Follow by Email

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A VONTADE DE DEUS É UMA SÓ, A VONTADE DO HOMEM É UMA ETERNA DUALIDADE



(Porfirio J. Neves)


De Cultura Racional não tenho a faculdade para dar aula, porém de Teologia posso dar aula para muitos pós-doutorados nesse assunto, quando uso a clarividência da Luz Racional. E assim, todo estudante de Cultura Racional, sem nenhuma arrogância sobre o Conhecimento Humano Artificial, tem a capacidade natural de entender e fazer entender qualquer assunto que o Homem pensa que domina.

E assim podemos perceber que Deus nunca iria ter uma vontade de ver seus filhos viverem e sofrerem em um mundo desconhecidos de si mesmos, a não ser que este tipo de afirmativa estivesse sendo encaminhado pela mente do Homem.

Quando o Homem se meteu a falar dos atributos de Deus surgiu aí um perigo muito grande, ou uma benção! Podia ser um grande abismo ou, tão simplesmente, a sua redenção. Por isso, todos viviam no abismo de dia para dia, ambicionando tudo que é de material, até conhecer a Imunização Racional.

Enquanto vivermos no mundo das possibilidades, onde tudo, na verdade, é impossível, vai ser assim: o Homem com sua vontade, em eterna dualidade. Mas isso já foi testificado faz muito tempo.

Afinal, o que quer dizer vontade? O Homem tem vontade própria? Deus tem vontade? Dos homens podemos até falar alguma coisa, mas poderemos falar algo sobre a vontade de Deus? Será que está no nosso domínio de compreensão, entender ou analisar a vontade de Deus?

Ora, para não fazermos disto outro assunto, pelo que percebemos, Deus conferiu a todos uma virtude superior, ou razão superior, que é a Liberdade. A Liberdade é, certamente, a característica de Deus impressa nas criaturas.

E, antes de comprovarmos isto com a Cultura Racional, analisemos esta verdade com um texto bíblico.

(Gênesis:22) “Eis que o Homem se tornou como um de Nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão e tome também (o grifo é meu) da Árvore da Vida, e coma, e viva eternamente”.

Analisando este texto dentro do contexto de entendermos o que é vontade, cabem algumas questões:

Será que essa era a vontade de Deus? Só porque o Homem passou a conhecer o bem e o mal tinha que ser expulso e ficar impedido de tomar da Árvore da Vida? Será que Deus ficou com ciúmes da sua criatura e lhe reservou a pior parte da vida, que é o pó, para que o Homem não alcançasse o Conhecimento de Deus que estava nessa outra Árvore? Será que Deus estava com medo dessa praga maléfica, que era o Homem, estragar o seu reinado divino?

Não importa aqui buscar respostas para este tipo de questionamento; o que podemos afirmar, diante deste texto da Genesis Bíblica, é que o Homem, pelo fato de se tornar conhecedor do bem e do mal, tornava-se ali, simbolicamente, um ser com características divinas e a principal característica divina está na liberdade. “Eis que o Homem se tornou um de Nós”, porque podia escolher entre o bem e o mal.

Como nos afirma o Racional Superior: A Liberdade é uma razão superior!

Sim, quem é conhecedor do bem e do mal pode escolher e quem escolhe é porque tem liberdade!

Porém, na vontade dos homens prevaleceu a idéia da proibição, do fruto proibido. Como se a verdade fosse uma coisa proibida e por isso Deus teria expulsado o Homem do Paraíso. É justamente nesta versão do texto bíblico que o Homem fez uma grande confusão da sua vontade com a vontade de Deus.

Ora, se hoje compreendemos que a Liberdade é uma razão superior, é uma característica de Deus e que Deus passou para suas criaturas aprenderem a usar, não tem nenhum sentido objetivo Deus proibir. Deus jamais proibiria comer dos frutos de árvore nenhuma? Deus nunca proibiu!

Eis a incoerência provocada pela natureza do Homem atrasado, inculto e ao mesmo tempo puro, apresentando o bem e o mal para si mesmo e tendo que escolher sem saber por que, sem saber que tinha que escolher, e ao mesmo tempo “todos” lhe dizendo que estava proibido e sendo castigado pelos seus pecados de poder escolher.

Pobre humanidade sofredora! Quanto sofrimento que já aconteceu nesse mundo atrasado! Quanto “Pó” já mastigou! Todos usando a vontade como lhes deu vontade.

Deu vontade de transar, transou! A figuração humana de Adão e Eva é apenas mais uma criação do ridículo humano de quem ficou, por vontade própria, apresentando a sua própria razão. Dizendo que Deus proibiu e que Deus castiga. Como poderia, se a liberdade é divina?

Como é que se explicaria, então, que no final dos tempos: “encontrareis a Verdade e a Verdade vos libertará!”

Como é que se apregoa a Liberdade, reafirmo: uma virtude Divina, contando estórias de proibição, de que Deus proibiu, de que Deus não dá do seu Conhecimento aos Homens.

Então, vejam se isto faz sentido: - uma coisa é entendermos a vontade de Deus pela forma dos homens verem, outra coisa é ver a vontade de Deus pelo próprio Deus, ou seja, Deus manifestando a sua vontade perante os homens sem necessidade dos homens interpretarem a sua vontade.

E ainda diziam: “O próprio Deus virá para vos consolar!” E ainda faziam este tipo de anúncio para poder amansar os espíritos ferozes e bravios daquelas épocas de muito atraso, de muita ignorância e ao mesmo tempo de muita ingenuidade e pureza original.

Eis o bem e o mal diante dos nossos olhos: eis a liberdade de escolher, consagrando o direito que Deus deu a todos de Raciocinar. Essa, sim, deva ser a verdadeira vontade do Homem! E todo e qualquer estudante de Cultura Racional sabe muito bem e procura se dedicar em seus estudos neste sentido: o direito que Deus deu a todos de Raciocinar.

Aí está entendida a vontade de Deus, agora, com o advento da Imunização Racional. Por isso dizemos, repetindo o que o Racional Superior nos esclarece, estamos em plena Fase Racional que é a fase do desenvolvimento do Raciocínio.

O livro Universo em Desencanto, lendo e relendo e estudando, como recomenda o Racional Superior. E ELE nos afirma, apesar de alguns julgarem ser isso uma coisa impossível para o nosso tempo:

(H-44 pág. 48) “Hoje, todos já estão prontos, por meio do desenvolvimento do Raciocínio, para voltar para o seu verdadeiro mundo, o Mundo Racional, porque todo o Conhecimento que aí está, já dá para desenvolver o Raciocínio”.

Todo o Conhecimento que aí está é uma referência explicita à Obra de Cultura Racional, que nos dá base de cima, mas também podemos entender que é uma referência implícita ao Conhecimento anterior, desde que filtrado com base no Conhecimento da verdadeira Origem.

Então, se olharmos apenas para a Cultura Racional como todo o Conhecimento que aí está, certamente acabaremos em contradição, cometendo os mesmos “erros” do passado, que não foram erros, a bem da verdade, foram necessidades de aprimoramento.

Porém, como está no texto Racional, depois de todos bem cientificados desta base que é a Imunização Racional, será necessária a leitura de outras coisas de grande necessidade. Afinal, todo o Conhecimento Artificial foi feito pela Natureza para lapidar, mas quem disse que não é verdadeiro?

Podemos entender que a essência da verdade está diretamente relacionada com a necessidade. O necessário é uma verdade do “aqui agora” e a verdade eterna é não precisar de nada.

Então o Conhecimento que aqui está já dá para desenvolver o Raciocínio, como nos confirma o Racional Superior no primeiro volume do Universo em Desencanto.

(Vol. 01 – Rosário da Vida) “E assim, a base de tudo está na IMUNIZAÇÃO RACIONAL, e para o vivente se imunizar, é preciso ler diariamente, e por meio desta leitura, ir sendo imunizado. E uma vez imunizado, chegando em mãos do vivente tudo, de pouco em pouco; melhoras se despertando, conquistando tudo que deseja e muito além ainda”.

“O vivente, de posse da IMUNIZAÇÃO RACIONAL, continuará a ler outras coisas de grande utilidade sobre os pontos Racionais. Agora é o princípio; é preciso que o vivente seja assíduo na leitura, para que alcance mais depressa a IMUNIZAÇÃO RACIONAL”.

E assim devemos conhecer qual é a vontade que nos domina. Se nenhuma dúvida temos sobre a vontade de Deus, que QUER habitar entre os homens, então por que deveríamos continuar a depender da vontade dos homens que sempre desejaram, enfim, que Deus habitasse entre eles?

Imagine só se a vontade dos homens poderia prevalecer sobre a vontade divina! É a tal dualidade do bem e do mal! Por isso a vontade dos homens sempre ficou na incerteza. E por isso a vontade dos homens está nessas igrejas feitas pelo Homem, está nesses castelos de areia ostentando uma sabedoria artificial de vaidades e de preconceitos entre o bem e o mal. A vontade de Deus está no natural.

O livro Universo em Desencanto é a manifesta vontade de Deus de habitar entre os homens e contra esta vontade só mesmo a vontade de bichos rebeldes e abusados que ainda teimam em ser representantes e intérpretes da vontade de Deus. Rebelde é o mesmo que dizer: vontade dos homens que pensam que podem escolher entre o bem aparente e o mal deles próprios. E por isso aí está a liquidação de tudo e de todos que são contra Deus, o verdadeiro, o Racional Superior.

É importante realçar que Deus não castiga ninguém, o castigo que sofremos é uma das conseqüências da escolha feita pela nossa própria vontade de sofredor, que mal conhecemos o bem e o mal. O castigo é o efeito da vontade mal refletida.

A vontade de Deus está no que é natural, é somente o bem! A vontade de Deus está na Imunização Racional, do jeito que Deus quer e não da forma que os homens queriam. De baixo para cima só serviu para lapidar; o acerto, agora, é de cima para baixo, é Racional!

E assim ouvimos do Porta-Voz do Conhecimento Racional, o senhor MJC: “Querendo EU e querendo Deus é a mesma coisa, porque EU sou Deus, o Racional Superior da Terra”.

E Ele quis dizer com isso que o Conhecimento Dele está na Terra! É para todos, que quiserem se ligar a ELE, adquirindo a Imunização Racional, lendo e relendo o livro Universo em Desencanto. E assim a humanidade, enfim, indo ao encontro da vontade de Deus.

Nenhum comentário: