Follow by Email

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O QUE É O PRESENTE?


Amigos, SALVE!

Instabilidade é a condição – em todos os tempos – do mundo em que habitamos.
E o que é instável, não tem equilíbrio – tudo e todos, consequentemente, em transformações constantes e sempre para pior.
Tudo envelhece!
E assim refletindo, podemos seguramente dizer que, sob esse prisma, num mundo assim, na verdade, não existe e nem nunca existiu presente.
Presente é realidade: é o que é. Não tem aparências. Não varia, tem solidificação do seu estado de ser, é razão incontestável, eterna: é verdade!
E se neste mundo em que habitamos tudo é tão instável, passageiro, onde tudo e todos estão passando, passando, passando, chega-se à conclusão de que somos – isso sim – um grande passado, que nunca atingiu o presente: a realidade, o seu natural estável, a eternidade: a verdade!
Então, o que é o presente?
Presente é o verdadeiro natural, é verdade, é o mundo da eternidade, onde não há variação, é o que é, não há desequilíbrio de espécie alguma e, por assim ser, entre seus habitantes há superioridade, e não inferioridade – nenhum é melhor ou pior que o outro. Soberbia não existe.
Então, o mundo em que vivemos é um vergonhoso passado, que assim se configurou pela desobediência de uns tantos no uso da vontade, menosprezando o presente, a consolidação do natural, a eternidade, a verdade e, concomitantemente, criando o que nunca havia existido: o antinatural, o passado, a mentira, o mundo deformado, onde tudo e todos passam, onde tudo e todos estão passando, até que resolvam retornar ao presente, que é o mundo da eternidade.
A eternidade (condição do verdadeiro mundo, o mundo de nossa origem) é um presente contínuo.
A transitoriedade, condição do mundo deformado em que habitamos e ao qual demos causa. É um passado, que vai se passando, minguando, enfraquecendo, enfraquecendo até que se extinga toda a sua deformação, que é a desobediência que lhe deu causa.
Queiramos todos conhecer e nos ligar ao presente, à eternidade, que é o verdadeiro natural, a realidade, a verdade.
Queiramos deixar de ser um passado, prensados pelo sofrimento, que é a parte deformada, resultante do mal uso do livre arbítrio, a mentira que carregamos como cruz nas costas, sofrendo as consequências do nosso mal passo dado há 21 eternidades.
O mundo do presente, o MUNDO RACIONAL, o mundo da VERDADE, onde todos se guiam e se conduzem pela eternidade, o puro BEM de si mesmo: o RACIOCÍNIO.
Presente: TUDO é!
Passado: nada é!
E os livros do presente já estão na Terra: UNIVERSO EM DESENCANTO, de CULTURA RACIONAL.
Abrace o presente: ele é sua verdadeira morada, a sua libertação deste mundo de mentira em que habitamos. O presente é a sua paz, o seu RACIOCÍNIO, é a verdade, porque pertence à eternidade, que é o mundo transcendental, o MUNDO RACIONAL. E o pensamento é passado, porque pertence à mentira, ao mundo do mal, do térreo astral, o mundo animal.

Nenhum comentário: