Follow by Email

sábado, 3 de março de 2012

DIGA "NÃO" À VIDA DE ESCRAVO: RACIOCINE!



Num mundo de perturbações e desequilíbrios constantes e monstruosos, todos clamam por justiça.
E todos estamos certos de clamar por ela.
Mas, o que é JUSTIÇA?
Justiça é a justificação, a união de todos, indistintamente, a um estado comum, pleno de paz, amor, fraternidade e conseqüente concórdia. E esse estado de equilíbrio perfeito não existe na Terra, nem neste universo de constantes e sucessivas transformações. Nem na parte visível, nem na parte invisível.
Se na parte invisível existisse esse equilíbrio, conseqüentemente existiria no mundo visível, que é a projeção do invisível.
Tudo isso o bom senso nos leva a concluir na existência de um mundo superior, origem deste inferior em que vivemos, porque não há efeito sem causa.
Mas, se existe um mundo superior de equilíbrio perfeito, por que um mundo de perfeição e pureza deu origem a um mundo imperfeito, cheio de defeitos?
Sim, pois sabemos, na prática da nossa vida, que laranjeira dá laranja, ou seja, um ser somente dá origem a outro ser de mesma natureza.
Daí, novamente o bom senso nos leva a deduzir que algo na geração desse segundo mundo imperfeito saiu da linha da perfeição e pureza, constituindo, pois, uma degeneração e, não uma geração. E essa degeneração é que veio constituir esse segundo mundo em que vivemos. Um progresso ao contário, uma marcha a ré. Uma contramão na estrada da vida.
Portanto, o SER SUPREMO A TUDO E A TODOS não criou este mundo em que vivemos, mas, é a origem dele, origem de onde uns tantos habitantes saíram, por livre vontade, sendo esses habitantes os verdadeiros arquitetos deste universo deformado em que vivemos. Se esses habitantes não tivessem saído da linha da perfeição, não existiria a linha da imperfeição, que é a linha que nos conduz, a linha onde nos encontramos.
Essa, minha gente, a grande revelação que chegou à Terra, em 1935, que nunca em tempo algum havia sido feita e que vem nos dar o entendimento perfeito de tudo de ruim que sempre se passou nesta nossa vida da matéria.
Era o que faltava para completar o nosso desenvolvimento. A linha de perfeição e pureza extrapolada, encontrou o seu reverso, apagando do nosso ser a base principal para manutenção da vida eterna: o RACIOCÍNIO.
E somente agora, nesta terceira grande fase da Natureza, a Fase do Terceiro Milênio, por já estarmos bem preparados pelo sofrimento para compreender e admitir a nossa extrapolação da pureza e perfeição, é que essa REVELAÇÃO chegou à Terra.
A REVELAÇÃO é a JUSTIÇA que todos nós temos clamado por muitas eternidades.
Por isso a JUSTIÇA nunca existiu aqui na Terra, porque nunca antes houve a REVELAÇÃO. Então, abracemos a REVELAÇÃO com amor, carinho, respeito e gratidão.
Que é de justiça que todos estamos precisando e necessitando, para nos completarmos como seres realmente ativos nesta grandiosa Natureza.
Por que realmente ativos?
É porque enquanto não estivermos justificados ao nosso verdadeiro ser, que é um ser RACIOCINANTE e não, PENSANTE, seremos levados por tudo que aprendemos de geração em geração, resultante de experiências sofridas, vivendo guiados ao invés de nos guiarmos. Guiados, sim, porque o SER PENSANTE não é o nosso natural e, por isso, nos conduz à nossa própria destruição, de forma envolvente e imperceptível, até que RACIOCINEMOS.
Essa situação é uma situação de dependência e, o pior, uma dependência sem consciência.
Por que sem consciência?
Por ser fruto de experiência de quem experimentou porque nada sabia. Se nada sabia, não tinha consciência.
Assim são as experiências: todas frutos da falta de saber. Umas dando certo aparentemente e outras não. As que vão dando certo vão sendo admitidas e repassadas de geração em geração, até que chega um dia em que essa experiência, admitida como “verdade”, não tenha mais valor, perdendo o seu vigor. São verdades transitórias. Constituem “verdade” até o ponto em que o vivente perceba que ela não corresponde à realidade. Portanto, à medida que o vivente evolui, vai assumindo e adotando as “verdades” da dimensão que alcança, até que, bem lapidado e tendo vivenciado todas as “verdades”, habilita-se a receber a REVELAÇÃO, que é a VERDADE das “verdades”. Aí o vivente se encontra.
Portanto, quando as “verdades” perdem o valor, por perderem a validade para a época, se não aparece algo para substituir, o desequilíbrio se instala, devido à insegurança de não ter mais com o que contar.
E, assim, esses momentos difíceis pelos quais atravessa o mundo são causados exatamente por isso: as tábuas de valores perderam o seu valor, estamos no fim da viagem da inconsciência. Tudo que foi feito e admitido, baseado em experiências, em “verdades”, chega agora no seu final, tudo esgotado, sem poder dar explicações seguras e convincentes para uma geração amadurecida e que anseia pela VERDADE.
E essa VERDADE nunca existiu anteriormente, pois, como dissemos, tudo foi baseado em experiências, por falta da REVELAÇÃO, mesmo porque (e isso é fundamental) os viventes não estavam preparados ainda para compreender e entender a VERDADE. Eram ainda infantes.
Portanto, sobre as ocorrências atuais, o que acontece é que a parte invisível (o mundo paralelo elétrico e magnético), responsável por todas as irradiações em nossas cabeças – pensamentos, imaginações, intuições, inspirações, sonhos, ideais, enfim, responsável pelo comando de nossas ações – esse mundo invisível paralelo esgotou tudo o que sabia e que poderia nos repassar.
Os comandos elétricos e magnéticos invisíveis nos prepararam durante várias eternidades dentro de um curso primário, através de muitas lapidações, para que tivéssemos condições de ingresso num curso superior de vida, curso esse, anunciado há muito por grandes sábios, astrólogos e profetas – a RACIONALIZAÇÃO, que se processa através da REVELAÇÃO: o desenvolvimento do raciocínio.
A RACIONALIZAÇÃO, um curso de grande elevação que iria justificar todos dentro de uma identidade única, verdadeira e definitiva, capaz de nos tornar seres completos, conscientes e auto-suficientes energeticamente.
Assim, cumprida a missão desse mundo paralelo invisível eletromagnético, ele precisa se retirar, deixar o mundo livre e limpo de todos os seus vestígios.
Que vestígios são esses? Tudo que esses comandos criaram através do nosso pensamento e da nossa imaginação, tendo nos utilizado como ferramentas para criar nossa própria lapidação (sofrimento).
Portanto, observemos que não é uma situação nada fácil, já que viemos ao longo dos tempos acostumados com tudo que eles criaram (pensando sermos nós os criadores), admitindo tudo como verdade e, de repente, está na hora de tudo isso ser deletado dos nossos sentimentos, onde esse tudo aparente já se acomodara como verdade que nunca foi e nem é.
Evidente que nada será da noite para o dia. Mas, todos têm observado a grande destruição que vai pelo mundo afora, decorrente desse curso primário que chegou ao seu fim, para dar lugar a novos valores e procedimentos.
Toda essa transição resumimos assim: o término da fase do pensamento e a entrada da fase do desenvolvimento do raciocínio, a Fase Racional, o curso superior do 3º Milênio, a CULTURA RACIONAL, a REVELAÇÃO.
E por que temos insistido com nossos leitores para que tomem logo conhecimento da bibliografia pertinente, que são os Livros Universo em Desencanto?
Porque se a pessoa vive neste mundo e não toma conhecimento da maior mudança que está se passando neste mundo, fica completamente sem saber como agir de forma positiva e em harmonia com a nova fase. Fica flutuando no seco, sem saber o que fazer e como se valer.
Todos nós dependemos da natureza em tudo para viver e é imperioso estar a par de seus novos movimentos.
Vamos dar um exemplo de como é importante estar bem informado a respeito da natureza.
Uma pessoa mal informada correrá o risco de perder a vida se construir sua casa em local não apropriado, sujeito a inundações ou outras manifestações naturais.
Ora, a vontade é livre. A natureza não tem culpa do uso do livre arbítrio de ninguém. E muito menos tem culpa da pessoa não procurar se informar. No dia em que ela tiver que devastar aquele lugar onde a pessoa construiu a sua casa, ela não vai bater à porta da pessoa e lhe avisar: “Olha, amanhã vou devastar este lugar, saia daí.”
Mas, com certeza, muito antes desse evento acontecer, a natureza, através de autoridades e órgãos ambientais procurou dar essa informação às pessoas sobre lugares não recomendáveis à construção de residências.
Pois é, assim está acontecendo agora em relação à mudança de fase no mundo inteiro.
A Natureza, desde 1935 mudou de fase, da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio e está avisando a toda a humanidade, nos Livros Universo em Desencanto, todos os procedimentos que a humanidade deva de tomar para se proteger nessa fase de transição tão perigosa.
A propaganda desses grandiosos Livros já está sendo feita há muitos anos pelo mundo inteiro.
E com a internet esses anúncios da nova fase passaram a ser mais freqüentes e intensificados.
Ainda, como se não bastassem esses movimentos, o comando invisível em vigor, que está governando a natureza, tem se materializado no mundo inteiro, em forma de luzes de várias cores e matizes, como discos voadores e, às vezes, até como seres humanos entre nós.
Eles são os eternos, nossos irmãos do nosso verdadeiro mundo de origem o MUNDO RACIONAL, que estão na Terra para nos guiar e nos ensinar a, finalmente, ser completos, pelo uso da razão da vida, que é o raciocínio, uma energia poderosíssima, igual a deles, que está materializada na glândula pineal no centro de nossas cabeças. São os guias da Nova Fase nos ensinando a ser nossos próprios guias.
Para que entrem em contato direto conosco, é preciso que tenhamos a cultura deles, para termos o mesmo entendimento. E que esse entendimento é feito através da ENERGIA RACIONAL, que é a nossa energia verdadeira natural, materializada em nossas cabeças em forma de máquina do raciocínio.
Mas, para alcançar o desenvolvimento superior que nos habilita a esse contato direto com eles, é preciso que nos desliguemos dos comandos elétrico e magnético do pensamento e da imaginação, para nos ligarmos à ENERGIA RACIONAL do raciocínio, porque eles, nossos irmãos do mundo superior, somente se comunicam através do raciocínio, da ENERGIA RACIONAL.
E para que a gente tomasse conhecimento de todos os procedimentos necessários a essa ligação, um deles se materializou entre nós como ser humano, de 1903 a 1991, com o raciocínio já desenvolvido, para poder receber as mensagens do MUNDO RACIONAL que deveriam compor o curso superior para desenvolvimento do raciocínio dos animais Racionais.
Este ser magnânimo foi o Senhor Manoel Jacintho Coelho.
Bem, minha gente preste atenção.
A mudança que está prevista para o mundo é radical. É uma mudança para melhoria de tudo e de todos. Porém, até que ela seja efetivada, a transição será muito sofrida, para quem não estiver a par dela.
E é por isso que temos insistido com todos para tomarem conhecimento da CULTURA RACIONAL, pois, tudo que todos nós aprendemos anteriormente, não mais vai dar segurança e subsídios efetivos para que a pessoa possa sobreviver a todas as ocorrências que iremos assistir ainda pelo mundo afora.
Precisamos desenvolver nosso raciocínio para podermos contar com o equilíbrio Racional nas horas muito difíceis que vamos atravessar.
Mas, muitas pessoas não nos têm levado a sério. Acostumadas com este curso primário da vida material, querem continuar mantendo-o, sendo que essa cultura primária não tem mais condições de garantir ninguém. E a prova disso é o desequilíbrio moral, físico e financeiro que todos estão assistindo nos quatro cantos do mundo e de forma indiscriminada.
Já temos advertido muito aqui sobre o término da fase do pensamento. A fase dele passou, terminou. Todos precisam com urgência de desenvolver o seu raciocínio, porque somente raciocinando é que vamos encontrar a solução de todos os males da humanidade, porque o pensamento entrou em liquidação e não dá mais nada a ninguém, só mesmo o desequilíbrio.
E mesmo tudo aquilo que o pensamento nos deu no passado, jamais conseguiu acertar nossas vidas, porque o pensamento não foi feito para acertar, o pensamento foi feito para lapidar os pensadores. Se o pensamento fosse feito para acertar jamais haveria existido desacertos na vida dos pensadores e a história nos mostra o contrário, o sofrimento sempre imperou na vida dos pensadores.
E assim sendo, hoje, mais do que nunca, quando a fase da natureza é para o desenvolvimento do raciocínio, somente ele é que pode resolver os males da humanidade.
A ganância, a ambição, a vaidade, o ciúme, a corrupção, a marginalidade, os tóxicos, os assaltos, os seqüestros, o terror, as guerras e todas as monstruosidades que estamos presenciando no mundo, todas terão fim, tudo isso será solucionado com o desenvolvimento do raciocínio.
Porque o raciocínio é o dono da vida, por ser a energia que saiu do mundo supremo, causadora desse segundo mundo de matéria. E por ser o raciocínio o dono da vida, ele protege a vida por ser o seu responsável.
E por isso, com o raciocínio desenvolvido a Terra será um Paraíso Racional, porque o raciocínio une, por ter poder somente para unir e o pensamento divide, por ter poder somente para dividir.
No pensamento a discórdia e no raciocínio a concórdia.
A discórdia por quê? Porque no pensamento uns discordando dos outros.
E a discórdia causa os atritos, os atritos causam os conflitos e a humanidade vive em conflito consigo mesma, como vivem hoje em dia todos com medo de tudo, com medo até de uma guerra nuclear.
E na Cultura Racional todos vão aprender a viver em paz com todos, com tudo e consigo mesmo.
Todos se completarão. Todos se sentirão engrandecidos e fortalecidos pelo desenvolvimento do raciocínio, que fará a união da humanidade universalmente.
Na Cultura Racional todos terão provas e comprovações de que não somos daqui deste mundo de matéria e saberão como saímos do nosso mundo verdadeiro, o MUNDO RACIONAL e como iremos voltar para ele, através do desenvolvimento do nosso raciocínio e de sua desmaterialização.
A humanidade não é daqui da Terra e por isso aqui não temos o direito de viver, por estarmos fora do nosso estado natural. E, por isso, por termos perdido o direito de viver, somos escravos da matéria e, por isso, temos que trabalhar para sobreviver.
E, assim, a Fase Racional é a fase que veio nos tirar da matéria e nos reconduzir ao nosso verdadeiro estado natural de corpos de Energia Racional de massa cósmica, pura, limpa e perfeita e, por assim ser, lá no MUNDO RACIONAL somos eternos, não existindo sofrimento de espécie alguma.
O MUNDO RACIONAL é o mundo do verdadeiro amor, da verdadeira paz e da verdadeira fraternidade, o mundo da felicidade eterna, onde não existe desequilíbrio de nenhuma espécie.
Então, minha gente, aqui está toda a justificação do nosso verdadeiro ser, o SER RACIONAL, o ser eterno, que precisamos desenvolver o quanto antes, porque chega de tanto sofrimento, não é mesmo?
Portanto, alegria, muita alegria, porque a tempestade está apenas em nossa dependência para ter o seu final.
Vamos nos desapegar da matéria, que tanto nos tem escravizado, porque vida de escravo não faz graça pra ninguém rir. Vamos acender o raciocínio apagado.
Portanto, diga “NÃO” à vida de escravo: RACIOCINE!
Leiam os Livros Universo em Desencanto, onde encontrarão todos os detalhes da nossa descida do mundo superior, o MUNDO RACIONAL, bem como as minúcias de como retornar a ELE, pelo desenvolvimento do raciocínio.

Nenhum comentário: