Follow by Email

segunda-feira, 22 de junho de 2015

AUTOBIOGRAFIA: A ESCRITURAÇÃO DE UMA VIDA


(Gilberto Carnasciali, Estudante de Cultura Racional, Miguel Pereira, RJ)

Paramahansa Yogananda (1893-1952), iogue indiano de projeção mundial, se notabilizou pelo livro que escreveu sobre si mesmo, intitulado “Autobiografia de um Iogue”.
Considerado um best-seller, narra a crônica de sua vida, desde a infância na Índia, quando já buscava a orientação de um mestre espiritual auto-realizado, que pudesse lhe mostrar o caminho para Deus; aponta a existência de muitos sábios até então ocultos aos olhos do mundo; descreve o período de formação no Erimitério de seu guru, Swami Sri Yukteswar; e narra o período de trinta anos que viveu nos Estados Unidos, consolidando sua mensagem ao Ocidente, através da organização que aí fundou logo ao chegar, em 1920 – a Self Realization Fellowship.
Este que aqui vos escreve, teve a oportunidade de ler o livro há muitos anos, quando ainda transitava pelo espaço da espiritualidade, tendo se impressionado com os relatos de Yogananda sobre os ensinamentos de Kria Yoga e sua missão de difundi-la no Ocidente, seus encontros com personalidades da época, como Mahatma Gandhi, Rabindranath Tagore,  prêmio Nobel em literatura, poeta, escritor e músico, Therese Neumann, a católica estigmatizada e muitos outros.
Admito que foi um importante degrau em minha evolução espiritual, pois, àquela época não fazia a menor ideia onde iria chegar, nem tampouco tinha curiosidade em desvendar o futuro. O passo-a-passo foi e ainda é a minha melhor forma de progredir, com paciência, persistência e acima de tudo, confiança nos ensinamentos Racionais.
A Índia produziu muitos personagens que difundiram a espiritualidade tanto no próprio país como no exterior, sendo exemplos notórios Sathya Sai Baba, que no limiar de sua recente transformação, afirmou aos seus muitos milhões de seguidores que retornaria pela terceira e última vez dentro de seis anos, ou seja, dentro em muito breve; e Swami Brabhupada que reescreveu o “Bahgava Gita” entitulando-o “O Bahgava Gita Como Ele É”, atualizando-o e corrigindo o que fora torcido, distorcido e retorcido durante cinco mil anos.
Os Beatles se tornaram admiradores da cultura espiritual oriental de Brabhupada e ajudaram-no a difundir seus ensinamentos, inclusive através da música. Quem não se lembra de George Harrison cantando “Oh my Lord, my sweet Lord?” Doce ilusão, ninguém chegará ao PAI através dos suplicantes acordes de uma guitarra chorosa. PURO MAGNETISMO!
Qual o alcance da “Autobiografia de um Iogue”, do “Bahgava Gita Como Ele É,” ou mesmo da Bíblia, no sentido da evolução do ser humano na atual fase Racional?
Certamente ajudaram em sua evolução espiritual, assim como o espiritismo ajudou na espiritualização dos brasileiros na Tenda Espírita Francisco de Assis. Curso primário, tudo em seu tempo, em sua fase.
Até 1935, todos esses ensinamentos, orientais e ocidentais estavam dentro de seu tempo e eram válidos e verdadeiros para a época. Mas a partir de 1935, quem conseguiu desenvolver o pensamento, deixou de ser um animal pensante para aprender a Raciocinar, porque entrou em vigor a fase natural da Natureza, a Fase do Raciocínio, a Fase Racional.
Aparelho Racional é o passo positivo seguinte ao do animal Racional, aquele vivente civilizado e Racionalizado, que ao chegar ao estágio avançado do aprendizado, adquire a Vidência Racional e passa a se conectar diretamente com o MUNDO RACIONAL, com nossos irmãos puros, limpos e perfeitos, tornando-se um IMUNIZADO RACIONAL, gozando do perfeito equilíbrio da consciência, da saúde física, mental e emocional, enfim, de sua vida terrena que já não chega a ser mais exclusivamente terrena.
O equilíbrio ao ser atingido, torna-se sinônimo de felicidade sem na verdade o ser, pois a felicidade é aparente, momentos apenas, engodos para iludir o sofredor, pois onde há lapidação não há paz, apenas momentos ilusórios de paz.
Por outro lado, o equilíbrio é permanente porque é Racional, não é eufórico, depressivo ou passageiro como a felicidade, a alegria ou como os sentimentos negativos.  O Imunizado pela IMUNIZAÇÃO RACIONAL deixou de ser um lapidado, por ter atingido o grau mais elevado em sua categoria, o de Aparelho Racional, aparelhado ao MUNDO RACIONAL, passando a viver o Paraíso Racional na Terra.
Surge logo a pergunta do livre-pensador em alto e bom som: ”Mas, o que foi que o Aparelho Racional fez e como fez para chegar ao Paraíso Racional?”.
A resposta é Racionalmente cristalina porque é dada pelo próprio Deus, o RACIONAL SUPERIOR, em sua Escrituração UNIVERSO EM DESENCANTO, ditada por ELE paraELE Próprio aqui na Terra, representado na matéria pelo Senhor Manoel Jacintho Coelho:
A primeira qualidade Racional que um estudante de Cultura Racional deve ter é o amor Racional. Amar o Pai sobre tudo e todos. Amar igualmente seus irmãos puros, limpos e perfeitos e seus outros irmãos impuros, poluídos e imperfeitos como você, livre-pensador iludido pelas aparências, que desceram para a matéria por terem desobedecido e adentrado a parte da Planície que não estava pronta para progredir, apesar dos inúmeros avisos que lhes dei para que não o fizessem.
A segunda qualidade necessária para se chegar a ser um Aparelho Racional é amar a Obra UNIVERSO EM DESENCANTO de tal forma que se acorrente energeticamente a ela e passe a se interessar e ler somente  a Literatura Racional.
A terceira qualidade que um estudante de Cultura Racional necessita ter para alcançar o nível de Aparelho Racional é amar ao próximo como a si mesmo, e usar sua livre, espontânea e inquebrantável vontade para divulgar a Obra de todas as formas e maneiras para seus irmãos que ainda não tiveram acesso a ela, ou para aqueles que sonambulam pelo mundo sem saber onde estão, de onde vieram e para onde vão.
Cumpridas essas metas, EU garanto que se tornarão Aparelhos Racionais mais cedo do que esperam. Entretanto, há os que não esperam e saem em campo para salvar o maior número de irmãos que puder. Esses chegarão mais cedo ainda.”
Assim falou o RACIONAL SUPERIOR.
Voltando ao início do texto, a biografia é a escrituração de uma vida terrena.  Qualquer um pode escrever uma autobiografia ou uma biografia seja ela autorizada ou não. Normalmente relata a vida de um personagem que se inicia no dia em que o biografado foi dado à luz, descreve sua infância, seus anos de estudos, sua maioridade, desempenho profissional, sucessos e falhas, amores, paixões, ilusões e desilusões e daí por diante até os dias correntes, ou se for post-mortem, até o dia de sua partida deste mundo de matéria.
O que significa um trabalho descritivo dessa ordem?
Nada. Um rastro ilusório que nunca se formou, portanto inexistente, desmemoriado.
Ensinou algo?
Nada, pois a vida de um vivente na matéria é nula, já que o vivente-pensador é um ignorante de tudo e de todos e por isso não sabe nada e acha que sabe, é um sonâmbulo-perambulante, ignorante de si próprio e de sua verdadeira origem de Racional.
Portanto, eis aí a grande diferença. A escrituração da Cultura Racional UNIVERSO EM DESENCANTO é a maior e mais perfeita biografia já escrita, não sobre uma pessoa mas sobre a humanidade; não em um curtíssimo período de vida material, mas em 21 eternidades abrangendo todos os períodos das existências eterna e material; não post-mortem, mas sem princípio nem fim; não escrita por um humano, mas ditada por DEUS, Habitante do MUNDO RACIONAL, que é a BASE e a ORIGEM da causa de todos os feitos da Natureza na matéria.
Alguns dos livros sagrados indianos têm mais de cinco mil anos, mas pararam no tempo, estão estagnados. Os ensinamentos dos iogues valeram até 1935, mas não vão além disso. O mesmo com relação ao espiritismo.
É necessário deixar aqui bem claro que a própria Cultura Racional nos esclarece da grande importância e valor que esses conhecimentos pretéritos tiveram na formação e desenvolvimento da humanidade, para que ela tivesse condições de estudar e entender a Cultura Racional.
E frisa ainda que uma grande parte da humanidade ainda precisa desses conhecimentos do passado, para sua lapidação, devido não estarem ainda preparados para o entendimento Racional da vida: a VERDADE como ela é!
Portanto, o respeito e gratidão da humanidade a tudo que já passou e ainda existe é algo incontestavelmente devido!
Saliente-se ainda, explicado em textos anteriores, que alguns segmentos da cultura do pensamento até 1935, como é o caso dos citados neste texto, tinham o lastro luminoso da Energia Mediadora Consciente do Astral Superior, que deixaram de ter a partir desta data, por ter a Energia Mediadora Consciente se unido à Fase Racional, trabalhando com o RACIONAL SUPERIOR.
E, assim, aqueles segmentos, foram tomados pelas forças elétricas e magnéticas, razão pela qual não têm mais a força e o poder que tinham anteriormente.
Em virtude dessa observação, hoje, chegada a Fase Racional, nós leitores das obras de Cultura Racional sabemos que se trata, então, a Fase Racional, de uma fase decisiva, aquela com a qual devemos contar para evoluirmos para Aparelhos Racionais, caso contrário descemos para a classe dos irracionais, pois assim foi determinado pelo natural da Natureza Racional que segue instruções do RACIONAL SUPERIOR, o Raciocínio Superior a todos os Raciocínios.
Essa a razão pela qual obras literárias de milhares de anos não levam mais o vivente a lugar nenhum, pois estão defasadas, faltando a complementação reveladora da ORIGEM VERDADEIRA, sendo atualmente essas obras antigas verdadeiros tratados filosóficos, que mais confundem do que esclarecem a seres humanos, cuja evolução pede o princípio verdadeiro e o fim de tudo e de todos.
Obras que desconhecem a Verdade COMPLETA e, por isso, estão desatualizadas. Não há, portanto, agora, necessidade de continuar procurando ensinamentos em outros lugares, pois, todo o conhecimento que buscamos está na planta, no mapa, e na bússola, dentro de cada volume da Escrituração Racional.
Na origem está a planta de toda a humanidade e de tudo que existe no elétrico e magnético. O mapa trás toda a trajetória do vivente e a bússola, a orientação de como se conduzir na vida.
Obra moderna, escrita de forma simples, objetiva e elucidativa, explicando inicialmente de onde todos vieram, porque vieram, como vieram e posteriormente esclarece, na atual fase, que é a Fase Racional, o que ocorrerá com os viventes, visto que atingimos o final dos tempos aqui na Terra; no sentido positivo, quem voltará para seu Mundo de Origem o MUNDO RACIONAL, para tornar a ser um ser puro, limpo e perfeito. No sentido negativo, quem descerá para o mundo irracional, para se tornar um animal irracional.
A Obra explica que quem desce para o mundo dos irracionais terá que vivenciar cada uma dos bilhões de espécies animais existente na Terra e que isso levará sete eternidades.
Significa que além das 21 já sofridas até agora, devem ser somadas as sete por vir. Significa que o morto-vivo Racional, agora degradado na forma de animal irracional, terá sido no final das contas escravizado, lapidado, nascido e morrido por 28 eternidades sob o jugo da energia magnética.
HAJA LAPIDAÇÃO! O Aparelho Racional já fez a sua escolha. E você livre-pensador?
Nunca é demais relembrar que na Fase Racional é a Natureza que permanece no comando. O Aparelho Racional caminha de mãos dadas com a Natureza, porque ambos estão retornando ao seu Mundo de Origem.
O Aparelho Racional deixou de ser uma ferramenta da Natureza para se tornar um Habitante do MUNDO RACIONAL aqui na Terra, em pleno comando de suas funções Racionais. E quem assim não proceder, continuará a ser comandado pela energia magnética e nunca mais Raciocinará, enquanto perdurar a descida, até que se completem as 28 eternidades de deformação e degeneração. Triste sina!
Voltemos por mais um breve um momento à Índia; um país de enormes contrastes sociais, com uma população de 1.2 milhões de pessoas que vivem sob um regime de castas, 90% presa à idolatria e ao misticismo.
Exemplificando, o maior grupo religioso é o Hindu, com 880 milhões de seguidores que crêem em 33 milhões de deuses e que a vaca, o rato e o macaco têm almas de valor e, portanto, são considerados sagrados.
O sistema de castas há mais de três mil anos mantêm o povo contido em um regime de pobreza e doença. Por isso se deve dar valor ao trabalho espiritual e social desses gurus, líderes de massas, que trabalhando na matéria através de transformações milagrosas, têm obtido sucesso sem precedentes no redirecionamento da educação e da saúde do povo indiano.
O Retiro Espiritual, ou Ashram, de Sai Baba conta hoje com uma estação de trem, um aeroporto nas proximidades, um planetário, um estúdio digital, um estádio esportivo, um hospital e instituições acadêmicas desde a educação infantil até o ensino superior. Por isso, acredito que a nova geração de gurus  indianos virá na condição de Aparelhos Racionais para darem início à introdução da Cultura Racional na Índia.
E para encerrar, é importante notar o papel importante que as hierarquias superiores desempenharam e ainda desempenham na Índia. Um Avatar é uma divindade que desce à Terra na forma materializada. A palavra deriva do Sânscrito Avatara, que significa descida.
O mais notório deles teria sido o Maha Avatar Bábaji, descrito na autobiografia de Yogananda. O estado espiritual de Bábaji foi bem descrito nesses dizeres: “Um avatar não está sujeito à economia universal; seu corpo puro, visível como imagem de luz, acha-se livre de qualquer dívida com a Natureza”. A idade e o local de nascimento do maha avatar Bábaji nunca foram conhecidos, pois, transcendem os limites temporais de seus corpos físicos há séculos, talvez milênios, mantendo-se no anonimato, acessível apenas a um grupo seleto de discípulos, vivendo nas montanhas dos Himalaias, entre o Nepal e a Índia.
É chegada a hora de cada estudante Racional saber e conhecer a missão que lhe foi designada e que deverá cumprir, tendo em mente que a razão dos ensinamentos da Cultura Racional extrapolam os limites do território nacional e foram feitos para alcançar todo nosso Planeta.
A Escrituração do primeiro volume já está traduzida em muitos idiomas, e publicada em inglês, estando disponível nos endereços fornecidos em nossos folhetos. Essa mensagem de natureza internacional é para os que estão lendo e relendo os livros da Escrituração UNIVERSO EM DESENCANTO em qualquer parte do mundo terreno da matéria e adquirindo as três qualidades que  o RACIONAL SUPERIOR indicou acima para se tornarem Aparelhos Racionais.  Devendo estar sempre atentos ao significado da palavramatéria:
MÁ + MATER= MATÉRIA = MÃE MALVADA= MÃE MAGNÉTICA.
A leitura Racional desencanta o vivente e rompe a blindagem que segrega o Habitante do MUNDO RACIONAL dentro de sua glândula pineal, permitindo que o Raciocínio desabroche e se desenvolva. É sempre bom lembrar:

SÓ O RACIOCÍNIO DESENVOLVIDO

SALVA.

NÃO HÁ SUBSTITUTO!

Portanto, salvem-se enquanto ainda há tempo. POUCO TEMPO!

Salve!

Nenhum comentário: