Follow by Email

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

FIM DOS SENHORES E FIM DOS ESCRAVOS!



Não há quem não perceba, por mais desatento que seja aos movimentos do mundo de hoje, que uma mudança radical está se estabelecendo em nossas vidas.

Graúdos e miúdos fazem parte dela, independente de raças, de níveis, de credos, homens e mulheres, velhos e crianças.

A Natureza está se reorganizando para ajustar tudo e todos em harmonia com nova fase que já deu entrada no mundo, desde 1935.

E toda mudança gera transtornos. Transtornos abaixo do chão, transtornos em cima do chão, transtornos no espaço. Embaixo, em cima e no alto desta Galáxia Térrea, tudo está em grande modificação.

Se os animais Racionais, ao longo de suas vidas, prestassem mais atenção à Natureza e menos atenção aos seus gostos e vontades, hoje estariam vivendo uma situação privilegiada, recebendo orientações de forças positivas da Natureza para se organizarem nessas mudanças de forma à preservação de suas preciosas vidas.

Passariam todas essas mudanças de forma suave, sem quaisquer prejuízos.

Sim, porque estariam caminhando paralelamente à Natureza, a qual, em troca, facilitaria em tudo a vida dos viventes.

Mas, isso não aconteceu. Os viventes há milhões de milênios cultivam o bem-estar pessoal, não se importando que prejuízo esse bem-estar possa estar causando aos seus semelhantes e à Natureza. E quando lembramos de que esse comportamento doentio é geral entre nós, aí o problema se torna realmente sério.

Tão sério, que chegou a um nível de inconsciência tal, a ponto de existirem profissões e instituições que reforçam essa ótica destorcida da vida com os dizeres:

“O importante é você se sentir feliz! O importante é você conseguir o seu bem-estar.”

Olha só o perigo dessa afirmação, num mundo onde todos são diferentes, com pontos de vistas diferentes, objetivos e sonhos diferentes.

O que é bem-estar para um, o que faz um se sentir feliz, muitas das vezes é à custa do infortúnio e do desassossego de milhares, às vezes de bilhões.

Mas, as pessoas se firmaram nisso, esquecendo-se de que onde todos são diferentes é necessário o desprendimento de todos entre si para que haja um equilíbrio social. E o equilíbrio social, onde cada um abre mão de seus gostos e vontades, equilibrando-se em favor do geral, passa a ter as bênçãos da Mãe Natureza que, satisfeita com seus filhos se acalma, brindando a todos com saúde, sossego e fartura.

E é assim, dessa forma, que todos individualmente vão se sentindo melhor, mais equilibrados, mais unidos. Os corações de todos se abrindo em favor de tudo e de todos: isso, sim, é que é saudável.

A convivência harmoniosa entre todos passa a ser o maior patrimônio das famílias, dos bairros, das cidades, dos estados, dos países, dos continentes, do mundo. Todos investindo cada vez mais no amor ao próximo como a si mesmo, deixando para último plano as questões aparentes materiais, que jamais devem colocar em risco a compreensão, o entendimento, a paz e a união entre os povos.

Isso é que é raciocínio! E como estamos precisando dele na Terra!

E por causa disso, pelo raciocínio ser a parte positiva da vida imprescindível para equilibrar o planeta, é que a Natureza mudou de fase. Da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio.

Isso ocorreu em 1935. E para um mundo como o nosso que já conta com vários bilhões de anos, podemos dizer que essa mudança foi, bem dizer, ontem.

Por outro lado, dada à poluição muito grande em que se encontra este mundo em que vivemos, nossos anos de vida que antes chegavam a mais de 5000, agora dificilmente chegam a 100; e, assim, relativamente ao nosso tempo de vida, esses quase 77 anos de mudança de fase da Natureza, representam muito para uma humanidade que vem se perdendo no desequilíbrio moral, físico e financeiro, de forma constante. Quanto mais o tempo passa, cada dia que se passa, representa muito, se esse dia não foi aproveitado para a recuperação desse desequilíbrio.

Por quê?

Porque se a pessoa não investiu na sua recuperação, deixou crescer o seu desequilíbrio. E a situação da pessoa se agrava dia a dia, até não ter mais jeito.

E é o que está acontecendo nos quatro cantos do mundo.

A fase do pensamento terminou desde 1935, o pensamento não está sendo mais alimentado pela natureza, fazendo com que o pensamento dos pensadores enfraqueça dia após dia, até secar. Depois que o pensamento seca, aí não tem mais jeito. A pessoa se transforma em um monstro, por não sentir mais o que faz.

E essa mudança da fase do pensamento para a fase do raciocínio, foi providenciada pela Natureza para restabelecer o equilíbrio mundial há muito perdido.

Nessas providências tudo está sendo colocado no lugar preciso e necessário para a nova fase se estabelecer, a Fase Racional, do desenvolvimento do raciocínio.

No campo invisível abaixo da Terra, em cima da Terra e no espaço. E cada mudança que se faz no invisível é refletida no mundo visível. Como sabemos, o mundo invisível tem bons e tem maus, assim como entre nós na Terra. Só que nessas mudanças o mau já é carta fora do baralho na nova fase e tem ordem de se retirar.

E o mau, o pensamento magnético, antes de se retirar, tenta de todo jeito levar consigo o máximo de viventes aqui da Terra. Portanto, é preciso que todos se conscientizem disso e procurem se certificar dos procedimentos corretos que embargam a ação do pensamento magnético.

Esses procedimentos estão contidos em 1013 livros de CULTURA RACIONAL, onde, já nos primeiros 21 volumes, desde que a pessoa os estude com absoluta atenção, a pessoa já estará de posse de uma bagagem de conhecimentos sem par, conhecimentos que lhe darão, desde que praticados, proteção absoluta contra a ação magnética.

Essa a razão desta divulgação da CULTURA RACIONAL que fazemos aqui e em emissoras de rádio, TV, em outros sites na internet e de porta em porta, através de Caravanas Racionais, para dar a conhecer a todos como se proteger nessa perigosa fase de transição.

A Mãe Natureza quer o melhor para seus filhos. Quer ver todos raciocinando. Mas, a maioria não tem levado em conta suas advertências que são feitas através dos seus maus tratos, como: enchentes de matar, frio de matar, calor de matar, faíscas de matar, terremotos de matar, furacão, maremoto e uma infinidade de males naturais da natureza.

E aí essas advertências se multiplicam e de forma cada vez mais terrível, numa tentativa da Mãe Natureza para acordar os dorminhocos, que não querem admitir o fim de uma fase e o começo de outra. O fim da fase do pensamento, a fase do animal Racional, e o começo da Fase Racional, a fase de Aparelho Racional.

Nem vendo como o mundo já teve outras fases que se acabaram, como a fase de monstros, depois veio a fase dos selvagens, conhecida como a fase do homem da pedra, mudando depois para a fase da civilização, a fase do pensamento. Nem vendo que já houve, mesmo dentro da fase da civilização, tantas outras fases que já se acabaram para evolução do animal Racional. Nem assim as pessoas se convencem de que têm que se adequar à nova fase. E é somente por causa disso que o sofrimento está cada dia maior no mundo inteiro.

As pessoas, mesmo sabendo que está havendo uma grande mudança na Natureza, querem continuar adotando os valores que sempre cultivaram, valores esses que não alcançaram o equilíbrio que deles se esperava. Então, quando se chega à conclusão que algo não está funcionando mais, que algo não está dando retorno, que algo não está dando conta de equilibrar, o que se faz? Parte-se para outra. Torna-se imprudência ficar marcando passo numa fase de valores que não valem mais nada, que não asseguram mais nada, a não ser a liquidação dos viventes.

Tudo na vida evolui. Uma escola, por exemplo, não pode funcionar com técnicas pedagógicas adotadas na idade média. A Diretoria e corpo docente têm que acompanhar as necessidades de mudança das crianças e jovens, caso contrário não serão bem sucedidos em sua missão.

E falando nesse exemplo, hoje assistimos um desequilíbrio terrível nas escolas, que é também fruto dessa mudança de fase da natureza, em que os órgãos de educação não têm dado a devida importância, ficando completamente desatualizados em relação às expectativas de aprendizado de crianças e de jovens.

As escolas já há muito deveriam estar a par dessa mudança de fase da Natureza, da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio, direcionando o ensino para a valorização do SER, a comunicação com a Natureza, a preservação da Natureza com base na própria preservação do aluno como integrante dela e a união dos povos.

Todas as matérias deveriam ser ministradas tendo esses pontos como base fundamental.

As crianças que nasceram na Fase Racional, nasceram com suas mentes já preparadas para receber ensinamentos dentro desses enfoques.

Mas, chegam às escolas e encontram um ensino já ultrapassado, que não corresponde às suas expectativas. Aí, o que acontece? Há o desinteresse. E a energia que deixam de canalizar para os estudos, é canalizada na marginalidade de todos os tipos, numa tentativa inglória de preencher o vazio que a educação inadequada lhes deixou.

E quando se fala em educação inadequada, não nos restringimos às escolas, mas, principalmente à principal educação, a que recebem no meio familiar.

Afinal, estamos em uma nova fase em que todos nós, crianças, jovens, adultos e velhos carecemos de nos reeducar, para que tenhamos condições de nela sobreviver com saúde e sossego.

E essa reeducação se encontra na maior universidade sem paredes, que é a CULTURA RACIONAL, dos Livros Universo em Desencanto.

Procurem conhecer, certificando-se de tudo isso que aqui temos abordado, adquirindo hoje mesmo o seu 1º volume de Universo em Desencanto.

Já no primeiro volume, você vai entender e compreender a grandeza e poder absoluto da ENERGIA RACIONAL, a energia verdadeira DIVINA, por ser de um RACIOCÍNIO SUPREMO, o RACIONAL SUPERIOR, um RACIOCÍNIO SUPERIOR A TODOS OS RACIOCÍNIOS E UMA ENERGIA SUPERIOR A TODAS AS ENERGIAS, Habitante do Primeiro Mundo, o MUNDO RACIONAL, de onde todos nós somos originários e que de lá saímos por livre e espontânea vontade para dar causa a este conturbado universo material.

E, assim, por sermos, na verdade, filhos do RACIONAL SUPERIOR e, não da matéria, precisamos RACIOCINAR para que possamos entrar em contato direto com Ele, retornando ao nosso estado natural de RACIONAIS PUROS, LIMPOS E PERFEITOS.

Essa a razão da Natureza ter mudado de fase, para que a gente aprenda nesta fase a raciocinar e, finalmente, poder entrar em contato direto com DEUS e o mundo de DEUS, o nosso verdadeiro mundo de origem, o MUNDO RACIONAL!

E quando todos estiverem raciocinando, o mundo será um Verdadeiro Paraíso Racional, todos se amando, todos se compreendendo, por todos estarem ligados a UM SÓ, o RACIONAL SUPERIOR! E o mundo ficará para sempre por conta do VERDADEIRO DEUS e não mais por conta de seus habitantes, como sempre esteve.

Aí estará estabelecida a Nova Fase, com novos procedimentos! Fim dos “SENHORES” e fim dos “ESCRAVOS”.

Nenhum comentário: