Follow by Email

sábado, 26 de janeiro de 2013

1ª MENSAGEM DITADA PELO RACIONAL SUPERIOR EM 1935 (Em português erudito)

QUEM ÉS TU!
Que a ilusão é tanta, incapaz de definir o teu eu.
Sabeis vós, que sois uns corpos imprudentes no abysmo, de dia para dia ambicionando tudo quanto é de material, por grande obscuridade do espírito.
Quem conhece o seu eu, basta o nome para repugnar-se. Então, para que lutas toda a vida? Debalde serão todos os sacrifícios nestas condições. Enquanto arder a chaga das trevas, o raciocínio encontra difficuldade para libertar-se durante este livre arbítrio, que dá expansão a todas as vontades, pela facilidade e liberdade que Deus vos dá, perdura a confusão, extraviae-vos do direito e adquiristes todos os defeitos trucidantes, capaz, por vossas mãos próprias, succumbirem antes do dia.
Já é tempo de relembrar-vos que os vossos dias são contados. E não mudas de pensar? Ora, és um criminoso sem perdão; abre os olhos, filho, enquanto é tempo, senão as amarguras das amarguras serão a tua companheira por longos tempos perdidos, que poderias aproveitar, acordaste muito tarde, não chegando assim no teu lugar.
Os contrastes da vida melanchólicos e dolorosos supprimidos pela rudez, encontrando um doce abrigo perseguido de volúpias negras, não podendo assim saciar o precioso líqüido – o que agora choras e vagas como moribundo pelas mãos infidélitas da rude comprehensão; – a maldição se apoderou e debalde fostes ao chão.
Voltae os ouvidos ao que vos digo, olhos n’este abrigo, para que se livrem de todos os eixos de desvios, para que caiaes n’este caminho de rosas e, não, de espinhos.
Accordae para a vossa salvação, para que sejaes abnegados e tenhaes a benção; e é triste aquelle que não a possue.
(Continuação nos Livros Universo em Desencanto)

Nenhum comentário: