Follow by Email

terça-feira, 19 de junho de 2012

PROCÓPIO FERREIRA, UMA LUZ QUE NÃO SE APAGA!

(Dênison da Silva Netto)
Nesta Carta, Presto Sincera Homenagem a um Idolatrado e Grandioso Ator, um dos Maiores Patrimônios e Baluartes que o Teatro Brasileiro já teve, que emprestou todo o seu talento à arte de representar, levando emoção, alegria e sorrisos às platéias de todo o Mundo: “Sr. Procópio Ferreira”, Nome Artístico de “Sr. João Álvaro de Jesus Quental Ferreira”, Nascido no Rio de Janeiro RJ, em 8 de julho de 1898. Procópio descobriu cedo o talento de envolver a platéia, arrastando aos seus espetáculos contingentes de público de fazer inveja aos maiores sucessos de hoje. Em 62 anos de carreira, Procópio interpretou mais de 500 personagens em 427 peças.
Procópio Ferreira dizia que o sucesso chegou quando ele parou de pensar com a sua própria cabeça para pensar com a cabeça do público. Sua primeira peça foi Amigo, Mulher e Marido, fazendo o papel de um criado, em 1917, no Teatro Carlos Gomes. Seu maior sucesso no teatro foi o espetáculo Deus lhe Pague, de Joracy Camargo, com o qual viajou o país inteiro e foi para o exterior. Participou de mais de quatrocentas peças e teve uma carreira de mais de 60 anos.
Procópio também fez televisão e participou das telenovelas A Grande Viagem, As Minas de Prata, Redenção, Dez Vidas e Divinas & Maravilhosas. É o pai de uma das mais importantes atrizes e diretoras brasileiras, Bibi Ferreira.
O que poucas pessoas sabem é que o Sr. Procópio Ferreira andava muito doente, não andava, estava quase paralítico, não acreditava em mais nada, Colegas e Amigos já lhe consideravam um Moribundo, estava desacreditado até de viver, já bem dizer desenganado por médicos e amigos, sendo que o farmacêutico que lhe aplicava injeção lhe divulgou a Obra “Universo em Desencanto” e disse que esta leitura o Ajudaria muito. E passados uns dias estava ele completamente recuperado, curado por completo dos seus problemas de saúde que lhe afligiam “fato este provado, verídico”. Ele passou a ser um Grande Divulgador da Cultura Racional.
Foi morar numa rua sem calçamento em Nova Iguaçu RJ, para Ficar mais Próximo do “Retiro Racional Universo em Desencanto” onde são fabricados os Livros” tamanha era a satisfação dele com o benefício alcançado através do estudo diário desta Obra Natural, Benfeitora, Consciente e Positiva. Fez a sua passagem desta vida vários anos depois em 18 de Junho de 1979 após cumprir dignificante missão aqui neste mundo em que vivemos.
E Hoje, presto esta Justíssima Homenagem a esta Pessoa Nobre que além do Talento de um Dom Natural foi um grande divulgador deste Conhecimento, relatando, orientando as pessoas a conhecerem a Cultura Racional, a entrarem em sintonia com a Natureza, com a Fase do Desenvolvimento do Raciocínio a qual ele alcançou com Brilhantismo, Humildade, Respeito, Simplicidade, Dedicação pelo estudo desta obra comumente chamada por ele de: “Livro Deus” por Beneficiar milhares de pessoas no mundo todo, só faz bem e respondeu todas as perguntas que, na Biblioteca dele, de mais de 21 mil volumes não encontrou, e por isso, ele se desfez dessa biblioteca, dando os livros para os amigos. E o livro “Universo em Desencanto” passou a viver em sua biblioteca. E assim ele cumpriu sua Missão Terrena com Brilhantismo, sendo até hoje muito lembrado, conhecido e reconhecido pela maioria das pessoas como a “luz que não se apaga”, pelo Profissionalismo Competente, Indiscutível e sua Personalidade Brilhante.
(Observação: acrescentamos que Procópio Ferreira tinha uma biblioteca em sua residência com mais de 12000 livros de toda espécie, de variados assuntos de relevância, biblioteca essa da qual se desfez, doando todos os livros, após conhecer o conteúdo dos livros Universo em Desencanto e dizia, que nos Livros Racionais encontrou a VERDADE que anteriormente buscou, em vão, em todos os livros, os quais somente continham fragmentos de verdades.)

Nenhum comentário: