Follow by Email

segunda-feira, 5 de março de 2012

Nunca se viu tanta preocupação com a aparência física, como se vê hoje em dia, a ponto de muitos e muitas se submeterem a processos dolorosos, a sacrifícios financeiros para “corrigir” o que acham que a Natureza fez mal feito. (Tudo que a Natureza faz é porque é preciso!) Quanta inconsciência de procederem contra a Natureza! E tudo isso para ver se preenchem o vazio que os faz sentir inferiorizados. Apelam para tanta coisa, ultrapassam todos os limites da vaidade e continuam infelizes! Aparência física recauchutada, encobre a idade, encobre “defeitos” físicos, mas não esconde a imaturidade e os defeitos de personalidade. Quem pensa que vai se sentir feliz se enganando assim, cai, mais cedo ou mais tarde, num vazio muito maior. A paz interior, já está dizendo, é encontrada dentro da gente, não fora. E para encontrá-la temos que processar a cirurgia sim, a cirurgia energética, fluídica, de limpeza de conceitos e padrões que cultivamos e que são contra as leis naturais. E quem é que não gostaria de saber como se faz essa limpeza? Quem é que não gostaria de estar livre de sentimentos mesquinhos como a raiva, o ciúme, o orgulho, a prepotência, a ganância, a inveja, a tristeza, a preguiça, a ambição, a ansiedade e tantos outros lixos que corroem nosso interior e nos jogam terrivelmente para baixo? E se esses sentimentos tão desprezíveis se limitassem ao prejuízo somente de quem os tem!… É, mas, não ficam só nisso. Prejudicam também aos que convivem conosco e até aqueles que nem nos conhecem. Aí, você que está lendo vai perguntar: “Como assim?” E aqui vai um exemplo. Uma autoridade, levada pelo sentimento da ganância e da ambição, pode se apoderar dos recursos destinados a uma obra para benefício do povo, prejudicando, às vezes, uma nação inteira. Minha gente, a verdade é que é preciso a gente se conhecer e conhecer a vida como ela é, por dentro e por fora, para ter recursos para combater, cada qual, o mal de si mesmo, que não tem bisturi nem remédio nenhum que o combata e o extermine. Esse trabalho cabe a cada qual e é individual. Combatendo o nosso próprio mal, estamos beneficiando não só a nós mesmos, mas a toda a humanidade, porque estaremos tornando limpa e isenta de torpezas, a parte do universo que corresponde à nossa pessoa. Sim, porque cada vivente tem sua função específica perante o universo. E é exatamente isso que nosso PAI SUPREMO e a nossa Mãe Natureza esperam de nós. Eles não contam com grandes e faraônicas obras de cada qual, que implicam geralmente em sacrifícios imensos. Não, eles são BONDADE EXTREMA e querem que seus filhos apenas se limitem a procurar ser o que cada qual deva de ser. Ser o que? RACIONAL. E o que é SER RACIONAL? RACIONAL cada qual já é, porque todos somos de origem RACIONAL. Aí, você que está lendo este texto vai exclamar e perguntar: “Ora, se já somos RACIONAIS, que negócio é esse de procurar ser RACIONAL?” O que acontece, minha gente, é que apesar de sermos todos RACIONAIS, por nossa origem ser Racional, estamos desconectados do nosso verdadeiro ser de RACIONAL e ligados ao ser animal. O ser animal é que vem, há muito, nos conduzindo. O ser materialista. Todos somos animais Racionais, não é mesmo? Então, essa denominação já traz em si a explicação de como a gente vem se comportando. Expliquemos melhor. Se nosso ser verdadeiro é RACIONAL, que está contido no corpo de matéria, que é a parte animal, ora, essa parte animal é como o veículo que está transportando o passageiro. E aí, a pergunta: “Um veículo qualquer com o seu passageiro, qual é o mais importante em termos de vida – o veículo ou o passageiro?” Com certeza vocês responderão que é o passageiro, não é mesmo? Sim, a primazia é do passageiro. Pois, então, assim é este nosso corpo de matéria, essa parte animal, que está transportando e conduzindo o nosso ser verdadeiro, o raciocínio, o SER RACIONAL. E que este SER RACIONAL é que deveria estar conduzindo o ser de matéria e, não, o contrário. O dono da vida, o raciocínio, em primeiro lugar, por ser o dono da vida da matéria. A parte RACIONAL é que deve conduzir a parte animal. O certo, então deveria ser: Racional animal. E por que dono da vida? Porque o raciocínio é um Habitante do MUNDO SUPERIOR, o MUNDO RACIONAL, de onde viemos, que saiu de sua origem, por livre arbítrio, entrando numa pequena parte do MUNDO RACIONAL, a PLANÍCIE RACIONAL, ainda despreparada para entrar no progresso de pureza do MUNDO RACIONAL. O progresso que começou a ser desenvolvido na PLANÍCEI RACIONAL pelos Habitantes do MUNDO RACIONAL que nela entraram, deu origem ao desligamento da Planície do MUNDO RACIONAL, dando causa à formação deste segundo mundo em que vivemos. Portanto, o raciocínio é o causador da existência da vida deste segundo mundo em que vivemos, que é o oposto do primeiro mundo, o MUNDO RACIONAL, porque este segundo mundo em que vivemos é uma transformação da PLANÍCIE RACIONAL, que se degenerou e deformou em água e terra, energia elétrica e magnética. E sendo o raciocínio o causador dessa deformação, ele é o verdadeiro dono desta vida do segundo mundo, deste universo em que vivemos com todas as suas galáxias. E depois de tudo deformado, o Habitante do MUNDO RACIONAL se materializou em forma de máquina do raciocínio. Essa máquina do raciocínio, que é a mecânica Racional, deu causa à mecânica material, que deu causa à mecânica celeste. Tudo isso saberão minuciosamente nos livros de Cultura Racional. Então, foi aí que o equilíbrio foi perdido, quando os Habitantes do MUNDO RACIONAL se materializaram em forma de máquina do raciocínio. Perderam o equilíbrio, porque a máquina do raciocínio causou a máquina da matéria; e que a matéria é mal puro. E a máquina da matéria causou a mecânica celeste. Para ver que tudo que está no espaço, acima de nós, teve como causa inicial o Habitante do MUNDO RACIONAL, materializado em forma de máquina do raciocínio. Sendo o raciocínio o bem, que foi a causa do mal. E por ter causado o mal, passou a sofrer as conseqüências do mal que causou, passando a ser conduzido pelo mal, que é este corpo animal, material, corpo esse que, por sua vez, é dirigido pela mecânica material, através da máquina da imaginação, energia magnética, e pela mecânica celeste, através da máquina do pensamento, energia elétrica. Observem bem que a mecânica material, da energia magnética, correspondente à imaginação, causou a mecânica celeste (da energia elétrica), correspondente ao pensamento. Então, o magnético é o dono do pensamento, por ter sido o seu causador imediato. Sabemos que o elétrico corresponde ao pensamento, à direita e ao bem. E que o magnético corresponde à imaginação, à esquerda e ao mal. Ora, sendo o magnético o dono do pensamento, pelo que acabamos de explicar, está aí o porquê o bem da matéria é um bem aparente, porque o seu dono é o magnético, o mal. Então, voltando às nossas exposições iniciais, agora vocês poderão compreender o porquê cada ser humano traz dentro de si todas esses sentimentos negativos, os quais ninguém gostaria de ter. Esses sentimentos negativos são o conteúdo da energia magnética materializada em nossas cabeças como máquina da imaginação. Todos somos portadores, tal como um computador, deste terrível HD, que traz gravado tudo que é de ruim na parte esquerda do nosso cérebro. A parte positiva, a parte da direita, torna-se um bem aparente, pelo fato do magnético, o mau puro, ser o dono dela. E, por isso, o bem nunca conseguiu vencer o mal nesta vida de matéria. As vitórias são somente provisórias e passageiras. Aí está porque todos nós sempre fomos variantes, constituindo uma luta terrível se manter na direita, no positivo, cultuando somente o bem, por esse bem ser APARENTE, não diz respeito à direita verdadeira. A verdadeira direita é do pensamento natural dado pelo ASTRAL SUPERIOR, dimensão cósmica da energia medidadora consciente . VIDE: http://nalub7.wordpress.com/2008/01/18/as-tres-consciencias-humanas/ A cultura artificial filosófica e científica, feita pelo pensamento e pela imaginação, foi uma cultura desenvolvida exatamente para nos provar tudo isso, essa negatividade, pois, tem sido e é uma cultura que aparentemente constrói, mas, verdadeiramente, destrói. A prova disso está aí aos olhos de todos, basta dar uma olhadinha no mundo em que vivemos, que vai de mal a pior. Uma cultura que cultua o magnetismo. E no magnetismo está a ilusão, a fantasia, os sonhos e, por assim ser, não dá aos viventes o conhecimento de sua triste realidade de ser divino conduzido pelo ser animal. E a parte elétrica é para remediar, engambelar. Mas, exatamente por a cultura artificial assim ser, é que ela foi o maior bem para o animal Racional, por deixar o animal Racional tão lapidado, tão sofrido e amadurecido, a ponto dele chegar à conclusão de que sempre viveu uma vida em vão, uma vida aparente, que não conduz a lugar algum, mantendo o ser humano preso dentro deste oceano eletromagnético visível e invisível. É quando a pessoa começa a buscar um outro rumo de vida. E assim tendo acontecido com um número considerável de pessoas no mundo inteiro, isso deu motivos para a natureza mudar de fase, pois, grande parte de seus filhos já se mostrou descrente dessa cultura artificial, sinal de estarem esses filhos preparados para receber uma cultura superior e ingressar no curso superior da vida onde, finalmente todos passam a conhecer a VERDADE das verdades sobre si mesmo e sobre tudo existente. Foi por isso que em 1935, a Natureza trouxe para todos a Cultura Natural dela, a Cultura Racional, vinda do MUNDO RACIONAL, a cultura que desperta e desenvolve este Habitante do MUNDO RACIONAL, que está materializado em forma de máquina do raciocínio. O raciocínio, nele está gravado tudo de bom e de melhor para conduzir a humanidade para o acerto dos acertos da vida e o retorno de todos ao seu verdadeiro estado natural de RACIONAL. Tudo isso será despertado com o estudo da CULTURA RACIONAL, que vai, muito naturalmente, através da ENERGIA RACIONAL materializada em seus Livros, desenvolvendo o nosso SER RACIONAL que, depois de desenvolvido e evoluído, fica completamente desligado da matéria, passando a conduzi-la, ao invés de ser conduzido por ela. Para ver como estávamos vivendo uma situação invertida, tão invertida, que ao invés de dizermos Racional animal, colocando o dono da vida em primeiro lugar, sempre dissemos animal Racional, colocando a matéria em primeiro lugar. E assim tem sido nossa vida ao longo dessas eternidades todas. Razão por que sempre alimentamos o mal de nós mesmos, que são esses sentimentos negativos, essas qualidades desprezíveis da matéria, acondicionados como energia nos HD eletromagnéticos de nossos cérebros, que são o pensamento e a imaginação. Então, agora sabemos como nos livrar de todas essas torpezas que sempre nos levaram a viver de sofrimento em sofrimento: basta desenvolver o raciocínio, onde encontraremos tudo de bom e de melhor reunido, para a nossa verdadeira união de paz, amor, fraternidade e concórdia com tudo, com todos e conosco mesmo. E é por isso que sempre afirmamos aqui neste espaço cultural, que ninguém é culpado de ser assim como é, mas é culpado de aqui estar sofrendo, porque fomos nós mesmos que saímos do nosso mundo de pureza e demos causa a este abismo de matéria onde ficamos perdidos de nossa verdadeira identidade, que é RACIONAL. E agora, mais do que nunca, precisamos de sair dessa situação. Desligando-nos em vida deste mundo de matéria, parando de pensar e imaginar, e nos ligando no nosso verdadeiro mundo de origem, o MUNDO RACIONAL, pelo desenvolvimento do raciocínio, que é feito pela ENERGIA RACIONAL. Ricos passos, ricos dias para todos que se ingressarem nesta maior universidade sem paredes do universo, que é a CULTURA RACIONAL, porque ficarão livres da liquidação horrorosa que por aí já se encontra, levando para as classes inferiores de irracional todos aqueles que continuam pensando, na fase do desenvolvimento do raciocínio. Pois, a fase do pensamento terminou desde 1935, e com o pensamento, ninguém resolve mais nada. Com o pensamento, todos os tormentos da vida. Com o raciocínio, a solução definitiva, eterna da vida: o fim do nosso mal interior.

Nenhum comentário: