Follow by Email

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

RELATOS SOBRE OS PODERES DO MESTRE MANOEL JACINTHO COELHO - O PRÍNCIPE

(Ubirajara Pisão)
Quem teve o privilégio de conhecer pessoalmente o Mestre Manoel Jacintho Coelho, muito tem a contar das infinidades de provas e comprovações dos seus poderes e de sua identidade SUPERIOR.
Vamos relatar hoje a estória do Príncipe. Príncipe era um cachorro que vivia no Retiro Racional, onde são feitos os Livros Universo em Desencanto, na época em que o Senhor Manoel passou pela Terra.
Os latidos do Príncipe pela madrugada pareciam roncos de trovoada, a cor negra se perdia na escuridão, o brilho nos olhos reluzia como fogo na penumbra da luz fraca do poste próximo à calçada que levava para o Prédio dos Três Poderes.
Amanhecia o dia. O Mestre sai para orientar a construção das obras do Retiro. O Príncipe ao vê-lo abana o rabo como forma de carinho.
O Mestre diz:
“Este é o Príncipe”.
O Príncipe o mira nos olhos e com olhar de tristeza se deita. Os colaboradores próximos, alguns caravaneiros presenciam a cena.
”Viu – diz o Mestre Manoel para o Príncipe - você desvirtuou o alfabeto astrológico, agora é um cão e vai ter que correr a hierarquia de animal irracional, fez por onde estar nesta condição, quem mandou?”
A esposa de um grande amigo meu, que era responsável de uma caravana Racional aqui no Rio de Janeiro, escuta e assiste tudo com os olhos céticos, não acredita em nada do que ouve e se indaga:
”Como pode um cachorro ter sido um príncipe?”
Os meses se passam e o Príncipe com seu grande porte, latido de trovão, quando corria poderia ao longe ser facilmente confundido à noite com outro animal.
Na gráfica do Retiro existia o plantão noturno das mulheres caravaneiras, que vinham de todo lugar do Rio de Janeiro no ônibus do Retiro para colaborar na confecção dos livros Universo em Desencanto.
Passavam a noite costurando livros, dobrando papel, conversando e, pela manhã, iam para suas casas com ar de satisfeitas, por terem cumprido com mais um dever de solidariedade humana junto do Racional que na sua varanda, com os plantonistas e visitantes, ia conversando assuntos Racionais.
Em uma dessas colaborações, a senhora citada acima, que não acreditou no fato contado pelo Mestre sobre o Príncipe, saía da Gráfica.
O sol começava a mostrar seus primeiros raios com a musicalidade do canto dos pássaros.
Foi nesse momento que um homem alto, com roupa de nobre do tempo da monarquia, belo e com o peito parecendo estar cheio de medalhas e de indumentária brilhante, toca-lhe o peito, olha bem dentro dos seus olhos. Ela se assusta e não sabe como aquele homem entrou no Retiro e quem era ele.
Depois de alguns longos segundos a imagem do homem belo, bem vestido, forte, começa a se transformar em um cão negro alto e com as patas dianteiras coladas no seu peito.
A mulher sai correndo rumo à varanda aonde estava o Mestre Manoel. Ela conta este fato e o Mestre Manoel diz:
”Agora você acredita no que eu falei sobre o Príncipe?” Ela responde que sim.
O Mestre mandou que a mulher fizesse esse relato no Jornal Racional, o jornal de TV interna que tinha todo domingo à noite no Retiro Racional.
E tal fato foi do conhecimento de centenas de pessoas que ouviram a história do cachorro-Príncipe, que já tinha sido um príncipe no tempo em que imperava o alfabeto de astrologia.
Está aí uma prova da identidade superior do Mestre Manoel, que conhecia o passado de todas as pessoas: desde que cada qual nasceu do chão, passando pela fase de monstros, depois pela fase de selvagem, entrando na fase de civilizado, que terminou em 1935, até os dias de hoje. E por conhecer o passado de todos e de tudo, conhece o futuro também, porque não há efeito sem causa. Já que o que se planta é o que se colhe. E porque dizemos conhece? Porque não existe morte, apenas uma transformação de uma vida para outra. Mestre Manoel continua vivo entre nós, o que é comprovado por muitos que já têm alguma evolução da vidência Racional.
Houve a ligação do MUNDO RACIONAL PURO LIMPO E PERFEITO ao MUNDO RACIONAL DEFORMADO, que é este segundo mundo em que vivemos.
Mestre Manoel retornou ao MUNDO RACIONAL, mas, tendo havido a ligação dos dois mundos em um só, os que se ligam à ENERGIA RACIONAL conseguem vê-lo em todas as partes do mundo, trabalhando para a recuperação da humanidade, que é feita através do desenvolvimento do raciocínio (glândula Pineal).

Nenhum comentário: