Follow by Email

domingo, 8 de abril de 2012

A VERDADEIRA FELIZ PÁSCOA



O que realmente significa Páscoa?
Consultando a Wikipédia, dentre várias referências encontramos o que segue.
Páscoa (do hebraico Pessach, significando passagem através do grego Πάσχα) é um evento religioso cristão, normalmente considerado pelas igrejas ligadas a esta corrente religiosa como a maior e a mais importante festa da Cristandade. Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação (ver Sexta-Feira Santa) que teria ocorrido nesta época do ano em 30 ou 33 da Era Comum. A Páscoa pode cair em uma data, entre 22 de março e 25 de abril. O termo pode referir-se também ao período do ano canônico que dura cerca de dois meses, desde o domingo de Páscoa até ao Pentecostes.
Tradições pagãs na Páscoa
Na Páscoa, é comum a prática de pintar ovos cozidos, decorando-os com desenhos e formas abstratas. Em grande parte dos países ainda é um costume comum, embora que em outros, os ovos tenham sido substítuidos por ovos de chocolate. No entanto, o costume não é citado na Bíblia. Portanto, este costume é uma alusão a antigos rituais pagãos. Ishtar ou Astarte é a deusa da fertilidade e do renascimento na mitologia anglo-saxã, na mitologia nórdica e mitologia germânica. A primavera, lebres e ovos pintados com runas eram os símbolos da fertilidade e renovação a ela associados. A lebre (e não o coelho) era seu símbolo. Suas sacerdotisas eram ditas capazes de prever o futuro observando as entranhas de uma lebre sacrificada(claro que a versão “coelhinho da páscoa, que trazes pra mim?” é bem mais comercialmente interessante do que “Lebre de Eostre, o que suas entranhas trazem de sorte para mim?”, que é a versão original desta rima. A lebre de Eostre pode ser vista na Lua cheia e, portanto, era naturalmente associada à Lua e às deusas lunares da fertilidade. De seus cultos pagãos originou-se a Páscoa (Easter, em inglês e Ostern em alemão), que foi absorvida e misturada pelas comemorações judaico-cristãs. Os antigos povos nórdicos comemoravam o festival de Eostre no dia 30 de Março. Eostre ou Ostera (no alemão mais antigo) significa “a Deusa da Aurora” (ou, novamente, o planeta Vênus). É uma deusa anglo-saxã, teutônica, da Primavera, da Ressurreição e do Renascimento. Ela deu nome ao Shabbat Pagão, que celebra o renascimento chamado de Ostara.

Pelo exposto, concluímos duas coisas realmente importantes e que podemos resumir assim: PÁSCOA é RESSURREIÇÃO e as práticas comemorativas da PÁSCOA estão tomadas por algumas práticas pagãs.
E por quê tratamos deste assunto aqui no “RACIOCINAR SEMPRE! PENSAR, NUNCA!”?
Para que prestemos atenção no sentido da ressurreição. Pois, há milhões de milênios que estamos nascendo e morrendo, nascendo e morrendo, nascendo e morrendo e sendo sempre os mesmos aqui a nascer e morrer, ou seja, sempre dentro do mesmo plano material – e não sabíamos como conseguir essa ressurreição, a qual se alguém já de posse dela estivesse, estaria já completamente ligado em vida ao PAI SUPREMO, comunicando-se com ELE, completamente imunizado das influências negativas visíveis e invisíveis deste mundo em que vivemos. E estando em contato com ELE e ELE sendo poder dos poderes, sabedoria das sabedorias, bondade extrema, já teria dado ao imunizado a solução de todos os problemas do mundo – aí estaria constatada e comprovada a verdadeira ressurreição.
Mas, o mundo continua de pior a pior, por falta de um imunizado entre nós, mas, não por falta do conhecimento de como se obter a verdadeira ressurreição, que é a ligação EM VIDA, olha que é EM VIDA, ao MUNDO SUPREMO, raiz mestra fecundadora de todo o universo, o MUNDO RACIONAL ou seja, puro, limpo e perfeito)
Este conhecimento está contido na própria Natureza, em sua parte sublime e sutil, a essência, a ENERGIA RACIONAL. E a Natureza entrou em evolução através dessa ENERGIA desde 1935. E todo esse CONHECIMENTO encontra-se condensado nos livros de cultura natural da Natureza, Universo em Desencanto, que condensam a Cultura Racional.
Todos precisam e necessitam tomar conhecimento dessa cultura de cosmologia e cosmogonia verdadeiras, por nos ter sido revelada por um mundo superior desconhecido da humanidade, e que é a origem de tudo e de todos – o MUNDO RACIONAL. E sendo uma revelação da ORIGEM, é a VERDADE que vem complementar todas as verdades que estavam por ser completadas e que, assim completadas, pela Cultura Racional, todas se igualam, favorecendo a união e a ressurreição de todos os povos, ou seja, a ligação de todos, EM VIDA, à ORIGEM VERDADEIRA: DEUS.
Vamos dar atenção ao MUNDO SUPREMO e estudar com atenção o que estão nos revelando, para que possamos ter realmente, num futuro próximo, uma VERDADEIRA FELIZ PÁSCOA. Leiam os Livros Universo em Desencanto.

Nenhum comentário: