Follow by Email

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

PENSAMENTO: FALIDO! NATUREZA: BRILHANDO!



(Dênison da Silva Netto)


A causa da violência, de todos os tipos de violência, das guerras, das mortandades, da bandidagem, de todos os tipos de tráfico, das torturas, de terrorismos, dos desentendimentos gratuitos, das matanças que desfilam na frente dos olhos das pessoas, dos desastres artificiais, dos fenômenos naturais que deixam a todos atônitos, perplexos, estupefatos, tudo isso são conseqüências de uma mudança de fase natural da Natureza, que ocorreu no ano de 1935.
E a humanidade não percebeu!
Terminou a Fase da Imaginação e do Pensamento e a Natureza deixou de alimentar o ser humano com o alimento natural da imaginação e do pensamento.
As pessoas recebem em suas mentes imagens, pensam sim, mas algo que não dá suporte a solucionar os problemas que vêm fazendo parte do cotidiano rotineiro universal.
Tentam com todas as suas forças, de todas as formas, melhorar, ajudar, mas não conseguem, porque os alicerces do pensar e do imaginar ruíram.
E com eles, o verdadeiro sentimento de fraternidade, através da orientação do pensamento, não existe mais, é perda de tempo, porque o pensamento faliu e não equilibra mais quem quer que seja.
E por existir esta carência, a cada dia que passa vão sendo observados, em todo o mundo, acontecimentos desastrosos.
Por quê?
Porque desde 04 de Outubro de 1935 entrou o Terceiro Milênio e, com ele, a Fase da Racionalização Universal dos Povos. E, aí, o pensamento de todos vem se enfraquecendo.
E a maioria não percebe, por todos viverem de forma artificial, aparente, ilusória, presos a um encanto, às fantasias, que os fazem ficar alheios ao que ocorre consigo mesmos e com tudo e todos, devido o enfraquecimento do pensamento.
O pensamento vem secando e de muitos está seco por completo.
E quem está com o pensamento seco, não sente mais as barbaridades, as loucuras que cometem, porque perdem o senso de humanidade, não percebem o mal que fazem aos seus semelhantes e a si próprios e se entregam às bebidas sem controle, aos tóxicos, entorpecentes, à vida mundana, à bandidagem.
Quantos crimes hediondos! O que mostra de forma clara e evidente que a humanidade está por total desequilibrada!
Até mesmo pessoas que possuem grau de instrução elevado, que são encarregadas na tomada de decisões, com a responsabilidade da justiça, estão tão abaladas pela falta do alimento natural do pensamento, que vem tomando decisões absurdas contra tudo, contra todos.
E isso de um modo geral. Como, por exemplo, Juízes, com o pensamento seco, condenando inocentes.
Igual situação ocorre com os animais, vítimas de pessoas com pensamento seco. Pois, há lugares por aí onde mandam matar os pobres dos animais, ao invés de buscarem soluções humanas viáveis, que podem, sim, serem postas em prática.
Mas, o sentimento de humanidade não existe! O pensamento secou e o sentimento faliu!
Assim também na medicina, quantos erros clínicos que tiram vidas preciosas! Minha mãe foi uma vítima de um erro clínico muito sujo, asqueroso por parte do médico que a internou, por parte das enfermeiras sem coração, que cumpriram a monstruosidade que o médico ordenou para que elas fizessem.
Mas, tudo isso vim a compreender mais tarde, estudando Cultura Racional.
Que, na verdade, todos somos vítimas de uma mudança de fase, assim como aquele médico e aquelas enfermeiras, vítimas do secamento do pensamento, que secou o sentimento.
Por isso que a Cultura Racional traz a paz, porque nos dá a causa verdadeira de tudo e, sabendo a causa, combatem-se os efeitos. E, assim, com a Cultura Racional não há revoltas, não há mágoas, nem ressentimentos. Há, sim, o entendimento e a compreensão.
A ganância, a ambição e a vaidade, o orgulho, o ciúme, a prepotência, tudo isso é fruto do pensamento mal conduzido, conduzido dentro dos valores materiais e, não dentro de valores realmente humanos.
E o pensamento mal conduzido, chegou ao clímax do desequilíbrio, da crueldade e secou.
A matéria ganhou um alto valor que nunca teve. A vida, tal como um fantoche, sem valor algum, relegada às lixeiras.
E vive o mundo neste estado conturbado, por desconhecer tudo isso de que está sendo vítima.
E, assim, a solução é se unir de fato à Natureza, se harmonizar com Ela, em sua nova fase, a Fase Racional, através do desenvolvimento do raciocínio.
E que esse desenvolvimento é feito com o estudo da cultura do raciocínio, a Cultura Racional, que nos dá o suporte nesta fase conturbada, para que o nosso pensamento retorne ao natural e embargue este secamento monstruoso.
Por quê?
Porque é o estudo real da Natureza, sobre o verdadeiro antes de ser tudo, o que era, como era e como tudo chegou a ser como é, pela degeneração e deformação da natureza, provocada pelo abuso sem limite das vontades e o mau uso do livre arbítrio.
Conhecendo-se as causas, combatem-se os efeitos, porque não há efeito sem causa.
E quem vive sem as causas conhecer, vive sem o mal poder vencer.
Certifiquem-se de tudo isso nos Livros Universo em Desencanto.

Nenhum comentário: