham uma finalidade, primária, de preparação da humanidade, lapidando, polindo essa humanidade para que ela tivesse condições de passar para a fase seguinte que estava para chegar (e que já chegou), a fase cósmica, a fase onde todos passariam a SE CONHECER, tomar conhecimento de que não pertencem a este mundo em que vivemos e aprender como retornar ao mundo ao qual pertencemos, que é o mundo de onde viemos: o MUNDO RACIONAL, o mundo dos eternos.
Por isso, os procedimentos da fase extinta, da Fase do animal Racional, da fase do pensamento, não servem para a nova fase, a Fase Racional, do desenvolvimento do raciocínio (glândula pineal).
A fase do animal Racional, a fase do pensamento, foi uma fase para manter todos ligados à matéria (visível e invisível), de forma a que o animal Racional percebesse e atinasse para a nulidade da matéria e o consequente sofrimento dado pela matéria, por ela ser um ser NULO e, por assim ser, sem condições de esclarecimentos verdadeiros sobre a vida: QUEM SOMOS, DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS. Foi esse o seu único objetivo, mostrando ao animal Racional que somente o mundo de onde ele veio, o primeiro mundo, poderia lhe dar todos os esclarecimentos precisos, necessários e cristalinos sobre sua estadia neste segundo mundo em que todos vivemos. Sim, porque neste segundo mundo somos apenas hóspedes.
Advertências sobre isso foram dadas desde a antiguidade, pelo mundo espiritual, através dos mais evoluídos da época, de pensamento muito desenvolvido e que entravam em contato com essa parte invisível do segundo mundo – foram considerados sábios, profetas e santos.
Mas, a falta de atenção a essas advertências, fez com que a humanidade desconsiderasse os avisos, valorizando a matéria (visível e invisível) como tudo sendo, envolvendo-se com o ser material, que nada é, e passando a considera-lo como tudo sendo.
A humanidade passou a considerar a falsa verdade como verdade absoluta – passou a viver de aparências.
Daí, quando chega a VERDADE ABSOLUTA, revelada na Fase Racional, a humanidade já estava completamente esquecida das advertências dos grandes pensadores do passado, não dando a devida atenção à divulgação da Fase Racional, e entrando em total desequilíbrio, por continuar envolvida com a fase do pensamento que foi encerrada pela Natureza desde 1935.
E, assim, continuando essa humanidade envolvida, ligada, às energias do chão, do curso primário, elétrica e magnética, pensamento e imaginação, que estão em liquidação, entrou a humanidade também em falência e liquidação generalizada, nos quatro cantos do mundo.
O envolvimento da humanidade com essas energias primárias precisa urgentemente ser desfeito, o que é conseguido através do envolvimento da pessoa com a energia certa da Fase Racional, a ENERGIA RACIONAL, a única energia que desenvolve o raciocínio (glândula pineal) de toda a humanidade.
E enquanto a pessoa não tomar essa providência, continuará no rol da liquidação moral, física e financeira, que para uns tantos já se instalou completamente e para outros ainda está no começo. Mas, sem dúvida alguma, tomará conta de todos completamente, de todos que se recusarem a se envolver com a ENERGIA RACIONAL, para desenvolvimento do seu raciocínio, porque somente o raciocínio, depois de desenvolvido e evoluído, conduz a pessoa à condição privilegiada de IMUNIDADE ABSOLUTA DE TUDO QUANTO É DE RUIM: moral, física e financeiramente.
Sim, porque o fluido Racional é que é o fluido bom e que traz tudo de bom para a pessoa. E o fluido mau, o elétrico e magnético, é o que traz tudo de ruim na vida da pessoa: moral, física e financeiramente. O bem que o elétrico e magnético propicia e sempre propiciou é todo aparente: hoje está bem, amanhã está mal.
Sendo, ainda a IMUNIZAÇÃO RACIONAL, e isso é o mais importante, o carro de transporte do fluido elétrico e magnético da pessoa, deste segundo mundo em que vivemos para o primeiro mundo, o MUNDO RACIONAL.
O fluido da pessoa (que é um conjunto elétrico, magnético e Racional), ao ser retirado deste segundo pela IMUNIZAÇÃO RACIONAL, pela ENERGIA RACIONAL, perde a parte deformada elétrica e magnética, e sobe puro para o primeiro mundo, o MUNDO RACIONAL, continuando o aparelho da pessoa aqui na Terra, até terminar o tempo de vida natural do aparelho, mas, ligado e comandado por seu VERDADEIRO SER, o SER RACIONAL, do MUNDO RACIONAL.
Está aí o fim da morte, por a pessoa se tornar eterna, por já estar, em vida, ligada ao mundo dos eternos, o MUNDO RACIONAL. É essa a verdadeira ressurreição dos mortos – a vida eterna.
E para conseguir tudo isso, é preciso desenvolver o raciocínio, lendo os livros que o MUNDO RACIONAL ditou aqui na Terra: UNIVERSO EM DESENCANTO.
Esse é o envolvimento que todos precisam e necessitam urgentemente, para alcançar, ainda nesta vida de matéria, a verdadeira felicidade.

Nenhum comentário: