Follow by Email

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

VISÃO SUPERIOR

A nossa visão depende de onde nos colocamos, ou de onde nossa visão consegue alcançar.
Aí está nossa realidade.
A da semente é o fruto.
A do fruto é o galho.
A do galho é a árvore.
A da árvore, o local onde ela está plantada.
O ser humano, através do pensamento e da imaginação, procura expandir sua visão, que fica limitada à dimensão onde essas sementes (ou células) do pensamento e da imaginação estão plantadas: no campo elétrico e magnético, que constitui a matéria invisível e visível.
Portanto, a matéria invisível e visível fica limitada ao universo eletromagnético em que as sementes do pensamento e da imaginação estão plantadas, constituindo a dualidade: o elétrico e o magnético.
Para ascender e conhecer sua unidade, a pessoa precisa vencer a sua dualidade, desligando-se dela (a convivência sem envolvimento).
Que a unidade pertence à essência da vida, à origem, à eternidade.
Eternidade de onde a pessoa veio e que lhe deu origem e que, por isso, sempre lhe deu causa.
E por não haver efeito sem causa, onde está o feito, está a origem do feito.
Essa origem, então, pertence à pessoa, faz parte do ser humano e está em si mesmo. Constituindo sua raiz, a sua parte racional, a sua semente verdadeira, por ser a origem.
E essa semente (ou célula) é que é o seu raciocínio, jamais devendo ser comparada, confundida ou equiparada com as sementes do mundo material: o pensamento e a imaginação, que não são sementes (ou células) da origem.
Células do pensamento e da imaginação regem a hipófise.
Hipo: inferior.
Célula do raciocínio rege a epífise.
Epi: superior.
A regência da hipófise é para baixo, responsável pelas transformações para baixo, para classes de vida sempre inferiores.
Regência a cargo das energias elétrica e magnética.
A regência da epífise é para cima, responsável pelas transformações para cima, para classes superiores. Regência a cargo da ENERGIA RACIONAL.
A quem se interesse sair do rol das transformações para baixo, onde os sofrimentos e padecimentos são constantes, que procure conhecer a regência das transformações para cima nos livros Universo em Desencanto, pelo desenvolvimento do raciocínio, porque a fase do pensamento terminou desde 1935, estando em plena liquidação moral, física e financeira.
E essa a causa de todos os desequilíbrios e monstruosidades pelas quais está passando a humanidade, por viver desconhecida de si mesma e da mudança de fase da Natureza, ocorrida em 1935, que mudou da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio.
Quando todos desenvolverem o seu raciocínio, todos esses desequilíbrios e monstruosidades terão fim, porque a humanidade terá vencido a dualidade e alcançado a visão superior da vida, a visão da eternidade, a visão dos eternos.
Passarão a entender tudo, compreendendo tudo e todos, porque terão a visão suprema, a visão universal, eterna, a visão RACIONAL.
Mas, para isso, é preciso desenvolver o raciocínio, com a cultura dele, a cultura natural da Natureza, a Cultura Racional, dos livros Universo em Desencanto.

Nenhum comentário: