Follow by Email

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

LEVITAÇÃO

(Wilma Fernandes)
A Natureza vem mudando, transformando a matéria ao longo do tempo.
Mas, nada muda de uma hora para outra na Natureza.
Na fase de selvagens não mudaram para civilizados em uma ou duas gerações. A mudança ocorria gradativamente.
A cada geração nasciam menos selvagens e mais civilizados; e isto levou milhões de anos até que a fase de civilizados foi totalmente consolidada. Nessa metamorfose, muito lentamente, a cada geração os viventes vinham com a matéria mais leve, a fisionomia mais suave e a alimentação se modificando.
Essa transformação não parou, continua. Agora de civilizados (Animal Racional) para Aparelho Racional.
Quando estudamos a Cultura Racional, lemos com o pensamento e alcançamos com o raciocínio quando sentimos o que estudamos. Não sentindo o que lemos, não alcançamos as entrelinhas e não desenvolvemos o raciocínio.
Para ver como é importante estudar com atenção para sentir o que se estuda, para que alcance o raciocínio que, assim, é desenvolvido.
Portanto, o pensamento torna-se importante na Fase Racional à medida em que ajuda o desenvolvimento do raciocínio, porém, fora disso ele deixa de ter função positiva nesta Fase do Terceiro Milênio. Quando apenas lemos os Livros Racionais sem sentir o que estamos lendo, sem atenção devida, nascem as confusões, por não atingir o raciocínio. É quando a pessoa lê ao pé da letra, sem levar em conta que se trata de um conhecimento transcendental que exige a transcendência do sentimento comum e da interpretação usual.
Somente o sentimento transcendente nos dá o entendimento das entrelinhas onde está a mensagem que fala ao raciocínio e o desenvolve.
Essa transcendência é conseguida aos poucos à proporção que nos aprofundamos no conhecimento Racional, o que exige assiduidade, obediência ao aprendizado, persistência na leitura e na prática dos ensinamentos Racionais e paciência, porque nada se consegue da noite para o dia.
Tudo isso muito importante para se conseguir um bom desenvolvimento Racional o mais depressa possível.
E, assim, nossa própria matéria vai se transformando muito naturalmente sem nos darmos conta dessa transformação, porque tudo que é natural não se sente, apenas se percebe com o tempo.
Nessas transformações nossa matéria, em contínua metamorfose, vai evoluindo em cada nova geração, até que começam a nascer os legítimos Aparelhos Racionais.
Se pesquisarmos, observaremos que a matéria dos nossos antepassados era mais pesada até na fisionomia. A alimentação da época também. Tudo bem diferente e mais rude se comparado com nossa matéria atual.
E, assim, a matéria dos nossos descendentes será mais leve e mais suave do que a nossa, em decorrência de uma alimentação diferente, mais suave, costumes mais sadios etc., o que trará modificações até em suas fisionomias, que serão mais suaves do que as nossas.
A matéria das gerações futuras virá mais leve ainda que a dos nossos descendentes e por aí vai, até que se transformará numa matéria muito diferente da nossa atualmente.
Isso tudo devido à evolução dos seres humanos, que vão alcançando dimensões mais refinadas e assumindo a freqüência vibratória dessas dimensões, até alcançarem o patamar das freqüências vibratórias das essências, passando a ser somente essência da matéria.
Nessa condição, nascerão já levitando, por que essência da matéria flutua, não pisa no chão. É quando a Fase Racional já estará consolidada.
Vejamos este trecho do 14º volume do livro Universo em Desencanto:
"A essência da matéria é uma matéria mais aperfeiçoada, por a essência ser matéria Racional; então, a essência, por ser mais aperfeiçoada, é de uma classe superior e esta classe superior é a classe de Aparelho Racional.
Mas, a matéria bruta não deixa também de ser um Aparelho Racional dentro da fase Racional, mas, um aparelho bruto, estava na categoria de animal Racional, mas, com o tempo, tudo se modificando e se transformando para chegar à essência da matéria, que serão os aparelhos perfeitos, serão corpos de matéria, porque estão aqui na matéria, mas, a essência da matéria é um corpo de matéria, mas, somente a essência.
Por exemplo: tem o perfume que é o líquido, o líquido é um corpo do perfume e o perfume tem outro corpo que é a essência que perfuma.
Então, isso são mudanças naturais que vão se transformando naturalmente, até chegar o corpo de essência da matéria. É um corpo de vida como outro qualquer, mas, de forma diferente".
Os legítimos Aparelhos da Fase Racional já nascerão flutuando, levitando, por terem sua formação só de essências.
Nós, aparelhos recuperados, a nossa levitação é em corpo cósmico, corpo de essências vegetal, material, Racional. (7º volume da Réplica, dos Livros Universo em desencanto)
Estamos em recuperação, quer dizer, estamos desenvolvendo este corpo de essências vegetal, material, para chegar a ser um corpo de essência RACIONAL.
Isso é a desforminização, desminibilização. (7º volume da Réplica, dos livros universo em Desencanto) E é com este corpo de essências que levitamos, nosso corpo cósmico, a matéria bruta não levita Racionalmente. A quantos de nós já aconteceu de ser visto por alguém em algum lugar sem que estivéssemos lá naquele momento? Isto acontece com muitos estudantes de Cultura Racional. O corpo de essência vai onde é preciso. E lá onde está, toma a nossa forma da matéria bruta, conversa com alguém, ajuda alguém. E quando este alguém em outra ocasião se encontra com você, ele diz:
“Era você mesmo quem conversou comigo, fez isso ou aquilo, você não se lembra?”
E a gente não se lembra e fica sem entender. Isto é a nossa levitação. Nosso corpo de essência transitando pelo espaço, fazendo o que for necessário por um irmão nosso.
E, assim, os legítimos Aparelhos Racionais, serão de carne e osso, mas, pertencentes à dimensão das essências e, não, da matéria bruta, por isso, transitarão pelo espaço em comboios.
Quando chegamos neste ponto do conhecimento Racional é que passamos a entender a importância do cristalino entendimento sobre as dimensões ascendentes, porque nelas é que está o poder da levitação e, não fora delas, pois, somente elas é que trabalham para o nosso retorno à Origem, o MUNDO RACIONAL.
Matéria bruta não evolui, é o pingo d’água e água só desce, nunca sobe.
Como a água do mar, o que dela sobe é apenas o vapor, que é a essência da água do mar e, não, o mar.

Nenhum comentário: