Follow by Email

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

VOCÊ NÃO É O QUE PENSA, MAS O QUE RACIOCINA!



(James de Lima, estudante de Cultura Racional, Feira de Santana – BA)

Quando você nasce você não tem pensamento nenhum, embora já exista em seu cérebro toda uma atividade neural, não há ainda uma atividade lógica do pensamento, logo, você está livre de sistemas. Você não precisa fazer nada pra agradar ninguém. Afinal, você é só um recém-nascido. Pode chorar, espernear, gritar, continuar nu: na verdade você tem que chorar, espernear, gritar e continuar nu, porque você é só um bebê.
Mas agora você faz parte de uma sociedade aonde todos seguem um sistema. Aonde todos precisam se adequar pra poderem viver. Então, você também precisa se adequar.
Você recebe um nome. Nem te perguntam se é esse mesmo o nome que você quer. Você ganha um monte de presentes (variados presentes) pra que você se enquadre no sistema sem reclamar, e não perguntam o que você quer de presente, afinal, você é só um bebê.
Então você cresce, passa a fase a de bebê, passa a fase de “pós-bebê”, a fase de “pré-criança”, de criança, “pós-criança”, pré-adolescente, adolescente, pós-adolescente, “pré-jovem”, jovem, “pós-jovem” e… Uffa! Até que você chega à fase de adulto.
Pronto, agora você é um adulto, você pode escolher um nome para você, você pode escolher o presente que quer pra você, você pode escolher o que quiser, menos ser um bebê. Você não pode chorar, nem espernear, ou gritar ou ficar nu – afinal, agora você é um adulto.
Agora você olha no espelho e o que você vê é uma pessoa totalmente enquadrada no sistema, você é feliz, disseram pra você que você é feliz assim, então você é feliz.
Toda essa história é a história da humanidade. Aonde sempre o que brilhou foi a sugestão e a autossugestão.
Sugestão é quando uma ideia vem de fora do sugestionado. É como uma sujeira, que não parece ser sujeira porque o sujo acostumou-se com ela.
A autossugestão é quando o sugestionado acredita convictamente que a ideia é sua.
Funciona assim… A pessoa liga a TV e ouve num comercial que ser feliz é ter um carro do ano. Essa é a sugestão. A autossugestão começa quando a pessoa olha pra si mesma e diz: “- Eu não tenho um carro do ano, logo, eu não sou feliz. Mas eu preciso ser feliz, logo, eu preciso de um carro do ano”.
Aqui podemos começar a aprender um pouco sobre a diferença entre pensar e raciocinar. Vamos voltar lá no início quando falamos sobre quando você nasce, que sua mente está sem pensamentos, apenas a atividade cerebral, mas sem nenhuma ligação lógica. Quando você pensa, inicia-se uma atividade maior em seu cérebro, aonde quanto mais ansioso, preocupado, triste, quanto mais emoções negativas você tiver, mais desequilibrada é essa atividade. Isto é o que ocorre quando você PENSA. Porque pensar envolve a parte negativa, aonde sempre o motivo é a insatisfação com algo.
“Eu não tenho um carro do ano, logo, eu não sou feliz. Mas eu preciso ser feliz, logo, eu preciso de um carro do ano”.
Isto é PENSAR. A base é sempre negativa. A atividade neural é sempre mais brusca, mais tempestiva. E toda essa atividade cansa, diminuindo consideravelmente essa atividade, o que gera tristeza, depressão. É por isso que os bebês são alegres, são calmos, porque o bebê não pensa, ou, ao menos, não como um adulto, um adolescente ou uma criança.
Raciocinar, diferentemente do que se pensava, não envolve nenhuma atividade neural, porque esta atividade funciona em outra parte do cérebro, funciona numa glândula chamada Glândula Pineal.
O interessante é que esta atividade só é possível quando há o equilíbrio da atividade neural, o equilíbrio dessas energias que fazem o nosso pensamento acontecer.  Quando o pensamento for tão equilibrado quanto o pensamento de um bebê, aí acontece a atividade da Glândula Pineal, aí acontece o RACIOCÍNIO.
Quando você está pensando você está, na verdade, se autossugestionando, isto é, está utilizando ideias de outras pessoas, convicto de que elas são suas.
Quando você pensa está utilizando a parte superficial do seu ser, e por isso, nada que você faça pensando terá estrutura suficiente para sustentar aquilo que é produzido através disto.
Ok! Agora a pessoa adquiriu o carro do ano. Ela adquiriu um produto com base no que ela pensou. Mas, o carro tem IPVA, manutenção, combustível, tudo mais caro que aquele que ela tinha antes, agora ela precisará trabalhar mais, ou ter um novo emprego que pague mais.
Ela vai precisar, em consequência disto, sacrificar coisas importantes pra sua vida, como amigos, família, etc.
Se ela continuar pensando, continuará fazendo mais e mais e mais, querendo mais, buscando mais. E tudo o que ela irá descobrir no fim da vida, é que todas essas coisas trouxeram tudo pra ela, menos a felicidade.
Ela fez mais e mais e mais; quis mais, buscou mais, mas, só obteve menos,porque o que se inicia negativo, acaba negativo. Toda semente volta a ser a mesma semente.
Quando você está RACIOCINANDO, está conectado com o seu próprio Mundo de Origem, isto é, está vivendo puramente quem você é.
Quando você RACIOCINA, está utilizando a parte mais profunda do seu ser, e, por isso, tudo o que você fizer RACIOCINANDO terá estrutura suficiente para sustentar aquilo que é produzido através disto.
Vamos supor, então, que a pessoa que ligou a TV ao ouvir o comercial e, ao invés de pensar, raciocinou. Ela irá dizer a si mesma: “Eu sou feliz porque sem quem sou, de onde vim e para onde vou”. A base é positiva. A atividade neural equilibrou-se. O raciocínio funcionou. E coisas melhores que um carro do ano com certeza aconteceram, ou aconteceu o carro do ano sem que isto lhe trouxesse algum sofrimento, algum sacrifício ou preocupações demasiadas.
Há diversos modos e métodos utilizados para equilibrar o pensamento. Os esotéricos buscam fazer isto entrando em estado meditativo. Os praticantes de diversas religiões buscam através de orações, rezas, mantras…
Nós, que estudamos a Cultura Racional (a Cultura que desenvolve o raciocínio) contida nos livros UNIVERSO EM DESENCANTO, vivenciamos a prática da Imunização Racional.
A IMUNIZAÇÃO RACIONAL é o estado em que entramos a partir do momento em que passamos a ler estes livros. Observamos, assim, que há um real equilíbrio acontecendo durante a leitura, ao sentirmos a Luz que é jorrada em nossa Glândula Pineal durante o contato com os maravilhosos assuntos dos Livros UNIVERSO EM DESENCANTO.
Isto porque o foco principal da leitura é o desenvolvimento do raciocínio, o desenvolvimento desta atividade da Glândula Pineal, o que naturalmente traz este equilíbrio, este bem-estar, que só faz atrair para si coisas boas, e tudo caminhando de bem para melhor sempre!  
Você pode ler e também ter suas provas e comprovações.
Salve!

Nenhum comentário: