Follow by Email

sábado, 25 de agosto de 2012

O MUNDO TEM DONO E FALA PARA TODA A HUMANIDADE

O mundo em que vivemos tem DONO. É o RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS e a ENERGIA SUPERIOR A TODAS AS ENERGIAS, Habitante do primeiro Mundo, o MUNDO RACIONAL, origem deste mundo material em que vivemos.
Um RACIONAL SUPERIOR aos Racionais deformados e enclausurados na vida da matéria, visível e invisível.
É o DONO ABSOLUTO de tudo e de todos: DEUS!
E a humanidade sofre e clama por ELE, que atendendo ao clamor de todos, mandou seu representante, pela última vez à Terra, para trazer a solução definida e definitiva de todos os nossos problemas, de todos os nossos negócios e de nossa vida.
A solução já está na Terra, nos Livros ditados por ELE aqui no Brasil, Universo em Desencanto.
Mas, a humanidade, indiferente à Providência Divina, em maioria, ignora e não quer tomar conhecimento da SOLUÇÃO.
E ELE nos diz em seu 13º volume da Obra de Cultura Racional:
“Hoje estão sabendo o porquê assim são e o porquê ficaram nessa situação sem solução, nessa categoria de animal, sem saber por que.
Hoje, todos sabendo, porque está aí esclarecido em suas mãos o porquê desse presépio de matéria, desse presépio do mal, desse presépio pavoroso. Pavoroso, sim, que o sofrimento não faz graça para ninguém rir. Todos sofrendo. Uns mais, outros menos e outros que já não resistem mais.
Está aí o paraíso de lama, o paraíso dos falsos sábios, da falsa sabedoria, do falso saber e, por ser falso, é que o sofrimento sempre se multiplicou, por ser falso é que os tormentos sempre se multiplicaram por ser falso é que gerou daí as multiplicações de todas as ruínas.
Vejam os que vivem iludidos consigo mesmos, pensando e sonhando aquilo que não são. Estavam aí perdidos nesse mundo sem saber o porquê dele e o porquê de sua existência.
Vejam quantas ilusões e quanto saber só para sofrer. Por isso, sofre quem sabe, sofre quem diz que sabe e sofre quem nada sabe, porque é um saber aparente, é um saber ludibriador o saber da matéria, é um saber que sempre multiplicou os males da vida e do corpo, que nunca deu garantias a ninguém. E, assim, iludidos com a sabedoria sem proveito algum e, por isso, sofre quem sabe e sofre quem nada sabe, sofre quem diz que sabe e sofrem os que nada sabem.
Vejam a vida da verdadeira hipocrisia, do verdadeiro fingimento e da verdadeira traição a si mesmo.
E assim tinha que ser, porque o que é que um animal de certo pode saber? Coisa alguma! Nunca soube. Soube o certo aparente, mas, aparências não são verdades. Por isso, é certo hoje e amanhã não é, está certo hoje e amanhã já não está. O certo aparente, o certo ludibriador, o falso certo.
Vejam a vida tumultuosa de todos. Todos tumultuados, cheios de preocupações que já não agüentam mais. Vivendo assim horrivelmente, penando e aparentando serem aquilo que não são. Aparentando serem felizes e traindo a si mesmos. Onde se viu felicidade na matéria? Onde se viu felicidade no mal? Onde se viu sofredores serem felizes? Aparência só. Todos em amarguras, amargurado por isto, amargurado por aquilo, amargurado por aquil’outro; preocupado com isto, preocupado com aquilo, preocupado com aquil’outro e, assim, sucessivamente. Um rosário de calamidades, com esta vida calamitosa, com essa vida perturbada.
Assim sempre foi a vida do animal, por estar nessa categoria de animal. Mas, agora já passaram para Aparelho Racional e tudo entrando em forma Racional.
Esses comentários são sempre necessários, para que sintam e vejam a categoria de animal, como sempre foi uma categoria de sofrimentos e de horrores. Assim sempre foi a vida dos sem fim, que nunca souberam como foi o seu princípio e nunca souberam o porquê do seu fim. Então, a vida dos sem fim, que nunca souberam o porquê de sua vida aparente, nunca souberam o porquê de viverem assim, nunca souberam o porquê de serem assim. Vivendo igual a um outro animal qualquer, que não sabe dizer o porquê de sua existência em cima dessa Terra, o porquê de sua existência no mundo, que não conhece o porquê dele. Vivendo de sonhos e ilusões, sofrendo a vida inteira, passando por uma infinidade de períodos na vida, até que chegue o amadurecimento necessário e caia na realidade da vida.
Então, diz: “Tudo é sonho, ilusão, fantasia, hipocrisia e nada mais. Uma vida perdia. Quem fui eu? Quem sou hoje? Derrotado pelos anos, alquebrado, esperando o término aqui, angustiado e a qualquer momento. E já não sou mais deste mundo! Que vida! Em poucos anos tudo se acaba. E não sabemos que mal é este, o porquê desta vida, o porquê viemos parar aqui para termos estas decepções tão desagradáveis.” Sim, porque ninguém quer morrer. Morre porque é lei natural da matéria, mas, ninguém se conforma. E agora, todos sabendo o porquê de tudo isso e dizendo: “É verdade! Até que enfim fomos acordados pelo nosso verdadeiro mundo de origem, o MUNDO RACIONAL. Até que enfim estamos cientes do por que desta vida do nada. Até que enfim estamos de volta para o nosso verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL. Sabíamos que este mundo de matéria não era nosso e não sabíamos por que. Hoje estamos cientes do por que viemos aqui parar para sofrer sem querer sofrer.”
Hoje, todos de parabéns, por conhecerem a estrada certa, a estrada Racional, a estrada da volta ao vosso verdadeiro mundo, o MUNDO RACIONAL, o mundo verdadeiro do aparelho Racional.
Hoje, sim, estão completos da verdade das verdades e chegando ao fim da jornada da matéria e dizendo: “Hoje estamos cientes, com base e com lógica, de que estamos certos, na verdadeira estrada certa, a estrada Racional. Até então vivíamos nas trevas, na escuridão.
Hoje, está aqui a nossa LUZ Verdadeira, a LUZ RACIONAL, a LUZ Verdadeira do aparelho Racional.
Hoje sabemos o porquê aqui estamos vivendo. Hoje sabemos por que estamos aqui com vida. Hoje sabemos o porquê da vida. Hoje sabemos de onde viemos e para onde vamos. Hoje sabemos o porquê deste mundo de matéria. Até que afinal chegou a hora da absolvição de todos os martírios da matéria. Até que chegou a hora. Até que chegou o dia, porque ninguém estava mais suportando esta vida aqui na matéria. As lutas eram demais. Ninguém estava mais agüentando esta vida poluída em tudo. A poluição de um modo geral, pois, basta ser matéria, mal, para por si mesmo se destruir e, por isso, tudo se acaba.”
Hoje, todos felicíssimos para o resto da vida, por saberem e terem certeza, com base e com lógica, que nesse mundo de matéria não vão nascer mais.
Hoje, a satisfação de todos é deslumbrante, por saberem que não vão mais voltar aí para continuarem com os mesmos martírios, os mesmos queixumes, as mesmas agonias, os mesmos sofrimentos e padecimentos.”
Para ver, minha Gente, que a solução já está na Terra, bastando apenas que todos tomem conhecimento dela e a coloquem em prática.
A continuação desta mensagem se encontra na página 173 do 13º volume do Livro Universo em Desencanto.
Que todos, desta vez, façamos caso, muito seriamente, das mensagens do RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNOS, para construirmos a verdadeira paz, o verdadeiro amor, a verdadeira fraternidade e a CONCÓRDIA UNIVERSAL, que nunca tiveram morada na Terra.

Nenhum comentário: