Follow by Email

sábado, 9 de fevereiro de 2013

OS PRIMEIROS ANÚNCIOS DA IMUNIZAÇÃO

(Mensagem do RACIONAL SUPERIOR, 1º volume da Obra Universo em Desencanto)
A Imunização Racional já foi anunciada há muitos séculos por Nostradamus e São João nos papiros, que diziam o seguinte: “Depois que o mundo atravessar as hecatombes que vai passar, virá, então a redenção universal por meio da Imunização Racional. E todos irão saber o que é Imunização Racional, quando for dada a conhecer a todos o significado deste grande ser.” E, assim, com o decorrer dos tempos, chega agora o tempo dela ser conhecida universalmente. Chega agora para todos a redenção universal.
E por que anunciaram todos os episódios maus que no mundo tinham que passar?
Porque eles sabiam das multiplicações de ciências desnecessárias que iriam evoluir entre todos, para que ficassem descompreendidos. E aí reinando, então, as confusões e as guerras de todas as espécies, porque a natureza dos homens é adaptada a todos os seres que iriam fazer coisas assombrosas. Então, criaram uma infinidade de coisas que iriam se passar, como já se passaram e estão se passando.
Tanto Santo Odília, como uma infinidade de profetas daquele tempo, davam as suas descrições muito certas do que é o mundo e do que no mundo ia se passar. A que ponto todos iriam chegar, o fim dele, que seria a redenção universal de todos por meio de um conhecimento equivalente a isto, que é a Imunização Racional. Saber que quando aparecesse no mundo, como agora apareceu, todos o acatariam, por ser a forma de redenção universal.
Apareceram muitos outros profetas, cada qual com a sua profecia. Uns certos e outros errados. Uns tantos aventureiros, faziam suas profecias de acordo com as suas imaginações, os seus modos de interpretar e as suas aventuras. Outros eram mais certos. Chamaram de Santo, aqueles que viveram no tempo da Santa Inquisição. E a outros não, por não serem dessa época. Vejam como a Imunização Racional é conhecida, mas, somente no nome, porém, como ela é, não. Agora, sim, é que estão conhecendo como é a Imunização Racional.
No Apocalipse havia umas tantas coisas intraduzíveis, por causa do Grego, do Latim e do Hebraico, o que deu origem às confusões no modo de o interpretarem, errando nas cláusulas deste tabernáculo que tão certo era. E por fazerem confusões de interpretação, compreendiam assuntos diferentes do que estava escrito. E ao transcrevê-los, pensavam que o erro era dos papiros, quando era dos que não souberam interpretar o Grego, o Latim e o Hebraico.
Não sabiam o que queriam dizer muitas palavras e faziam suposições: pode ser isto! Pode ser aquilo! E escreviam de acordo como admitiam que fosse, errando, por não terem certeza daquilo que estava escrito.
Por isso, o Apocalipse está variante em muitas coisas; umas muito certas, outras tantas, não.
Então, perguntais: e porque não o compuseram bem claro? Digo EU: Bem claro estava, mas, aos tradutores é que faltava a devida competência; tinham muita, mas precisavam ter ainda mais, para se aprofundarem nestes alfabetos, nestes idiomas, nestes modos de escrever. É que uma infinidade de coisas passaram despercebidas e transcreveram o que não estava escrito. E, por isso, não deu, nem está dando certo.
Por isso, umas tantas coisas dão certo e outras tantas não coincidem com as profecias e com a codificação dos aventureiros, que também muitas embrulhadas fizeram. Eis a razão do prestígio não ser de todo agradável. Como Sanacan e outros tradutores de boa vontade, mas, de pouca competência para traduzir o Grego a fundo, o Latim e o Hebraico, que são os primitivos modos de escrever. Pode-se dizer, então: “Madrigais muito bons, mas, péssimos apontadores!
E, assim, aí estão hoje esses motivos, para dar dados e prosseguir a Escrituração das coisas como são, havendo necessidade de explicar a todos os que sabem e aos que não sabem.

Nenhum comentário: