Follow by Email

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

BELO DEPOIMENTO EM VERSOS SOBRE A FORÇA DA ENERGIA RACIONAL



O que me inspira a declamar:
Ainda Acreditar no Profundo Dom de Amar!

(Dênison da Silva Netto)

Muito me inspira a declamar, é ainda acreditar que um simples gesto de carinho, de ternura, de afeição faz a diferença e enchem de alegria muitas pessoas, e o nosso coração.
O que me inspira a declamar é saber que nem tudo neste mundo está perdido, existem ainda resquícios de primorosos, preciosos valores, virtudes; e muitos destes valores também vamos resgatando, sendo do Bem, aprendendo a lidar com serenidade, humildade com diversas situações, e tirando valiosas lições, adquirindo um franco aprendizado do porquê de tudo, ficando de uma vez por todas, aos poucos da razão de tudo, ficando senhores.
Declamo por confiar que tenho todas as condições de evoluir, de crescer, de resplandecer, de reviver o que de bom em minha vida aconteceu, não me abater com o que de contrário se sucedeu, e buscar a cada dia, com muita raça, garra, energia, provar para mim mesmo que sou capaz de dar a volta por cima, de com dedicação, força de vontade, seriedade vencer e convencer, vencer que falo é superar os obstáculos, as limitações, as intempéries de um viver sofrido, mas honrado, e convencer, não às pessoas, mas sim a mim mesmo, que tenho valor a partir do instante que reconheço o nada que sou, e o tudo do tudo de que sou oriundo, sendo que com pulso firme, expresso em versos, o que me impulsiona a entrar no rumo certo do progresso, o que me inspira a declamar é ainda acreditar no profundo dom de amar, pois só o verdadeiro amor pode o equilíbrio de todos no mundo recuperar.
Não este amor aparente, por vezes inconseqüente, e Sim o Amor reluzente, que resplandece decente, com coerência e prudência dentro mesmo da gente e que expandimos de dentro para fora com vibração consciente, positiva conseqüente, o digníssimo Amor Natural, que é de fato o Racional.
Fico o firmamento a vislumbrar, admiro o brilho das estrelas, nosso Astro Rei, a Lua com seu poder de atração, ação e reação, todo este conjunto fluídico elétrico e magnético do qual fazemos parte, por sermos filhos Irmãos desta Natureza Encantada, Geradora, Criadora, Mantedora de Vidas Passageiras, Provisórias, enfim, de todas estas forças visíveis, invisíveis, das quais recebemos influências, Orientações necessárias, Precisas, recebemos diário constante aprendizado, nos lecionam de todas as formas que o Verdadeiro Amor está em nós mesmos, não busquemos de modo ilusório no material, pois acabamos por nos apaixonar de modo ilusório pelo artificial, e esquecemos do tudo que é o natural, porque o Amor do Artifício a gente sorri, se impressiona, se gosta, se ama, mas sempre reclama, nunca se satisfaz com o que de bom tem, porque é aparente, utópico, sugestivo.
E quando a gente menos pressente, o aparente se esquece da gente e haja chororô, desilusão, decepção; e o natural sempre firme, forte, especial, porque o natural é tudo de esplendoroso, de formoso, está sempre do nosso lado, para o que der e vier, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na pobreza ou na realeza, sem igual, por ser natural, condizente com o fidedigno florescer, amadurecer bom por si ser, verdadeiro, lindo, maravilhoso, concreto, real, por o Amor Natural de fato vibrar com a Natureza, por a nossa Natureza, do nosso Ser, de forma Oriunda descender da Fonte Bendita, Magnânima e Fecunda, do Reino Plenipotenciário Racional.
Organização dos Versos: Dênison da Silva Netto
Poesia feita em 24 de Fevereiro de 2012, com base no estudo dos Livros “Universo em Desencanto”.

2 comentários:

Cissa disse...

Que dádiva esta poesia!!! A Mãe Natureza o privilegiou...Salve

dênisonsnetto disse...

Salve! Boa Tarde Racional, grato pela postagem, publicação da poesia, Muito Obrigado, um sincero abraço