Follow by Email

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

QUEM SOU?



(João de Castro, estudante de Cultura Racional, São Paulo, SP)

Quem sou eu?
Que quando os olhos abro,
me vejo perdido neste encanto.
Tento despertar, mas uma vez no 
chão, no chão sempre estará, 
sonhando em abrir as asas e novamente voar.
Quem sou eu?
Incapaz de definir a si mesmo,
que pelo pensamento somente engano se ressente. 
Logo, quem sou eu?
Ouve-se uma voz a clamar, que de tanto lamentar, 
esqueceu como amar.
Voar, ser feliz e prosperar foram sempre méritos 
daqueles que raciocinam.
Descer, ser infeliz e perder-se foram, entretanto, méritos
daqueles que pensam.
O mundo, sempre com suas próprias cores pintaram,
todas elas diversas, 
pois a cor da paz a todas elas tinha 
e somente de seu Mundo de Origem poderia ser vista. 

Nenhum comentário: