Follow by Email

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

RELATOS SOBRE OS PODERES DO MESTRE MANOEL JACINTHO COELHO – MATERIALIZAÇÃO DE HABITANTE DO ASTRAL SUPERIOR – DOMINGO PLANTANDO GRAMA

(Ubirajara Pisão)
Para que a Cultura Racional, a cultura que tínhamos quando éramos seres puros, limpos e perfeitos, ENERGIA RACIONAL, chegasse novamente ao conhecimento da humanidade, para recuperação do equilíbrio perdido há milhões de milênios, muitas providências do MUNDO RACIONAL foram necessárias junto à espiritualidade no espaço e aos viventes aqui na Terra.
Foi necessária a construção do Retiro Racional, como marco simbólico da Origem (o MUNDO RACIONAL) aqui na Terra, construção essa que deveria ser feita através da colaboração espontânea dos Habitantes da Terra, sendo todos os trabalhos conduzidos pelo MUNDO RACIONAL, através de seu representante na Terra, Senhor Manoel Jacintho Coelho.
Nessa grandiosa empreitada inicial de verdadeira LUZ, quanta grandiosidade aconteceu, para provar e comprovar aos colaboradores que estavam pisando finalmente em terreno fértil, seguindo uma caminhada definitiva em estrada absolutamente certa.
Hoje relato o acontecido em um inesquecível domingo buscando e plantando grama.
Naquela época, no início da construção do Retiro Racional, os domingos pela manhã eram os dias de grama: apanhar grama na mata próxima ao Retiro Racional e plantá-la no mesmo dia no Retiro.
Num desses domingos, era manhã de verão, o sol já estava muito quente, e o Mestre tinha pressa de ver o Retiro todo verdinho. Dois caminhões velhos, tipo caçamba, nos esperavam nas proximidades da piscina do Retiro Racional. Dentro das caçambas, muitos enxadões para arrancar os pedaços quadrados de grama.
Foram divididos dois grupos, cada grupo ia para um lado do local escolhido na mata, onde a grama era bem verde, adulta e com solo macio.
Subimos no caminhão, o motor roncava em sintonia com a nossa falação a respeito de assuntos diversos, que se misturava com o canto dos pássaros, anunciando a nossa presença em direção à mata.
Um dos caminhões parou em frente a uma “birosca” (casebre parecendo um barzinho), nas proximidades da mata - os colaboradores queriam fazer um lanche.
Fizeram uma “vaquinha”, cada um colaborou com uns trocados para comprar pão, mortadela e refrigerante. O encarregado do lanche era meu amigo. Tinha ele graves problemas de coração, inclusive já havia infartado.
Quando o meu amigo contava os trocados, apareceu um Senhor Alto, negro e muito simples, que lhe ofereceu uma pequena quantia para ajudar na compra do lanche e disse para o amigo:
“Você tem problemas de coração, tome esta fruta (pedaços de carambola), faça uso dela que vai melhorar.”
O meu amigo, prontamente pegou os pedaços da referida fruta, comeu, agradeceu e o homem, literalmente, sumiu nas vistas de todos e ninguém sabia para onde o mesmo havia ido, como apareceu no local e nem como desapareceu.
Foram cortar a grama e o assunto, o tempo todo, foi o Senhor que apareceu na birosca; alguns até criticaram o amigo, por o mesmo ter aceitado dinheiro de um homem com aparência tão humilde!
Eu estava no outro caminhão, fiquei sabendo do fato logo que chegamos ao Retiro Racional, contado pelo próprio que foi agraciado com o dinheiro e os pedaços de carambola. E me contava tudo com muita admiração, pois, não entendia como aquele homem, que ele nunca havia visto, sabia que ele tinha graves problemas de coração.
Mal iniciamos a conversa, veio um recado dos que colaboravam na Varanda do Retiro Racional, dizendo que o Mestre MJC pedia a presença do colaborador que tinha recebido a carambola.
Quando ele chegou, o Mestre lhe deu os parabéns, ele sem entender nada, ouviu com interrogação:
“Parabéns, você foi agraciado com a presença de um habitante do Astral Superior que veio lhe dar o tratamento para ajudar na sua recuperação física, você fez por onde merecer”.
E ensinou a ele a maneira como deveria fazer uso da carambola.
Esse amigo, apesar dos graves problemas físicos e infartos que teve, ainda esteve presente neste mundo de maneira produtiva, por mais uns trinta e dois anos aproximadamente, depois de ocorrido o fato da grama.
Há uns poucos meses atrás, em um domingo, ele esteve na Caravana Racional que costumava freqüentar. Despediu-se de todos com lágrimas nos olhos. Dias depois partiu de volta para a sua origem, o Mundo Racional, que é a origem de toda a humanidade.
Salve todos.
Ubirajara Pisão

Nenhum comentário: