Follow by Email

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

A FÉ E SONHOS: GRANDES VILÕES!


Num mundo de atrocidades e monstruosidades cotidianas, paralelamente vemos crescer um número cada dia maior de pessoas de bom senso, decorrente da nobreza de coração.
Muitas delas, religiosas, outras não, como prova, para quem sabe perceber, que a evolução da humanidade, como ser verdadeiramente humano, nada tem a ver com qualquer segmento criado pela civilização: ciências, filosofias, religiões, doutrinas etc.
Sim, porque se esses segmentos tivessem o poder de enobrecer corações, o mundo já estaria em apoteose de concórdia, o que significa, elevadíssimo culturalmente. E isso não acontece.
O que leva, então, pessoas sob o mesmo jugo do sistema mundial reagirem tão diferente? Uns, que chamemos de “C”, dando valor ao sistema, subjugando seus semelhantes em favor de suas conveniências materiais. Outros, os “B”, revoltando-se contra o sistema, agindo com violência verbal e outras mais, querendo dominar os dominantes. E tem uma minoria, o grupo “A”, gente muito linda, que se mantém indiferente aos “B” e “C”, que se limita a procurar ser individualmente melhor, para com tudo, para com todos e para consigo mesmo, consciente de sua impotência perante Deus, a quem confere julgar, corrigir e salvar, tendo a Natureza como lapidadora – esses se encontram na linha RACIONAL, independente de aparentemente pertencerem a segmentos científicos, filosóficos ou religiosos.
Esses onde entram, agem com todo o respeito e humildade, recolhendo para si o que de bom encontram nesses meios. Recolhem os ensinamentos e, não, as doutrinas.
E por quê são assim?
Devido ao seu desprendimento material, sempre maior, que faz com que não se interessem por nada que os mantenha envolvidos com a matéria.
E aí perguntarão vocês: “São pessoas que cultuam a fé em Deus?”
E eu respondo: não! Essa palavra fé não é a palavra que simboliza com autenticidade o comportamento dessas pessoas.
Trocaria a palavra "fé" pela palavra AMOR.
Por quê?
Porque os materialistas continuam materialistas sendo, devido a fé que mantêm na matéria para realização de seus "sonhos". A fé é acreditar sem conhecer. O materialista acredita na matéria, mas não conhece a matéria. Não sabe o que ela é.SE SOUBESSE, NÃO SERIA MATERIALISTA.
A gente ouve todos os dias: "Tenho fé de que vou ganhar na megasena!" (um dos milhares de exemplos).
Ou então: "Tenha "fé" em Deus que você vai conseguir o que deseja!" (e os desejos geralmente são, 99% materialistas).
Esquecem que a Deus deve-se amar INCONDICIONALMENTE. E quem assim o faz, amando o próximo como a si mesmo e fazendo o bem sem olhar a quem, está, com certeza, fazendo por onde tudo de melhor receber da Divina Providência. O fazer por onde, ou não, é que é o pré-requisito para viver, ou não, em paz. Fé, então, uma palavra que engana.
Sonhos, outra palavra perigosa, que nada tem a ver com um filho de Deus.
Quem já realmente reconheceu a FORÇA SUPREMA A TUDO E A TODOS, que é Deus, não tem mais sonho algum, já alcançou o TUDO.
Então, quem ainda sonha é porque muito ainda tem para chegar a Deus - Deus nada tem a ver com a matéria. O materialista é que, por sua ambição e ganância, nunca está satisfeito, por mais que receba de Deus e da Mãe Natureza e, por isso, está sempre a sonhar com algo mais que "pensa" e "imagina" que precisa e merece. Assim, todo sonhador, antes de tudo, é arrogante, pretensioso, vaidoso, orgulhoso, ciumento, insaciável e egoísta. Não vê que somos bilhões de irmãos. Não vê que tudo que temos demais está faltando a outros. É um dominador terrível, por achar-se melhor que os demais, "pensando" e "imaginando" que todos devem se render ao seu domínio e às suas vontades. Sente-se, então, dono de tudo e das pessoas, daí, o ciúme.
É essa a grande falha das religiões, seitas, filosofias, doutrinas e ciências. Onde não há o verdadeiro reconhecimento da força DIVINA, por não a conhecerem realmente, pois, se esse reconhecimento houvesse não conservariam rituais, muitas vezes nascidos nas eras pagãs, onde apenas a matéria é que vigorava. Sendo que a matéria nada é. E assim, por nada poderem provar, por se aterem naquilo que nada é, induzem seus seguidores a aceitar sem conhecimento - pela fé, sem a autêntica ligação a Deus. Já que essa ligação só se realiza pelo verdadeiro e desprendido AMOR, à medida que se desapega da matéria.
E ficam esses seguidores vivendo de aparências, "sonhando" com o paraíso, por viverem num verdadeiro inferno, pois, infernal é a vida de todos que vivem se enganando, vivendo de aparências, crentes que vão, com todas essas imundícies, alcançar esse sonhado paraíso, quando passarem desta vida para a outra.
E tudo isso, por não se conhecerem, pois, quem se conhece é porque já está convicto, consciente de que é filho de Deus e, em assim sendo, não precisa de mais nada e muito menos de sair a procurá-Lo de casa em casa, nessas casas onde dizem ser "a casa de Deus".
E as outras casas? E o nosso lar? São de quem?
Para ver como não reconhecem Deus, que é o DONO ABSOLUTO DE TUDO E DE TODOS E ESTÁ EM TODO LUGAR, inclusive em nossos lares, VENDO TUDO E TODOS POR DENTRO E POR FORA. Ele é um RACIONAL SUPERIOR a todos os RACIONAIS que estão materializados como seres humanos, vivendo como animais RACIONAIS, por viverem uns contra os outros e destruindo uns aos outros e, por isso, são "animais", animados pelo mal.
E que mal é esse? A inconsciência, que resulta na falta de conhecimento e reconhecimento verdadeiro de DEUS, Pai Eterno e Único de tudo e de todos.
Para ver que o desapego à matéria é a partida inicial para começar a linda caminhada de encontro com DEUS, o ENCONTRO RACIONAL, porque Deus é RACIONAL e, não, animal.
Concluindo, afirmamos: a culpa de todo o desequilíbrio mundial está no não conhecer o que a matéria é, nem conhecer quem somos, de onde viemos e para onde vamos,deixando todos sem se conhecerem. Daí, ficarem dominados pelo mal, que é a matéria, embriagados e fanatizados pela fé e pelos sonhos, os grandes vilões da cultura artificial, sustentados pela esperança, que é a última que morre.
Livres dessas torpezas, só mesmo os que chamamos de “A” aqui neste texto.
Certifiquem-se de tudo isso na Cultura do Terceiro Milênio, a Cultura Racional, dos Livros Universo em Desencanto.
(Interessante, ao terminar o texto, percebi naturalmente algo interessante: a letra “C”, de cobra. A letra “B”, de burro. E a letra “A”, de AMOR).

Nenhum comentário: