Follow by Email

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

DESFOCADOS DO PRINCIPAL

Numa se viu corrida tão grande atrás de uma vida melhor, como nos dias de hoje.
Sustentabilidade, bem-estar, consciência, reciclagem, luz, ascensão, unidade, são exemplos de palavras que estão com o ibope alto neste Terceiro Milênio.
E é exatamente em tempo assim, de mudanças, que a precipitação engole os bem-intencionados, porém, pouco esclarecidos, por terem o péssimo hábito de se basearem no que falam os formadores de opinião.
Hoje é preciso que cada qual consulte o seu próprio travesseiro para sentir onde está e onde não está a lógica das coisas – a fase em vigor exige bom senso!
Se o mundo deseja ascender, naturalmente não encontrará subsídios para isso num sistema que sempre manteve essa humanidade a viver primariamente uns contra os outros e destruindo uns aos outros, presa ao chão.
O que quer dizer, em nada do chão, em nada que nos manteve sempre presos ao chão, encontraremos elementos de ascensão e, sim, de corrupção, distorção, falência e liquidação de nosso caráter e personalidade, para mais no chão ficarmos.
E sobre isso o RACIONAL SUPERIOR nos adverte no 13º volume da Obra de Universo em Desencanto:
“Todos vivendo agoniados. Sabendo que daqui a pouquinho termina a vida, termina o sonho, terminaram as ilusões, terminam as fantasias, terminam as esperanças, termina a ganância, termina tudo.
A vida do nada, onde tudo acaba em nada.
É preciso se convencer disto, para não estar a perder tempo com o nada, com o que não tem valor.
Que valor tem o nada?
Nada!
Então, precisa se corrigir, que ainda está em tempo, para que se imunize o mais depressa possível.
Precisa encarar a vida como a vida deva ser encarada.
Que valor tem a vida?
Nenhum!
Por ser uma coisa sem valor é que acaba, desaparece.
Então, deve encarar a vida como a vida deve ser encarada e não dar valor à vida como se a vida tivesse valor.
O valor da vida é aparente.
Aparentam ter vida, mas, por ser uma vida aparente, é que acaba.
Então, deve encarar a vida como ela deva ser encarada. Uma coisa sem valor.
Qual é o valor da vida?
Nada. Porque a vida acaba em nada.
Então, o nada tudo é aparentemente, ilusoriamente. O seu real RACIONAL é que deve ser encarado acima de tudo, por ser a verdadeira vida, a vida eterna. (Grifo meu)
Então, o que é RACIONAL, deve ser encarado em primeiro lugar, em primeiro plano, e a vida do nada, em último lugar, por essa vida daqui a um pouquinho acabar em nada.
Quem dá valor ao nada não está adiantando nada. Quem dá valor ao nada é um inconsciente. O que é RACIONAL em primeiro plano, em primeiro lugar, por ser a vida eterna.
Em último plano a vida de mentira, a vida traiçoeira, a vida aparente, a vida que os iludidos têm como realidade, e vendo que de realidade a vida não tem nada e, por isso, acaba em nada.
Qual é a realidade do nada? Nada.
Como é que o nada pode ser real?
Só nas entranhas do animal. Só mesmo um animal é que pode pensar assim.
Portanto, a vida real é a vida RACIONAL, a vida eterna.
Então, toda atenção para a vida eterna, toda a preocupação para a vida eterna e,não, para a vida aparente, para a vida de mentira que, por ser mentira, se acaba em nada.
Vejam o quanto o animal vivia iludido com a vida, iludido com as aparências. Querendo fazer das aparências uma realidade. Só mesmo um animal. Querendo fazer da mentira, a verdade. Só mesmo um animal, pois a realidade da vida não é nenhuma, porque a vida não é real. Se a vida fosse real, não se extinguia em nada.”
Para ver que a vida real é a vida RACIONAL que temos dentro de nós e que é eterna e, não, a vida animal, que sempre desenvolvemos através do pensamento e da imaginação, criando filosofias, crenças, ciências, que sempre mantiveram a humanidade na vida primária de uns contra os outros. Brigando em nome de DEUS, brigando em nome de suas idéias, brigando em nome de suas hipóteses etc.
Então, é preciso consultar fonte nova, que não tenha contribuído para esse sistema desumano que sempre nos manteve tão primários, uma fonte que nos prove o caminho ascendente, que nos ensine a SOMAR e, não dividir, pois, somente a soma nos fortalece e gera concórdia e, conseqüentemente, ascensão.
Mas, nunca nos esquecendo de agradecer a tudo que nos manteve presos ao chão, porque foi sentindo a dura realidade do chão que chegamos à conclusão da necessidade de ASCENDER.
A humanidade, em maioria, ainda se encontra desfocada do principal, que é a vida RACIONAL. E enquanto assim persistirmos, desfocados do principal, que é a vida RACIONAL, a vida real, a humanidade continuará vítima de todos os tipos de sofrimentos, até que compreenda que a vida da matéria, a vida animal, nada é e que a vida real é a vida eterna, a vida RACIONAL e que por ser ela a vida real, é que é preciso que nos liguemos a ela (que está dentro de nós) através do desenvolvimento do raciocínio.

Nenhum comentário: