Follow by Email

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O 2º MONSTRO: A BOMBA ATÔMICA E OS SEUS EFEITOS!

(Severino dos Reis)
O homem procura o elixir da longa vida, desde o instante em que assistiu a primeira morte. E isto, já se vai, a alguns milhões de anos.
E ao contrário do que procura, o tempo de vida vem diminuindo, num progresso irreversível. Pois já viveram eternos, em tempos obscuros às suas lembranças como monstros; já viveram milhares de anos; já viveram centenas de anos; e hoje, não se chega aos cem anos de vida.
E nesse caminho sem volta, só nos restava uma certeza: que num futuro muito próximo, chegaríamos à extinção da humanidade, pelo progresso da degeneração da matéria.
E para acelerar esse processo, a inteligência do homem está sempre contribuindo: na procura do elixir da longa vida, encontraram a rápida destruição da vida.
Em comentário anterior, já falamos sobre o surgimento das drogas alucinógenas, o primeiro monstro contra a humanidade (vide:
http://origemverdadeira.blogspot.com.br/2013/11/a-causa-os-efeitos-e-solucao-para-o.html
e
http://origemverdadeira.blogspot.com.br/2013/11/a-causa-os-efeitos-e-solucao-para-o_17.htm.
Nessa matéria, vamos falar do segundo monstro: A Bomba Atômica.
A evolução do homem girou em torno de dois conceitos principais: Deus, o criador de tudo, de bondade infinita e o demônio, o condutor do mau. Mas, parece que só o mal progrediu! Pois, nas suas primeiras habilidades ainda na Pré-História, ele já fazia ponta nas pedras, para melhor ferir aos seus adversários; e em todos os períodos da História, sempre teve maior destaque o aperfeiçoamento das formas de matar.
Já guerrearam com pedras, com paus, com lanças, com facão, com Elefantes, com fogo grego, com canhões...
E hoje, vejam o poder de destruição, de uma bomba Atômica de um megaton, detonada a dois mil metros de altitude.
Primeiro começa a emissão de raios-X e ultravioleta, formando uma bola de fogo, de 150m de diâmetro e centenas de vezes mais luminosas que o nosso Sol; com mil milhões de quilocalorias, em apenas um milésimo de segundos, deixando cego todos os observadores, situados a dezenas de quilômetros, por falta de tempo para fechar os olhos; em dois segundos, incendeiam todos os materiais inflamáveis, num raio de quatro quilômetros e meio, provocando queimaduras de terceiro grau no corpo humano, a treze quilômetros de distância; em seis segundos, a onda de choque atinge o solo, começa a devastação geral de tudo; em treze segundos, inicia-se o chamado vento da explosão, provocando um furacão de 400 km por hora; nesse instante a esfera de fogo, por ser mais quente e mais leve do que o ar, é impelida para cima, formando então um cogumelo; e a sobrepressão deixada por ela, devasta prédios e tudo que encontra pela frente, num Raio de 5 km de distância. Dois minutos depois, o cogumelo atinge a estratosfera, a 12 km de altura, onde os ventos começam a dispersar as partículas contaminadas pela radiação e ela passa a girar em volta da terra, caindo em forma de precipitação Radioativa, durante anos em todo planeta; causando danos à saúde, poluindo as águas e as plantações.
O século vinte foi marcado por duas descobertas Científicas monstruosas contra a humanidade.
Primeiro, foram as drogas alucinógenas e segundo, foram os armamentos bélicos: principalmente a Bomba Atômica.
Por que a Ciência que fez tantas maravilhas: como Rádio, a Luz elétrica, a Telefonia, a Televisão, Computadores, Ultrassom, enfim, equipamentos eletrônicos que fazem verdadeiros milagres na Medicina e em todos os setores da vida, se prestou a descobertas tão desastrosas contra a vida, contra a humanidade?
Certamente é porque esses monstros foram criados pelo pensamento, dentro da fase do desenvolvimento do Raciocínio; fase essa, que se iniciou em 04 de Outubro de 1935, data em que terminou a fase do desenvolvimento do pensamento.
Nós aprendemos na Cultura da Civilização, que pensamos, imaginamos e Raciocinamos: mas na verdade, nós só pensamos e imaginamos e chamamos o pensamento evoluído, o pensamento concreto, de Raciocínio. Porque não sabíamos o que é pensamento, o que é imaginação e nem o que é Raciocínio.
Agora na CULTURA RACIONAL, nós estamos aprendendo que o Universo é composto basicamente de três energias: energia magnética, energia elétrica e Energia Racional.
E cada energia tem as suas funções definidas: a energia magnética é a vibração da terra, a matéria sólida, bruta. Por isso, ela é responsável por tudo que é ruim na vida dos seres humanos e em tudo no nosso planeta: as doenças, as catástrofes, o sofrimento etc.; e na Cultura da Pré-História ela desenvolveu a imaginação.
A energia elétrica é a vibração da água e é responsável pelo bem aparente: a saúde, a alegria, a felicidade, os prazeres e tudo de bom; e na Cultura da Civilização, ela desenvolveu o pensamento.
E a energia Racional não se transforma, é o Bem Verdadeiro, porque é a Energia da Luz Eterna; e agora na CULTURA RACIONAL ela vai desenvolver o Raciocínio da humanidade.
Assim, a Natureza dirigiu a humanidade no 1º Milênio, com a imaginação na Cultura da Pré-história; dirigiu no 2º Milênio com o pensamento e a imaginação na Cultura da Civilização; e em 1935, ela encerrou a Cultura da Civilização, parou o progresso do pensamento e da imaginação e iniciou a CULTURA RACIONAL para o desenvolvimento do Raciocínio, com a Energia Racional.
Com isso, ela parou de controlar o progresso da humanidade com o pensamento e a imaginação, para controlar todos com o Raciocínio para melhorar a vida dos civilizados.
Mas, os pensadores sem saber dessa mudança, continuaram o progresso da Cultura do pensamento e da imaginação, sem o controle da Natureza. Aí, o mal passou a dominar com o requinte das ilusões fantasiadas de poder!
E nas pesquisas para encontrar remédios, para curar as doenças em favor da vida, foram encontrando também nos resíduos, substâncias para construir o fim da vida.
Resultado: nem todas as doenças foram curadas e outras apareceram. Mas, a bomba atômica foi construída pelo homem, pensando e imaginando, dentro da fase do desenvolvimento do Raciocínio. Agora, uma explosão atômica é a desintegração da estrutura da matéria; é o próprio mal, criado pela energia magnética, por isso tem efeitos devastadores.
E não pense que os perigos de uma guerra nuclear acabaram, porque não é verdade: o mal só está dando um tempo, para a humanidade esquecer a destruição das Cidades de Hiroshima e Nagasaki.
A energia magnética não criou Bombas Atômicas, para ficarem guardadas eternamente! As evidências estão nas constantes guerras: no Iraque, Líbano, Rússia. Veja lá no Oriente Médio, Israel e Palestina, a destruição na faixa de Gaza com mísseis! Numa dessas, quando menos se espera, pode estar deflagrada a 3ª guerra mundial.
E sem o controle da Natureza para o pensamento e a imaginação, as marionetes humanas com o pensamento seco, podem apertar os botões detonadores das Bombas Atômicas e lá se vai a humanidade para os ares, por capricho do mau! Por a humanidade não saber que a Natureza mudou.
É por esse e tantos outros motivos, que nós somos incansáveis divulgadores da CULTURA RACIONAL. Porque com ela se desenvolve o Raciocínio que é o condutor do bem e da paz: é o passaporte para a Eternidade, não faz guerras.
Gente note bem! O poder destruidor que acima descrevemos: é de uma Bomba Atômica de um Megaton; tão pequena que foi chamada de “the little boy” (o garotinho)! Que pode ser comparada a um traque, perto das bombas de 100 megatons, apelidadas de o “the fatty” (o gordo), que existem aos milhares em estoque.
E é entre esse poderoso arsenal, que os Estados Unidos têm Bombas atômicas para destruir a terra 22 vezes; a Rússia tem Bombas para destruir a Terra 18 vezes; sem contar os demais Países espalhados pelo mundo, que também tem Bombas. E ainda em cima de tudo isso, cogita-se da construção de uma, chamada de bomba do juízo final, capaz de destruir todas as vidas, até o Planeta! Que a mesma foi parodiada num filme, onde ligada ao terminal de um Computador, era detonada automaticamente, quando o nível de radiação do Planeta atingia o nível de radiação irreversível, porque não tem antídoto para reverter a radiação.
Vejam no absurdo que deu o progresso do homem, pensando com as energias elétrica e magnética, na fase que deveria estar desenvolvendo o Raciocínio com a Energia Racional! Porque a Energia Racional é o antídoto: é a única energia que tem o poder de impedir essa aniquilação, por ser superior à energia do átomo. Ela pode, inclusive, neutralizar a radioatividade; mas, a sua única fonte geradora é a leitura do livro UNIVERSO EM DESENCANTO, de CULTURA RACIONAL.
Então, para que não aconteça esse Apocalipse anunciado, todos os seres humanos, principalmente os Cientistas que fazem os destinos do mundo, têm que estudar a CULTURA RACIONAL! Para conhecer e se ligar na Energia Racional, para voltar a ser orientados pela Natureza, através do Raciocínio. Porque é a única forma de desativar os poderes desse monstro, a Bomba Atômica, e todos os demais monstros, que foram e estão sendo criados com sutileza aos milhares, pela energia magnética, sem o controle da Natureza.
Obviamente, todas essas invenções e criações devastadoras, todas essas tragédias que estamos assistindo em todo o mundo, são lapidações: sofrimento para a humanidade, em que cada dia irá ficando pior, até alcançar o insuportável. É quando, então, veremos filas dobrando quarteirões nas portas das livrarias, à procura do livro UNIVERSO EM DESENCANTO, porque nessa época, todos já saberão que estudá-lo é a única forma de livrar do sofrimento.
Portanto, prezado leitor: comece a ler agora, aproveite que ainda tem livros para comprar sem filas.
Aguardem: na próxima matéria, o 3º Monstro!
www.universoemdesencanto.com.br
www.culturaracional.com.br

Nenhum comentário: